A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Mitos e verdades sobre uma das doutrina da Nova Era: “Avatar”

Mitos e verdades sobre uma das doutrina da Nova Era: “Avatar”

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 8 de outubro de 2020 | 14:24




2 Timóteo 4,2-5:  “Quanto a ti,pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina. Pois virá o tempo em que já não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para as fábulas. Você, porém, seja sóbrio em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério.”


I - NA PERSPECTIVA DO PRÓPRIO MOVIMENTO NOVA ERA

 

 

Era Dourada com a segunda vinda do “Avatar”

 

(Por: Antônio Carlos Tanure)

 

A palavra “Avatar” é na verdade um termo hindu, referindo-se à aparição (reencarnação) de uma divindade, que se mostra em corpo físico humano e que busca unificar e conduzir a humanidade. Alguns dos “Avatares” mais citados são Krishna na Índia (3 mil anos a.C.); Lao Tse na China (1.300 a.C.); ao mesmo tempo, Moisés no Egito e Oriente Médio (1.291 a.C.), Buda na região do Nepal/Himalaia (600 anos a.C.); pouco depois, Confúcio no Nordeste da China (550 anos a.C.); logo em seguida, Sócrates na Grécia (469 a.C.); o próprio Jesus de Nazaré – O Cristo, na Palestina, como o “Propulsor” mais mencionado da agora “Nova Era”; Maomé (570 d.C.). Também Zoroastro ou Zaratrusta em sua época marcou sua presença orientando seus seguidores. Jesus Cristo e Zoroastro foram alguns entre outros “Avatares”, que em suas épocas se mostraram como seres iluminados passando conhecimentos aos seres humanos, para que fossem gradativamente construindo sua história e nela dando seus saltos quânticos.Na história da humanidade sempre surgiu de tempos em tempos um enviado messiânico, para mudar o mundo. Chamaram-lhes de Messias, Mahdi, o Buda Maitreya e Kalki Avatar, entre outros e, o último deles “pelas profecias” unirá todos os povos, depois de ganhar a última batalha contra o mal da ignorância, para que na Terra seja construída a “Idade de Ouro”, com a humanidade vivendo uma ocasião de prosperidade, justiça e paz.Segundo os cômputos maias, em 2013 começou “o sexto mundo”. E nestas ocasiões de renovação virá como sempre, um enviado especial para auxiliar a humanidade conduzindo-a fazer, o que deve ser feito.Ele depois de muita peleja, se imporá e trará abundância para a humanidade e também iluminação mostrando Verdadeiro Sentido do Amor, quando criará as bases para uma sociedade mais fraterna – a ideal da “Era de Ouro”. Esta ocasião será marcada por valores já esquecidos, que serão também revividos como a Boa Nova de Cristo e que budismo os associa aos de Buda Maitreya.

 

 

Como já foi mencionado, no hinduísmo o “Avatar” é uma encarnação de um Deva (Deus), trazido do Céu e mostrando-se em corpo humano na Terra. Esta sua “descida” à realidade física é geralmente traduzida do Inglês com o sentido mais de “encarnação”, mas deve ser entendida com mais precisão como presença de uma divindade que fisicamente se manifesta. “E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus – Lucas: 1,31.Este novo “Avatar” marcará a “Era de Paz. Ele indisporá contra o atual sentimento de antagonismos e de disputas, que não devem mais existir neste “Novo e Dourado Ciclo”, com os seres humanos possuindo comportamentos mais fraternos, conduzindo-se por maior senso de cooperação.

 

 

 

Os hindus e maias não foram os únicos mencionarem o final de um ciclo. Outras crenças também esperam por ele e início de outro conduzido por aquele, que “montado em seu cavalo branco” construirá o mundo ideal. – O “Reino dos Céus” na Terra. Este guerreiro do bem que conduzirá a humanidade para a “Era Dourada”, se mostrará liderando a construção de “novo ciclo de vivência e de experiência” na Terra. Ele “montado em seu cavalo branco”, vindo de realidades mais vibráteis/sutis onde as amarras do tempo não as alcançam, se mostrará à humanidade como destruidor das trevas e restaurador da concórdia, aniquilando a ignorância depois de grandes transformações geofísicas na Terra.

 

 

“Porque o Filho do Homem no seu dia será como o relâmpago, que brilha e ilumina o céu de um lado ao outro. Mas primeiro ele terá que padecer muitas coisas e ser rejeitado por esta geração.” – Lucas 17:23-25

 

 

Forças de eventos regidos por outras leis além as do mundo físico, com elas o que é chamado de “arrebatamento”, acontecerá com aqueles ainda em corpos físicos (vivos) juntos àqueles já sem eles (mortos). Eles em seus campos de energia passarão por “triagem vibracional”, que com ela “medidos em seus corações e em suas mentes e venceram o mundo”, passarão a ter em definitivo seus corpos físicos transmutados/“glorificados”. Preparando-se para esta ocasião, os que estão ainda em corpos físicos (vivos), devem tê-los já suficientemente sutilizados, para que tenham mais facilmente condições de revivê-los/ressuscita-los em corpos de luz, já totalmente transmutados. E os que já fizeram sua passagem (mortos) devem já estar na frequência dos ascensionados, para a partir dela possam também alcançar planos de realidades ainda mais vibráteis, de mais luz.Pelas tradições cristãs o Segundo Advento se dará através de um incidente repentino e inconfundível como um relâmpago, com “ele vindo novamente em glória para julgar os vivos e os mortos, e seu reino não terá fim” – Mateus 24:27 - Neste novo ciclo civilizatório que já se esboça, começam a surgir informações que de fato esclarecem oriundas de mundos paralelos, como as da aproximação das ondas moduladoras, que com elas vai paralelamente  aproximando o previsto Segundo Advento ou Parúsia (do grego Παρουσία), com presença na realidade física de forças cósmico-divinas.

 

 

Portanto, os pesquisadores e possuidores de informações oriundas das realidades paralelas (dimensionais) sabem, que as referências sobre este evento são mais que menção místico-religiosa. Para eles (com outra interpretação), quase certo será um acontecimento real através de “portais”/vórtices energéticos, que comunicam mundos mais sutis/vibráteis ou “celestiais com o mundo humano e denso da terceira dimensão.

 

O acontecimento da madrugada do dia 17 para 18 de março de 2019, no Recanto de Havalon, Corguinho/MS, pode ser considerado (pelos pesquisadores de Dakila) início da Era Dourada, quando no meio de grande massa de nuvens sincronizada com o “1º Anel”, viam-se silhuetas, luminosidades e raios finos em direção aos presentes. Um “fenômeno” que foi aparentemente natural, mas não se mostrou dentro de leis físicas para a terceira dimensão, irradiando aos participantes “banho de luz” de intensa energia, principalmente àqueles mais compatibilizados à mutação genética ou, aos mais jovens como “geração dourada” que possuindo objetivo definido neste ciclo, proporcionam-lhes prolongamento eterno de suas vidas através de tecnologias como esta irradiação (salto quântico), que lhes foi enviada.Algumas correntes esotéricas acreditam que o Segundo Advento se configurará por valores mais profundos da alma com seu sentido mais “espiritual”, metaforicamente sobre ele mencionando-se, como o Sol pode romper a escuridão das nuvens, o significado profundo da ”Palavra” pode também brilhar na mente e no coração das pessoas. Mas, para os pesquisadores e possuidores de informações dos mundos paralelos, a ocasião associada a esta “segunda vinda” já está gradativamente aproximando, mas com outra percepção e explicação, através de “fenômenos” cósmico-divinos que já estão se mostrando.Entretanto, independente de interpretações diferentes ambos fazem distinção entre o Jesus de Nazaré – o homem possuidor de habilidades mentais paranormais e o Jesus de Nazaré – O Cristo, com sua Verdadeira e Especial Natureza Multidimensional, inerente a sua Natureza de Ser Sutilizado/Divino.

 

 

As fontes de informação que existem sobre o Jesus de Nazaré histórico como Mensageiro de Deus, superam em muito o que se tem para o “Avatar” Buda. O primeiro com inúmeras fontes pode-se ter dele um retrato mais confiável, como as informações do historiador judeu Flávio Josefo, Tacito, o sátiro grego Luciano de Samósata, o filósofo sírio Mara Bar-Serapion, o historicista samaritano Talo e o autor grego de Caria Flegão, entre outros.Para a doutrina budista a verdade que nela se insere com seu sentido eterno, não depende da historicidade de Gautama – o Buda. Se ela é verdadeira ou fictícia, isto para os budistas faz pouco para desacredita-la. Portanto, é diferente a historicidade de Jesus de Nazaré – O Cristo, que é intrínseca ao cristianismo, à fé cristã. Sem Jesus de Nazaré não há o cristianismo. E, a fé cristã tem seus pontos centrais assentados na crença da ressurreição/transmutação e no porquê dela. São estes dois pontos centrais impulsionadores àqueles, que se conduzem suas vidas com estes propósitos.

 

 

Não há registro histórico confiável para Buda ou para qualquer outro personagem que se tenha ressuscitado, ou aparecendo densificado depois de sua morte. Somente para Jesus de Nazaré esta singular experiência ficou bem estabelecida desde o início do cristianismo, registrada como fato histórico mencionado também pelos seus apóstolos e pelos seus discípulos, que com ele mais de perto conviveram.

 

 

Os escritos do Novo Testamento aparecem cerca de 50 ou 51 depois de sua morte, com os primeiros deixando apenas uma pequena lacuna de 17 a 21 anos a partir do momento de sua crucificação. E o último livro Apocalipse está dentro de um período entre 60 e 65 anos.Gautama – o Buda não insistiu que era um ser divino. Preocupou-se em relação à vida e nela com o sentimento de sofrimento dos seres viventes, ensinando os humanos como elimina-lo. Mencionou que era preciso viver uma vida de moderação e autocontrole e assim, alcançar um estado mental de felicidade e emocional de bem-aventurança (nirvana), sem mais a necessidade de renascer em repetidas vidas de sofrimento.

 

 

Jesus de Nazaré, O Cristo, já se identificou em sua divindade como o “Filho Primogênito do Pai”, com tarefa de salvar os seres humanos, que deveriam tê-lo como exemplo e como único meio de salvação, amando a Deus e seus semelhantes, já arrependidos dos males feitos.

 

 

Jesus de Nazaré – O Cristo, diferentemente de Gautama – o Buda, se identificava em sua divindade inserido em uma Trindade Divina e, nela como o “Filho Primogênito do Pai” possuía a tarefa de salvar a humanidade.

 

 

Jesus de Nazaré um monoteísta reivindicou sua especial condição associada a único Deus, mas fazendo parte de uma Trindade Divina, que com ela convenceu muitos por meio de seus “milagres”. Também enfatizou sua autoridade divina através de seus ensinamentos, visivelmente voltados à ressurreição.

 

 

 

O historiador judeu Flávio Josefo afirmou que Jesus era conhecido pelas maravilhas (“milagres”) que realizava e, tanto pelos seus seguidores, quanto pelos que se opunham a ele e pelas demais pessoas das aldeias circunvizinhas. Isso leva a supor por razões históricas e especialmente devida à extrema precocidade dos relatos, que Jesus de Nazaré era realmente “fonte de milagres”.

 

 

 

“Milagres” que os pesquisadores e possuidores de informações das realidades paralelas (dimensionais) sabem, que Jesus de Nazaré com sua Consciência e Sabedoria Divinas tinha pleno domínio mental do “circuito energético-vibracional” também chamado de “Santíssima Trindade” e ainda conhecido como “Pai/Filho/Espírito Santo”. Utilizando-se deste circuito energético, ele realizou tarefas voltadas à humanidade através de seu pensamento/desejo/vontade, conduzidos respectivamente pela sua consciência divina/bioplasma/energia crística (kundalini) e respectivamente ainda manipulados aos níveis das frequências da quinta/quarta/terceira dimensões.

 

 

 

Aqueles que já não mais se sujeitam a serem empurrados por crenças com conceitos dogmáticos, se conduzem agora impulsionados com novos conhecimentos, já sabedores que “ter fé”, é ter foco, é se voltar mentalmente para um objetivo, desejando-o profundamente e realiza-lo.  É saber verdadeiramente caminhar com suas próprias pernas. Para isto eles já sabem, que devem se direcionar mentalmente à frequência da quinta dimensão com a força de seu pensamento, para que possam com ela movidos por desejo profundo na frequência da quarta dimensão ou, já no mundo do bioplasma começarem a plasmar nesta frequência de realidade o que é chamado de “milagre”, para depois já na realidade física (terceira dimensão) possam mostra-lo finalizado, mostra-lo finalmente já materializado pela sua vontade. Eles entendem a verdade contida em Jesus de Nazaré – O Cristo, ao dizer àquele que o curava, não foi ele que o tinha curado, mas: “tua fé te curou”. De fato, ele apenas potencializava o campo de energia deste doente, para que seus vórtices de energia (chakras) entrassem em funcionamento de maneira harmônica e pudessem energeticamente acelerar, para este enfermo agora ele próprio se potencializando, realizasse seu “milagre”, portanto sua própria cura.Também, quando ele dizia ao enfermo depois de curado, “vá e não peques mais”, ele mais em sentido energético-vibracional e não em sentido moral de julgamento queria dize-lo, não desalinhe mais seus vórtices (chakras), não saia mais de sua frequência de equilíbrio (Linha B de suas Três Linhas da Vida), para que que não mais adoeça.Jesus de Nazaré – O Cristo, em seus milagres apenas potencializava o campo de energia do enfermo, para que ele mesmo realizasse seu “milagre”.

 

 

 

Como os “relatos milagrosos” referentes a Buda são tardios, muito provavelmente não são históricos mesmo desde os primeiros textos budistas. O Pāli Canon (coleção mais antiga de escrituras sobre a tradição budista) aparece mais de 450 anos depois de sua morte, e este intervalo de tempo permite enfeites imaginados no núcleo histórico da obra.Diferentemente como dizia o Buda, Jesus de Nazaré deixava transparecer que o problema intrínseco ao ser humano, era mais significativo do que apenas a supressão de desejos e de posses. Para ele o ser humano é intrinsicamente prisioneiro da realidade física. Prisão pela sua própria estrutura físico-corpórea constituída de átomos com energias/forças opostas nele interiorizadas, impulsionando-o ao antagonismo, “estimulando-o à rejeição instintiva dos caminhos de Deus” ou, da energia que soma, unifica através do Sentimento do Amor. Por isso sua imensa paciência, compreensão e compaixão com o ser humano.

 

 

Todos os “Mensageiros Divinos” que vieram à Terra, transmitiram ensinamentos semelhantes com o propósito de melhorar a vida de todos, aconselhando relações humanas mais justas, menos conflitantes. Mas, entre eles se mostrou (ainda mais se mostrará) o mais iluminado, dotado de sabedoria em sua conduta, conhecedor das leis do universo físico, da multidimensionalidade e como condutor especial dos seres humanos revelou-lhes outras e diferentes verdades com seu sentido de verdade eterna. Entre os Mensageiros de Deus mostrou-se aquele entre os demais o mais iluminado, o mais divino.

 

 

 

Os seres humanos geram em suas mentes e corações energias densas, que não são capazes de dissolvê-las sozinhos, produzindo impasses irremediáveis, que vão contra o plano divino para a Terra, conduzido por Leis Universais. Assim, tal como os pais zelosos que cuidam de seus filhos, para que cresçam e se conduzam para compromissos formais e não formais na vida, vizinhos e amigos dos seres humanos (dimensionais) em realidades paralelas, por já terem alcançados a síntese entre o real e o ideal e entre o hoje e o amanhã, os acompanham e às vezes esperam “eóns”, para que evoluam e possam por eles mesmos se liberarem e assim se identificarem cosmicamente – se perceberem como seres universais e multidimensionais.

 

 

“Se eu não fizesse o meu trabalho, estes mundos seriam destruídos. Se originaria um grande caos e todos os seres se extinguiriam. ” Bhagavad Gita, III, 24

Os seres humanos criam problemas suficientes para si mesmos, que não conseguem deles se livrar e, nem seus vizinhos e amigos em mundos paralelos pretendem fazer isto por eles. De maneira mais constante apenas lhes passam sutis e intuitivas orientações, para com elas possam com mais equilíbrio emocional, seguirem evoluindo no mundo físico. Passam-lhes orientações para que possam ir abrindo brechas no sectarismo e na competição, que estão neles inseridos pela própria natureza de sua condição humana, que os estimula procedimentos com sentimentos de dualidade, de competividade e que deles não conseguem (emocionalmente) se libertar, às vezes se escudando em utopias como sonhos irrealizáveis.

 

 

Conhecimentos e poderes que são passados aos seres humanos, mas que os afastam de sua Fonte Original Propulsora, vão moldando para eles poderosa sombra, que vai contribuindo para seus inevitáveis ciclos civilizatórios de reciclagem.

 

 

O budismo ao analisar o aparecimento da “Nova Raça” e o hinduísmo ao avaliar o surgimento da “Nova Era”, são duas percepções que se afunilam direcionadas em um mesmo sentido, que se mostra hoje mais definido como um “novo tempo” sem tanto mais de estagnação mental. Aqueles que se acham nele inseridos, mostram-se mentalmente com mais dinamismo, são mais criativos e mais propícios à realização da “Era Dourada”.As crianças deste “novo tempo” em frequência mental sintonizada à “Energia Dourada”, vieram com a tarefa de ajudar a remover a miséria no mundo em todos os sentidos, agindo com sabedoria, informação, inteligência, companheirismo, honestidade e também, com o sentido de prolongamento eterno de suas vidas.“Estas sementes douradas que agora germinam e crescem em terra fértil”, já têm gravada em seu subconsciente a tarefa, de construir uma nova civilização marcada por sentimentos e procedimentos de nobreza, que mudarão conceitos e valores, desfazendo paradigmas. E nesta ocasião (março de 2019) já são três gerações com genética modificada: os jovens que hoje tem entre 18/20 anos; crianças que estão entre 8/9 anos; os que estão nascendo agora.As crianças que agora nascem já têm registrado em seu subconsciente, que formarão uma nova civilização, como novos conceitos e valores. Não só o budismo menciona a “Nova Raça” e o hinduísmo a “Nova Era” para os tempos atuais, também a Teosofia cita neste recomeço para a humanidade junto com a vinda do “Avatar”, os surgimentos da “Sexta e Sétima Raças” que florescerão respectivamente no Norte e no Sul do Continente americano.

 

 

A “Sexta Raça” caracterizará pelo seu desenvolvimento espiritual, pela aquisição do sexto sentido, clarividência e por suas tendências unitárias. Ela emergirá onde atualmente se acha a América do Norte.

 

 

A Sétima Raça caracterizará pela sua completa sutileza mental/”espiritual”, pela aquisição do sétimo sentido/clarividência e pela sua profunda e intuitiva percepção do Pleno Sentido de Unidade. Ela florescerá onde se acha atualmente a América do Sul, centrada principalmente no Brasil.

 

 

O hinduísmo acredita na proximidade de Deus  com os humanos. Ou, Deus manifestando si mesmo em forma humana e mesmo em outras formas, para direcionar e proteger a humanidade. Para esta crença do hinduismo o termo advaita significa a não-dualidade, portanto este termo é simbolicamente usado para indicar a íntima unidade entre o Absoluto (“Ser”) e os seres viventes e, que estes não existem  fora do “Dele”. Portanto, o “Ser” e os seres viventes  não são dois, mas  também não são um. Estão intimamente relacionados, mas sendo eles próprios.

 

 

Assim, é mais facil para o hinduismo entender como uma relação advaita o sentimento cristão, quando Jesus de Nazaré disse: “O Pai e Eu somos um” (João 10,30). Nesta sua menção está subtendida a relação advaita entre ele, e o “Pai”, que também se estende aos demais quando menciona: “Como Tu, Pai, estás em mim e Eu estou em Ti, possam também eles estar em nós  – João 17,20.

 

 

 

Para os cristãos Jesus de Nazaré em sua forma humana é possuidor de Consciencia Cristica Divina e, em seu desejo profundo (“fé”)  buscam nele Deus em forma humano- divina. Portanto, para os cristãos existe esta experiência mental (e emocional), compreendendo Jesus de Nazaré ao mesmo tempo humano e divino ou, como Deus que se tornou parte do mundo unindo-se à matéria através de seu corpo fisico.Hoje o progresso da ciência e da tecnologia trazem novas informações e conhecimentos, consequentemente trazendo também  expansão da consciencia. Neste nivel evolutivo seres humanos especiais, mentalmente criativos e “posicionados em cena”, chamados para ela por eles mesmos, conduzem-se com clareza de sentimentos no intuito de “construirem um novo céu e uma nova terra” -. Apocalipse 21,1-5.

 

 

 

“O homem vivo é a glória de Deus” quando participa, soma e age ajudando a construir a coletividade sem amarras da ignorancia – por conhecer, por saber. Aquele realmente vivo mostra-se em harmonia e fraternidade, agindo com a verdadeira percepção do Sentido de Unidade. “O Filho do Homem não perguntará sobre a fidelidade ao ritual religioso, mas sobre como as pessoas ajudam os necessitados”- Mateus 25:31-46.

 

 

O Segundo Avento será solene e glorioso. Ele virá para colher o que plantou na glória de seu Pai com os santos anjos”, “com todos os seus santos” , “com grande poder e majestade” “em uma chama de fogo”, “no trono da sua majestade”:“Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerras. Olhai, não vos turbeis; porque importa que estas coisas aconteçam, mas não é ainda o fim. Porque se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá pestilências, e fomes, e terremotos em diversos lugares. E todas estas coisas são o princípio das dores” – Mateus 24:6.

 

 

O “velho tempo” já está em seu final, para dar inicio ao “novo tempo” , que nele se mostrarão “os que se escolheram” para a tarefa de dar vida a “Era Dourada”, de construi-la com firmeza e  persistencia, tendo foco no que pensa, para realiza-la como ideal cósmico-divino.

 

 

A mentalização é importantemente eficiente quando se pensa de maneira positiva, para que materialize o que se almeja. Aquilo que alguem colhe na vida, é o reflexo  persistente do que ele pensa e age ou, da energia que gera/mentaliza em seu campo e que agindo como um imã,  atrai resultados ao seu favor ou contra.Aquele que consegue materializar o que pensa, sabe direcionar sua vida, controlando  situações que o levam a viver de maneira mais plena sem perda de energia ou, sem sentimentos de sofrimento pelos objetivos alcançados.Entretanto, a mentalização quando não corretamente gerada e direcionada magnetiza e fortalece o eu individual – o “ego”, formando quadros mentais, que magneticamente atraem mais realizações de desejos materiais e, se conduzidos de maneira egocêntrica, não permitem a assimilação de sentimentos mais amplos e verdadeiros de realização. A meditação em seu real processo (mental) de interiorização, não é se deixar conduzir pelo relaxamento físico prazeroso, muitas vezes confuso e até mesmo ocioso. É se deixar conduzir de fato pela oração – ou, pela ação mental vibrátil/celerada de um cocriador momentaneamente em sintonia direta com a Fonte Consciente Universal e Criadora.Conduzir-se de fato pela oração, é se conduzir pela ação mental vibrátil/celerada de um cocriador. Tanto a mentalização quanto a meditação possuem maneira de se chegar a elas. No primeiro caso o corpo e a mente estão não só despertos, mas também estão acelerados e, no segundo caso apenas o corpo está relaxado, mas não a mente. Nestes dois momentos devem estar sempre presentes os sentimentos e vibrações de alegria, satisfação e realização, entre outros sentimentos positivos.

 

 

A vida do ser humano e suas necessidades físicas não se manifestam apenas no plano físico, estão paralelamente em sintonia vibracional (mental-emocional) com outros planos de realidade através de seus outros corpos, para que sua caminhada vá acontecendo de maneira mais completa, mais inteira.

 

 

A verdadeira caminhada é aquela que seu condutor a realiza sem medo, movendo-se pelo autoconhecimento, que com ele percebe suas verdadeiras possibilidades, pesa defeitos e qualidades em uma aceitação de si mesmo, livrando-se do que nele não é autentico, do que não é de sua essência.Aquele que já possui consciência de sua condição de um cocriador, já começa (mentalmente) a projetar seus desejos e a cria-los a partir de si mesmo. Está mais dinamicamente inserido em sua caminhada, buscando-se cada vez mais evoluir. Ele já está realmente caminhando com suas próprias pernas. Ele já percebe com sua mente e coração, que viver mais próximo à plena harmonia, é na vida se aceitar amorosamente e seus semelhantes. É preservar a autoestima para poder seguir sua caminhada, corrigindo rotas se necessário e se fortalecendo pelo sentimento do Amor, que é receptivo ao perdão. Ele já tem noção que o Amor sem cobranças é a conexão com a Verdadeira Vida. É o elo constituído de energia divina, unindo um ao outro e unindo todos à Energia Suprema/Deus.Ao se buscar, se perceber como cocriador através da mentalização tanto o corpo e a mente estão acelerados, enquanto através da meditação o corpo está relaxado, mas não a mente.

 

 

 

“Deus não joga dados, Ele é a Lei e o Legislador do Universo. A religião cósmica é o móvel mais poderoso e mais generoso da pesquisa científica, ela no futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia. O homem erudito é um descobridor de fatos que já existem, mas o homem sábio é um criador de valores que não existem e que ele faz existir.

 

 

 

A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. Tudo aquilo que o homem ignora, não existe para ele, por isso o universo de cada um se resume ao tamanho de seu saber”  (Albert Einstein)

 

 

“Penso noventa e nove vezes e nada descubro, então deixo de pensar e mergulho em profundo silêncio – e eis que a verdade se me revela. Conhecimento auxilia por fora, mas só o amor socorre por dentro. Triste época, é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Os problemas significativos que enfrentamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que estávamos quando os criámos. A distinção entre passado, presente e futuro é apenas uma ilusão teimosamente persistente. Se os fatos não se encaixam na teoria, modifique os fatos” (Albert Einstein).

 

 

 

Os pesquisadores de Dakila preparam-se para esse “novo tempo”, inserindo-se pelo coração e mente em um novo ciclo – “Era Dourada”, associado à vinda do “Avatar” por eles já percebido como o momento do “Acordo”, que a partir dele puderam acontecer suas interações com 49 dirigentes das realidades paralelas, recebendo e assimilando de alguns deles informações, conhecimentos e tecnologias.A partir deste momento estes pesquisadores começaram a vivenciar “novo tempo”, assimilando informações da Boa Nova de Cristo e com elas procedendo.

 

 

“A Pedra da entrega” sobre ela foi colocado o “Livro da Aliança” na presença de Divindades. Este local foi definido depois de longa e inicial busca pelos “ultras” e com a sinalização final dos “elementais”. Nesta pedra aconteceu a realização do “Acordo”, no dia 30 de março de 2013, entre 03h00min e 04h30min e, nele através do “Livro da Aliança” foram inseridas verdades originadas da Pura Essência Divina como novos direcionamentos adaptados à realidade humana, que nortearão os seres humanos nos próximos 5.125 anos, trazendo-lhes ainda reflexos para um longo período de 26.800 anos (Mais informações no texto: Entrega do Livro da Aliança).

 

 

Os pesquisadores de Dakila terão à sua disposição uma nova tecnologia (quântica), para análise não só de sua saúde, mas também para demais averiguações. Por enquanto continuam utilizando a máquina que fotografa a sua aura externa. Estas analises são importantes, porque “medem” seu padrão evolutivo através de suas Três Linhas ABC da Vida:

 

 

A Linha A relacionada à intensidade da energia representa tudo o que não se quer, mas nela mentalmente se posicionando no sentido de se reciclar frente ao não desejado. Neste caso a quantidade de energia armazenada como potência (intensidade) do pensamento que se emite, é que determina o resultado de um fato ou, do que foi programado como “tecnologia mental”. Nesta Linha que se encontra a capacidade em manipular as habilidades mentais e paranormais, o que não é comum.

 

 

A Linha B, Linha do Meio ou da Neutralidade está relacionada à velocidade do pensamento ou, ao tempo que se gasta para realizar o que se deseja. Representa a capacidade mental que se possui para manipular as energias de pensamentos negativo e positivo, respectivamente nas Linhas A e C. Esta Linha traz a vibração, que em sua frequência realiza-se os desejos, como tarefas, projetos, etc.

 

 

A Linha C relacionada como a mente atua na matéria, representa o positivo, portanto o que satisfatoriamente se deseja no mundo físico.

 

 

 

As Linhas A e C identificam pelo filtro da Linha B os senhores/as de seus próprios destinos. E, a intensidade da energia, velocidade do pensamento e como a mente atua na matéria no instante do que foi pensado e desejado – Linhas ABC, que determinam o sucesso (ou não) do que foi mentalizado. Como já foi mencionado, a intensidade da energia (Linha A) e mais a velocidade do pensamento (Linha B) geram a frequência de cocriadores (semideuses), que muitos em Dakila já a possuem. Mas, o ideal são as Três Linhas vibrando ao mesmo tempo, portanto junto com a Linha C que incorpora os sentimentos positivos de alegria e de felicidade, entre outros.Com estas três linhas vibracionalmente destacadas, fica ainda mais fácil, se estabilizar emocionalmente na frequência de kundalini em espiral (sublimada), que é a frequência sexual ativa gerada através dos sentimentos de cumplicidade/carinho/amor entre polaridades opostas. Casais em harmonia (marido/mulher), mas também sem necessariamente envolver sexo, como pai/filha, mãe/filho, irmão/irmã, amigo/amiga, etc.A partir do momento que alguém estiver em sintonia mental com as Três Linhas da Vida destacadamente estabilizadas, ele já emana uma intensa onda que produz e modula fluorescência corpórea.E, se ele for pesquisador de Dakila já executando de fato suas tarefas e se necessitar de informações especiais, terá sincronicidade com os mundos paralelos para obtê-las em qualquer lugar, às vezes de maneira até mesmo física e não só de forma mental-intuitiva.O pesquisador de Dakila está agora em um novo ciclo energético-evolutivo, está sendo ajustado pelos mundos paralelos, para que já tendo uniformizadas suas atividades cerebrais, possa auto modular e manipular seu próprio campo energético, inclusive, para que se favoreça em suas habilidades mentais de efeitos físicos (fenômenos).Ele está também agora, direcionando seus estudos principalmente aos corpos celestes Sol e Lua não só pelo enfoque astronômico, mas também se conduzindo por informações dos mundos paralelos, que procuram comprova-las no Centro Tecnológico Zigurats (CTZ), muitas delas associadas à mudança de ciclo que por ele está passando a humanidade e a Terra.

 

 

Os pesquisadores de Dakila com conhecimentos da ciência paralela sabem, que a Lua influencia os homens e o Sol as mulheres, daí a Era Dourada representada por elas.A energia da Lua e a do Sol são dois extremos, portanto a “luz” dela é diferente da “luz” dele, mas não como a ciência astronômica diz, que ela ilumina refletindo a “luz” dele. Estrelas, Sol, Lua, e “planetas” não são o que normalmente se sabe deles.

 

 

O “2º Anel” através da Lua é a entrada e saída desta dimensão e o Sol (Vórtice) é entrada e saída não só dela (3ª dimensão), mas de outras infinitas dimensões. Outros corpos celestes comandam “2º, 3º e 4º Anéis”, mas através da Lua que acontece o teletransporte ou, que se adquire “o passaporte” para “1º e 2º Anéis”. Por isso, por ela (sua energia/frequência) passam aqueles que já perderam seus corpos físicos (faleceram), para que aconteçam sua “purificação” e sua destinação. Também pela sua energia que se dá a entrada das projeções mentais, astrais e físicas”.

 

 

A real energia/luz do Sol e da Lua e de outros corpos celestes é do conhecimento da “ciência paralela”, mas não sendo ainda da ciência oficial, estimula sentimentos de encantamento e de magia, como os na presença de Stonehenge/Amesbury, Inglaterra.

 

 

 

A ciência oficial apenas aceita como verdade, o que os cientistas com seu raciocínio logico também a aceitam, induzidos e conduzidos pelos seus sentidos normais, próprios à realidade física com suas leis que as vivenciam em condição humana.Portanto, eles não aceitam como verdade cientifica a ciência de outras e paralelas realidades com suas leis, que não são mais alcançáveis pelo seu raciocínio logico voltado à realidade física, que nela experienciam limitados pelo auxilio apenas de cinco sentidos, entre outros milhares que possuem.O que está fora de sua análise cientifica vista/medida/conduzida pelo seu raciocínio, é desqualificado como imaginação, fantasia, ficção cientifica e outras desqualificações, apesar de ultimamente a mecânica quântica vem lançando indagações sem respostas, sobre o que até então era verdadeiramente sólido para a ciência tradicional.De um outro tempo e de um outro ciclo civilizatório existem inúmeros sítios arqueológicos em ruinas espalhados por toda a Terra. Registros da presença de seres inteligentes de outras realidades, de outros mundos possuindo uma ciência mais avançada que a humana mesmo a de hoje, o que fazia os nativos destes locais naquela ocasião, sem possuírem a correta compreensão de suas presenças, os terem como deuses e o uso de suas tecnologias como manifestações divinas.

 

 

Uma “ciência paralela” com novo patamar de investigação da realidade multidimensional, além da ciência convencional (chamada também de paraciência), dela têm conhecimento os pesquisadores de Dakila através de informações recebidas de realidades paralelas, que lhes fornece vasto conteúdo investigativo, podendo até ajudar a desvendar, o que é ainda obscuro para ciência oficial.

 

 

 

Muitas Informações da paraciência que eram do conhecimento de antigas civilizações a muito desaparecidas, agora começam a ser resgatadas. Algumas delas através de Dakila Pesquisas serão passadas no formato de quatro documentários:

 

 

1) A Terra Convexa (já transmitido), o Sol, a Lua e os Astros;

 

 

2) Origem da Humanidade, por que as raças, as cores de pele, etc.;

 

 

3). Jesus Cristo;

 

 

4) Deus.

 

 

Os efeitos das ondas moduladoras já estão se intensificando, que com eles vão se somando as presenças e atuações da Lua e do Sol, ajudando a provocar mudanças já esperadas para a Terra e para a humanidade. Mudanças que sempre estiveram também presentes através de “narrações profetizadas”, em conteúdos quase sempre místico-esotéricos.Em consequência destas mudanças se encaixam em parte as dos efeitos climáticos, que estão também cada vez mais se intensificando, mas ainda não de forma globalizada. Entretanto, nos locais onde acontecem os estragos, eles são intensos. Aqueles que estão cientes desta ocasião devem ter cautela, precisam precaver em todos os sentidos. Devem através da alimentação saudável armazenar minerais em seu corpo, para se resguardem de radiações vindas do espaço, que poderão lesar as membranas de suas células.Devem cuidar de seus corpos físicos também com exercidos, mas cuidar ainda de seus “outros corpos” mental, emocional e “espiritual”, pensando e agindo em sintonia às Leis Universais.Devem remover mentalmente pensamentos e atitudes incorretos/desarmônicos por serem “poluentes” à sua alma e dispersores de sua energia.E, em Dakila a ocasião é especial para os grupos Luz, Alquimia Sublimação e Propagação vivenciarem e constatarem o valor de compreender, se conduzir pelo entendimento, respeitar e agradecer. Sentimentos que mentalmente reforçam o proceder sem interferências motivadas por diferenças, preconceitos e disputas. Com este pensar e agir é o momento de todos arregaçarem as mangas e mostrarem mais participativos consigo mesmos e com os de fora. Todos se mostrarem mais verdadeiramente inteiros. Especialmente devem voltar mais atenção à “Perola do Universo” –  à Cidade Zigurats, que precisa ter suas estradas melhor preparadas, possuir suficientemente agua e energia elétrica, para que tenham mínimas condições de viver os que nela já residem e receber melhor aqueles que a visitam.

 

A tecnologia do magnetóide entre outras já passadas pelos mundos paralelos aos pesquisadores de Dakila, deve ser utilizada com responsabilidade ao objetivo almejado. A sua frequência fica em seu plasma sanguíneo, ajudando-os no desenvolvimento de suas habilidades extra-sensoriais, portanto com possibilidade de irem potencializando as mais de quatro mil habilidades mentais que possuem.Esta tecnologia ingerida por eles e assim inserida em seu campo energético, transforma-se em “ferramenta”, que neles fisicamente interiorizada os potencializa. Portanto, é muito importante que estejam em estado mental de neutralidade, gerando equilíbrio emocional ou, conduzindo-se por sentimentos de tranquilidade e de harmonia, não geradores de conflitos.Salientando-se, precisam ainda ficar mais zelosos com seus corpos, ingerindo o menos possível toxinas, para que possuindo mais carga elétrica, se tornem literalmente mais iluminados. Este deve ser o foco, para que entrem na tecnologia mental da Boa Nova de Cristo, que com ela a matéria vai se transformando em energia, como Jesus de Nazaré – O Cristo deu o exemplo, ao alcançar a vida eterna através da ressurreição – ou, o reviver de seu corpo.

 

 

A energia do magnetóide estimula o pesquisador de Dakila à fusão com o Plano A, que serve para lhe trazer através do entendimento a abundância e a prosperidade. “Dinheiro traz dinheiro, inteligência traz facilidade” e sabedoria traz iluminação. “Daí, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” – Mateus 22:21.Aquele que está em sintonia à frequência mental do Plano A, “tem tudo”, porque com ela traz uma gama de outras frequências, principalmente à Energia Feminina que é a frequência da “Era Dourada”.Com este Plano a solução está ao alcance de cada um através do entendimento mais correto, mais universal, diferente daquele por interesse pessoal. Com este discernimento voltado ao Plano A ele já sabe, que “a solução está em suas mãos”, podendo alcançar a condição (frequência) de contribuinte ou, outra mais além de investidor e outra indo ainda mais distante de multiplicador.Inicia-se para os pesquisadores de Dakila um novo ciclo com novas maneiras de interagir com as realidades paralelas, independente se nestas interações as conversações se deem às vezes de forma direta-verbal ou de forma mais constante mental-intuitiva.E, paralelamente com este ciclo que para eles inicia, vivenciarão a experiência mental da “comunhão dos santos” ou, aquela quando só um olhar no olhar do outro, os dois sabem o que tem de ser ou, o que um precisa do outro, para o que ainda vai ser.

 

 

É a ocasião da sincronicidade da atividade cerebral, da conexão direta entre aqueles que já atingiram certa frequência mental para assim agirem e poderem fazer a leitura (mental) do campo um do outro. Principalmente é o momento, daqueles que já podem melhor se mostrar como fagulhas/faíscas divinas da Criação – como “pedacinhos” da Frequência Criadora.

 

 

A Energia Suprema é Todos e Tudo. Está nos seres vivente e inanimados, no contexto geral está como A Manifestação, regendo Leis Universais. Em corpo físico Jesus de Nazaré – O Cristo, foi a partícula de vibração mais intensa enviada à Terra para conviver entre os seres humanos e lhes passar sua tecnologia mental, ensinando-a como a Boa Nova. Jesus de Nazaré – O Cristo, veio à Terra para passar sua tecnologia mental aos seres humanos. Ensinando-os a sua Boa Nova, que com ela podem reviver (ressuscitar) seus corpos físicos, já transmutados literalmente iluminados.

 

“O momento é ir em frente sem medo. Se ele existe é pela falta de conhecimento ou do não seu entendimento. E se ainda existe medo, o objetivo que se almejou ainda não foi entendido. Coragem, quando começa uma coisa, é fácil termina-la, o difícil é começa-la. Portanto, nada é difícil depois que ela já começou a ser feita. Quando não se alcança com as mãos, vai-se com os pés, o importante é termina-la, realiza-la, com cada um em sua frequência. Cada um com sua habilidade mental removendo aborrecimentos/empecilhos em busca do sucesso” – Sinalização das realidades paralelas.

 




II - NA PERSPECTIVA CRISTÃ PROTESTANTE

 

 

Aquário - O surgimento de uma era

 

 

(Por: Natanael Rinaldi)

 

 

A Nova era não é uma organização, ainda assim centenas de organizações promovem seus ensinos. Não tem uma liderança central, no entanto, seus filósofos e mestres provavelmente chegam a milhares. Não tem um livro oficial com seus dogmas e crenças, mas seus adeptos encontram nutrição para sua fé em praticamente todas as bibliotecas publicas do mundo. Não tem um Deus pessoal para adorar, mas com freqüência promove a idéia de um deus que pode ser encontrado em toda e qualquer parte.

 

 

 

Finalmente, entramos no novo milênio:

 

 

Este terceiro milênio tão aguardado pelos adeptos do movimento Nova Era é conhecido como Era de Aquário, época em que os homens entrariam na fase da maturidade, segundo o conceito de Lauro Trevisan, autor do livro Aquárius, A "Nova Era Chegou".

 

 

De acordo com esse escritor, o mundo passou pelas seguintes fases:

 

 

 

-Infantil - quando o homem estava inteiramente voltado para o seu mundo exterior.

 

 

-Da adolescência - surgimento dos grandes sonhos, das aspirações por uma vida melhor, do desejo de conquistar a terra. Período em que os sonhos dos homens eram maiores do que suas próprias realizações.

 

 

-Da mocidade - quando o mundo atingiu uma evolução incrível. Invenções sobre invenções tornaram a vida muito melhor.

 

 

-Maturidade - como já dissemos, é a fase atual, na qual estamos entrando; ou seja, a Era de Aquário.

 

 

 

Ao explicar essas fases, ou eras, Lauro Trevisan emprega terminologias astrológicas, utilizando os signos do zodíaco, para apontar as mudanças que, segundo ele, ocorrem a cada dois mil anos. Assim, temos:


-A fase infantil é denominada Era de Touro, caracterizada pelo surgimento, na história, de povos que empregavam a força bruta, como, por exemplo, os assírios e os babilônicos.

 

 

-A fase da adolescência é denominada Era de Áries, também conhecida por Era do Carneiro. Nesse período é que teria surgido o povo israelita. Essa teoria aponta para o bezerro de ouro fabricado por Arão a pedido do povo, que se impacientou com a demora de Moisés no Monte Sinai.

 

 

-A fase da mocidade caracterizava a Era de Peixes. Para justificarem esse título, os adeptos do movimento da Nova Era apontam para o símbolo do cristianismo, representado pelo peixe.

 

 

-E, por último, a fase da maturidade, caracterizada pela Era de Aquário, que apregoa a divindade do homem. É a descoberta de um Poder Infinito e de uma Sabedoria Infinita, no âmago da criatura humana, ou seja, o homem é um ser divinizado (Aquárius, A Nova Era Chegou, p. 22).

 

 

LORD MAITREYA: UM ANTICRISTO

 

 

 

Os leitores da Bíblia estão familiarizados com a palavra anticristo. O Cristo pregado pelos adeptos da Nova Era é um anticristo, que visa unir todas as religiões e seitas dentro doplano que constitui sua invocação na Era de Aquário.

 

 

A palavra anticristo aparece três vezes na Bíblia. A saber:

 

 

Filhinhos é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora (lJo 2,18).

 

 

Todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus, mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo (lJo 4,3).

 

 

Porque já muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este tal é o enganador e o anticristo (2 Jo, 7).

 

 

O prefixo anti é derivado do grego e quer dizer contra ou oposto a. Todavia, pode significar também em lugar de ou substituto de. O anticristo opor-se-á a Cristo. E fará isso da forma mais diabólica e sutil possível. Fingirá ser o Cristo e, assim, tentará subverter o cristianismo enquanto se faz passar por seu líder. Nada menos que isso não seria uma obra digna do gênio de Satanás.

 

 

Outros títulos de anticristo

 

 

Alguns desses títulos aparecem em 2Ts 2.3,8: homem do pecado (v. 3); filho da perdição (v. 3); o iníquo ( v. 8), e em Ap 13.1-3: a besta.

 

 

O plano da Nova Era

 

 

 

A Nova Era pretende controlar o mundo. E fará isso por meio de uma conspiração conhecida como aquariana. O plano elaborado para essa Era consiste dos seguintes pontos:

 

 

1)-Estabelecer uma nova religião mundial e uma nova ordem política social.

 

2)-A nova religião mundial será o renascimento da religião de mistério da Babilônia.

 

3)-O plano será concretizado quando o Messias da Nova Era assumir o controle. Nesse período o número 666 será aplicado e a nova religião estabelecida.

 

4)-Espíritos cósmicos irão ajudar a inaugurar a Nova Era e a aclamar o homem-deus dessa era como o Mestre do mundo.

 

 

5)-Paz mundial, amor e união serão os slogans da religião.

 

6)-O ensino da Nova Era irá abranger o mundo todo.

 

7)-Os líderes da Nova Era demonstrarão que Jesus não era o Cristo.

 

8)-O cristianismo e as demais religiões serão integrados à religião mundial.

 

9)-Os princípios cristãos serão desacreditados e eliminados.

 

10)-Crianças serão seduzidas espiritualmente nas escolas para promover a Nova Era.

 

11)-A humanidade será levada a crer que o homem é Deus.

 

12)-Ciência e religião serão unificadas.

 

13(0Os cristãos que resistirem a este plano serão exterminados.

 

 

 

Dos pontos acima expostos, apenas três são de importância fundamental para a Nova Era: líder mundial, governo mundial e religião mundial. Por mais que achemos mirabolante o plano da Nova Era para reger o mundo, temos de admitir que, através da globalização, as nações estão sendo preparadas para receber o governo do anticristo. Conforme apregoam os adeptos desse movimento, este é o tempo da Era de Aquário dentro do novo milênio que ora se inicia.

 

 

A VERDADEIRA NOVA ERA: O REINADO DE JESUS CRISTO

 

 

Ao começar por Apocalipse 19,11, Jesus é visto como o Rei dos reis e Senhor dos senhores, que voltará em glória, majestade e poder para julgar aqueles que o rejeitaram e escarneceram. A esperança do glorioso reinado de Cristo está solidamente registrada na Bíblia, de Gênesis a Apocalipse. Partindo do livro de Gênesis, encontramos as seguintes referências sobre o futuro reinado de Cristo que o movimento Nova Era procura imitar.

 

 

O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos ( Gn 49,1 0).

 

 

Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o meu santo monte de Sião (SI 2,6).

 

Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo, esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre (Dn 2,44).

 

 

Eu estava olhando nas minhas visões de noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações, línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído (Dn 7,13-14).

 

 

Nas palavras do anjo Gabriel a Maria encontramos algumas promessas que ainda não se cumpriram, e que certamente terão o seu cumprimento no reinado de Cristo. Disse o anjo Gabriel:E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim (Lc 1,31-33).

 

 

O apóstolo João, na velhice, foi exilado na ilha de Patmos pelo imperador Domiciano, perto do ano 90 AD. E lá ele obteve uma visão do futuro (Ap 1,10), principalmente sobre a segunda vinda de Cristo, quando o Filho de Deus aparece como o Rei dos reis e Senhor dos senhores, cheio de glória, majestade e poder. O texto diz o seguinte: E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos ... E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores (19,14-16).

 

 

O CRISTO DA NOVA ERA

 

 

Quando lemos a invocação que Cristo possa voltar a terra, não se trata do Cristo cuja vinda he registrada em centenas de passagens bíblicas. Os cristãos anseiam a sua volta desde o dia em que o Senhor Jesus foi assunto aos céus e deixou a promessa de que viria novamente: Mt 24.29-31; 2531-34; Jô 14.2-3. Trata-se de um outro Jesus, identificado pelos adeptos da Nova Era como Lord Maitreya. Também conhecido como o avatar da Nova Era. O escritor Benjamim Creme, tido como o João Batista desse Cristo excêntrico, bem que lutou para que tivesse sua posição, como precursor, reconhecida mundialmente. Sua mais feroz tentativa aconteceu em 3 de maio de 1982, quando publicou manchetes de primeira p á gina nos jornais de grande circulação de vários paises. Aqui no Brasil, por exemplo, O GLOBO daquela data estampou a seguinte notícia:

 

 

O mundo já sofreu o bastante... de fome, injustiça, guerra. Em resposta as nossas súplicas, como o mestre do mundo para toda a humanidade, o Cristo está aqui agora. Como o reconheceremos? Quem é o Cristo? Cristo está agora entre nós. Ele não vem para nos julgar, porem para ajudar a humanidade e para inspirá-la. Ele é Maitreya, educador do mundo e da nossa geração humana, uma pessoa para a qual existem diversos nomes: O Messias dos Judeus, o quinto Buda dos budistas, o Mahdi dos muçulmanos e o Krishna dos hindus. Agora ele se revelará para nos conduzir a uma nova era. Esta mensagem da reaparição de Cristo tem sido trazida por um discípulo treinado para esta tarefa por mais de 20 anos. No centro desta hierarquia espiritual está o professor do mundo, Lord Maitreya, conhecido pelos cristãos como Cristo. Da mesma forma que os cristãos esperam pela segunda vinda, os judeus esperam pelo Messias, os budistas pelo quinto Buda, os muçulmanos pelo Iman Madhi e os hindus pelo Krishna. Todos estes são nomes para uma só pessoa. Sua presença no mundo garante que não haverá a Terceira Guerra Mundial.

 

 

O que ele está dizendo?

 

 

Minha tarefa será ensinar a vocês como viver em paz, como irmãos. Isto é, mais simples do que vocês imaginam. Meus amigos, para isto é necessário apenas aceitar a compartilhar. Como você pode estar satisfeito com o modo em que atualmente vive; quando existem milhões de famintos morrendo na miséria, quando os ricos ostentam sua riqueza na frente dos pobres; quando o homem é inimigo de seu vizinho, quando nenhum homem confia em seu irmão?

 

 

Quando o veremos?

 

 

Ele ainda não declarou o seu verdadeiro estado e o lugar onde está; é conhecido somente por poucos de seus discípulos. Um deles anunciou que em Cristo vai revelar sua identidade e dentro de dois meses falará para a humanidade através de uma transmissão mundial de radio e televisão. Sua mensagem será ouvida interiormente, telepaticamente por todos os povos em seus próprios idiomas. A partir deste momento, com sua ajuda, construiremos um mundo novo.

 

 

LÍDERES DO MOVIMENTO NOVA ERA NO MUNDO

 

 

 

 

O movimento Nova Era é uma mistura indefinida de ideologias religiosas, culturais, sociais, políticas e científicas combinadas com o fascínio pelo misticismo oriental, pelo paranormalismo, pelo ocultismo e até mesmo por alguns tipos de psicologia moderna. Com isso, torna-se a soma dos ensinos de vários líderes religiosos. Vejamos o quadro abaixo:

 

 

1)-Helena P. Blavatsky - Fundou a Sociedade Teosófica em 1875, na cidade de Nova lorque. Morreu em 1891, aos 60 anos de idade. Escreveu os livros The Secret Doctrine (A Doutrina Secreta) e Isis unveiled (Isis revelada). Integram, os ensinos da Teosofia, entre outros, a gnose e o espiritismo, baseados em doutrinas esotéricas (secretas), comunicadas através de mensagens de mestres cósmicos. Constam também de certas variações do ocultismo, como a clarividência, a astrologia, a hipnose, a ioga, seres extraterrestres etc.

 

 

2)-Alice A. Bailey - (1880 - 1949) Estabeleceu o verdadeiro alicerce do Movimento Nova Era e é reconhecida por muitos como sua sacerdotisa. Foi a terceira presidente da Teosofia. Escreveu vários livros, entre os quais: The Externalisation of the Hierarchy (A Exterminação da Hierarquia); The Rays and The initiations (Os Raios e as Iniciações); Initiation: Human and Solar (Iniciação: Humana e Solar) e The Reappearance of the Christ (O Reapareciinento do Cristo).

 

 

3)-Marilyn Fergunson - Autora do livro A Conspiração Aquariana, lançado em 1980. A obra investiga uma nova mentalidade, inevitável, que toma conta do mundo. Publicou ainda The Brain Revolution (A Revolução do Cérebro). Realiza conferências sobre dimensionamento da mente e funcionamento do cérebro. Tem viajado a todos os lugares do mundo.

 

 

4)-Benjamin Creme - Nascido na Escócia em 1922, aos 14 anos apaixonou-se pelos relatos de Alexandra D. Neel sobre os místicos e feiticeiros do Tibete. Mais tarde descobriu as obras de Helena P. Blavatsky, Gurdjeff, Alice Bailey, Swami Vivekananda, Ramana Maharshi, entre outros. Posteriormente, entusiasmado por discos voadores, juntou-se a um grupo que procurava entrar em contato com os nossos irmãos do espaço. Afirma ter recebido mensagens telepáticas desde 1959. É conhecido como o João Batista do novo Cristo, chamado Lord Maitreya.

 

 

5)- David Spangler - Considerado um profeta, seus dois livros mais importantes são: The Birth of a New Age (Revelação: O Nascimento de uma Nova Era) e Reflections on the Christ (Reflexões Sobre o Cristo).

 

 

6)-Shirley MacLaine - Considerada um fenômeno, um de seus livros vendeu 2 milhões de exemplares. Ela crê em reencarnação, carma, comunicação com entidades de níveis astrais, através de canalizadores (médiuns), ufologia, Ets, Talismãs, amuletos, pirâmides, runas, cristais etc. Escreveu seis livros campeões de venda: Dançando na Luz, Minhas Vidas, A vida é um Palco, Em Busca do Eu, Você Também Pode Chegar Lá, Não Caia da Montanha. Em Minhas Vidas, ela relata suas aventuras espirituais e jura que já teve seis outras vidas, inclusive uma existência na Atlântida. Está construindo, na Califórnia, a Vila Uriel - uma espécie de retiro onde se poderá escolher entre meditar, regredir a séculos passados ou tentar a cura de doenças por meio de sons e cores.

 

 

LÍDERES DO MOVIMENTO NOVA ERA NO BRASIL

 

 

1)-Carmem Lúcia Balhestero Fundadora da Fraternidade Pax Universal, seu guia é Saint Germain, misteriosa figura do alquimista francês, que apareceu em diversas épocas, tem-se manifestado como uma entidade espiritual cercado de uma legião de seres cósmicos.

 

2)-Lauro Trevisan - Padre, autor de vários livros, tais como: O Poder Infinito de Sua Mente, O Poder Intetior, O Poder Jovem, O Poder da Inspiração, Pensamento de Vida e Felicidade, Os Outros Puderam Você Também Pode, Você Tem Poder de Alcançar Riquezas, O Poder Infinito da Oração, Só o Amor é Infinito, Aquarius - a Nova Era Chegou, Os Poderes de Jesus Cristo, A Vida é Uma Festa.

 

 

3)-Luiz Antônio Gasparetto - Médium, psicólogo e apresentador de rádio e televisão. Incorpora pintores famosos chegando, em ocasiões de possessão, pintar ao mesmo tempo com as duas mãos e os pés, incorporando três pintores a um só tempo.

 

 

4)-Mirna Grizich - Reconhecida como guru dos cristais desde 1980, estudou no famoso centro de terapias alternativas: o Esalen Institute, na Califórnia (USA).

 

 

5)-Paulo Coelho - Iniciou em 1970 os estudos sobre Magia e Ocultismo, que o levaram a ingressar em diversas Ordens Místicas e participar de seminários no mundo inteiro. Em 1986, depois de percorrer a pé a rota medieval de Santiago de Compostella, escreveu os livros O Diário de um Mago; O Alquimista, Brida e As Valkírias, entre outros.

 

 

A FALÁCIA DESTE MOVIMENTO

 

 

A Nova Era é, pois, uma tentativa de imitar o reinado milenar de Cristo profetizado nas Escrituras. Os discípulos perguntaram a Jesus: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? Ao que Jesus respondeu: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder(At 1, 6-7).A tentativa da Nova Era é implantar um período de harmonia e prosperidade no mundo, e isso a partir do 2001. Mas, vejamos o que a Bíblia tem a dizer a respeito: Pois que, quando disserem: há paz e segurança, então sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão (lTs 5.3).

 

 

LINGUAGENS DO MOVIMENTO NOVA ERA

 

 

 

Algumas palavras que nos ajudarão a entender o Movimento Nova Era com a posição Bíblica:

 

 

1)-Aquário Constelação estelar que segue a constelação dos Peixes (Era Cristã). Isaías 47,13



2)-Arco-íris Ponte entre o ser humano e a grande mente (Lúcifer). Gênesis 9,13


 

3)-Carma Ciclo e seqüência de varias encarnações. Não existe perdão na doutrina reencarnacionista Hebreus 9,27


 

4)-Consciência Cósmica Consciência de grupo ou individuo que vê tudo de forma holística e coletivamente. Tudo se torna relativo, o tempo, o espaço, a moral e até mesmo a morte. I Coríntios 1,21


 

5)-Cosmologia Ciência das leis que regem o cosmo: matéria e espiritual. Amós 3,7


 

6)-E.T. Personagem extraterrestre. Seres fora do conceito humano (fantasia). Deuteronômio 32,15


 

7)-Esotérico Esoterismo - oculto, secreto, escondido, só para iniciados. Efésios 6,12

 

 

8)-Força Interior Forças positivas, Eu superior.Forças Positivas Forças divinas inerentes em todo o ser humano que devem ser desenvolvidas após terem sido despertadas por praticas esotéricas. Romanos 7,17-20

 

 

9)-Gnose Conhecimento esotérico que leva a sabedoria universal e a auto-salvação. I Coríntios 13,1

 

 

10)-Governo Interior Domínio exercido pelos mestres do universo ou pelos iluminados que, na realidade não passam de demônios ou pessoas endemoniadas ou demoníacas. I João 4,1-3



11)-Guia Guru, mestre. Pessoa que exerce influencia espiritualista sobre outros. Mateus 23,8-10


 

12)-Hierarquia Vários graus de poder dos mestres planetários - do Universo. Efésios 6,12

 

 

13)-Hipnose Atitude parapsicológica que visa a dependência de quem é hipnotizado. Gálatas 5,1

 

 

14)-Holístico: Visão global, integral, universal, coletiva das coisas. I João 1,1-2

 

 

15)-Iluminados: mestres, hierarquias, guia etc., sendo pessoas ou espíritos. I João 4,1


 

16)-Iniciação Cerimônia secreta, esotérica, oculta, no inicio da carreira de conhecimentos superiores. Veja Gnosis. Apocalipse 2,24


 

17)-Interdependência Tudo depende de todos e de tudo. E isto no campo humano, material, espiritual, etc. I Coríntios 12.27


 

18)-Interplanetário Viagem mental por galáxias afora. A alma deixa o corpo, entrosando-se no sobrenatural. Números 24.17


 

19)-Mãe terra Caia, Isia, Astarte, Demoter, Hera, Deusa da Fertilidade (feminismo). Juízes 10.6



20)-Maitreya Uma encarnação do cristo do Movimento Nova Era, anunciado em 1982 como a encarnação de Lúcifer. I João 4,1

 

 

21)-Mantra: Silabas ou frases que devem ser repetidas muitas vezes até que passem a fazer parte da pessoa. São usadas em vários métodos de meditação. Exemplo: Ioga. Isaías 8,19; Mateus 6,7


 

22)-Mentalidade Superior Nova mentalidade, percepção esotérica, oculta. Romanos 12,2

 

 

23)-Nova Era Nova Sensibilidade Sentir o espírito. Veja Nova Espiritualidade. Era ou época de Aquário, da inteligência depois de cristianismo. Isaías 47,13

 

 

24)-Nova Espiritualidade Alargamento da consciência através de meditação, drogas, etc. Efésios 5,18

 

 

25)-Peixes Constelação estelar guiado por Netuno. Conforme a astrologia: a época dos Peixes iniciou-se com o nascimento de Jesus, sendo agora, substituída pela Nova Era. Isaías 47,13

 

 

26)-Pensamento Positivo O que é possível pensar, também é possível ser realizado. O subconsciente transforma as idéias em realidade. Romanos 7,22-23

 

 

27)-Plano Universal Sinergismo Nova ordem mundial estabelecida por Lúcifer (o cristo do Movimento Nova Era). I João 4,3


 

28)-Transformação Cooperação em vários níveis, tanto místico como organizatório. Apocalipse 17,13

 

 

29)-Transpersonal Conversão. O instrumental é: Meditação, mantras, praticas esotéricas, lavagem cerebral, pensamento positivo, meditação transcendental etc. Romanos 12,2

 

 

30)-Ufologia Pratica esotérica que passa além do que é individual (holismo). Romanos 12,1

 

31)-Viagens Ciência ou teoria sobre elementos, naves e seres extraterrestres. Tiago 2,19 - Astrais Viagens fora do corpo. Isaías 14.12-13


 

32)- Avatar é uma manifestação corporal de um ser imortal segundo a religião hindu, por vezes até do Ser Supremo. Deriva do sânscrito Avatāra, que significa "descida", normalmente denotando uma das encarnações de Vishnu (tais como Krishna), que muitos hinduístas reverenciam como divindade.  Muitos não-hindus, por extensão, usam o termo para denotar as encarnações de divindades em outras religiões.

 

 


III- NA PERSPECTIVA CRISTÃ CATÓLICA

 

 

(Por Prof. Felipe Aquino)

 

 

Segundo o Papa João Paulo II, agora proclamado santo da nossa Igreja, a Nova Era é “incompatível com a fé da Igreja”.No discurso que fez aos Bispos Norte-americanos no dia 28 de maio de 1993, afirmou:

 

 

 

“As ideias do movimento ‘Nova Era’ (New Age) conseguem, às vezes, insinuar-se na pregação, na catequese, nas obras e nos retiros, e deste modo influenciam até mesmo católicos praticantes que, talvez, não tenham consciência da incompatibilidade entre aquelas ideias e a fé da Igreja. Na sua visão sincretista e imanente, esses movimentos pára-religiosos dão pouca importância à Revelação; pelo contrário, procuram chegar a Deus mediante a inteligência e a experiência, baseados em elementos provenientes da espiritualidade oriental ou de técnicas psicológicas. Tendem a relativizar a doutrina religiosa, em benefício de uma vaga visão mundial, expressa como sistema de mitos e símbolos, mediante uma linguagem religiosa.Além disso, apresentam com frequência um conceito panteísta de Deus, o que é incompatível com a Sagrada Escritura e com a Tradição cristã. Eles substituem a responsabilidade pessoal das próprias ações perante Deus por um sentido de dever em relação ao cosmos, opondo-se, assim, ao verdadeiro conceito de pecado e à necessidade de redenção por meio de Jesus Cristo”.

 

 

 

É preciso “abrir os olhos” para o alerta que o Papa João Paulo II já fazia acerca das ideias da Nova Era, que “insinuam-se na pregação, na catequese, nas obras e nos retiros” e influenciam até mesmo “católicos praticantes”. É um alerta sério!

 

 

Por outro lado não é preciso temer. Graças a Deus, ainda é minoria a influência da Nova Era dentro da Igreja. É claro que nem tudo está ligado à Nova Era, mas temos que nos informar sempre e fazer um bom discernimento, pois é algo real.

 

 

O Papa aponta os principais erros da Nova Era:

 

 

1. É SINCRETISTA: quer dizer, faz uma mistura de inúmeras religiões, como se fossem verdadeiras e boas. Adota o esoterismo (ocultismo).

 

 

2. É PANTEÍSTA e IMANENTE: quer dizer, não crê em um Deus que seja “Pessoa”, vivo, que tem um coração que sente. Deus é apenas uma “energia” cósmica, um fluído indefinido, ou um campo magnético de forças. Panteísta (pan = tudo, Teos = Deus); tudo é Deus, e Deus é tudo. Não existe de fato Deus para a Nova Era. O Papa mostra que, na Nova Era, “Deus é o próprio Cosmos”.

 

 

3. DÁ POUCA IMPORTÂNCIA À REVELAÇÃO: isto é, não tem a Bíblia como a “Palavra de Deus”, e por isso a considera sem poder; no entanto, a usa e interpreta a seu bel prazer.

 

 

4. BUSCA DEUS APENAS PELA EXPERIÊNCIA, INTELIGÊNCIA, ESPIRITUALIDADE ORIENTAL E POR TÉCNICAS PSICOLÓGICAS, com o seguinte sentido: “Eu sou deus”, basta “eu me encontrar”, eu me descobrir, e já achei deus. Deus não é um “Outro”, sou eu mesmo. Daí a grande ênfase ao humanismo; buscar “a si mesmo” é a solução de todos os problemas. É o próprio pecado original, do homem que não precisa mais de Deus, basta-se a si mesmo. Daí vem toda a ênfase que se dá ao “poder da mente” para solucionar todos os problemas.

 

5. NEGA O PECADO E A NECESSIDADE DA REDENÇÃO POR MEIO DE CRISTO: isto é, o homem não tem responsabilidade pelos seus pecados e não precisa de um Salvador. Salva-se a si mesmo. O Papa termina dizendo: “…opondo-se, assim, ao verdadeiro conceito de pecado e à necessidade de redenção por meio de Cristo”.Sem dúvida este é o erro mais grave da Nova Era, como de todas as falsas religiões: nega a necessidade da Salvação, ou a quer buscar fora de Jesus Cristo e da Igreja. O homem não pode salvar-se a si mesmo: “Mas nenhum homem a si mesmo pode salvar-se, nem pagar a Deus o seu resgate” (Sl 48,8).

 

 

O nosso Catecismo nos faz entender bem as palavras do Papa quando fala sobre “a derradeira provação da Igreja” (§675-676):

 

 

“Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalar a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra” desvendará o “mistério de iniquidade” sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente a seus problemas, à custa da apostasia da verdade. A impostura religiosa suprema é a do Anticristo, isto é, a de um pseudo-messianismo em que o homem glorifica a si mesmo em lugar de Deus e de seu Messias que veio na carne.Esta impostura anticrística já se esboça no mundo toda vez que se pretende realizar na história a esperança messiânica que só pode realiza-se para além dela, por meio do juízo escatológico: mesmo em sua forma mitigada, a Igreja rejeitou esta falsificação do Reino vindouro sob o nome de milenarismo, sobretudo sob a forma política de um messianismo secularizado, “intrinsecamente perverso”.

 

 

 

Compreendendo a Nova Era

 

 

 

Em síntese: A corrente filosófico-religiosa “Nova Era” é um amálgama de esoterismo, hinduísmo (com panteísmo e reencarnação), holismo, comunicação com os mortos, medicina alternativa, gnosticismo e também Cristianismo. Carece de nítida estrutura de pensamento, como também de um governo central. Tem-se expandido notavelmente, porque parece conciliar entre si modos diversos de pensar e agir. Pode-se dizer que Nova Era é a expressão da insatisfação do homem moderno, que experimenta o vazio causado pelo materialismo e as rápidas mudanças da sociedade contemporânea. Os adeptos da Nova Era recusam o que o mundo atual lhes oferece, mas nada de positivo têm a pôr no lugar dos valores tradicionais, pois as mensagens do esoterismo, do channeling, da ufologia, da gnose (…) são altamente fantasiosas e subjetivas; as emoções e os sentimentos prevalecem sobre a lógica e o raciocínio.  

 

 

Aos fiéis católicos compete responder ao desafio de Nova Era mediante a transmissão integral e convicta da mensagem cristã guardada na Igreja Católica; saibam associar palavra e conduta de vida, pois o homem moderno se interessa grandemente pela coerência e sinceridade com que os fiéis vivem sua crença religiosa.

 

 

 

A corrente filosófico-religiosa dita “Nova Era” está sempre em foco, suscitando novas e novas interrogações. Em 1993, foi publicado em português o volume “Compreendendo a Nova Era”, da autoria de Russell Chandler, escritor-jornalista do Los Angeles Times.¹ Impressionado pelo movimento religioso norte-americano, R. Chandler resolveu pedir oito meses de licença ao seu jornal para estudar a fundo o fenômeno “Nova Era”. Aproveitou então esse tempo para fazer uma pesquisa extensa e profunda, entrevistando pessoas, lendo obras, assistindo a palestras …, que lhe permitiram escrever o volume em pauta. – Realmente, a obra de R. Chandler fornece informações múltiplas e preciosas sobre a Nova Era. Eis a razão pela qual a utilizaremos nas páginas subsequentes para abordar o assunto já considerado em PR 379/1993, 554-572. Dada a atualidade do tema e o interesse dos leitores por claras notícias a respeito, pode-se Ter como oportuna mais uma apresentação do assunto enriquecida por dados novos.

 

 

Começaremos por perguntar: QUE É A “NOVA ERA”?

 

 

O autor assim abre o seu capítulo 1:

 

 

“Desencorajador! Este foi o adjetivo que demos a um imenso quebra-cabeça que escolhemos, certo feriado, dentro do armário cheio de jogos (…)Quando, no verão de 1987, planejei escrever um livro que fizesse sentido acerca do amorfo movimento da Nova Era, isso também pareceu-me uma tarefa desencorajadora. Havia tantas peças e pedacinhos. Havia fronteiras incertas. Havia sempre novas esferas de atividade. Havia um elenco giratório de personagens (…)Apesar de estar tão em moda, é muito difícil definir a Nova Era, pois suas fronteiras são imprecisas. Trata-se de um caleidoscópio sempre em mutação de “crenças, hábitos adquiridos e rituais”, conforme a revista Time observou com razão em seu artigo de fundo da edição de 7 de dezembro de 1987, New Age Harmonies” (pp. 15-17).

 

 

O autor assim esboça o que seja Nova Era:

 

 

É um amálgama ou uma confluência de várias correntes de pensamento heterogêneas, que têm ao menos um fio condutor comum: a recusa, um tanto confusa e irracional, do pensamento e dos valores convencionais, em favor de certas posturas teóricas e práticas novas (novas, porque “provenientes do além” ou do aprofundamento de elementos misteriosos). Daí a expressão “Nova Era”. Mais precisamente: estaríamos na transição da Era de Peixes (era colocado sob o signo de peixes) para a Era de Aquário ou Aguadeiro (jovem que traz um cântaro de água que ele vai derramar em sinal de bênção, conforme o Zodíaco e a Astrologia).

 

 

 

E quais seriam os elementos que confluem na Nova Era? – Podemos recensear alguns deles:

 

 

1)-O Pensamento Hindu: Predomina nas expressões da Nova Era o hinduísmo, muito voltado para a mística e o invisível – o que corresponde a um anseio do homem ocidental; vários mestres budistas têm feito escola no Ocidente, como também muitos cidadãos ocidentais têm ido procurar na Índia alguma resposta para as suas aspirações.O hinduísmo tem duas grandes notas características: o panteísmo e o reencarnacionismo. O panteísmo identifica a divindade, o homem e o mundo entre si. Essa identificação condiz bem com o holismo, concepção filosófica subjacente e muitas teses da Nova Era: holon, em grego, significa todo a Nova Era entende que todas as coisas formam um só todo (holon). Este princípio retorna frequentemente nos escritos da Nova Era:

 

 

“O antigo paradigma que divide, separa e analisa, precisa de ser descartado – até mesmo apagado de forma terminante – para que seja aberto espaço para a nossa suposta unidade entre a realidade e o divino. Tudo é Uno; Deus é Tudo, e Tudo é Deus. A humanidade é endeusada, a morte é negada, e a ignorância – e não o mal – passa a ser o inimigo” (p. 37).

 

 

A crença na reencarnação é corolário lógico do panteísmo: se não há Deus distinto do homem e Salvador, é a própria criatura que se deve salvar… e ela o faz mediante duas ou mais encarnações, necessárias para que se desvincule totalmente do apego das paixões.

 

 

2)-A Comunicação com os Mortos:Chama-se, na Nova Era, “canalização” a comunicação com os mortos; os médiuns são “canalizadores” ou “canais”. Estes põem-se em transe para poder entrar em contato, como dizem, “com algum espírito, mestre desencarnado, habitante de outro planeta ou mesmo com alguma entidade animal altamente evoluída” (p. 99). As canalizações incluem a psicografia; poesia e peças musicais são assim captadas do “fundo mental” dos mestres, como dizem. – Entre os canais de grande renome está o brasileiro Luiz Antônio Gasparetto, que dirige um Centro Espírita para os pobres em São Paulo e leva ao ar um programa semanal de televisão, durante o qual diz receber cinquenta artistas, “mestres antigos”: Renoir, Picasso, Goya, Van Gogh e Toulouse-Lautrec… Estes misturariam as tintas, as poriam nas mãos de Gasparetto, movimentariam rapidamente os seus braços e mãos sobre o papel ou a tela. É também canal de grande fama o pastor protestante Neville Rowe, engenheiro eletricista formado, que serve de canal para Golfinhos e também para Soli, um habitante de planeta distante das Plêiades!

 

 

Nossa Senhora do Rosário estaria falando através de Verônica Leuken, uma católica ultra-tradicionalista. A Virgem SS. Teria revelado que o Pe. Teilhard de Chardin S. J. (+ 1955) se acha no inferno e que o presidente John Kennedy está no purgatório “por não Ter manuseado direito a crise dos mísseis em Cuba” (p. 102).

 

 

“Os protestante conservadores geralmente identificam as entidades canalizadas com maus espíritos ou demônios. De acordo com este ponto de vista, as entidades são reais, mas mentem para as pessoas” (p. 105).

 

 

Há, porém, quem julgue que “os médiuns estão ludibriando propositalmente os seus clientes, a fim de obterem fama ou lucro ou ambas as coisas”” (p. 106).

 

 

3)-Objetos Voadores e Inteligências Extra-Terrestres: É parte integrante do amálgama da Nova Era a aceitação de discos voadores (OVNI) e de seres extra-terrestres (Ets).

 

 

“Os americanos são desesperadamente curiosos de coisas como os objetos voadores não identificados (OVNI) e as Inteligências Extra-terrestres (IETs)” (p. 110).

 

 

Um médium da Nova Era, Darryl Anka, “afirma que foi o primeiro a detectar Bashar, um ser extra-terrestre proveniente da constelação de Órion, quando ele (Anka) e alguns amigos puderam ser fisicamente, em plena luz do dia, de perto, a nave de Bashar sobre Los Angeles” (p. 111).

 

“Ruth Norman, de oitenta e seis anos de idade, a quem o People’s Weekly chamou “a grande dama dos espíritos da Nova Era”, é proprietária de sessenta e sete acres nas imediações de San Diego da Califórnia, onde, no ano de 1002, ela espera que aterrissem trinta e três espaçonaves interligadas, cada qual trazendo mil habitantes de outros planetas, inaugurando assim a era de UNARIUS (Universal Articulate Interdimensional understanding of Science)” (People Weekly, 26/01/1987, p. 31).

 

 

“No livro Out on a Limb, Shirley MacLaine “vê” veículos cheios de seres extraterrestres. Esses estariam mencionados no livro do Êxodo, quando “o povo hebreu saiu do Egito e atravessou o Mar Vermelho” (14,19-22); e também percebe uma espaçonave na visão das rodas do profeta Ezequiel (Ez 1-10)” (p. 111).

 

 

“Uma pesquisa da Gallup, feita em 1987, mostrou que 50% dos americanos acreditam na existência de discos voadores – a mesma proporção dos que crêem que os seres extraterrestres são reais – e uma em cada dez pessoas disseram que já tinham visto algo que pensavam ser algum OVNI” (p. 112).

 

 

“Os filmes de Stephen Spielberg, como E. T. e Encontros do Terceiro Grau têm fomentado a chamada ufologia (estudo sobre os objetos voadores não identificados), onde os visitantes do espaço exterior são sempre tipos amigáveis, sábios e benévolos.Mas os relatos de seres malévolos também têm aparecido aos montões. O livro Communion, do escritor de fantasias Whitley Strieber, esteve entre os títulos mais vendidos no verão de 1987. A sinistra estória, que Strieber insiste ser veraz, é seu relato de Ter sido sequestrado para o interior de uma espaçonave por uma horda de alienígenas com 90 cm de altura” (p. 112).

 

 

George King, o inglês que é a luz orientadora da Sociedade Aetherius, sediada em Los Angeles, afirma ter entrado em contato com o “Mestre Jesus” e com uma multidão de inteligências espaciais. E prediz que um “Novo Mestre” virá “em breve  e publicamente em um disco voador” (p. 115).

 

 

“Também há o culto Bo and peep, algumas vezes chamados de “Os Dois”. Em meados da década de 1970, essa misteriosa dupla proclamou que, para escaparem da vindoura catástrofe, os crentes precisavam vender tudo, abandonar seus familiares e amigos e não se desgrudar de Bo and Peep, até que espaçonaves, descendo à Terra, sugassem-nos todos para a segurança em um redemoinho astral” (p. 115).

 

 

“Alguns grupos protestantes conservadores acreditam que os contatos com os OVNIs com as IETs são causados pela atividade demoníaca (a mesma explicação que oferecem quanto às entidades canalizadas) – aquilo a que o observador de seitas, David Fetcho, se referiu, ao falar em espíritos demoníacos que obtiveram o poder de realizar materializações reais no terreno físico” (p. 117).

 

 

4)-Medicina Alternativa: A Nova Era fala de “saúde holística”, ou seja, a saúde que envolve todo o homem em seus aspectos físico e espiritual. O pressuposto aquariano do holismo aplica-se também a este setor, e leva a crer as doenças têm fundo psíquico, devendo-se a falso acúmulo de energias; consequentemente, podem ser curadas pela sugestão, por placebos e pela emissão de energias saudáveis.

 

 

“De acordo com a medicina oriental, a dor é entendida não como um sintoma, mas como um acúmulo de energia em algum local do corpo, energia essa que, se for corretamente redistribuída, poderá restaurar a saúde e equilibrar hamonicamente o corpo. A energia – energia psíquica – corrige ou equilibra as incorreções orgânicas” (p. 206s).

 

 

“A acupuntura e suas terapias correlatas da acupressão (shiatsu) e da reflexoterapia também fazem uso da crença de que o fluxo da energia pode ser redirecionado para que haja um equilíbrio de energias curativas, ou mediante a inserção de agulhas (acupuntura) ou por meio da aplicação de pressão (acupressão e reflexoterapia) a pontos específicos do corpo” (p. 207).

 

 

Além disso, várias outras táticas são aplicadas pela medicina holística:

 

– a reflexoterapia, que, efetuando massagens sobre pontos precisos dos pés, produz rápido alívio nas partes do corpo em que isto se faça necessário;

– a iridologia ou diagnóstico da íris: o olho, sendo o espelho da alma, a observação da íris pode detectar o que está errado na vesícula biliar ou em qualquer outro órgão do corpo;

– a leitura da aura ou dos campos coloridos eletromagnéticos etéreos que circundam o corpo humano; disto se segue a massagem correta, a terapia pelos aromas, pelas cores, pelos cristais, pelas vestes … destinados a restaurar a vibração correta do organismo;

– a ioga, a massagem do Rolfing pretendem expelir as energias negativas acumuladas no corpo físico;

– vitaminas, sais minerais, dieta vegetariana, remédios homeopáticos “formam raios adicionais da bem azeitada roda holística da saúde. Essa revolução tem produzido para a nação norte-americana mais de seis mil lojas naturais, com vendas calculadas em três bilhões e trezentos milhões de dólares somente no ano de 1987” (p. 209);

– a cirurgia psíquica ou por “médicos do espaço! Também é praticada;

– o recurso aos placebos ou ingredientes neutros, que sugestionam o paciente para que se sinta melhor ou curado:“O Dr. Wayne Oates, professor e autor, publicou os resultados de treze estudos sobre pacientes onde um grupo de pacientes com dores crônicas recebeu apenas pílulas açucaradas, enquanto outro grupo recebia medicação para aliviar as dores. Trinta e cinco por cento dos pacientes que não tomaram remédios, tiveram um alívio de, pelo menos, metade da dor, porquanto tinham acreditado que estavam recebendo os medicamentos certos” (p. 212).

 

Por Russell Chandler - Revista: “PERGUNTE E RESPONDEREMOS”

D. Estevão Bettencourt, osb

Nº 384 – Ano 1994 – p. 194

 

 

Avatar, o filme. A fé cristã tem algo a dizer ?

 

 

(Formação: Comunidade Católica Shalom)

 

Com muita frequência recebemos e-mails de irmãos nos fazendo perguntas sobre determinados filmes lançados pelo cinema.Avatar, claro, não poderia ficar de fora. A análise abaixo é uma reflexão interessante sobre o filme, em uma ótica Cristã, não se trata de uma palavra oficial da igreja mas a opinião de um irmão que assistiu o filme e partilha conosco suas impressões.Muito do que ele colocou tem sentido.Pretendo assistir o filme para  fechar minha opinião, como já fiz com o “2012” que, de fato, procura deixar claro em um eventual fim do mundo, que Deus não poderá nos ajudar, pois ele “não existe”.

 

 

 

A queda do Cristo Redentor, o papa, a queda drámatica da Igreja de São Pedro, caindo em cima dos orantes na praça, o rompimento pela rachadura do dedo de Deus e do dedo do homem na famosa obra de michelangelo transmite a mesma mensagem; “Não há salvação em Deus, em nenhum deus, nem allah, nem buda..é o fim.”Claro que não comungo com essa visão. De qualquer forma, pelos efeitos especias... vá lá, é o que salva, o resto... Avatar tem também das suas... quem já assistiu pode lembrar o que viu na ótica dessa partilha, quem ainda vai ver, terá essa reflexão para enriquecer sua posição pessoal.

 

 

Uma outra questão: tem pessoas que imaginam que todo e qualquer  filme que passa no cinema a Igreja tem que estar dando opinião, liberando, “proibindo..”Não é assim. Somente quando o filme tem repercussão e atinge nossa vivência e nossos valores ou a própria a igreja, sua história, o papa, o magistério, etc.. a igreja se pronuncia através de algum de seus membros, um bispo, ou o jornal vaticano (por uma questão de justiça com a verdade dos fatos, como foi com o herético “anjos e demônios”).

 

 

 

A mesma coisa a nível nacional ou local. A Igreja não proibe mas, quando é o caso, oferece informações e subsídios para orientar seu povo e iluminar nossa inteligência e fé. Nós, como filhos da Igreja, é que precisamos conhecer bem a fé católica para filtrarmos de nossas diversões aquilo que é compativel, ou não, com nossa fé. Asssitir com senso critico, ir além dos efeitos, os diálogos, a intenção do diretor, etc. Eventualmente a Igreja fala sobre determinada obra de arte, que deve- claro! nos iluminar e nos fazer refletir com obediência de fé.A responsabilidade e a conviniência de assistir ou não, é nossa, decisão livre iluminada pela fé no filho de Deus, cabeça da Igreja e pelo amor a verdade!

 

Por: Marcos Soares


O escritor cristão Francis Scheaffer (1912 – 1984) já dizia no início dos anos 80 do século passado que o Século XXI seria marcado pelo misticismo, culto à natureza e hedonismo. Ele acertou em cheio! Nossa geração tem esses traços entremeados na linguagem, nos hábitos, na religiosidade, no comportamento social e, sobretudo, na cultura, dos livros publicados que mais vendem aos filmes de sucesso. Veja-se o caso da literatura tão ovacionada em nosso tempo: os livros do místico brasileiro Paulo Coelho, um escritor cujo conteúdo não é nada cristão. Pelo contrário, tem uma proposta pautada nos conceitos e práticas das religiões orientais e, para seduzir, de vez em quando ele explora textos bíblicos em suas concepções místico-filosóficas.Poderíamos discorrer aqui sobre os vários âmbitos da cultura e iríamos presenciar essa miscigenação de conceitos e valores que têm afastado o homem de uma relação pessoal com Deus e de obediência à Sua Palavra.

 

 

Eu assisti ao filme Avatar e pude perceber que ele simboliza de forma impressionante a filosofia de vida que vem sendo amplamente defendida e divulgada nos vários campos do conhecimento, da ciência, da cultura e na mídia de massa de nossa geração: a falsificação da verdade proposta na Palavra de Deus e a deusificação da Ciência e da Natureza.

 

 

A proposta não tem nada de novo em termos filosófico religiosos. Trata-se de uma concepção que mistura (veja-se aí o misticismo) religião hindu, práticas indígenas de adoração aos entes naturais e culto a extraterrestres.O título do filme diz respeito ao conceito hindu de que todo ser humano é um avatar de que cada um seria uma centelha do Deus Único, manifestada no plano material. Ou seja, o hinduísmo defende que todos os seres humanos são Amsha Avatar (encarnações parciais do Divino).Na verdade, Avatar apresenta conteúdos ultrapassados e alienantes. Em termos históricos (óbvios), é aquela “velha” temática do capitalismo destruindo os índios e a natureza em nome da posse da riqueza existente na floresta – o filme mostra que os humanos querem explorar o minério raro unobtanium existente em Pandora que pode ser a chave para solucionar a crise energética da Terra.No sentido teológico propõe o fim da adoração a Deus e o advento da “nova era” onde a ”mãe” natureza pode tudo e o ser humano não passa de uma peça nessa engrenagem alienante.O que tem de novo é o aspecto tecnológico. Aliás, é isso que atrai, é isso que “salva” o filme. Para quem o assistiu em 3-D pode presenciar a nova tendência do cinema mundial cuja força da tecnologia, muitas vezes, dará emoção e qualidade a propostas pouco criativas e sem qualidade textual.Com base nesse “pano de fundo”, proponho uma reflexão para nos protegermos dessa perigosa síndrome de Avatar que tem “dominado” parte de nossa geração:

 

Primeiro, o Deus cristão não está longe como o hinduísmo ensina. Nosso Deus é real e pessoal. Jesus Cristo veio ao mundo e viveu entre nós para demonstrar de forma inequívoca que Deus pode e se relaciona pessoalmente conosco. Não é uma relação alienante, nem subjetiva. Mas, um relacionamento com base no amor, na verdade e na obediência.

 

 

Segundo, o ser humano é superior à natureza. Veja o que o próprio Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, à nossa semelhança, e domine ele sobre os peixes do mar e as aves do céu, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra, e sobre todas as criaturas que se movem ao longo da terra.” (Gênesis 1,26). O filme Avatar tenta induzir o espectador a pensar que aqueles bichos e as árvores estão no mesmo plano do ser humano. Não é verdade. O homem é mais importante do que aves, animais, peixes e árvores. Devemos, sim, cuidar e proteger a natureza, mas não há nenhuma base cristã que justifique as relações entre os avatares e a natureza proposta no filme. A natureza não é Deus.

 

 

Terceiro, o verdadeiro poder de libertar o ser humano vem de Deus, não da ciência, da mentalização humana ou da energia cósmica. As “ligações” entre os avatares e os animais apontam tanto para a proposta de que essa “energia” cósmica coloca a todos no mesmo plano, quanto atribui à natureza poderes que ela não tem. O poder de mudar a nossa vida vem de Deus, o poder de libertar uma pessoa deprimida e angustiada vem de Deus. O apóstolo Paulo afirma que “o Evangelho é o Poder de Deus” (Romanos 1,16). Essa palavra divina é que liberta o ser humano de todas as amarras. Deus pode libertar você hoje de todas as amarras que o prendem. O verdadeiro poder que liberta vem de Deus, não da natureza.

 

 

A ciência também, não pode resolver todos os mistérios da vida. O filme Avatar propõe esse poder que a ciência julga ter de resolver todos os problemas humanos, de fazer um paraplégico andar, correr, pular, voar sem limites. Isso está simbolizado na figura de Jake Sully, um ex-fuzileiro naval confinado a uma cadeira de rodas que pode experimentar a cura não através do poder de Deus, mas do Programa Avatar onde os “condutores” humanos passam a ter uma consciência ligada a um avatar, um corpo biológico controlado à distância capaz de sobreviver no ar letal de Pandora. Um milagre da ciência e da natureza.

 

 

Essa síndrome Avatar tem sido uma tentativa da cultura e da ciência de neutralizar a obra de Deus na vida humana. Escritores, pesquisadores, produtores culturas, professores, âncoras midiáticos, líderes do movimento Nova Era, todos têm procurado alternativas para falsificar a verdade sobre Deus, o homem e a natureza. O ser humano tem sido levado a pensar que pode tornar-se, com a força da natureza ou de entidades extraterrestres, um “super homem” quando, de fato, a verdadeira identidade humana restaurada, curada e feliz é aquela que se relaciona com o Deus cristão, autor e sustentador de todas as coisas.

 


No vídeo do link abaixo, Monsenhor Jonas Abib de forma clara e profunda explica a proposta da Nova Era e nos faz entender porque para um Cristão não é recomendável aderir a onda do Avatar:


 https://www.youtube.com/watch?v=ychGBf1Ymjg&ab_channel=Miss%C3%A3oCen%C3%A1culocomaVirgemMaria

 

FONTES DE PESQUISAS:

 

 

-https://www.icp.com.br/df30materia1.asp

 

-http://pegasus.portal.nom.br/era-dourada-com-a-segunda-vinda-do-avatar/

 

-https://cleofas.com.br/o-que-o-papa-joao-paulo-ii-falou-sobre-a-nova-era/

 

-https://cleofas.com.br/compreendendo-a-nova-era-eb-parte-1/

 

-https://blog.comshalom.org/carmadelio/avatar-o-filme-uma-reflexao-crista/

 

----------------------------------------------------------

 

Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:

 

 

 

filhodedeusshalom@gmail.com

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger