A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Querida ARACATI: Terra do Já Foi e do Já teve

Querida ARACATI: Terra do Já Foi e do Já teve

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 28 de janeiro de 2012 | 02:21


Grifos meus: “ Apesar de não ser filho natural desta terra de boa gente, foi lá onde me criei, e conclui meus estudos de segundo grau,e onde tive a experiência pessoal com a Misericórdia de Deus, em um Seminário, promovido pela Comunidade da RCC: Maranatha.Morei lá de 1965 (Ano que nasci em Jaguaruana-CE) até 1999, quando em virtude do trabalho fui transferido para Mossoró-RN. Sou Grato a esta Terra que acolheu a mim e minha família. Terra que foi palco de minhas glórias e fracassos, alegrias e tristezas,foi uma escola de vida, pois foi lá onde vivi a maior parte de minha existência. Me entristece quando retorno a Aracati em visitas que faço a meu Pai e irmãos, ver esta cidade mal administrada e abandonada.”

Reproduzo aqui um texto do Wikpedia e um vídeo que demonstra meu sentimentos por esta Terra tão querida!!!


ARACATI : Terra do já foi e do Já teve

Aracati é um município brasileiro do estado do Ceará. É conhecido internacionalmente pela praia de Canoa Quebrada. Teve o núcleo urbano sede do município tombado em2000 pelo IPHAN como patrimônio Nacional. É a terra do romancista Adolfo Caminha, do abolicionista Dragão do Mar e do ator Emiliano Queiroz.

Etimologia

O topônimo Aracaty ou Aracatu vem do Tupi Guarani, língua falada pelos ameríndiosbrasileiros antes da chegada dos portugueses, ARA (tempo, claridade ) e CATU (bom, bonançoso ), significando bons tempos, uma região que impressionava pela claridade e mansidão de suas águas, aragem cheirosa, vento que cheira ou rajada forte.[6] Sua denominação original era Cruz das Almas, Arraial de São José dos Barcos do Porto dos Barcos do Jaguaribe,, depois em 1766, Santa Cruz de Aracati e desde 1842 Aracati,.[6][7]

História

Os primeiros habitantes das terras de Aracati, os índios Potyguara,[8] provavelmente teriam entrado em contato com os europeus em 2 de fevereiro de 1500, através navegador espanhol Vicente Yáñez Pinzón, que aportara no local denominado Ponta Grossa ou Jabarana, segundo o historiador Tomás Pompeu de Sousa Brasil.

Pero Coelho de Souza, durante a expedição contra os franceses que haviam invadido o Maranhão, ergueu a 10 de agosto de 1603, às margens do rio Jaguaribe, o Fortim de São Lourenço, e a sua permanência deu a origem do povoado, São José do Porto dos Barcos.

Aracati tornou-se um ponto de apoio militar e várias edificações são construídas: Bateria do Retiro Grande, Presídio da Ponta Grossa, Presídio de Coroa Quebrada, Presídio do Morro de Massaió e outras.

A ocupação definitiva de Aracati teve início com o funcionamento das Oficinas ou Chaqueadas do Ceará, que foram responsáveis por possibilitar a competitividade da pecuária no estado, tendo em vista os privilégios da Zona da Mata pernambucana com a cultura canavieira. Aracati transformou-se então em produtor de carne seca e no principal porto de exportação deste produto para as regiões canavieiras, além de continuar a ser um ponto de apoio militar (Fortim de Aracati), agora com o intuito de proteger o porto, as transações comerciais e os habitantes contra os ataques do índios como os Payacu.

A possibilidade de abate e conservação da carne, através do charque, foi a principal responsável pela ocupação e desenvolvimento das terras do Ceará. Por volta de 1740 já existiam Oficinas em Aracati, inicialmente no pequeno Arraial de São José dos Barcos do Porto dos Barcos do Jaguaribe, depois elevada à categoria de Vila com o nome de Santa Cruz do Aracati, hoje cidade do Aracati.O comércio de carne e couro atraía abastados senhores de locais diversos, Aracati manteve-se por longo tempo como localidade de maior influência de formação econômica, social e política do povo cearense.
Com o crescimento do povoado, no local em 1714 foi erguida uma capela, e em 1743 foi instalado um juizo e tabelião local.
Já no fins do século XVIII Aracati se transformara, juntamente com as vilas de São Bernardo das Russas e Icó, na praça de negócios mais desenvolvida do Ceará.
Em 10 de fevereiro de 1748 foi elevada a categoria de vila (ato oficial), no mesmo ano foi erguido um pelourinho e empossada a Câmara.
Em 1770, foram erguidas a Casa da Câmara e a Cadeia, na rua do Comércio, antiga rua das Flores.
Em 1779, Aracati contava com cerca de 2 mil pessoas, cinco ruas e muitos sobrados e mais de setenta lojas.
Em 1829, foi apresentada na Assembleia Geral do Ceará uma proposta que pretendia transferir a sede do Governo da Capitania para a Vila de Aracati, mas foi rejeitada.
Em 25 de outubro de 1842, a Vila foi elevada a condição de cidade, pela Lei Provincial 244.
Em 1824, durante a Confederação do Equador, a vila de Aracati tornou-se palco de um dos acontecimentos marcantes da história do Nordeste Brasileiro: Tristão Gonçalves de Alencar Araripe chefiou tropas rebeldes que atacaram e arruinaram a localidade, permanecendo no local por uma semana. Aracati sofreu com as inundações do rio Jaguaribe, hoje controladas com a construção de um dique.
Foi reconstruída ao lado direito e de costas para o rio Jaguaribe para que os ventos levassem para longe os odores dos locais de abate do gado, esta conformação urbana permanece até os dias de hoje, resultando em uma falta de integração da cidade com o rio responsável por seu surgimento.

Subdivisão
O município tem 8 distritos: Aracati(sede), Barreiras dos Vianas, Cabreiro, Córrego dos Fernandes, Jirau, Mata Fresca e Santa Teresa.

Hidrografia e recursos hídricos
As principais fontes de água são: Rio Jaguaribe e Palhano, córregos do Retiro, das Aroeiras, São Gonçalo e dos Fernandes.

Economia
A economia conta com sua base na agricultura, no cultivo do caju, côco-da-Bahia, cana-de-açúcar, mandioca, milho e feijão e maricultura, criação de camarões em cativeiro.
Agropecuária: bovino, suíno e avícola. Seus solos são ricos em grande fertilidade natural.
O sal e a extração mineral de argila são outras importantes fontes de renda do município.
Indústrias: 36 (três de perfumaria, sabão e velas, sete de produtos minerais não metálicos, duas de madeira, nove de produtos alimentícios, cinco de vestuário, calçados e artesões de tecidos, couros e peles, três de bebidas, uma gráfica, três extrativas mineral, uma de diversos e duas de serviços de construção).



Outra fonte importante de renda é o turismo, devido as praias como Canoa Quebrada, Majorlândia, Quixaba, etc, serem grandes pontos turísticos da cidade.

Cultura

Os principais eventos são:
 Festa da padroeira: Nossa Senhora do Rosário(08.10)
 Canoarte (julho),
 Carnaval de Aracati (fevereiro),
 Festa do Senhor do Bonfim (1 de janeiro),
 Festa de São Sebastião (20 de janeiro),
 Festa do Município (25 de outubro),
 Regata de Jangadas de Majorlândia (outubro),
 Festival Folclórico-cultural do Baixo-Jaguaribe (janeiro).


Referências
1. ↑ a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
2. ↑ IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
3. ↑ Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
4. ↑ Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
5. ↑ a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
6. ↑ a b http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/aracati.pdf
7. ↑ Revista Oceanos 41 - Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses. Lisboa, 2000
8. ↑ Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
9. ↑ Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
10. ↑ Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.

FONTE: http://www.aracati.net/site/



Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 1 Comentário. Deixe o seu!

Anônimo
30 de janeiro de 2012 00:19

Como é bom ver os relatos históricos de nossos irmãos.
Parabéns Barros pela iniciativa de publicar materias de nosso dia-a-dia.
Paulo ( Charles ).

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger