A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » POR QUE O CATÓLICO DEVE PERSEVERAR NA VERDADEIRA TRADIÇÃO ?

POR QUE O CATÓLICO DEVE PERSEVERAR NA VERDADEIRA TRADIÇÃO ?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 17 de julho de 2014 | 21:45




"E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações". At 2,42.


Segundo o dicionário Aurélio tradição quer dizer:


"Ato de transmitir ou entregar. Transmissão de valores espirituais e éticos através das gerações".

Com a nova era da "pós-modernidade", surgiu uma tendência às rápidas mudanças, como sendo um rolo compressor sufocando cada vez mais, rapidamente, os valores éticos tradicionais sedimentados na igreja e na sociedade, implantando em contraposição uma "nova ordem" pluralista, relativista e vulnerável. Neste contexto onde a igreja está inserida, se não ficar firme na doutrina dos apóstolos e nas suas sagradas tradições , com embasamento numa profunda convicção doutrinária, os menos informados correm o risco de apostatarem da fé genuína e verdadeira seguindo às heréticas falsas doutrinas . 








Como saber se um fato, ou ensino, pertence à Tradição dos Apóstolos?


Antes de responder à pergunta é preciso fazer um distinção entre 'tradição' e 'Tradição", pois ambas existem no contexto católico. O Catecismo da Igreja Católica afirma que a Tradição é uma das duas modalidades distintas de transmissão da Palavra de Deus ao longo dos séculos, sendo a outra, a Sagrada Escritura. Ele diz:


Quanto à Sagrada Tradição, ela 'transmite integralmente aos sucessores dos apóstolos a Palavra de Deus confiada por Cristo Senhor e pelo Espírito Santo aos apóstolos para que, sob a luz do Espírito da verdade, eles, por sua pregação, fielmente a conservem, exponham e difundam'. (CIC 81)




Assim, os fatos necessários para a fé pertencem à Tradição. Outros fatos, pertencentes à Sagrada Escritura, mas que não mudam a fé, esses pertencem à tradição. Os reis magos, por exemplo, se existiram ou não, é irrelevante para a fé, portanto, pertencem à tradição. Já a virgindade de Nossa Senhora é um fato relevante, assim, pertence à Tradição.



A Constituição Dogmática Dei Verbum que versa sobre a Revelação Divina ajuda a compreendem com mais clareza a que se refere a Tradição: 



“E assim, a pregação apostólica, que se exprime de modo especial nos livros inspirados, devia conservar-se, por uma sucessão contínua, até à consumação dos tempos. Por isso, os Apóstolos, transmitindo o que eles mesmos receberam, advertem os fiéis a que observem as tradições que tinham aprendido quer por palavras quer por escrito (cfr. 2 Tess. 2,15), e a que lutem pela fé recebida duma vez para sempre (cfr. Jud. 3). Ora, o que foi transmitido pelos Apóstolos, abrange tudo quanto contribui para a vida santa do Povo de Deus e para o aumento da sua fé; e assim a Igreja, na sua doutrina, vida e culto, perpetua e transmite a todas as gerações tudo aquilo que ela é e tudo quanto acredita. Esta tradição apostólica progride na Igreja sob a assistência do Espírito Santo. Com efeito, progride a percepção tanto das coisas como das palavras transmitidas, quer mercê da contemplação e estudo dos crentes, que as meditam no seu coração (cfr. Lc. 2, 19. 51), quer mercê da íntima inteligência que experimentam das coisas espirituais, quer mercê da pregação daqueles que, com a sucessão do episcopado, receberam o carisma da verdade. Isto é, a Igreja, no decurso dos séculos, tende continuamente  para a plenitude da verdade divina, até que nela se realizem as palavras de Deus. Afirmações dos santos Padres testemunham a presença vivificadora desta Tradição, cujas riquezas entram na prática e na vida da Igreja crente e orante. Mediante a mesma Tradição, conhece a Igreja o cânon inteiro dos livros sagrados, e a própria Sagrada Escritura entende-se nela mais profundamente e torna-se incessantemente operante; e assim, Deus, que outrora falou, dialoga sem interrupção com a esposa do seu amado Filho; e o Espírito Santo - por quem ressoa a voz do Evangelho na Igreja e, pela Igreja, no mundo - introduz os crentes na verdade plena e faz com que a palavra de Cristo neles habite em toda a sua riqueza (cfr. Col. 3,16)."



Portanto, o católico, diante da tradição com 't' minúsculo, pode e deve investigar, usando para tanto, os recursos racionais, das ciências históricas, da arqueologia etc. Já diante dos fatos constantes na Tradição, o católico deve aceitá-la com a obediência da fé, pois ela não requer argumentos, faz parte do patrimônio sagrado (depositum fidei) e é necessária para alicerçar o edifício da fé católica.



Por isto que o apóstolo Paulo exorta, assim: 




II Tm 4,3-4: "Porque virá tempo em que já não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando-se para fábulas. "




Como devemos fazer para permanecermos fiéis? Vejamos alguns conselhos com base na Palavra de Deus:




1)- Permanecer firme na fé e na doutrina dos apóstolos e primeiros Cristãos. Como nos escreveu Judas irmão de Tiago contra os ímpios e falsos mestres:




Jd.3 "Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da comum salvação, tive por necessidade escrever-vos e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos". 





2)- Reter e transmitir tão somente as verdadeiras tradições apostólicas:





Aqueles que querem mudar a qualquer custo as tradições e valores éticos e espirituais, cedendo às pressões sociais, sempre, introduzem heresias contrariando os ensinos de Jesus e de seus apóstolos, invertendo a ordem estabelecida. Como está escrito na epístola de Judas:  


"Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo." Jd.4.


Como escreveu o apóstolo Paulo:


"Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa". II Ts 2,15.





3)-Reter e transmitir tudo o que foi ensinado por Jesus:





A ordem de Jesus é para acautelar-se contra os falsos mestres:




Mt 7,15. "Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis". 




Como disse o apóstolo Pedro,nosso primeiro Papa, que os falsos mestres introduziriam sorrateiramente e ocultamente as heresias: 





II Ped 2,1-3. “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade; e, por avareza, farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita".






POR ISTO A NECESSIDADE DE PERSEVERAR









A palavra perseverar vem do latim “Perseverum”, que quer dizer permanecer na verdade.A Perseverança é uma das mais belas e maravilhosas virtudes encontradas na vida cristã. Acredito que a perseverança é uma das características que compõe a base, a estrutura, o alicerce para superarmos todos os desafios da vida cristã. O motivo de muitos fracassos  na vida de muitos Cristãos é devido a abstinência desta admirável virtude que é a PERSEVERANÇA.Tivemos alguns homens que desistiram de perseverar deixando-se levar pelo pecado e a perda da comunhão de Deus:


"Judas, Mt 27,4-5"; Ananias e Safira, At 5,1-9";Himeneu e Alexandre, I Tm 1,19-20.





PORQUE PERSEVERAR ?



Filipenses 3,12: “mas persevero para alcançar aquilo para o que fui alcançado por Cristo Jesus."




Jesus nos mostrou a importância de perseverar, para alcançar a salvação:


"Mas aquele que perseverar até o fim será salvo", Mt 24,13.


Sem a perseverança você não pode alcançar a salvação, afinal ela é um ato feito pelo Amor de Deus, por meio de Jesus Cristo.A Bíblia nos mostra muitos homens e mulheres que perseveraram e obtiveram a Coroa da vida, ou o seu galardão:


1)- Noé que perseverou, mesmo sendo criticado, humilhado, desprezado; contudo lutou na construção da arca e salvou-se juntamente com sua descendência.



2)- Josué, perseverou em seguir ao Senhor, Js 24,15. O nome Josué no hebraico quer dizer: Jeová é Salvação e no grego significa Jesus. Josué era filho de Num, da Tribo de Efraim, era um servo fiel e companheiro de Moisés. Ele foi designado por Deus como sucessor de Moisés, e através da perseverança ele estimulou o povo a destruir Jericó e também sorteou Canaã.




3)- Rute, foi uma mulher que perseverou diante de Boaz, mantendo-se intacta em sua reputação até ser redimida e tomada por esposa, Rt 4,13. E por galardão de sua nobre perseverança, o seu nome foi inserido na genealogia de Cristo Jesus, Mt 1,5 .




No Novo Testamento, Jesus o mestre da perseverança, nos ensina que devemos dar frutos com perseverança, em Lc 8,15 Jesus diz: 




¨Mas a semente que caiu em boa terra são os que, ouvindo a Palavra com coração reto e bom, a retêm e dão fruto com perseverança.”


O apóstolo Paulo constantemente levava uma só mensagem em seu coração :


"os exortavam a que perseverem na Graça de Deus", At 13,43.



Porém, entre todos os homens da Bíblia que vemos como exemplo de perseverança. Tomamos o exemplo de Cristo que logo no começo de seu ministério foi tentado por satanás, a não prosseguir; mas venceu este obstáculo,perseverando na verdade das escrituras reveladas, conf.Mt 4,10-11.



Sejamos portanto, perseverantes em todo o trabalho que fizermos para Deus, em toda a nossa vida:




II Cr 15, 7: “Vós, porém, esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos; porque a vossa perseverança terá uma recompensa.”






Não podemos deixar de perseverar, porque a perseverança conforme as escrituras:




1)- " Nos conduz a salvação, Mt 24,13"

2)- Nos torna santos, Cl 1,22"

3)- Nos torna seguros, I Cor 15,58

4)- A perseverança trabalha na natureza, no temperamento, no comportamento do cristão, tornando-o resistente para vencer os obstáculos, II Pe 1,4.

5)- O Cristão passa ter a mente de Cristo:I Cor 2,16

6)- A perseverança ajuda o cristão a vencer as provações e tribulações da vida espiritual, Rm 12,12 .

7)- A perseverança produz a conquista: II Tim 4,7.

8)- O cristão perseverante não pode se separar de Cristo:Gl 5, 4



A NECESSIDADE DA PERSEVERANÇA


Entre as coisas que os cristãos talvez tenham de enfrentar pela perseverança na verdadeira tradição estão: a indiferença por parte de outros, vitupério, difamação, intensa hostilidade, ódio dos membros da família imediata, maus-tratos, encarceramento e até a morte. (Mt 5,10-12; 10,16-22; 24,9, 10, 39 ) Isto exige cada vez mais a virtude da perseverança. Sem esta qualidade essencial, simplesmente não se consegue obter a vida eterna. (Rom 2,7; Heb 10,36).



Isto se dá porque o importante é o final, não quão bem a pessoa talvez se tenha iniciado no rumo do discipulado cristão. Conforme Jesus Cristo o expressou: 



“Quem tiver perseverado até o fim (não até o meio) é o que será salvo.” (Mt 24,13)




COMO É MANTIDA A PERSEVERANÇA CRISTÃ?




Observar o excelente exemplo dado pelos servos de Deus: Patriarcas,profetas e primeiros Cristãos, Jó, os apóstolos Paulo e João, e muitos outros, e notar o resultado do seu proceder fiel, pode ser de grande estímulo para se manter a perseverança quando se padecem sofrimentos e tribulações:2Cor 6,3-10; 12,12; 2Tess 1,4; 2Tim 3,10-12; Tg 5,10, 11).Deve-se manter especialmente em destaque por excelência a imaculada perseverança de Jesus Cristo. — He 12,2 - 3; 1Pe 2,19-24.



Também é importante nunca perder de vista o motivo da perseverança e esperança Cristã:A vida eterna.




Mesmo que esteja em pecado e desviado da vivência e Comunidade Cristã.Nem mesmo a morte às mãos de perseguidores pode anular esta esperança. (Rom 5,4-5;1Tess 1,3).





"Os sofrimentos da época presente ficam insignificantes em comparação com o cumprimento desta grandiosa esperança..."(Rom 8,18-25) 



Com a visão da eternidade, qualquer sofrimento, embora na ocasião intenso, é ‘momentâneo e leve’. (2Co 4,16-18) 


Portanto,lembrar-se da natureza temporária das provações e apegar-se à esperança cristã pode impedir que se entregue ao desespero e se torne infiel a Deus.




A perseverança Cristã não depende unicamente de suas próprias forças:




É o Altíssimo, por meio do seu espírito e do consolo da segurança dada pela sua palavra revelada, que sustém e fortalece seus servos. Ele “provê perseverança” aos que confiam plenamente n'Ele, e os cristãos, assim, oram corretamente por sua ajuda, inclusive pela sabedoria necessária para enfrentar determinada provação. (Rom 15,4-5; Tg 1,5).




Deus nunca permitirá que alguém seja submetido a uma provação que lhe é impossível suportar. Quando se recorre a Ele em busca de ajuda, não perdendo a fé, mas confiando plenamente em Deus o Todo-poderoso, Ele provê a saída, para que se possa perseverar:1Co 10,13; 2Co 4,9.


O Conceito Correto e a maneira certa de suportar as Provações:



Sabendo que o futuro eterno da pessoa depende da perseverança, e que ela pode nos assegurar em receber ajuda do alto, os cristãos não devem temer provações e tribulações, ressentindo-se delas ou entregando-se a queixas, ter pena de si mesmos ou ficar amargurados e culpar os outros.



O apóstolo Paulo neste sentido nos admoestou:


“Exultemos enquanto em tribulações, visto que sabemos que a tribulação produz perseverança.” (Rom 5,3)





Provações suportadas com paciência e firmeza, com a ajuda divina, revelam que o Cristão tem a necessária qualidade da perseverança,algo que não se sabia realmente e por experiência antes de começar a tribulação.




E como ela é uma virtude, precisa ser exercitada.Deve-se permitir que a perseverança “tenha a sua obra completada” por deixar a provação seguir seu pleno curso, sem qualquer tentativa de usar meios antibíblicos para acabar com ela  de forma não Cristã. Assim, a fé será provada e refinada, e se revelará seu poder sustentador.




Talvez se exponham os pontos de fraqueza, dando ao cristão condições de ver defeitos e fazer as necessárias melhoras. O efeito modelador das provações suportadas fielmente pode tornar a pessoa mais paciente, solidária, compassiva, bondosa e amorosa ao lidar com seus semelhantes,consigo mesmo e com Deus.






A PERSEVERANÇA DOS SANTOS 








Hebreus 12,1:"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta" .







Os primeiros Cristãos viveram a fé fundamentada na Verdade revelada de Deus. A vida deles era vivida não pelo que viam, mas pelo que lhes assegurava Deus em sua palavras, e isso lhes enchia de convicção, de forma que seguiam sem vacilar. Abraão saiu a peregrinar sustentado pela palavra de Deus; muitas das batalhas foram vencidas seguindo a orientação de Deus, por mais que todas as circunstâncias mostrassem ao contrário; os fiéis cativos ficaram firmes naquilo que eles aprenderam pela verdadeira tradição passada de pais para filhos e de geração em geração,mesmo rodeados por uma cultura pagã.





A corrida da fé é uma maratona, e não uma corrida de curta distância. Isso redobra a necessidade de cuidado, atenção [no caminho mais longo, há mais distrações], constante preparo [na maratona há sempre pessoas oferendo água para repor o líquido perdido para não desidratar], vigilância, certeza e  convicções pelo que ser quer, se busca e luta.Vez por outra devemos nos perguntar: continuo no caminho certo? Neste momento o testemunho dos santos como setas ao longo do caminho nos apontam e confirmam-nos o caminho seguro de cruz e ressurreição.





Não vemos maratonistas de relógio, correntes, mochilas, e calçados pesados,eles deixam de lado tudo o que pode ser peso, usam as roupas mais leves possíveis.(Segundo alguns escritores épicos,os maratonistas do passado corriam despidos com o objetivo de estar livres de qualquer peso e qualquer embaraço).




O que pode tornar nosso caminho de perseverança embaraçoso?






1)- A má administração do tempo pode ser um sério embaraço (Efésios 5,16; Colossenses. 4,5).

2)- A negligência na meditação e oração pode ser outro grande embaraço desanimador (Salmo 1).


3)- A indiferença com relação ao culto sacerdotal (Missa e reuniões de oração) pode ser também desanimador (Hebreus 10,25)



4)- O ativismo pode ser embaraçoso quando nos tira o tempo com Deus (II Timóteo 2,4-5), com a falsa justificativa de que estou trabalhando para Deus. Pode ocorrer naquele dia ouvir do justo Juiz: Não vos conheço, afastai-vos de mim para o fogo eterno.


5)- Paulo diz que rejeitou tudo aquilo que poderia ser embaraço para a sua fé (Filipenses 3,1ss).
 

6)- O descuido com a fé e uma boa consciência é embaraçoso  porque leva-nos ao pecado (I Timóteo 1,19).Já dizia Santo Agostinho: Uma multidão de pecados Veniais, levam-nos ao pecado mortal.







A multidão de distrações a que somos submetidos hoje acabam por levar-nos ao pecado (Lucas 14,15-24).Davi antes de adulterar e assassinar estava na distração do ócio.A falta de conhecimento é mãe de muitos pecados (Oséias 4,1ss).




Jesus é o Santo por excelência e a referência máxima da perseverança dos Santos.Está assentado à destra do Pai. O exemplo a ser seguido sem questionar. Em Jesus estava a centralidade da promessa de Deus (Hebreus 11,13-14).Ele não olhou para as provações, pelo contrário, olhou para o alvo. Aquilo que alguns consideravam ignominia e vergonha, para Ele não era, pois a sua visão estava acima destas coisas. Tanto para judeus quanto para gregos a cruz era algo horrível e vergonhoso, mas em Cristo se tornou gloriosa.Fitar os olhos em Jesus significa que temos alvo definido. Vivemos de glória em glória, caminhamos com certeza, mesmo em meio a tantas incertezas.Aquilo que Cristo suportou,o Cristão assume que suportou por ele; os vales que Cristo cruzou, cruzou por ele. Para o verdadeiro cristão, Cristo é o FIEL que sustenta-lhe como CASA DE DEUS (Hb. 3,1-6).




Como está a sua luta e perseverança? 


(Vamos comparar com Hebreus 10,32-36)





Lembremo-nos dos primeiros dias, depois que fomos iluminados, quando suportamos com bravura e paresia a luta e o sofrimento.  Algumas vezes expostos a insultos e tribulações. Em outras ocasiões fizemo-nos solidários com  os  que  assim foram tratados. Nos compadecíamos dos que estavam  prisioneiros do pecado,pois  sabíamos  que  haviam bens superiores e permanentes e confiávamos de que tudo que está oculto será revelado.Por isso, não abríamos mão da  confiança  na glória da ressurreição e da vida eterna.Sabíamos onde tínhamos posto a esperança que não nos engana.



Onde, e em quem hoje, você coloca a sua esperança ?






LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger