A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » » O por que da assunção de Maria Santíssima aos Céus em Corpo e Alma?

O por que da assunção de Maria Santíssima aos Céus em Corpo e Alma?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 15 de agosto de 2021 | 11:29

 

 

(ícone da dormição e assunção de Maria Santíssima aos céus)




 

A Lumen Gentium (Concílio vaticano II) se expressa assim a respeito da glorificação de Maria em corpo e alma:




"A Imaculada Virgem, preservada imune de toda mancha de culpa original, terminado o curso da sua vida terrestre, foi elevada em corpo e alma à glória celeste e pelo Senhor exaltada qual Rainha do universo, para que mais plenamente estivesse conforme o seu Filho, Senhor dos senhores e vencedor do pecado e da morte" (LG 59).

 





 

“Maria elevada ao céu é primícias da Igreja celeste e o sinal da esperança segura e do conforto para a Igreja peregrina” (cf. LG 68).

 

 







O ícone da Dormição da Nossa Santíssima Virgem Mãe de Deus

 

 



Por Charbel Nassif

 

 

 


 



A Dormição da Virgem é celebrada pela Igreja Bizantina em 15 de agosto, belíssima ocasião para fazer você descobrir um ícone do século XVIII feito por Girgis Al-Musawwer. Em 15 de agosto, a Igreja Bizantina celebra a Festa da Dormição da Mãe de Deus. As histórias da Dormição fazem parte das narrativas apócrifas do Novo Testamento, que constituem uma literatura florescente nos primeiros séculos da Igreja. A importância desses textos apócrifos sobre a Dormição da Mãe de Deus se deve ao Concílio de Éfeso (431), que fixa a atenção na eminente dignidade da Virgem Maria, chamada de Theotokos (Mãe de Deus). O relato mais comum do destino final de Maria é frequentemente semelhante nos textos apócrifos, apesar de certas variações. Maria recebe o anúncio de sua morte, pelo arcanjo Gabriel enquanto lhe dá uma palma. Ela então prepara tudo o que é necessário e reza sua última oração. Os apóstolos e os discípulos são milagrosamente transportados nas nuvens. Os doentes se reúnem perto da casa de Maria em Jerusalém, onde muitas maravilhas se manifestam. Jesus parece receber sua mãe acompanhada de tropas angélicas. Ele então recebe a alma de Maria. Os apóstolos deitam o corpo em um sepulcro e o levam embora. Mas um judeu, chamado Jephonias em algumas histórias, tenta profanar o corpo da Virgem: mas um anjo corta as mãos no ar perto da cama onde está o corpo. Após uma invocação à Santíssima Virgem, ele os recupera. Os apóstolos colocam o corpo em um novo sepulcro no Getsêmani. Alguns textos apócrifos relatam a chegada tardia de Tomé, muito ocupado com seu ministério apostólico na Índia. Carregado também em uma nuvem em direção a Jerusalém, ele encontrou no ar a Mãe de Deus subindo corporalmente em direção aos céus. Tomé pede-lhe para abençoá-lo, e ela ofereceu-lhe o cinto. Chegando em Jerusalém três dias depois, ele pediu para ver o túmulo da Virgem Maria, então os apóstolos finalmente abriram-no e o encontram vazio. Tomé então mostrou o cinturão que a Mãe de Deus lhe dera e contou como a viu ir para o céu.O ícone que apresentamos acima pertence à escola de Aleppo. É pintado por Girgis Al-Musawwer na segunda metade do século XVIII. Preservada no Palácio do Arcebispo Melquita, em Beirute, tem 70 cm de comprimento e 35,5 cm de largura. Uma longa inscrição em árabe na parte inferior do ícone menciona os nomes dos doadores e afirma que este ícone foi doado para a Catedral Melquita do Profeta Elias em Beirute, em 1883.Frente a um fundo arquitetônico que ilustra os edifícios da cidade de Jerusalém, Maria aparece deitada em uma cama esplendorosa no meio dos apóstolos. As mãos dela estão cruzadas sobre o peito e a cabeça está rodeada por uma auréola e colocada em uma pequena almofada. Uma vela aparece nos dois lados da cama. A alma da Virgem é representada na forma de uma figura infantil que completa o nascimento no reino. Envolta em nuvens brancas e coroada também com uma auréola, ela descansa nos braços de Cristo cercados por dois anjos. Assim como Maria carregava Jesus envolto em panos, agora Jesus carrega a alma de sua mãe. Sua morte é o seu nascimento no céu. Cristo é cercado por uma amêndoa luminosa e coroado por um serafim, rodeado por dois anjos.O apóstolo Pedro está inclinado sobre a cama se lamentando; sendo o corifeu dos apóstolos, ele preside a cerimônia mortuária agitando o incensário. Aos pés de Maria, o apóstolo Paulo parece estar chorando também e faz a contraparte para Pedro. Quatro bispos (Timóteo, primeiro bispo de Éfeso; Tiago, irmão do Senhor e primeiro bispo de Jerusalém e Jeroteo Dionísio, bispo de Atenas) também participam do funeral da mãe de Deus. Um número de mulheres se lamentando aparece na parte de trás da assembleia. Em frente à cama, finalmente vemos o incidente do judeu incrédulo, em pequenas dimensões. A parte superior do ícone ilustra duas cenas: a da chegada dos apóstolos nas nuvens em dois grupos e a do encontro de Maria com Tomé.Neste ícone, um relevo especial é dado aos rostos: percebe-se a tristeza misturada com uma dose de esperança com todos os personagens representados. Essa mistura de tristeza e segurança é uma característica dos crentes que vivem na expectativa da ressurreição.A obra da Dormição é cheia de esperança alegre. Jesus, que tanto amava sua mãe, veio do céu para acompanhá-la e intercedeu por nós. A liturgia da celebração não se limita a comemorar a morte de Maria, mas vai além desta dimensão celebrando a passagem de Maria para o céu, em corpo e alma. Isto está claramente representado no ícone da Dormição. Maria pode ser considerada como o exemplo de uma morte santa, ela é o nosso modelo na prova que representa a morte. A passagem de Maria, em corpo e alma, para o céu é uma antecipação da ressurreição de todos. É a festa da natureza humana: todo crente deve tomar Maria como modelo para alcançar a graça de Deus.

 

 

Oração que se diz durante a procissão com o ícone da Dormição na noite de 14 de agosto, nas Igrejas Orientais:

 

 

 

“Venham, de todos os confins da terra, cantem a morte abençoada da Mãe de Deus: nas mãos de seu Filho ela entregou sua alma sem pecado; por sua santa Dormição o mundo é vivificado novamente e é com salmos, hinos e cânticos espirituais, junto aos anjos e os apóstolos celebramos com alegria”.

 

 

 

 

Narthex - Tradução: Ramón Lara





A "Dormitio Virginis" (o "Adormecimento da Virgem") no Oriente e a Assunção no Ocidente estão entre as mais antigas festas marianas!





Este antigo testemunho litúrgico foi explicitado e solenemente proclamado pela definição dogmática de Pio XII em 1950.Esta certeza da fé, contemplada em Maria, traz consigo várias consequências. Principalmente, a dignidade do corpo humano. Por isso, não devemos profaná-lo pelo pecado. É preciso respeitá-lo em nós e nos outros:


 


“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1Coríntios 6,19-20)

 





------------------------------------------------------

 




 

APOSTOLADO BERAKASH: Como você pode ver, ao contrário de outros meio midiáticos, decidimos por manter a nossa página livre de anúncios, porque geralmente, estes querem determinar os conteúdos a serem publicados. Infelizmente, os algoritmos definem quem vai ler o quê. Não buscamos aplausos, queremos é que nossos leitores estejam bem informados, vendo sempre os TRÊS LADOS da moeda para emitir seu juízo. Acreditamos que cada um de nós no Brasil, e nos demais países que nos leem, merece o acesso a conteúdo verdadeiro e com profundidade. É o que praticamos desde o início deste blog a mais de 20 anos atrás. Isso nos dá essa credibilidade que orgulhosamente a preservamos, inclusive nestes tempos tumultuados, de narrativas polarizadas e de muita Fake News. O apoio e a propaganda de vocês nossos leitores é o que garante nossa linha de conduta. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente, a posição do blog. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte. Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda, ou doação, para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar:

 




filhodedeusshalom@gmail.com

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

VISUALIZAÇÃO DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger