A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Giqui um pedaço do Céu dentro de Jaguaruana no Ceará

Giqui um pedaço do Céu dentro de Jaguaruana no Ceará

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 12 de maio de 2012 | 15:13




(Igreja de N.Sra. da Conceição no Giqui - Festa celebrada pela Comunidade em Dezembro).



Giquí - Ceará





É distrito do município de Jaguaruana, estado do Ceará.O Giquí é uma comunidade eminentemente rural.Sua economia gira em torno da agricultura, e esse lugarejo entre 1900 à 1990, baseava-se na produção de algodão, batata doce, castanha de cajú e pequenas criações de gado,ovinos e caprinos. 






Localização geográfico do distrito de Giqui no Ceará






Hoje, no entanto, resta apenas a produção de castanhas já que o algodão e a batata doce pouco ou quase nada é produzido,no entanto novas atividades apareceram com forte influência no mercado mundial,como é o caso da carcinicultura (criação de camarões) e pisicultura (criação de peixes);iniciada pelo empresário Aristeu do Amaral.



Nessa comunidade destacamos o Pe. José Sales(foto abaixo) figura ilustre daquela região (Já falecido):





Outro destaque é o Economista André Amaral, jovem que atua na área da economia e em projetos desfrutando de boa integração nos bastidores da política local e regional.


Outra pessoa que se destaca e ou, se destacaram, como outro homem ilustre, o Sr. José Renato Nogueira mais conhecido como Professor Renato,homem idealizador e símbolo da comunidade "GIQUIENSE" como educador,conhecido em toda região por ter lecionado em vários colégios do município, porém, estes são apenas exemplos da força e coragem do giquí no passado e no presente. Força do cearense sertanejo que,luta contra todas as adversidades, conseguem dar a volta por cima, fazendo com que suas vidas corram por caminhos não pré-destinados, mas caminhos por eles imaginados, sonhados e conquistados. 



Destaque da flor da Manguba - árvore típica da Comunidade


Esses sertanejos,caboclos,entre tantos outros, filhos de agricultores,donas de casa que se orgulham das origens, resplandecem suas procedências, pois carregam consigo o orgulho da honestidade, caráter, honra e conhecimento que usam ou usaram em benefício da sociedade. ( Abaixo - Vereadores do Giqui: Tarcísio e  Carmélia).





Tarcísio





Carmélia




JAGUARUANA – CE : "A CAPITAL DAS REDES"







Hino De Jaguaruana - Ce



Na corrente do verbo aumentar Os teus filhos estão sempre a clamar Sob a paz deste céu cor de anil Construindo o Brasil O Ceará também fica mais forte Com o apoio do teu grande porte.

REFRÃO
Jaguaruana, Jaguaruana, Tu nasceste, nasceste de pé Jaguaruana, Jaguaruana, És a flor das cidades, és a glória

Tua bandeira, nosso símbolo Nossa alma, nossa vida, nosso amor És a pátria, mãe querida Nosso berço, nosso escudo, nossa luz.

Nos teus campos o branco se agita No teu seio a cultura se evolui Na tua margem, no espelho das águas A visão de um novo mundo Tuas palmeiras que o vento balança E tuas redes são nossa esperança.

REFRÃO
Jaguaruana, Jaguaruana, Tu nasceste, nasceste de pé Jaguaruana, Jaguaruana, És a flor das cidades, és a glória

Tua bandeira, nosso símbolo Nossa alma, nossa vida, nosso amor És a pátria, mãe querida Nosso berço, nosso escudo, nossa luz.


História



A data da sua Criação é: 4 de Setembro de 1865. Foi instalada em: 4 de Março de1866 (Desmembrado de Aracati).



Toponímia do nome Jaguaruana: Onça Preta;Variação Toponímica: União.





Padroeira: Nossa Senhora de Sant’Ana. Dia: 26/07. 








História: Chamou-se primitivamente, Caatinga do Góis, União e finalmente o nome atual. Suas origens remontam às primeiras décadas da segunda metade do Século XVIII, quando em 1771, Dona Feliciana Soares da Costa, viúva de Simão de Góis, doou terras para construir a primitiva capela. Com essa doação, além da capela, geraram-se em torno de sua liderança precedentes gregários dos quais se formaria o Município de Jaguaruana.



Durante cerca de setenta anos, são escassas as referências sobre a evolução desse reduto, o que, entretanto, não exclui o seu crescimento que o colocaria em estágio de progresso. 




Com o advento da Lei Geral de 1830, que autoriza a criação de Distritos de Paz na Província, a povoação de Catinga de Góes figura no elenco das que seriam contempladas. Como forma de dar cumprimento ao disposto contido na Lei Geral, tem-se como instrumento de execução a Lei de 3 de Dezembro de 1832, originária da Câmara Municipal do Aracati, ficando a instalação na dependência de autorização governamental. 





Essa autorização, no entanto, deixaria de ser expedida, considerando para tanto estar curada a capela da povoação, conforme se deduz de Ofício Presidencial datado de 23 de Janeiro de 1833. 




As primeiras manifestações de apoio eclesial datam do ano de 1761, quando da doação do patrimônio respectivo, feita por Dna. Feliciana Soares da Costa. Essa doação consta de escritura pública, lavrada no Cartório de Lázaro Lopes Bezerril, Tabelião do Aracati (06/10/1761). 




A capela, que terá sido edificada cerca de quatro anos antes do registro cartorário, a expensas de Dna. Feliciana, tem como padroeira Nossa Senhora Santana. Tem-se como instrumento de criação da Freguesia, a Lei nº 1.083, de 4 de Dezembro de 1863, e canonicamente sacralizada a 19 de Dezembro do mesmo ano. 




Consta como seu primeiro vigário o padre Alexandre Corrêa de Araújo Melo, natural do Aracati e empossado a 31 de Janeiro de 1864.




Outros religiosos marcantes que passaram pela paróquia de Santana: 




Côn. Agostinho José de Santiago Lima, Padre Marcondes, Padre Façanha (do Céu - Foto abaixo)  e Padre Raimundo Barbosa (atual).



Padre Façanha (Pe. do Céu)


Geografia:




Área(% em relação ao Estado): 0,66. Acidentes Geográficos: Rio Jaguaribe, Campo Grande e Palhano, Riacho Araibu, Serras do Apodi e Dantas, Lagoas dos Bestas e Vermelha. Recursos Hídricos: Pluviometria (a média anual é de 780mm).




Clima:

O clima do município é muito atípico para uma região sertaneja, pois mesmo ficando perto do Oceano Atlântico, e portanto bem longe dos efeitos da Continentalidade e Altitude, é comum a queda de granizo em pleno Sertão em épocas cíclicas(períodos com intervalos de aproximadamente 1 década ou duas, quando os efeitos do La Niña tornam-se superiores).



Educação:

Rede Estadual Pré-Escolar 1° e 2° Grau: 7 Rede Municipal Pré-Escolar 1° e 2° Grau: 5 N° de alunos matriculados: Rede Estadual Pré-Escolar: 245 1° Grau: 1.690 2° Grau: 253 Rede Municipal Pré-Escolar: 106 1° Grau: 980 2° Grau: 162.

Saúde:

Posto de Saúde São José, Figueiredo. 

Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Expectação. 

Centro de Saúde Dec. Jaguaruana, de Gigui .



Outros:




População, Censo de 2010: 32.239 hab. (fonte: IBGE) Densidade Demográfica(hab/km²): 34,73. Distância da Capital em Linha Reta: 144 km. Distância por Rodovia: 183 km. Vias de Acesso à Capital: CE 263, BR 116. Abastecimento D’água: 1.601 ligações. Energia Elétrica: N° de Consumidores: 4.980. Total Consumo: 1.029.734. 



Distritos: 


Giqui, Borges, São José, Lagoa Vermelha, Córrego do Machado, Antonópolis e Jurema.




Economia:

Produção: Banana, caju, algodão, mandioca, milho e feijão. 

Pecuária: bovinos, suínos e aves. 

Indústria: Têxtil (com grande produção de redes), colchões, carcinicultura, tintas, etc.



Recursos

Repasse do ICMS em 1995: R$540.770,90. 

Renda Interna Municipal 1995: R$11.337,00. 

Renda Per Capita 1995: US$597.




Referências:

1.↑ a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.



2.↑ IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.



3.↑ Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.



4.↑ Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.



5.↑ a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.




Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger