A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , , » Católicos podem ou não participar do Carnaval? Bom, depende, entenda...

Católicos podem ou não participar do Carnaval? Bom, depende, entenda...

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 8 de fevereiro de 2023 | 10:39

 


 

 

Há festas de Carnaval que são protótipos do Inferno, e há outras que são decentes, familiares e que não impede a participação de um Cristão. Quando era padre, Bento XVI fez uma interessante reflexão em defesa do Carnaval:


 

 

 

 

"Em relação ao carnaval, não somos talvez um pouco esquizofrénicos? De uma parte, dizemos com boa vontade que o carnaval tem o direito de cidadania mesmo em terra católica; de outra parte, então, evitamos de espiritual e teologicamente considerá-lo. Faz, portanto, parte daquelas coisas que cristianamente não se podem aceitar, mas que humanamente não podemos impedir? Então, seria lícito perguntar-se: em qual sentido o cristianismo é verdadeiramente humano?A origem do carnaval é, sem dúvida, pagã: juntos culto da fecundidade e evocação dos espíritos vãos. A Igreja teve que se levantar contra esta ideia e falar de exorcismo que afasta os demônios, os quais fazem dos homens violentos e infelizes. Mas depois o exorcismo traz qualquer coisa de novo, completamente inesperado, uma serenidade demonizada: o carnaval foi colocado em relação com a Quarta-feira de Cinzas, como tempo de alegria antes do tempo da penitência, como um tempo de serena auto-ironia, que diz alegremente a verdade que pode ser muito estreitamente enlaçada com aquela do pregador da penitência. Em tal modo, o carnaval, uma vez demonizado, na linha do pregador veterotestametário pode ensinar-nos: “Há um tempo para chorar e um tempo para rir...”(Eclesiastes 3, 4). Também para o cristão não é sempre, ao mesmo modo, tempo de penitência. Há também um tempo para rir. O exorcismo cristão destruiu as máscaras demoníacas, fazendo explodir um sorriso sincero e livre. Sabemos todos o quanto o carnaval seja hoje não raramente distante deste clima e, em qualquer medida, tenha se tornado algo que explora a tentação do homem. Diretor disso é Mammona (um deus pagão) e os seus aliados. Por isto, nós cristãos não lutamos contra, mas a favor da alegria. A luta contra os demônios e o alegrar-se com quem é feliz são estreitamente unidos: o cristão não deve ser esquizofrénico, porque a nossa fé é verdadeiramente humana".

 

 

 

Pe. Joseph Ratzinger, no livro "Esperança do grão de mostarda"




JESUS NO CONTEXTO DAS FESTAS JUDAICAS










Conhecer essas festas é importante, pois nos esclarece um pouco mais sobre a religiosidade do povo judeu e sua relação com Deus. Então vamos conhecer essas festas!

 










1ª)-festa do Ano Novo Judaico ( rosh hashanah)




A primeira das festas judaicas é o "Rosh Hashanah", que é o ano novo dos judeus. Ela geralmente acontece entre setembro e outubro.É uma referência ao ato da criação. O toque do shofar que é feito na sinagoga marca o início de um período de 10 dias de autoexame da consciência e busca por arrependimento (Levíticos 23.24-27). Costuma-se comer maçãs mergulhadas no mel e desejar um feliz ano aos outros.




2ª)-Dia da Expiação (yom kippur)



Outra festa importante no calendário religioso dos judeus é o Dia da Expiação, ou Yom Kippur. Acontece bem depois da penitência iniciada no ano novo, e é considerada uma das festas judaicas mais sagradas do ano.Nesse período são feitas preces, jejuns e confissão pública dos pecados. Na tradição bíblica esse era o período que o sumo-sacerdote fazia um sacrifício e entrava no Santo dos Santos do Templo (Levíticos 16).




3ª)-Festa dos Tabernáculos (SUKKOT)




Passados Cinco dias ao Dia da Expiação se inicia a Festa dos Tabernáculos, ou sukkot. É uma das três festas judaicas relacionadas à colheita e dura uma semana. Nessa festa os judeus constroem tendas lembrando o tabernáculo, nos quintais ou próximo à sinagoga, comem e às vezes até dormem nesses locais. É uma festa de lembrança da providência de Deus na peregrinação pelo Deserto (Levítico 23 e Deuteronômio 16)




4ª)-Festa das Luzes




A festa das luzes, ou Hanukkah, acontece mais ou menos no período do Natal. Essa é a Única das festas judaicas citadas aqui que não tem referência no Antigo Testamento. O Hanukkah é uma comemoração em memória a vitória dos Macabeus e a consagração do Templo no ano de 164 antes de Cristo.É chamada de Festa das Luzes, pois ela dura oito dias e a cada dia os judeus acendem uma das velas do candelabro de sete braços, até que no oitavo dia todas estejam acesas.




5ª)- Festa de Purim




A celebração dos Purim acontece entre fevereiro e março. Esse é o período em que é relembrada a história de Ester. Essa festa judaica é uma comemoração pelo livramento do dia que Haman lançou sorte (daí o nome Purim) para destruir o povo Judeu.Na sinagoga o livro de Ester é lido de forma peculiar, toda vez que se lê o nome de Haman os homens fazem barulho com reco-reco e batendo os pés. É um período onde os judeus saem para visitar, vestir roupas extravagantes e comer doces especiais.





6ª)-Páscoa Judaica




Das festas judaicas essa é a mais conhecida. A Páscoa, ou Pesach, coincide com a Páscoa Cristã, porém o significado e a comemoração são diferentes.  Para os hebreus é a libertação do seu povo da escravidão egípcia (Êxodo 12).É uma festa judaica muito especial, onde se comem comidas tradicionais, e se usam pratos especiais e se deixa um lugar vazio na mesa para a chegada do profeta Elias (Deuteronômio 16).





7ª)-Festa de Pentecostes










O Pentecostes acontece cinquenta dias depois do segundo dia da páscoa. É um período em que se comemora a entrega das Leis de Deus a Moisés no monte Sinai. Os Dez mandamentos são lidos e os judeus meditam nessas leis. Essa também é a festa judaica das primícias, por isso a sinagoga é enfeitada com flores e plantas e se come alimentos a base de leite (Êxodo 23.14-17; 34.18-23).






CONCLUSÃO:












Podemos perceber através dessas comemorações que o povo judeu tem um calendário religioso que traça sua relação com Deus e com a história de seu povo. As festas judaicas são parte da tradição, cultura e religiosidade do povo que foi escolhido para que as promessas de Deus fossem cumpridas. Portanto, não é uma questão de pode ou não pode, mas de por que e para que? Por que e para que se comemorar a festa do carnaval? No por que existe um fator cultural que antecede, no para que, entra a dimensão Cristã: “Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém” é uma frase extraída do ensino do apóstolo Paulo em 1 Coríntios 6,12. O significado dessa frase basicamente trata da liberdade cristã que deve estar em conformidade com a Palavra de Deus. O versículo na integra que contém essa frase é o seguinte: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são permitidas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas” (1 Coríntios 6,12).Alguns Cristãos neoconvertidos neste período, pensavam que podiam fazer o que bem entendessem, já que eram livres em Cristo. Eles extrapolavam todos os limites e procuravam justificar seus pecados dizendo que tudo lhes era lícito. Os coríntios simplesmente estavam confundindo a liberdade com a libertinagem. Eles não buscavam ter uma vida de santificação. Ao invés disto, eles se entregavam a toda natureza de imoralidade. No versículo 12, por duas vezes o apóstolo emprega e responde o lema “tudo me é lícito”.Mas nem tudo convém - Essa é a primeira resposta de Paulo ao lema “tudo me é lícito”. A resposta “mas nem tudo convém” simplesmente significa “mas nem todas as coisas são proveitosas”. O apóstolo não fez questão de proibir esse lema, mas apresentou uma interpretação cristã correta sobre ele. É interessante notar que o apóstolo não respondeu “mas nem tudo me convém”. Na verdade ele respondeu: “mas nem tudo convém”. Ele omite o referente, pois a prática pecaminosa muitas vezes não afeta apenas a nós mesmos, mas também ao nosso próximo. Claramente essa era a situação de alguns cristãos de Corinto. "Tudo me é lícito, mas eu não me deixarei dominar por nada" - Uma vez mais o apóstolo repete o argumento “tudo me é lícito”. Aqui é fácil perceber o contraste entre tudo e nada. No idioma grego, Paulo faz uso de um trocadilho. Ele realmente concorda com a expressão “tudo me é lícito”, mas trata de colocá-la no lugar correto. Na verdade o excesso de liberdade pode muitas vezes levar à escravidão. Era isto que estava acontecendo com os coríntios. Eles estavam advogando para si um tipo de liberdade que os colocava debaixo da servidão de práticas pecaminosas. Por este motivo o apóstolo diz pela segunda vez: “tudo me é lícito, mas eu não me deixarei dominar por nada”. Em outras palavras, ele estava dizendo que realmente possuía autoridade para fazer todas as coisas. Porém, empregando o trocadilho, ele ressalta que não deixaria que nenhuma delas tivesse autoridade sobre ele. O ensino desse versículo é muito claro. A verdadeira liberdade se configura apenas quando nenhuma das coisas sobre as quais temos autoridade exerça domínio sobre nós. Ser realmente livre não significa nunca estar sujeito às leis naturais e morais. O pecado simplesmente transmite uma ideia ilusória e mentirosa de liberdade. A Bíblia claramente fala do pecado como um tipo de senhor que escraviza seus servos e os retribui com o salário de morte (Romanos 6,16). Além disso, a única maneira de não estar sob a servidão do pecado, é estando sob a servidão de Cristo.







------------------------------------------------------






 

APOSTOLADO BERAKASHComo você pode ver, ao contrário de outros meios midiáticos, decidimos por manter a nossa página livre de anúncios, porque geralmente, estes querem determinar os conteúdos a serem publicadosInfelizmente, os algoritmos definem quem vai ler o quê. Não buscamos aplausos, queremos é que nossos leitores estejam bem informados, vendo sempre os TRÊS LADOS da moeda para emitir seu juízo. Acreditamos que cada um de nós no Brasil, e nos demais países que nos leem, merece o acesso a conteúdo verdadeiro e com profundidade. É o que praticamos desde o início deste blog a mais de 20 anos atrás. Isso nos dá essa credibilidade que orgulhosamente a preservamos, inclusive nestes tempos tumultuados, de narrativas polarizadas e de muita Fake News. O apoio e a propaganda de vocês nossos leitores é o que garante nossa linha de conduta. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente, a posição do blog. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte. Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente, e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda, ou doação, para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar:

 



filhodedeusshalom@gmail.com

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

VISUALIZAÇÃO DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger