A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , , » Qual a diferença entre um Católico Tradicional e um “Rad Trad”?

Qual a diferença entre um Católico Tradicional e um “Rad Trad”?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 26 de agosto de 2023 | 11:53

 

(Padre Leonardo Henrique de Almeida Wágner)





 

A GRANDE DIFERENÇA ENTRE O "MOVIMENTO TRADICIONAL CATÓLICO" E TRADICIONALISMO SECTÁRIO?



Alguns prudentes e necessários critérios para distinguir um adepto da autêntica, verdadeira e INTEGRAL Sagrada Tradição, de um membro de seitas sectárias tipo Rad Trad:






1- Quem não aceita e não se submete ao Magistério INTEGRAL (de Nicéia até o atual vaticano II) da Igreja não é mais Católico, seja tradicionalista ou progressista, mas membro de uma seita, cujos adeptos deixaram a condição de filhos da Igreja para se arvorarem em juízes da mesma! Exatamente o que fez Lutero, Leonardo Boff, e Cia.










2- Há movimentos tradicionais que são totalmente católicos, pois respeitam e aceitam a autoridade do Magistério, razão pela qual embora faça uso da missa Tridentina, não renegam a validade, nem a sacralidade da Missa Nova; e embora tenham críticas ao Concílio Vaticano II por falta de precisão em algumas partes de seus textos, não dizem que em si, que seja algo mal, mas o reconhecem VALIDAMENTE, como 21° Concílio Ecumênico promulgado de modo válido pela autoridade da Igreja.










3- Reconhecer a validade ou bondade do Concílio Vaticano II, não significa aprovar ou concordar com as falsas interpretações e a revolucionária aplicação do mesmo que se seguiu no período pós conciliar o que muito contribuiu para mergulhar a Igreja nessa profunda apostasia que hoje presenciamos, mas significa tão somente reconhecer que o Concílio e seu texto PODE e DEVE ser interpretado dentro da contínua Tradição da Igreja, de modo que, qualquer interpretação que fuja disso, deixa de ser Católica. O fato de receber críticas procedentes, de algumas autoridades da igreja, tanto no passado como no presente, especialmente em alguns pontos ambíguos de seu texto e em algumas análises que eram circunstânciais e sobretudo em sua posterior aplicação prática, não tira sua sacralidade e sua catolicidade, pois existe uma interpretação correta para o texto dentro da Tradição contínua da Igreja. Há um modo correto e Católico de se ler o texto conciliar. Isso se chama “Hermenêutica da Continuidade”.É desonesto tomar uma falsa interpretação do Concílio dada pelos modernistas adeptos da hermenêutica da descontinuidade e atribuí-la a Igreja acusando-a de promover o erro através do Concílio, quando na verdade aquela NÃO é a interpretação da Igreja, nem foi a intenção dos padres conciliares em sua grande maioria.Foi contra essa falsa interpretação e contra a injusta crítica que Bento XVI tantas vezes falou.











Portanto quando a Igreja afirma que a rejeição da autoridade da Igreja te faz deixar de ser católico é a isso que se refere. O que todos nós devemos aceitar do Concílio é o que o Igreja ensinou e não a caricatura que progressistas, e ou, tradicionalistas sectários apresentam. Não é verdade que o Concílio defenda o Ecumenismo relativista, essa é umas das errôneas interpretações dos progressistas e também, dos tradicionalistas sectários. O Concílio NÃO relativiza a verdade de que a Igreja Católica é a única fundada por Nosso Senhor! O eterno “Extra Eclésia nula Salus”, ao contrário, reafirmam os detratores, está afirmado com todas as letras na Constituição Dogmática Lumen Gentium que ensina que, "os que sabendo que essa é a verdadeira Igreja de Cristo, nela não entrarem ou nela não perseverarem não poderão se salvar." Os padres conciliares ao falarem da “liberdade religiosa” tinham em mente a Igreja que estava sendo privada de se manifestar e estava sendo perseguida em Estados totalitários comunistas, e não a aprovação da ideia de que o Estado tem que reconhecer todo e qualquer culto. Portanto, uma coisa foi o que os padres conciliares quiseram dizer e que a Igreja aprovou, e outra completamente diferente, foi a interpretação que foi dada posteriormente e que, infelizmente acabou prevalecendo na maioria dos lugares, principalmente nos SEMINÁRIOS. O único remédio para que isso não acontecesse seria a Hermenêutica da Continuidade, a interpretação do Concílio dentro da doutrina católica de sempre. Mas como se sabe, essa corrente  infelizmente, não prevaleceu. É falso dizer que a disciplina atual e também a Missa Nova se basearam em uma “areia movediça”. O que a Igreja sempre acreditou continuou sendo a mesmíssima coisa, com mudanças apenas no que é acidental, e não essencial.









"Mas não seria o Concílio passivo de ser rejeitado devido os vários pontos dúbios de seu texto?"


 


Evidentemente que NÃO, pois como já foi dito, a falsa interpretação nunca foi a doutrina da Igreja, mas a de seus traidores ou detratores. Quem consegue explicar a uma pessoa simples a diferença entre Consubstanciação e "Transubstanciação por Antonomásia?" Nem por isso vamos agora invalidar também, o concílio que decretou a presença real de Jesus na Eucaristia pela transubstanciação! Se queremos ajudar, deveríamos fazer ver que, após o Concílio, a interpretação que a maior parte dos padres e bispos deram ao texto do Concílio foi falsa, não correspondendo a letra e a verdadeira intenção da Igreja, e da maior parte dos padres conciliares. Não se pode negar essa imprecisão em pontos de alguns textos dos documentos do Concílio, mas, não se pode jogar fora a bacia com a agua e o bebê juntos!  É realmente ambíguo e impreciso em alguns pontos, principalmente para aqueles(as) que se determinaram a não entender e simplesmente deturpar, se prestando a confusões e falsas interpretações tendenciosas. Mas, por outro lado, não podemos absorver a falsa interpretação e rejeitar o Concílio como um todo por conta disso, pois nesse caso, o que entra em questão, mais do que o texto em si, é a autoridade da Igreja que o aprovou, de modo que rejeita-la é deixar de ser católico e tornar-se um sectário, seja progressista ou tradicionalista!

 









4- Reconhecer a validade e a sacralidade da Missa Nova, também não significa ignorar a infiltração maçônica ou a presença de protestantes na qualidade de observadores (sem direito a voto),  na Comissão de elaboração do Novus Ordo, mas significa não ignorar que também havia ali homens doutos e santos e que a Igreja ao aprovar e instituir o Novus Ordo não o fez convalidando qualquer intenção maligna ou herética de seus inimigos; significa enfim, o reconhecimento que a Igreja estabeleceu um rito, que é também, o oferecimento do único e verdadeiro Sacrifício do Calvário. O fato de se admitir, e mesmo lutar, para que este possa ser melhor explicitado, afim de se esclarecer algumas partes para significar ou explicitar melhor a percepção do Santo Sacrifício, em nada muda a verdade de que a Missa Nova é também, o Santo Sacrifício do Altar, nas duas dimensões equivalentes: Morte e Ressurreição!








 




5- Quem não aceita a autoridade da Igreja que promulgou o Concílio e estabeleceu o Novus Ordo, não é mais Católico! Se negamos a sacralidade ou a validade de um rito instituído pela Igreja (seja o Antigo, o Novo ou qualquer outro), rejeitamos a autoridade que estabeleceu todos os ritos, caindo um exclusivismo sectário que não é Católico. Evidente que aqui não nos referimos aos preferem ir a Missa Tridentina, ainda que apenas a essa, mas não desprezam o Novus Ordo, nem o têm em conta de inválido ou herético, mas o reconhece como um dos muitos ritos estabelecidos pela Santa Igreja.O problema não são as críticas, das quais a Missa Nova (mas não apenas este Rito) é passível, mas na rejeição de sua validade ou sacralidade, assim como a não aceitação de que a Igreja tem autoridade para criar ou modificar ritos exteriores, que não são e não podem dogmatizados. Se o Novus Ordo fosse ruim o Papa Bento XVI não o celebraria, assim como outros homens íntegros na fé como Cardeal Robert Sarah, Cardeal Burke, Cardeal Carlo Cafarra, Dom Atanasius Schneider e tantos outros, ou vocês que vivem postar frases deles, acham que eles não celebram a Missa Nova? Há até quem cite a Bula “Quo Primum” de São Pio V para dizer que ali foi determinado que o Rito Tridentino era irretocável in eternum...Ignoram esses que um Rito não é um dogma de fé e que o Papa tem poder não apenas de ligar, mas também de desligar, razão pela qual o próprio Concílio de Trento afirma que somente a Igreja tem autoridade para estabelecer um rito. Antes de Paulo VI, o grande Papa São Pio X já havia modificado o Rito Tridentino, ainda que muito pouco, assim como João XXIII, pois a Igreja tem autoridade para tal.




6- Os tradicionalistas sectários que só aceitam a missa Tridentina, não são católicos, pois caíram na “ritolatria" - São adoradores de um rito e não mais a pessoa de Jesus Cristo que em todos os ritos aprovados pela Igreja se faz presente (conforme Mateus 18,20).




7- A característica mais evidente das seitas (sejam progressistas ou tradicionalistas) , é o fechamento em si mesmas e o desprezo a todos os que são diferentes, ainda que legitimamente diferentes. Desprezam a autoridade estabelecida e seguem determinados “gurus” que se tornam para os membros da dita seita mais infalíveis que o Sagrado Magistério! Que loucura meu Deus! Ora, a coisa mais absurda nas seitas tradicionalistas é o fato de desprezarem a autoridade da Igreja e mesmo a Lei de Deus, para seguirem seus próprios preceitos. Esses indivíduos(as) têm convencido muitas pessoas, especialmente jovens mal formados na fé da Igreja, a deixarem de observar o preceito dominical a pretexto de que a Missa Nova não é válida ou é herética! Que absurdo! Tenho visto muitas pessoas ficarem sem Confissão e sem a S.S. Eucaristia por causa da irresponsável orientação dos membros dessas seitas. Muitos desses, têm vivido em pecado mortal porque não se confessam com “padres modernistas” (ou seja, qualquer um que celebre a missa Nova), permanecendo no perigo de assim morrerem e irem para o quinto dos infernos por conta dessa estupidez demoníaca! Outros têm se crismado de novo, alegando que a Crisma no Novus Ordo não é válida! Quanta loucura! Os líderes dessas seitas e todos quantos têm afastado as pessoas da graça de Deus e da unidade com a Santa Igreja, por conta dessas falsas ideias, terão que responder perante Deus pelos que arrastaram para a desgraça a pretexto de “guardar a pureza da ortodoxia”.



8- Os membros das seitas utilizam-se frequentemente de mentiras, falsificações, distorções e de muitas outras fraudes para arregimentar e convencer seus adeptos. Nesse quesito são exatamente iguais ou piores do que muitos grupos protestantes: observam os muitos erros e abusos que acontecem e colocam tudo na conta da Igreja, como se a mesma concordasse ou promovesse os abusos e heresias vigentes. Entre eles há sempre essa desonestidade intelectual. Há também os idiotas úteis que repetem, como papagaios os mesmos erros, porém com boa vontade, uma vez que foram convencidos por algum membro da seita de que aquela falsa doutrina é a verdade.

 









9- Não é rejeitando a autoridade do Magistério da Igreja que iremos resolver a situação confusa na qual nos encontramos! Somente os santos colaboram para uma verdadeira restauração da Igreja, basta ver a história da Igreja para comprová-lo! Porém, JAMAIS HOUVE UM GRANDE HOMEM OU MULHER QUE TENHA SE SANTIFICADO FORA DA IGREJA.Aconteça o que acontecer devemos estar na Igreja, nela sofrer e por ela lutar. Quem não aceita a autoridade da Igreja, se coloca fora da mesma! Não é possível ajudar a salvar a Igreja estando fora dela e jogando-lhe pedras!











10- Membros de seitas tradicionalistas estão entrando nas redes sociais em grupos católicos, especialmente de consagrados a Nossa Senhora, para disseminarem essa ideias errôneas e conquistar novos adeptos! Muito cuidado! Assim fazem pelo fato de que, normalmente os consagrados são pessoas que amam a Tradição: O latim, o véu, a modéstia, a missa corretamente celebrada (seja Tridentina ou Nova), que aliás, é algo da Igreja e não propriedade de seitas tradicionalistas. Entretanto, a grande maioria destes consagrados não têm suficiente formação para compreender a problemática atual na qual se encontra a Igreja, de modo que são facilmente envolvidos e confundidos pelos membros dessas seitas e movimentos (alguns até com reconhecimento potifício, mas que já foram advertidos). Toda essa situação tem sido bem aproveitada pelo diabo para prejudicar a tão necessária difusão da Total Consagração, uma vez que algumas pessoas consagradas, assumindo as falsas ideias de seitas tradicionalistas começam a atacar a Igreja, a rejeitar a Missa Nova e o Concílio Vaticano II, a faltarem a missa por rejeitarem os demais sacramentos celebrados no Novus Ordo considerando-os como heréticos ou inválidos, fornecendo assim muita munição para os padres e bispos progressistas rejeitarem e atacarem (ainda que seja imoral e desonesto) coisas tão santas e agradáveis a Deus a pretexto de combaterem os “abusos”. Por essa razão os membros dessas seitas devem ser identificados, corrigidos e se necessário, expurgados de todos os grupos verdadeiramente católicos, pois não estão ali para aprender ou compartilhar a fé da Igreja como a Igreja o entende, mas para promover suas teses, ganharem adeptos e causarem confusão e divisão diabólicas.




11- Os membros de seitas tradicionalistas são hoje um dos principais obstáculos para um retorno mais forte à Verdadeira Tradição ( e não a pontos seletivos da tradição INTEGRAL),  pois põe abaixo o princípio da unidade, bem como do respeito a autoridade estabelecida. E quando falo aqui sobre respeito, unidade e obediência, me refiro a forma como a Igreja o entende, ou seja, devemos seguir e obedecer as autoridades desde que estas estejam mandando conforme a Igreja; pois não se deve seguir ou obedecer uma autoridade naquilo que esta não esteja de acordo com a doutrina de sempre ensinada pelo Magistério da Igreja ou quando manda algo que não seja de sua competência. Mas, se a autoridade manda conforme a Igreja, então devemos obedecer. E se existe discordância, é preciso pontuar em qual documento esse suposto erro, ou ambiguidade se encontra, para o devido esclarecimento, e não generalizar. Enfim, os membros das seitas tanto progressistas como tradicionalistas, já não reconhecem, nem obedecem mais ao Magistério INTEGRAL da Igreja.



12- Quem são os membros das seitas a que me refiro? Onde estão ou quais os nomes de seus grupos? São todos aqueles que se enquadram no que acima foi descrito, independentemente de grupos ou movimentos.(Ex. Leonardo Boff e seus seguidores, bem como os Lefrebistas  e seus simpatizantes).




 

 

CONCLUSÃO

 

 

 

 

“Um problema que provoca um impacto negativo entre os fiéis católicos são os grupos tradicionais radicais. Tais grupos negam a autoridade do Papa Francisco, a validade da Missa de Paulo VI, a validade de canonizações, etc. Além dessas más condutas, esses grupos atraem pessoas para a “tribo”. Por conta dos rigorismos impostos, a pessoa acaba desenvolvendo os escrúpulos de consciência (um defeito moral de consciência que muitos já devem conhecer). A partir daí, é ladeira abaixo, a pessoa vai se cansando, vai desenvolvendo uma fadiga espiritual, pois foi colocado um peso muito grande sobre o seu ombro. No final da história, sempre acabam se cansando e deixando a vivência da fé católica como um episódio passageiro da sua biografia. Com isso, procure ficar longe de tais grupos, ainda mais se você for do tipo “escrupuloso”, pois eles NÃO SÃO a verdadeira face da fé católica. Fuja dessa “fábrica de escrupulosos” mas não se esqueça de rezar por eles.” -  




(Padre Leonardo Henrique de Almeida Wágner - Sacerdote católico dedicado a catequese on-line, Padre Leonardo é padre diocesano ordenado em 2002 na Arquidiocese de Fortaleza, ex membro da Comunidade Católica Shalom, é mestre em teologia sacramental pelo Ateneu Santo Anselmo em Roma e atualmente trabalha na Administração Apostólica São João Maria Vianney "Ad sperimentum". Para difundir sempre mais a Palavra de Deus e a doutrina da Santa Igreja Católica criou um canal no YouTube em 2017 atualmente com 160.000 assinantes. Faz também divulgação pelo Instagram, Telegram e Facebook acompanhando centenas de pessoas que sentem dificuldades na confissão ou desejam aprender mais sobre a Sã e INTEGRAL doutrina da Santa Igreja Católica).






Por Francisco José Barros Araújo – Bacharel em Teologia pela Faculdade Católica do RN, conforme diploma Nº 31.636 do Processo Nº  003/17






..........................................................




GOSTOU Do APOSTOLADO berakash?  QUER SER UM (A) SEGUIDOR (a) E RECEBER AS ATUALIZÇÕES EM SEU CELULAR, OU, E-MAIL?

 

 


Segue no link abaixo o “PASSO-A-PASSO” para se tornar um(a) seguidor(a) - (basta clicar):

 

 

https://berakash.blogspot.com/2023/10/como-ser-um-ser-um-seguidor-e-ou.html

 

 

Shalom!





.............................................

 

 




APOSTOLADO BERAKASH - A serviço da Verdade: A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. As notícias publicadas nesta página são repostadas a partir de fontes diferentes, e transcritas tal qual apresentadas em sua origem. Este blog não se responsabiliza e nem compactua com opiniões ou erros publicados nos textos originais. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com as fontes originais para as devidas correções, ou faça suas observações (com fontes) nos comentários abaixo para o devido esclarecimento aos internautas.Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar de alguma forma:

 

 

 

 

filhodedeusshalom@gmail.com


Curta este artigo :

Postar um comentário

Todos os comentários publicados não significam a adesão às ideias nelas contidas por parte deste apostolado, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados. Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

TOTAL DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

ANUNCIE AQUI! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger