A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » Qual escolher ? A CORUJA OU O ROUXINOL ?

Qual escolher ? A CORUJA OU O ROUXINOL ?

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 12 de outubro de 2010 | 15:24

A Coruja e o Rouxinol.

(Pierre de Craon)

Coruja? Rouxinol?

Se fosse para escolher, à primeira vista, sem hesitar, todos escolheriam o rouxinol, porque ele é a beleza, a graça, o sol, a vida.

A coruja é feia. Ela é a noite, é a morte. Ela é o ódio a luz, ela representa o mal.
Quem poderia, nesse sentido, preferir a coruja?

Contudo, há também um significado legítimo e bom na coruja.
Ela vê no escuro, por isso, sempre simbolizou a filosofia, que permite ver nas questões obscuras.

Onde o homem comum nada percebe, o filósofo vê e compreende.

A coruja representa assim o saber filosófico, a teoria pura, a ciência abstrata e, nesse sentido, é símbolo de um bem.

O rouxinol é a poesia. Até em seu nome parece haver um trinado sonoro. Ele é um raio de sol cantando. A coruja é a luz intelectual. Não há escuridão para seus olhos argutos.
Entre a coruja e o rouxinol, qual escolher?

A sabedoria é desejável e a beleza é amável. A filosofia ilumina. A poesia encanta. Preferir o saber, excluindo a beleza? Escravizar-se a beleza e repelir a sabedoria?
Entre a coruja e o rouxinol, qual escolher?

Santa Teresinha dizia: "Eu escolho tudo".

Assim também nós. Nós escolhemos a coruja e o rouxinol. Queremos a sabedoria e a beleza, a ciência e a poesia, a luz e a música.

Porque sabedoria e beleza são inseparáveis.
Escolhemos tudo porque sabemos que a sabedoria é formosa e que toda beleza possui o brilho da verdade.
Coruja e rouxinol se completam.

Uma das características do pensamento moderno é opor dialeticamente doutrina e realidade, teoria e prática.

Nas escolas freqüentemente essa oposição atinge o desvario.
Uns só valorizam a experiência.
Outros se perdem em elucubrações cerebrinas.
A maioria dos alunos vai engrossar as turbas dos pragmáticos adoradores do concreto e tendem ao materialismo.

O modo de pensar católico é exatamente oposto.

A doutrina da Igreja, que ensina que tudo o que Deus fez é bom e harmonioso, afirma que nunca se deve separar o teórico do prático, nem o abstracto do real.

O pensamento católico se opõe, quer ao abstracionismo brumoso, quer ao ateísmo e materialismo práticos.

Jamais ele separa um princípio do exemplo concreto.
Doutrina e vida nos são apresentadas pela Igreja unidas e harmónicas.
Todo princípio é vivido.

Toda doutrina é exemplificada.

É esse concreto no teórico, é essa filosofia do que há de mais prático, é essa harmonia entre doutrina e vida que fazem, do ponto de vista natural, o encanto da civilização cristã.

Como é fria e estéril a coruja sem o rouxinol! 
Como é vazio e superficial o rouxinol sem a coruja!
De que vale a teoria sem a realidade?
De que vale a poesia sem a verdade?

O ideal é unir os dois, pois o real é a luz intelectual na música da matéria.

O real é a harmonia entre o teórico e o prático, a doutrina e a vida, o abstracto e o concreto, a coruja e o rouxinol.


Sendo o homem composto de elementos diferentes mas harmônicos, agrada-lhe o que lhe é semelhante.
Amamos contemplar a concórdia de elementos aparentemente opostos.

Nem o puramente abstracto, nem o puramente experimental satisfazem plenamente o homem.
São Tomás explica que, dado o homem ser corpo e alma unidos substancialmente, a razão não encontra nas criações poéticas toda a verdade de que necessita, pois a luz da verdade, na poesia, é por demais difusa.

Por sua vez, as coisas de Deus superam nossa capacidade de intelecção. Sua luz, para nós, é ofuscante demais.

Por isto, a razão humana só encontra uma luz que lhe é proporcionada quando contempla as verdades mais sublimes sob o véu das figuras sensíveis (Suma Teológica I-II, 101, 2).
Assim também, sendo Nossa Senhora a medianeira
entre Deus e os homens.

Ela é o vitral esplendoroso que nos torna possível ver a luz de Deus em todas as suas cores, brilhos e virtudes.

Passando por Ela, ao encarnar-se o Verbo de Deus, a Verdade Divina, tornou-se acessível à nossa visão.
Design by Kakauzinha®
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger