A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » A COMPANHIA DE PESCA SHALOM - O suave cansaço que outros descansam na Evangelização

A COMPANHIA DE PESCA SHALOM - O suave cansaço que outros descansam na Evangelização

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 5 de março de 2017 | 13:01





Trecho da música A BARCA:

“...Tu, minhas mãos solicitas,
meu cansaço que a outros descanse,
amor que almeja seguir amando.

Tu, pescador de outros lagos,
ânsia eterna de almas que esperam,
bondoso amigo que assim me chamas...”



Façamos agora uma reflexão partindo da palavra de Deus em Lucas 5, 1-10:


“1.Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus.2.Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes,3.subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo.4.Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar.5.Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede.6.Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia.7.Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo.8.Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.9.É que tanto ele como seus companheiros estavam assombrados por causa da pesca que haviam feito.10.O mesmo acontecera a Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus companheiros. Então Jesus disse a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens...”





“Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam cansadas, aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor...” (Mateus 9, 36).



As barcas de Pedro estavam estacionadas porque ele tinha chegado de uma noite inteira de trabalho, e trabalho sem fruto, pois nada pegaram. Jesus pediu as barcas emprestadas e em seguida ainda pede mais um pouco:


“Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar”.


Pedro estava esgotado, com certeza querendo ir pra casa dormir. Jesus pede seu barco emprestado, faz um sermão enorme e ao final manda eles voltarem ao mar. Pedro então responde:


“Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede”.


E o que aconteceu?

“Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia. Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo”.


Se Pedro se recusasse a emprestar a barca a Jesus porque estava cansado, esgotado e frustrado, não teríamos este belíssimo capítulo na Bíblia e continuaria Pedro sendo um simples pescador. A generosidade de Pedro atraiu sobre ele e os seus o favor de Deus.


Claro que não vamos servir a Deus pelo interesse da recompensa, mas servir a Deus atrai Graças espirituais e materiais também. Milagres vão acontecer se a exemplo de Pedro na sua obediência a Cristo em favor de todo um povo, não nos prendermos ao cansaço e às frustrações.



A Comunidade Católica Shalom dentro da Igreja se enquadra entre as Novas Comunidades, ou seja, fundações pós-conciliares que trouxeram novo ânimo a Igreja e renovado fôlego na nova evangelização. O fundador do Shalom Moysés, costuma dizer que a Comunidade nasceu aos pés de João Paulo II. E diz isto referindo-se ao histórico dia 9 de julho de 1980.


Na ocasião João Paulo II visitou Fortaleza e participou do Congresso Eucarístico Nacional. Moysés foi um dos escolhidos para oferecer um presente ao papa durante a missa, no momento da apresentação das oferendas. Na época, o jovem integrante da “ação evangelizadora” da arquidiocese ofertou ao sumo pontífice visível, o desejo e o comprometimento de evangelizar os jovens, especialmente, os mais distantes.Dois anos depois estava sendo inaugurada a lanchonete do Senhor, um espaço inspirado para atrair o jovem que não iria  à uma  missa ou participaria de um retiro. O resultado foi espetacular. Os jovens aderiram a iniciativa e, não só, as famílias também.



A lanchonete cresceu e tornou-se uma companhia de pesca, termo utilizado pelos integrantes da Comunidade para designar os meios de evangelização, resgate e promoção humano.



A Comunidade expandiu-se pela graça de Deus, e hoje se encontra presente em 47 Dioceses no Brasile e em 15 países. O tripé de sustento da Comunidade são a Contemplação (oração), Unidade e Evangelização. Em Fortaleza a ação evangelizadora do Shalom é conhecida pela realização de grandes encontros de evangelização como o Halleluya, congressos de Jovens e de famílias, cursos, retiros espirituais, bem como os Seminários de Vida no Espírito.Diversos projetos de promoção humana resgatam a dignidade de homens, mulheres e crianças envolvidos na adicção de drogas, ou encontrados em situação de vulnerabilidade. O Shalom possui uma regra de vida em fiel consonância com a doutrina católica. O amor e a obediência à Igreja é uma das marcas da vocação.



Vale lembrar que a comunidade foi reconhecida  pela Santa Sé em Roma, e tornou-se uma associação internacional de fieis, e Moysés, fundador da comunidade, é membro permanente do Pontifício Conselho para os leigos.


“A nossa COMPANHIA DE PESCA tem que funcionar bem, a fim de pescar com crescente eficiência, e assim fazer crescer o Reino de Deus...” (Ronaldo Pereira).


A eficiência dos meios que o Senhor nos deu, na verdade, depende fundamentalmente de nossa fidelidade à vocacação. Devemos está dispostos a verdadeiramente investir nossas vidas e nosso trabalho na Obra, pois ele é o fruto que o Senhor deseja colher em nós; fruto não só de simples produtividade, mas de amor à Ele exercido no trabalho.



Qual o crescimento concreto dos meios desta Companhia de pesca ?



MINISTÉRIOS:



1)- ARTES
2)- CENTRO DE FORMAÇÃO
3)- PROMOÇÃO HUMANA
4)- ORAÇÃO E ACONCELHAMENTO
5)- LITÚRGIA
6)- CELEIROS
7)- EVANGELIZAÇÃO
8)- INTERCEÇÃO
9)- LANCHONETE
10)- LIVRARIA
11)- PASTOREIO
12)- COMUNICAÇÃO
13)- PROVIDÊNCIA
14)- EVENTOS
15)- VOCACIONAL



O que devemos fazer para os nossos ministérios, e estruturas de evangelização possam produzir mais frutos e alcance aqueles que Deus visa atingir através de nós?O trabalho na alegria de servir é verdadeiramente caminho de santificação. É concretização de nossa oração. É uma das ocaciões em que ela toma forma transborda, acontece. Descobrimos então que a oração é fonte que nos capacita a viver o trabalho no amor de Jesus.




Lancemos as redes em vista de um povo, esta porção da Igreja que nos foi confiada, onde quer que uma missão Shalom esteja instalada !!!
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger