A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Paulo não era convertido a Deus? Teve uma conversão, ou experiência com o Cristo Ressuscitado a caminho de Damasco?

Paulo não era convertido a Deus? Teve uma conversão, ou experiência com o Cristo Ressuscitado a caminho de Damasco?

Written By Beraká - o blog da família on segunda-feira, 25 de janeiro de 2021 | 09:11

 


 

Não podemos falar de conversão em Paulo como se ele fosse um incrédulo, ou um pagão, mas, como alguém que teve uma experiência com o Cristo Ressuscitado que passou pela cruz.

 

 

 

Saulo foi criado para ser um zeloso “combatente dos vícios”. Na juventude, viajou para Jerusalém a fim de estudar na escola de Gamaliel e aprofundar-se no conhecimento da lei. Foi quando o fervoroso fariseu conheceu o cristianismo, que, na época, era visto como uma seita de fanáticos. Saulo se tornou um grande inimigo dessa nova seita judaica e dos seus seguidores. As Escrituras dão testemunho de que, durante o assassinato de Santo Estêvão, o primeiro mártir da Igreja, Saulo fez questão de segurar as capas daqueles que o apedrejavam.

 

 

Seu zelo por acabar com o cristianismo brotava da distorcida convicção de estar agradando a Deus: Saulo era um fariseu que buscava a verdade, mas, ao mesmo tempo, se mantinha fanaticamente fechado à Verdade Encarnada. Seu zelo era violento, privado de discernimento.

 

 


 

A conversão de São Paulo é uma das mais importantes da história da Igreja. Mostra o poder da graça divina, capaz de transformar Saulo, perseguidor da Igreja, no "Apóstolo Paulo" por excelência, que tem a iniciativa da evangelização dos pagãos. Ele próprio confessa, por diversas vezes, que foi perseguidor implacável das primeiras comunidades cristãs. Por causa disso atribui a si mesmo o título de "o menor entre os Apóstolos" e ainda, de "indigno de ser chamado Apóstolo". Mas Deus, que conhecia a sua retidão. Durante a sua conversão, Deus pediu a Paulo que fosse para a cidade e esperasse. Ele então apareceu para Ananias numa visão e pediu que ele fosse até a "rua que se chama Direita" (uma rua que existe até hoje em Damasco e que corta a cidade-velha de leste a oeste) e lá perguntasse, "na casa de Judas por um homem de Tarso, chamado Paulo" (Atos 9:11). Ananias reclamou que Paulo vinha perseguindo os cristãos, mas Deus lhe disse que Paulo era "para Mim um vaso escolhido para levar o Meu nome perante os gentios e os reis, bem como perante os filhos de Israel" (Atos 9:15). Ananias foi então até Paulo e pôs suas mãos nele. Escamas caíram dos olhos de Paulo, sua vista voltou e ele foi batizado (Atos 9:17-18).

 

 

Oremos...

 

 

 

Deus, refúgio e fortaleza nossa, atendei propício aos clamores do vosso povo, e pela intercessão da gloriosa e Imaculada Virgem Maria, Mãe do Vosso Filho, do bem-aventurado São José, casto esposo de Maria, dos Vossos bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo, ouvi benigno e misericordioso as súplicas que do fundo da alma vos dirigimos pela conversão dos pecadores, incluindo a este que vos pede agora em oração. Ó São Paulo, tu disseste: Fiz-me tudo para todos, para levar a todos os povos a Boa Nova da Salvação, Desperta em mim esse ardente desejo missionário! Dá-me a coragem de lançar-me para frente, com renovado ardor e entrega total a Jesus Cristo, que é o Caminho, a Verdade e a Vida. Intercede por mim, ó grande Apóstolo Paulo, para que seguindo teu exemplo, eu possa dizer: Já não sou mais eu que vivo, pois é Cristo que vive em mim! Faz de mim um(a) grande apóstolo(a) e irradiador(a) do Mestre Divino através de minha vida, usando com amor e fé todos os meios de comunicação. Ó glorioso São Paulo, que de perseguidor do nome cristão, vos tornastes um Apóstolo ardentíssimo pelo vosso zelo. E para tornar conhecido o nome do Salvador Jesus até os últimos confins do mundo, sofrestes cárceres, flagelações, lapidações, naufrágios, perseguições de todo o gênero e, enfim, derramastes todo o vosso sangue por Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador, obtende-nos, pois, graça de receber como favores da Divina Misericórdia, as curas das nossas enfermidades do corpo e da alma, refrigério em nossas atribulações, a fim de que as vicissitudes desta vida não nos esmoreçam no serviço de Deus, mas nos tornem sempre mais fiéis e fervorosos do anúncio de Cristo. Te pedimos tudo isto Pelo mesmo Cristo Nosso Senhor.

 

Amém!

 

São Paulo, rogai por nós!

 

 

__________________________

 

Apostolado Berakash – Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos, entre em contato conosco  pelo e-mail:

 

 

 

filhodedeusshalom@gmail.com

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger