A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Papa Francisco: Não é difícil viver como santos: basta seguir as Bem-aventuranças

Papa Francisco: Não é difícil viver como santos: basta seguir as Bem-aventuranças

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 10 de junho de 2014 | 22:42







Na Missa em Santa Marta, o Papa convida a ler 2-3 vezes o Evangelho de Mateus que relata o "programa" de vida e santidade indicado por Jesus Cristo


O cristianismo não é uma teoria, nem uma filosofia ou um conjunto de palavras bonitas.



A definição correta foi dada pelo Papa Francisco na homilia da missa de hoje em Santa Marta:

"O cristianismo é uma religião prática"


E, precisamente, porque prática, é realizada com gestos concretos que seguem o "programa" de vida santa que Jesus Cristo indicou claramente.



São nas bem-aventuranças, listadas pelo evangelista Mateus no Evangelho de hoje, onde o Filho de Deus define o que poderia muito bem ser chamado de "o cartão de identidade do cristão".


De fato, observou o Santo Padre, se alguém tinha dúvidas sobre como fazer "para se tornar um bom cristão" ?

As respostas podem ser encontradas bem no capítulo 5 do Evangelho de Mateus, nos versículos 1-12.


Claro, não são as respostas que alguém esperaria, muito menos soluções açucaradas para viver melhor a vida. Jesus indica palavras e ações claramente "contra corrente" em comparação com o que normalmente “se faz no mundo”, observou Bergoglio.


Cristo, por exemplo, chama de Bem-aventurados “aqueles que choram”, porque – diz – “serão consolados”. Onde "o mundo", no entanto, sugere que "a alegria, a felicidade, a diversão" sejam "a beleza da vida". E que, portanto, é preciso “olhar para o outro lado", quando acontecem “problemas de doenças” ou “de dores na família”.


“O mundo não quer chorar – afirmou o Papa – prefere ignorar as situações dolorosas, escondê-las. Somente a pessoa que vê as coisas como são, e chora em seu coração, é feliz e será consolada", com “a consolação de Jesus, não aquela do mundo".



O Senhor também disse:


"Bem-aventurados os pobres em espírito", que significa "as riquezas não te garantem nada".


Na verdade, acrescentou Francisco:


"quando o coração é rico, está tão satisfeito consigo mesmo, que não tem lugar para a Palavra de Deus".


Bem-aventurados são, também, os “mansos”, especialmente no mundo atual “que desde o início é um mundo de guerras, um mundo onde, em todos os lugares há ódio". E Jesus - lembrou o Papa - diz: "Nada de guerras, nada de ódio, paz, mansidão”.



Palavras que tomam uma conotação especial pensando no encontro histórico pela paz de ontem nos Jardins Vaticanos, e no abraço entre os presidentes da Palestina e Israel, Abu Mazen e Shimon Peres, diante do olhar satisfeito de Bergoglio.






Mansos, exorta Cristo, porque “com esta mansidão terás como herança a Terra”, destacou o Santo Padre.


É verdade que “se eu sou humilde na vida”, os outros “pensarão que eu sou um tolo”; mas não faz nada, “e que pensem o que quiser”, a recompensa é muito maior.



Um pouco a mesma lógica daqueles que “têm fome e sede de justiça”, que “lutam pela justiça, para que haja justiça no mundo”. Também aqueles são descartados da opinião pública, porque hoje - disse o Papa - é muito mais fácil entrar nas rachaduras da corrupção", seguir "aquela política cotidiana do ut dês” onde “tudo é negócio”. “Quantas injustiças” resultam disso, e “quanta gente que sofre por estas injustiças”, exclamou Francisco.


No entanto Jesus, mesmo neste caso, prega o contrário:


"Bem-aventurados aqueles que lutam contra essas injustiças". E, junto com eles, também aqueles que foram “perseguidos, simplesmente por ter lutado por justiça".


Mas também os misericordiosos são bem-aventurados, “porque encontrarão misericórdia”.



São Bem-aventurados, ou seja, todos “aqueles que perdoam, que compreendem os erros dos outros”, não “aqueles que se vingam”. “Todos nós - disse o Papa - somos um exército de perdoados! Todos nós fomos perdoados. E por isso é bem bem-aventurado aquele que vai por este caminho do perdão".



Bem-aventurados também "os puros de coração", que têm "um coração simples, puro, sem sujeiras, um coração que sabe amar com aquela pureza tão bela”, destacou o Santo Padre.



Bem-aventurados, por fim, "os pacificadores": também estes bem-aventurados "contracorrentes", porque “é muito normal entre nós sermos agentes de guerras ou agentes de mal-entendidos!", observou o Papa.


E, recordando o Tweet de hoje acrescentou:


“Quando escuto algo de alguém e vou e conto para outro e faço uma edição maior ainda e passo pra frente... O mundo das fofocas. Essas pessoas que fofocam, não criam paz, são inimigos da paz. Não são bem-aventurados”.



Em suma, as bem-aventuranças que Jesus nos oferece são um verdadeiro "programa de vida", ao mesmo tempo “tão simples, mas tão difícil”.


Se alguém, depois, quisesse ‘aprofundar o argumento’, Jesus nos dá também outras indicações”, ou seja, aquele “protocolo sobre o qual nós seremos julgados” relatado, desta vez, por Mateus, no capítulo 25:


"Tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber, estava enfermo e me visitastes, na prisão e viestes a ver-me”.



Não é tão complicado "viver a vida cristã em termos de santidade", então:


Basta abrir a Bíblia, colocar o sinal nessas passagens do Evangelho, e ler atentamente estas “poucas” e “simples” palavras, “práticas para todos”. Porque o cristianismo - disse o Papa:

"É uma religião prática: não é para ser pensada, é para ser praticada, para ser realizada”. (Trad.TS)


(09 de Junho de 2014) © Innovative Media Inc.

Pensamento do dia:


"A liberdade não consiste só em seguir a sua própria vontade, mas às vezes também em fugir dela." Kobo Abe (1924 - 1993)


Fonte: Zenit
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger