A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , , » Devocionismo ou Santas Devoções dentro do ano litúrgico? Não confunda com "o pietismo protestante"!

Devocionismo ou Santas Devoções dentro do ano litúrgico? Não confunda com "o pietismo protestante"!

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 16 de setembro de 2023 | 17:36

 





DEVOCIONISMO OU SANTAS DEVOÇÕES DENTRO DO ANO LITÚRGICO NÃO SE CONFUNDE COM o PIETISMO PROTESTANTE!


 

Ao longo da história humana, o vocábulo “devoção” assumiu múltiplos significados e usos. Porém, em sua origem, o termo “devoção” está ligado à sua raiz latina voveo, devoveo, exprimindo a atitude de consagração, oblação ou sacrifício com que se oferece uma homenagem à autoridade divina ou humana (deuses, imperadores e senhores), a fim de torná-la favorável, propícia. Contudo, embora o termo “devoção” seja utilizado no contexto civil, seu emprego é mais comum no contexto religioso. No Cristianismo Primitivo, desde Lactâncio até Santo Agostinho, o termo “devoção” tem o seu uso relacionado com o culto divino, indicando uma atitude especial de oblação, de respeito, de reverência e atenção que acompanha todo o ato religioso. Stricto sensu, significa uma consagração pessoal ao serviço divino ou à vida religiosa. Lato sensu, indica as disposições permanentes de serviço prestado a Deus, de dedicação convicta e generosa ao cumprimento de sua vontade, até a submissão fervorosa e total à lei de Deus. Na Idade Média, desenvolveu-se o sentido mais complexo da “devoção cristã”, compreendida como sendo o conjunto de todos os exercícios virtuosos, o fervor da caridade, o afeto que nasce da meditação dos mistérios de Deus. Ela tem como objeto principal de atenção e veneração os mistérios da Humanidade de Cristo, da Virgem Maria e dos Santos, e dos objetos e lugares santos. Santo Tomás de Aquino encarregou-se de desenvolver uma teologia do conceito de “devoção” ao tratar da “virtude da religião”. Santo Tomás apresenta a devoção como: 






"sendo um ato especial da vontade e uma ação específica da virtude da religião, mediante a qual o homem se doa a Deus para dedicar-se a algumas obras do culto divino. Ele distingue duas causas da “devoção”: uma principal, que é a ação de Deus, e outra secundária, que pode ser, por parte da pessoa, o esforço de doação a Deus. Assim, Santo Tomás define a “devoção” como sendo um ato da vontade que tem como fim a pronta entrega da pessoa ao serviço de Deus. A “devoção” supõe, então, a consideração da bondade de Deus e de seus benefícios, e a consciência da indigência humana. São os bens de Deus e a manifestação de seu amor, como também a consideração da Santa Humanidade de Cristo, que suscitam o amor e a “devoção”, fazendo surgir como um dos efeitos da “devoção” a alegria espiritual."





O Pietismo foi um movimento religioso que surgiu na Igreja luterana alemã em fins do XVII, defendendo a primazia do sentimento e do misticismo na experiência religiosa, em detrimento da teologia racionalista. Era um movimento de  afirmação da superioridade da fé sobre a razão (Lutero considerava a razão como a prostituta do diabo). Com o fim da Idade Média e surgimento da Idade Moderna, nasce a chamada “devotio moderna” firmada na linha afetiva que deriva de Santo Agostinho, que acentua:




 

 

-Um cristocentrismo prático, enfatizando a Humanidade de Cristo, em torno da qual se orienta a vida espiritual, em tom ético, prático e concreto, objetivando a imitação dos exemplos de Cristo. 

 

 

-Elementos constitutivos da “devoção moderna” são, ainda, a oração metódica, o exame de consciência, a leitura e meditação da Palavra de Deus. 

 

 

-Outros traços marcantes da “devoção moderna” são revelados por uma espiritualidade marcadamente afetiva, acentuando o fervor, a oração e o desejo de Deus; valorização da interioridade, da vida ética e moral, da ascese, da moderação, das penitências, e do realismo da vida espiritual. 

 

 

-Ao devoto importa mais uma vida virtuosa realmente vivida, em contraposição a uma teologia fortemente especulativa e racionalista. 

 

 



A degenerescência da “devoção” é o que se denomina de “devocionismo”, quando deixando de lado os elementos constitutivos essenciais da verdadeira “devoção”, acentua-se apenas os seus aspectos secundários, desvirtuando-a de sua finalidade. Quando o mistério de Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, é negado ou abandonado, a verdadeira “devoção cristã” corre o risco de tornar-se “devocionismo”, ou seja, um tipo de prática religiosa estéril que se reveste de ritualismo, legalismo, moralismo, subjetivismo e individualismo. O “devocionismo” afasta o homem da real experiência de encontro com o Deus vivo e verdadeiro, com a pessoa de Cristo Ressuscitado, e aproxima o ser humano dos seus próprios ídolos, isto é, dos deuses de bolso, fabricados por conceitos equivocados e ideias falsas sobre Deus. Enquanto na verdadeira “devoção” o homem é convidado e se apresenta livremente para servir a Deus, já no “devocionismo” pietista, é Deus quem é intimado e forçado a servir o homem.

 









A Igreja procura santificar o ano todo celebrando a cada dia os Santos do dia, ou as festa e solenidades especiais




Por prof. Felipe Aquino - Cleofas










Mas também a cada mês do ano a Igreja dedica uma devoção particular. A escolha dessa devoção mensal é feita com base em algum acontecimento histórico ou alguma celebração litúrgica especial.Estas devoções surgiram espontaneamente ao longo da vida da Igreja, e nem sempre é possível se determinar exatamente a data e o local de sua origem. E isto pode mudar de um país para o outro, dentro da unidade da Igreja respeitando a saudável diversidade; especialmente as diferenças culturais do Ocidente e do Oriente católicos. No livro “Orações de todos os tempos da Igreja” (Ed. Cléofas, 1998) você encontra orações para todas essas devoções.




SOBRE AS SANTAS DEVOÇÕES - Conheça algumas delas AO LONGO DO ANO LITÚRGICO:




1)-Em JANEIRO a devoção é dedicada o Santíssimo Nome de Jesus, porque oito dias após o Natal, São José o circuncidou dando-lhe o sagrado nome. A Igreja celebra oito dias após o Natal, em 2 janeiro, de acordo com o Diretório da Liturgia da CNBB, a solenidade do Santíssimo Nome de Jesus: O anjo disse a Maria: “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus” (Lc 1, 30-31). Por causa das festas em Janeiro que pertencem a infância de Cristo, Janeiro também se tornou o mês dedicado a Santa Infância de Jesus.




2)-FEVEREIRO é o mês da Sagrada Família porque após as celebrações do Natal, a Igreja a venera. Foi na Sagrada Família que Jesus viveu toda a a sua vida antes de começar sua vida pública, para a salvação da humanidade. Ali ele aprendeu as coisas santas, trabalhou com mãos humanas, obedeceu a Seus pais e se preparou para a grande missão. Olhando para a Sagrada Família, a Igreja deseja que os casais e filhos aprendam a viver segundo a vontade de Deus: “O mundo seria bem melhor se o Natal não fosse um dia, se as mães fossem Maria e os pais fossem José”… Embora o começo da Quaresma mude de acordo com o calendário civil, uma boa parte do mês de Fevereiro nos dá um espaço de tempo entre as celebrações do Natal e foco maior na vida pública e no ministério de Jesus, que ocorrem na Quaresma.




3)-MARÇO é o mês da devoção a São José, porque a sua festa maior acontece no dia 19 de março. São José é o esposo da Virgem; o homem justo que teve a honra e a glória de se escolhido por Deus para ser o pai legal, nutrício, de Seu Filho feito homem. Coube a José dar-lhe o nome de Jesus. Nesse mês dedicado a ele, a Igreja nos convida a olhar para este modelo de pai amoroso, esposo fiel e casto, trabalhador dedicado que está pronto a fazer, sem demora, a vontade de Deus. A Igreja lhe presta um culto de “protodulia” (Primeira veneração).Há inúmeras orações dedicadas a São José, como a Ladainha em sua honra, o Terço de São José, novenas, e outras súplicas. Santa Teresa D’Ávila testemunhou que sempre que fazia um pedido a São José, em uma de suas festas (19 de março ou 1 de maio), nunca deixou de ser atendida. Todos os seus Carmelos renovados receberam o nome do Glorioso São José.



4)-O mês de ABRIL é dedicado a Eucaristia e ao Divino Espírito Santo. Quase sempre o Dia da Páscoa cai em abril; e, mesmo quando essa data se dá em Março, o período pascal de 40 dias continua em abril. A Eucaristia é o centro da vida da Igreja. Ela é o Sacrifício de Cristo que se atualiza (torna-se presente) no altar, na celebração da santa Missa. É o Alimento (banquete) do Cordeiro, que se dá como alimento espiritual. É a maior prova de amor de Jesus para conosco. Além da Missa, Ele permanece em estado de vítima oferecida permanentemente ao Pai em nossos Sacrários, para nos socorrer em todas as necessidades e estar sempre conosco: “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13,1).





5)-MAIO é o mês da Virgem Maria. Este mês está repleto de Suas Festas: 13 de maio (N. Sra. de Fátima), 24 de Maio (N. Sra. Auxiliadora), 26 de Maio (N. Sra. Caravaggio), 31 de Maio (N. Sra. da Visitação). Por ser ela Mãe de Deus e nossa Mãe, o mundo cristão comemora o Dia das Mães no segundo domingo de maio, rogando-lhe que defenda, proteja e auxilie todas as mães em sua difícil missão. A devoção a Virgem Maria quer destacar o papel fundamental de Maria Medianeira de todas as graças, intercessora permanente do povo de Deus, modelo para as mães cristãs, pura e santa, sempre pronta e disposta a fazer a vontade de Deus. É o mês por excelência para as noivas se casarem e consagrarem a vida matrimonial a essa terna e boa Mãe. É também o mês de rezar-Lhe o Rosário e a Sua bela Ladainha lauretana.












6)-JUNHO é o mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. Uma devoção que começou por volta do ano de 1620, quando Jesus pediu a difusão da devoção ao Seu sagrado Coração a Santa Margarida Maria Alacoque. Foi divulgada no mundo por São Claudio de La Colombiere, diretor espiritual da Santa. Foi um tempo marcado pela perigosa heresia chamada “jansenismo”, que impedia os católicos de comungarem com frequência e incutia o medo de Deus nas pessoas. E para provar o contrário, essa devoção ao Sagrado Coração de Jesus quis mostrar exatamente um Jesus humano, misericordioso, e sempre pronto a perdoar como fez o Pai ao filho pródigo. Essa linda devoção encoraja à participação na Adoração a Eucaristia, e a receber a Sagrada Comunhão na primeira Sexta-feira de cada mês, recebendo inúmeras graças, prometidas por Jesus. Há também a bela Ladainha ao Sagrado Coração de Jesus e inúmeras orações compostas pelos Santos para essa profunda devoção.




7)-JULHO é dedicado ao Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor. Esta festa é celebrada no primeiro Domingo do mês. O Sangue de Jesus é o “preço da nossa salvação”. A piedade cristã sempre manifestou através dos séculos especial devoção ao Sangue de Cristo, derramado para a remissão dos pecados a todo o gênero humano. Esta devoção atravessou a história e a temos até hoje com Sua presença real no Sacramento da Eucaristia. O Papa São João Paulo II, em sua Carta Apostólica Angelus Domini, frisou o convite de João XXIII sobre o valor infinito daquele Sangue, do qual “uma só gota pode salvar o mundo inteiro de qualquer culpa”.




8)-AGOSTO é o mês dedicado às vocações no Brasil. Em cada semana do mês a Igreja destaca uma modalidade vocacional: a vocação sacerdotal, matrimonial, religiosa, e o laicato (dos leigos). A vocação define a vida religiosa da pessoa, e é dada por Deus a cada um. Em Sua bondade e sabedoria, Deus distribui Seus dons a cada um como lhe apraz. O importante é que cada um descubra a sua vocação e nela se realize, fazendo o bem a todos. Especialmente nesse período, os jovens são chamados a rezarem, pedindo a Deus discernimento do caminho a seguir. De modo especial, os leigos devem assumir a sua missão no mundo, como “sal da terra e luz do mundo”; fiéis aos ensinamentos da Igreja e levando o Evangelho a todas as realidades temporais.




9)-SETEMBRO no Brasil é o mês da Bíblia, que tem como finalidade que o povo católico se aproxime mais da Palavra de Deus, leia e a medite, a conheça e aprofunde os seus conhecimentos bíblicos. Não é sem razão que São Pedro ensinou: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal porque jamais uma profecia foi proferida por efeito de uma vontade humana. Homens inspirados pelo Espírito Santo falaram da parte de Deus” (2Pd 1,20-21). A Carta aos Hebreus nos recorda que “a palavra de Deus é viva, eficaz, mais penetrante do que uma espada de dois gumes, e atinge até à divisão da alma e do corpo, das juntas e medulas, e discerne os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4,12).




10)-OUTUBRO é o mês do santo Rosário e o mês dedicado às Missões. Santo Rosário porque a Europa cristã se viu livre da ameaça muçulmana, que queria destruir o cristianismo, no ano 1571; contudo, foram vencidos pelas forças cristãs, na Batalha de Lepanto, no mar da Grécia. O Papa São Pio V pediu aos exércitos cristãos que levassem a “arma do Rosário”. Como a grande e milagrosa vitória se deu no dia 7 de outubro, o Papa instituiu neste dia a Festa de Nossa Senhora do Santo Rosário. O Mês das Missões é um devoção a fim de estimular ainda mais a missão evangelizadora que Cristo confiou à Igreja. Jesus ordenou aos seus discípulos que fossem pelo mundo todo, pregando o Evangelho e batizando a todos.




11)-NOVEMBRO é o mês dedicado às almas do Purgatório. O Dia de Finados, celebrado no dia 2 de Novembro, é dedicado às orações por todos os fiéis falecidos. O Papa Paulo VI, na Constituição das Indulgências, de 1967, estabeleceu indulgências parciais e plenárias pelas almas do purgatório, decretando assim que a semana de 1 a 8 de novembro fosse dedicada às almas. Por isso estabeleceu nessa data que os cristãos lucrariam indulgências plenárias às almas com a seguinte condição: 1. uma visita ao cemitério para rezar por elas; 2. confissão sacramental; 3. comungar e rezar nas intenções do Santo Padre, o Papa (Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai). As almas não podem conseguir sua purificação por si mesmas; pois dependem de nossas orações, missas, esmolas, penitências etc., oferecidas portanto a elas.




12)-DEZEMBRO é o mês santo do Advento e do Natal. São quatro semanas de preparação para a vinda de Cristo no Natal. Arma-se a “coroa do Advento”, com uma vela acessa a cada domingo, meditando esse tempo de graça e espera. É um tempo propício para uma preparação espiritual e piedosa para celebrar dignamente o Natal e também a Segunda e definitiva vinda do Senhor. É o tempo do Presépio, que nos ajuda a meditar este grande mistério da Encarnação do Verbo, que “se fez pobre para nos enriquecer”, como tão bem nos ensinou o Apóstolo São Paulo.



Fonte: Cleofas 





CONCLUSÃO










As santas devoções propostas ao longo do ano liturgico, visa propor a todos “um processo de transformação interior” e não atitudes de “religiosidade ou pietismo, nem corresponde a qualquer tipo de angelismo ou alienação”. O caminho de santidade potencia “o desenvolvimento das capacidades individuais, coadjuvado pela graça de Deus”, e este processo propõe um estilo de vida orientado pelo “desprendimento dos bens terrenos, pela emenda dos erros cometidos, pela aceitação plena do que em verdade se é, pela prática da justiça, pelo perdão das ofensas recebidas, pelo compromisso com a paz interior e a paz social e pela aceitação serena das incompreensões e perseguições injustas” por causa da paz ou do anúncio “do Evangelho”. Esta transformação interior abre perspectivas para “um mundo novo” a que todos são chamados, intervindo na “transformação das realidades sociais, e morais com uma mudança de mentalidade partindo dos valores Cristãos, nada antepondo a Ele. Depois, e somente depois de nos termos transformado a nós próprios, e que passamos a Universidade de forma testemunhal, pois também faz parte do projeto de Deus o  chamamento universal à perfeição, ou santidade (cf. Mateus 5,48). Esta ordenança divina deve manter-se “aberta a todos quantos possuam condições para aceder aos conhecimentos e à formação humana, científica, moral e espiritual que ela pode proporcionar, em ordem a promover a transformação dos indivíduos e da sociedade, pelo triunfo da justiça, da verdade e da paz, conforme o plano de Deus manifestado em seu filho Jesus Cristo.  Tal como os santos são apresentados como modelos “que souberam percorrer o caminho da perfeição”, também os professores e mestres do saberes univesais, “são chamados a alcançar a perfeição técnica, intelectual, humana e moral” de tal forma que os alunos “se sintam estimulados a tomá-los como modelo”. A falta de evolução social e moral, se deve à “falta de bons modelos que incentivem as boas práticas em todos os domínios da vida em sociedade”. Nestes tempos de crises sociais e crise de valores, os nossos olhos voltam-se para as testemunhas. Todos nós esperamos que preparem profissionais competentes, cidadãos responsáveis, homens íntegros e promotores dos verdadeiros valores humanos, sociais, morais e espirituais. Façamos portanto, memória na solenidade de Todos os Santos, aqueles(as) que souberam colocar suas vidas a serviço do bem comum da humanidade rumo a nossa pátria definitiva. 









.............................................

 





 

APOSTOLADO BERAKASH - A serviço da Verdade: Este blog não segue o padrão comum, tem opinião própria, não querendo ser o dono da verdade, mas, mostrando outras perspectivas racionais para ver assuntos que interessam a todos. Trata basicamente de pessoas com opiniões e ideias inteligentes, para pessoas inteligentes. Ocupa-se de ideias aplicadas à política, a religião, economia, a filosofia, educação, e a ética. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre literatura,  questões culturais, e em geral, focando numa discussão bem fundamentada sobre temas os mais relevantes em destaques no Brasil e no mundo. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. As notícias publicadas nesta página são repostadas a partir de fontes diferentes, e transcritas tal qual apresentadas em sua origem. Este blog não se responsabiliza e nem compactua com opiniões ou erros publicados nos textos originais. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com as fontes originais para as devidas correções, ou faça suas observações (com fontes) nos comentários abaixo para o devido esclarecimento aos internautas. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar de alguma forma:

 

 

 

 

filhodedeusshalom@gmail.com

Curta este artigo :

Postar um comentário

Todos os comentários publicados não significam a adesão às ideias nelas contidas por parte deste apostolado, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados. Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

TOTAL DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

ANUNCIE AQUI! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger