A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Por que durante sua vida terrena Cristo prefere a barca de Pedro ?

Por que durante sua vida terrena Cristo prefere a barca de Pedro ?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 1 de junho de 2014 | 17:57





São Paulo afirma catedraticamente:


"Vocês pertencem ao edifício que tem como alicerce os apóstolos e profetas; e o próprio Jesus Cristo é a pedra principal dessa construção" (Ef 2,20). 


São Pedro, numa cartinha bem curta, faz aos cristãos uma comparação semelhante:


"Como pedras vivas, vão entrando na construção do templo espiritual, e formando um sacerdócio santo, destinado a oferecer sacrifícios espirituais que Deus aceita por meio de Jesus Cristo" (1Pd 2,5). 


A Igreja, povo de Deus, é como um grande edifício, não de tijolos, mas de gente: "pedras vivas", cujos alicerces, cuja base é Cristo e, por vontade de Cristo, os Apóstolos.
 



Cristo é o fundador: a "pedra angular". Os Apóstolos são chamados fundamento porque, enviados por ele, assentaram no mundo as primeiras bases do povo de Deus.
 





No meio dessas pedras vivas fundamentais, os Apóstolos, Cristo quis distinguir uma pedra que o representasse de modo especial. Manifestou essa intenção logo no seu primeiro encontro com Simão Pedro, dizendo-lhe:


"Você é Simão, o filho de João. Você vai se chamar Cefas, que quer dizer pedra" (Jo 1,42). Cefas na língua dos hebreus, significava tanto pedra como Pedro. Entre os hebreus, mudar o nome de alguém significava dar-lhe uma missão indicada pelo nome. 


Mais tarde, em Cesaréia de Filipe, Jesus revelou qual ia ser a missão que pretendia confiar a Pedro. Caminhando com seus apóstolos, Jesus lhes perguntou:






"O que os homens andam dizendo de mim? Quem eles acham que eu sou?" As respostas foram várias: "Alguns pensam que você é João Batista, que reviveu, ou o profeta Elias, ou Jeremias, ou algum dos antigos profetas". Disse Jesus: "E vocês o que acham que eu sou?" Antes que qualquer outro abrisse a boca, Pedro, num grito exclamou: "Você é o Filho de Deus!". Jesus gostou daquela resposta tão espontânea e sincera e declarou solenemente: "Você é feliz Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que lhe revelou isso, mas meu Pai que está no Céu. Por isso eu lhe digo: você é Pedro, e sobre essa pedra construirei a minha Igreja. E o poder da morte nunca poderá vencê-la. Eu lhe darei as chaves do Reino dos Céus, e o que você ligar na terra será ligado no Céu, e o que você desligar na terra será desligado no Céu" (Mt 16,13-19). 


"Eu lhe darei as chaves", na linguagem dos hebreus , significa: eu lhe darei a responsabilidade de dirigir, de governar os meus discípulos.
 


Impossível negar toda essa página do evangelho. Quem nega a autoridade de Pedro, nega o próprio Jesus que com tanta clareza a conferiu.
 


E quando, depois da Ressurreição, Jesus lhe perguntou se o amava e por três vezes lhe disse: "cuida dos meus cordeiros, das minhas ovelhas" (cf. Jo 21,15-17), todos os discípulos entenderam que Pedro foi escolhido para ser o chefe, o representante de Cristo na comunidade da Igreja que estava nascendo.


Tanto que Pedro daí em diante é nomeado em primeiro lugar pelos escritores do Evangelho, quando eles apresentam a lista dos apóstolos (cf. Mt 10,2; Mc 3,16; Lc 6,14). É o primeiro dos apóstolos a ser visitado por Cristo depois da Ressurreição (cf. Lc 24,34); é ele quem preside a eleição de Matias que ficou no lugar de Judas, o traidor (cf. At 1,15-26), é o primeiro a proclamar diante da multidão que Jesus está vivo (cf. At 2,24), é o primeiro a fazer milagres em nome de Jesus (cf. At 3,6) e a ser arrastado diante do tribunal dos inimigos de Jesus e a proclamar diante deles, com coragem, a Ressurreiçao de Cristo (cf. At 4,8-12). 






Uma specto interessante da distinção de Pedro diz respeito a sua barca, que desde muito cedo foi interpretada pelos Santos Padres como símbolo da Igreja, unicamente na qual podem se salvar os homens. 



Cristo, na sua pregação evangélica, PREFERE INVARIAVELMENTE a barca de Pedro. Na verdade, não se nomeia expressamente outra barca de que Cristo tenha se servido.
 



É na barca de Pedro que ocorre a pesca milagrosa, de uma simbologia extremamente significativa (Lucas 5,3-6). Outra pesca milagrosa irá ocorrer após a ressurreição, no lago de Tiberíades, de novo na barca de Pedro (João 21, 3;7, 11). A barca de Pedro é chamada de "a barca", por antonomásia, em outras passagens (Mateus, 8, 23; 14, 22; Marcos 4, 36; 6, 45), em oposição às "outras barcas" (Marcos 4, 36)
 




Tiremos a conclusão obrigatória: “Fora da Barca de Pedro não se acha Cristo.
 





É  Pedro quem recebe na Igreja, por ordem de Deus, os primeiros pagãos (cf. At 10). É ele que exercendo a autoridade de "ligar" e "desligar", isto é, de absolver ou condenar, pune a hipocrisia de Ananias e Safira (cf. At 5,1-11) e preside o Concílio de Jerusalém (cf. At 15,7-11).


Atos narra ainda quando Pedro escapa da prisão na qual Herodes o havia colocado (cf. At 12) e depois vai para Antioquia e lá os discípulos de Cristo começaram a se chamar cristãos (cf. At 11,26). 


E Jesus disse a seus Apóstolos: "Quem vos ouve, a Mim ouve". 


As igrejas protestantes são seitas fundadas por homens muito tempo depois de Cristo, e não pelo Jesus Cristo e entregue a Pedro como lemos em Mateus 16,18-19:



“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.”







“LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger