A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Qual a explicação e justificativa para o aparente ESCONDIMENTO DE DEUS ? Por que alguns perguntam : Por que Deus se esconde ?

Qual a explicação e justificativa para o aparente ESCONDIMENTO DE DEUS ? Por que alguns perguntam : Por que Deus se esconde ?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 25 de julho de 2013 | 22:52



POR QUE DEUS SE ESCONDE?



"Verdadeiramente, TU ÉS O DEUS QUE TE OCULTAS, o Deus de Israel, o Salvador."(Isaías 45,15)



“BUSCAI ao Senhor enquanto se pode achar, INVOCAI-O enquanto está perto.Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e SE CONVERTA AO SENHOR, que se compadecerá dele; TORNE para o nosso Deus, porque é grandioso em PERDOAR."(Isaías 55,6 - 7)



Na história da redenção quem primeiro se escondeu foi o homem no Éden ao perceber-se nu. “Onde estás?” bradava o Senhor. Não que Deus o tenha perdido de vista, mas ele quem se perdeu de si mesmo. Seus olhos foram abertos para discernir o bem e o mal, porém, vendados para a percepção da glória de Deus.

O Criador, porém, não desistiu de Sua criatura, e desde então, vem se revelando discreta e gradativamente através dos meios por Ele estabelecidos.

Se quisermos saber como Deus Se revela, temos que investigar onde e como Ele Se oculta.

Mesmo depois de ter tido uma extraordinária experiência em que Deus Se revelou a ele, o profeta Isaías concluiu:“Verdadeiramente tu és o Deus que te ocultas, o Deus de Israel, o Salvador” (Is. 45,15).
Ocultar-se do homem não foi apenas uma manifestação do Seu justo juízo, mas também de Sua misericórdia.

O homem, em seu estado pecaminoso, não poderia fitar seus olhos no Eterno sem que sua vida fosse consumida (Êx.33,20).

A humanidade ferida pelo pecado original foi pega por uma sensação de abandono, ignorando por completo o paradeiro do seu Criador.

Gosto muito de uma história dos índios Cherokee, dos Estados Unidos, que ilustra de uma maneira  profunda e simples esta relação entre Deus e a humanidade depois que nossa percepção foi afetada pelo pecado, e de certa forma nos traz luzes e entendimentos para o aparente ocultamento de Deus.

A história relata um rito de iniciação do jovem na vida adulta”


“O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho. O filho se senta sozinho no topo de uma montanha toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte.

Ele não pode gritar por socorro para ninguém. Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem. Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido.


O menino está naturalmente amedrontado. Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele. Talvez alguns humanos possam feri-lo. Os insetos e cobras podem vir picá-lo. Ele pode estar com frio, fome e sede.

O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele se senta estoicamente, nunca removendo a venda. Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem.

Finalmente...Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida.Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele.Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.”

Deus jamais desistiu da raça humana. Mesmo que tenha ficado em silêncio por muito tempo, Ele caminhou ao nosso lado, impedindo que fôssemos destruídos.

Há momentos de tamanho sofrimento, que nos recusamos a acreditar que Ele esteja ali ao nosso lado. Jó, o homem cuja paciência foi relatada nas Escrituras como sua principal virtude, não escapou deste sentimento de abandono. Veja o que ele diz:

“Ah! Se eu soubesse onde encontrá-lo! Então me chegaria ao seu tribunal (...) Mas se me adianto, ali não está; se torno para trás, não o percebo, se opera à esquerda, não o vejo; encobre-se à direita, e não o diviso. Mas ele conhece o meu caminho...” (Jó 23,3.8-10a).

Repare que as palavras de Jó são a antítese do que dissera Davi em seu conhecido Salmo 139. Enquanto Jó admite sua ignorância, e afirma não saber onde encontrá-lo, Davi toma o caminho oposto e diz não saber onde NÃO encontrar Deus, e onde ocultar-se de Deus:

“Tu me cercaste em volta; puseste sobre mim a tua mão (...) Para onde me irei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer nas profundezas a minha cama, tu ali também estás. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá” (Sl.139,5.7-10).

A mesma realidade examinada de dois pontos de vista antagônicos. “Onde encontrar Deus?” se opõe à verdadeira questão “Onde não encontrá-lo?”

Por que Deus se esconde?


Se Deus quer a salvação de todos, por que então alguns nascem pagãos ou ateus?

A pergunta é um falso problema.

Se Deus é onipotente, pode e sabe tudo, por que já não nos deu a evidência, a clareza de sua existência de tal forma que não fosse necessário buscá-lo continuamente. Por que Deus não se impõe?

Pela própria natureza da verdade e do amor divino, e daquilo que Deus é em plenitude.

Ele é uma verdade tal que quem o vir face a face não será capaz de resistir, de dizer não. Não poderíamos então escolher e amar livremente, dizer quero ou não quero.

Na sua infinita bondade Deus quer filhos que o amem livremente. Isto faz parte da natureza do amor da criatura.

Deus pode tudo, mas não pode forçar você a amá-Lo. Se fizesse isso, não seria amor que, por definição, precisa ser livre e espontâneo.

Por isso Deus, na sua bondade, se esconde de nós para que, atraídos por Ele de forma indireta, possamos livremente buscá-Lo, livremente amá-Lo e livremente servi-Lo. Nosso amor eterno por Deus depende da liberdade exercida enquanto ainda não o vemos face a face.

Existem pessoas atéias porque existe a liberdade.

Porém, ninguém é ateu naturalmente. Deus nos criou voltados para Ele. A tendência natural do ser humano é a fé. A falta de fé é algo contrário à natureza humana e destrói o ser humano, ninguém é ateu e feliz, tranquilo e realizado.

Ser ateu é necessariamente uma posição contrária à natureza e exige esforço e justificação contínua.

Por isso que o futuro da humanidade jamais será o ateísmo.O racionalista moderno infla o ego e acha que não precisa de Deus.

Mas assim que a pessoa abraça essa idéia atéia, percebe-se que sua vida está cheia de deuses falsos, mesmo que ela não o admita.

Por fim não esqueçamos que em Cristo Deus se revela plenamente aos homens e já não há mais nada a revelar, pois tudo está consumado.

“E ainda que venha um anjo de Deus revelar  algo novo, que seja anátema (Galatas 1,8)”



“DEUS DE AMOR” (Santo Tomás de Aquino)

DEUS de Amor, nós te adoramos neste Sacramento,
Corpo e Sangue que fizeste nosso alimento.
És o DEUS escondido, vivo e vencedor,
A teus pés depositamos todo nosso amor.

Meus pecados redimistes sobre a Tua Cruz,
Com Teu Corpo e com Teu Sangue, ó SENHOR JESUS!
Sobre os nossos altares, vítima sem par,
Teu Divino sacrifício queres renovar.

No Calvário se escondia Tua Divindade,
Mas aqui também se esconde tua humanidade:
Creio em ambas e peço, como o bom ladrão,
No Teu Reino, eternamente, Tua Salvação.

Creio em Ti ressuscitado, mais que São Tomé.
Mas aumenta na minha alma o poder da fé.
Guarda a minha esperança, cresce o meu amor.
Creio em Ti ressuscitado, meu DEUS e SENHOR!

Ó JESUS que nesta vida pela fé eu vejo,
Realiza, eu Te suplico este meu desejo:
Ver-Te, enfim, Face a Face, meu Divino Amigo,
Lá no Céu, eternamente, ser feliz Contigo...
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger