A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias neles contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Não serão aprovados comentários de baixo calão. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » Pátria Amada ou Pátria Armada? Carta aberta ao Arcebispo D. Orlando Brandes

Pátria Amada ou Pátria Armada? Carta aberta ao Arcebispo D. Orlando Brandes

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 13 de outubro de 2021 | 15:35

 

 




Me desculpe Sr. Arcebispo, Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes, confesso que como um simples leigo me sinto constrangido em fazer isto, pois me sinto como “tentando ensinar pai-nosso-a-padre.” Com todo respeito que tenho a sua pessoa reverendíssima e pelo cargo que ocupa na Igreja, mas me sinto no direito e dever de lhe corrigir na Caridade. Primeiramente, Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes leia toda DSI e não só aquilo que nos interessa, e é mais conveniente aos nossos discursos, eu já cometi esse erro também. Lá Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes o Sr vai ver que a Igreja defende a LEGITIMA DEFESA tanto por parte do cidadão comum, como pelo Estado. Vossa Excelência Reverendíssima é também, reconhecidamente um homem culto e inteligente, portanto, deve saber que nenhum Estado no mundo faz a defesa de seus cidadãos sem armas, isso inclui o Vaticano e TODOS os regimes políticos, sejam de direita ou esquerda. Portanto, Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes, uma pátria BEM AMADA, deve estar sim devidamente ARMADA, e com seus valorosos (as) cidadãos(âs) Patriotas, dispostos a dar sua vida em sua defesa. 







Como Vossa Excelência Reverendíssima não citou nomes, se tornou genérico em seu discurso, provocando interpretações ambíguas e infelizmente polarizadas devido o atual contexto. Com relação a pátria armada, dá o entender que Vossa Excelência Reverendíssima quis fazer críticas a Bolsonaro, já com relação a corrupção deve ter sido ao passado recente do PT, e aos desvios de verbas praticados por alguns governadores e prefeitos durante a Pandemia.  Já com relação as Fake News, acredito que Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes, quis se referir a mídia oficial, e militâncias tanto de esquerda como direita. Acredito que Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes, seja também a favor de tirar os pesados e poderosos armamentos da bandidagem que estão armados até o dentes, pois para o cidadão de bem ficar completamente desarmado, o Estado teria que desarmar estes bandidos primeiramente, e percebemos que isso não será de imediato, mas somente quando a religião, ou uma força tarefa continua, desarmar os bandidos, é que estes cidadãos de bem não precisarão mais de armas para defender-se. Enquanto isso não acontece, Vossa Excelência Reverendíssima D. Orlando Brandes, o povo tem o direito sim, à legítima defesa para se defender quando o estado policial falha e não consegue defende-lo (até mesmo porque é impossível ao Estado manter um policial em cada rua ou esquina de nossas cidades,e o cidadão comum, não tem como pagar por segurança armada 24 hs do dia) mas que a legítima defesa seja feita dentro da lei, bem como a posse e uso de armas, me corrija se eu estiver errado.

 

Encerro pedindo sua benção episcopal!

 

 

 




Reflexão: O 5 mandamento do Decálogo diz: "Não matarás"

 

 

Por: Padre Mateus Antônio Pezzi

 

 

Não Matarás, é um mandamento claro, direto e simples. No entanto, há exceções ao mandamento!

 

 

 

-Vejamos a primeira exceção: Matamos seres vivos do Reino animal e Vegetal para nos servirem de alimento, ou produção de energia como a Cana-de-açúcar, ou para manter o equilíbrio biológico, quando somos obrigados por exemplo, a liberar a caça aos porcos selvagens e outros animais, quando se proliferam prejudicando plantações, e ou pondo em risco pessoas e comunidades rurais.

 

 

-A segunda exceção é: “A Legítima Defesa”, expressa tanto nas Sagradas Escrituras como no Magistério da Igreja em sua DSI.

 

 




Precisamos entender como diz a DSI, que é um direito e um dever moral a legítima defesa por parte do estado e daqueles(as) que guardam o bem mais precioso: A vida de sua família.

 

 




Diante de um agressor inescrupuloso e impiedoso, após esgotados todos os meios de diálogo, e solução por meios não violentos, e diante de uma violência que trará a nossa morte ou a morte de outros, especialmente, daqueles que não têm como se defenderem, podemos e devemos usar do direito à legítima defesa.

 

 


 

Deste dever e direito é que deriva o direito de acesso aos meios para o exercício da legítima defesa, isto é, às armas!

 

 

 

Não vimos até hoje alguém propor um projeto para "armar a população brasileira", o que vimos foram projetos para que o direito à posse de armas - que foi referendado em plebiscito pela população brasileira - seja cumprido. São inúmeras as exigências necessárias para a posse de armas, e assim deve continuar sendo!   No entanto, não respeitar este direito é, no fundo, esquecer o direito e o dever moral à legítima defesa.

 

 

O mais paradoxal é que na primeira leitura da Missa da Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, (no ano de 2021, a qual foi muito repercutida devido a fala do bispo D. Orlando Brandes, criticando a PÁTRIA ARMADA), retirada do Livro de Ester ((Est 5,1-2;7,2-3) a Rainha Ester se posta diante do Rei justamente para pedir ao Rei o direito do povo de Israel se armar e poder se defender legitimamente. Portanto, tendo condições de defender ou imobilizar um agressor violento e descontrolado, o direito a defesa torna-se um dever irrenunciável.

 

 

Pe. Mateus Pezzi

 





 

O   QUE ENSINA O MAGISTÉRIO DA IGREJA SOBRE A LEGÍTIMA DEFESA E A GUERRA JUSTA, OU SEJA, DE DEFESA?

 

 

 

§2263: A legítima defesa das pessoas e das sociedades não é uma exceção à proibição de matar o inocente, que constitui o homicídio voluntário. "A ação de defender-se pode acarretar um duplo efeito: um é a conservação da própria vida, o outro é a morte do agressor... Só se quer o primeiro; o outro, não."





 

§2264 O amor a si mesmo permanece um princípio fundamental da moralidade. Portanto, é legítimo fazer respeitar seu próprio direito à vida. Quem defende sua vida não é culpável de homicídio, mesmo se for obrigado a matar o agressor: Se alguém, para se defender, usar de violência mais do que o necessário, seu ato será ilícito. Mas, se a violência for repelida com medida, será lícito... E não é necessário para a salvação omitir este ato de comedida proteção para evitar matar o outro, porque, antes da de outrem, se está obrigado a cuidar da própria vida.



 

§2265 A legítima defesa pode ser não somente um direito, mas um dever grave, para aquele que é responsável pela vida de outros. Preservar o bem comum da sociedade exige que o agressor seja impossibilitado de prejudicar a outrem. A este título os legítimos detentores da autoridade têm o direito de repelir pelas armas os agressores da comunidade civil pela qual são responsáveis.



 

§2266 Corresponde a uma exigência de tutela do bem comum c esforço do Estado destinado a conter a difusão de comportamentos lesivos aos direitos humanos e às regras fundamentais de convivência civil. A legítima autoridade pública tem o direito e o dever de infligir penas proporcionais à gravidade do delito. A pena tem como primeiro objetivo reparar a desordem introduzida pela culpa, Quando essa pena é voluntariamente aceita pelo culpado tem valor de expiação. Assim, a pena, além de defender a ordem pública c de tutelar a segurança das pessoas, tem um objetivo medicinal: na medida do possível, deve contribuir à correção do culpado.



 

 

 

Sobre o Direito à Legitima Defesa 



 


 


§1909 Por fim, o bem comum envolve a paz, isto é, uma ordem justa duradoura e segura. Supõe, portanto, que a autoridade assegure, por meios honestos, a segurança da sociedade e a de seus membros, fundamentando o direito à legítima defesa pessoal e coletiva. 

 

 

 


 


Sobre a “Guerra Justa” (Guerra de defesa):






 

§2308 Cada cidadão e cada governante deve agir de modo a evitar as guerras. Enquanto, porém, "houver perigo de guerra, sem que exista uma autoridade internacional competente e dotada de forças suficientes, e esgotados todos os meios de negociação pacífica, não se poderá negar aos governos o direito de legítima defesa.



 

§2309 É preciso considerar com rigor as condições estritas de uma legítima defesa pela força militar. A gravidade de tal decisão a submete a condições rigorosas de legitimidade moral. É preciso ao mesmo tempo que:


-O dano infligido pelo agressor à nação ou à comunidade de nações não seja durável, grave e certo.


-Todos os outros meios de pôr fim a tal dano se tenham revelado impraticáveis ou ineficazes.


-Estejam reunidas as condições sérias de êxito.


-O emprego das armas não acarrete males e desordens mais graves do que o mal a eliminar. O poderio dos meios modernos de destruição pesa muito na avaliação desta condição.



Estes são os elementos tradicionais enumerados na chamada doutrina da "guerra justa". A avaliação dessas condições de legitimidade moral cabe ao juízo prudencial daqueles que estão encarregados do bem comum.



 


 

Lei moral durante os conflitos armados e a obrigação de resistir aos ataques injustos



 

§2312 A Igreja e a razão humana declaram a validade permanente da lei moral durante os conflitos armados. "Quando, por infelicidade, a guerra já se iniciou, nem tudo se torna lícito entre as partes inimigas."



 

§2313 E preciso respeitar e tratar com humanidade os não-combatentes, os soldados feridos e os prisioneiros. Os atos deliberadamente contrários ao direito dos povos e a seus princípios universais, como as ordens que os determinam, constituem crimes. Uma obediência cega não é suficiente para escusar os que se submetem a esses atos e ordens. Portanto, o extermínio de um povo, de uma nação ou uma de minoria étnica deve ser condenado como pecado mortal. Deve-se moralmente resistir às ordens que impõem um genocídio.



“LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”


 

------------------------------------------------------

 

 

APOSTOLADO BERAKASHComo você pode ver, ao contrário de outros meios midiáticos, decidimos por manter a nossa página livre de anúncios, porque geralmente, estes querem determinar os conteúdos a serem publicados. Infelizmente, os algoritmos definem quem vai ler o quêNão buscamos aplausos, queremos é que nossos leitores estejam bem informados, vendo sempre os TRÊS LADOS da moeda para emitir seu juízo. Acreditamos que cada um de nós no Brasil, e nos demais países que nos leem, merece o acesso a conteúdo verdadeiro e com profundidade. É o que praticamos desde o início deste blog a mais de 20 anos atrás. Isso nos dá essa credibilidade que orgulhosamente a preservamos, inclusive nestes tempos tumultuados, de narrativas polarizadas e de muita Fake News. O apoio e a propaganda de vocês nossos leitores é o que garante nossa linha de conduta. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente, a posição do blog. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte. Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda, ou doação, para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar:

 





filhodedeusshalom@gmail.com

 

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO, promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger