A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » QUAL A TRADIÇÃO CONDENADA E RECOMENDADA PELAS ESCRITURAS ?

QUAL A TRADIÇÃO CONDENADA E RECOMENDADA PELAS ESCRITURAS ?

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 13 de abril de 2010 | 10:21

"GUARDAI AS TRADIÇÕES QUE APRENDESTES, OU POR NOSSAS PALAVRAS, OU POR NOSSA CARTA" (II Tessal. II, 14).


Cristo condenou a tradição farisaica, elaborada secretamente (como mostra o capítulo VIII de Ezequiel), e que afirmava que os Mandamentos deveriam ser invertidos.


Por isto Jesus disse no sermão da Montanha: "Não julgueis que Eu vim abolir a Lei" (Mt, V, 17).



E, logo depois, Cristo condenou os que "ensinavam" a violar os mandamentos (Cfr. Mt V, 19).


Pois então já havia entre os fariseus do tempo de Cristo quem esperava que o Messias iria abolir a Lei, e que era lícito violar os mandamentos, coisa que será ensinada explicitamente pela Cabala, no futuro.



É a esta tradição gnóstica dos fariseus que se referem as palavras de Cristo e aceita por Lutero como A SANTIDADE DO PECADO.



De fato, essa tradição farisaica,tradição falsa,é que vai culminar na elaboração da Cabala, palavra que significa exatamente tradição, e que afirmaria a santidade do pecado.

Conforme a Cabala, o mal teria origem na própria divindade oculta.


Dizia ainda essa falsa tradição que o criador do mundo que na Escritura aparece com o nome de Yahwé seria o deus do mal. Este deus mau é que teria dado a Lei a Moisés.



Este ensinamento cabalístico e gnóstico é que transpareceu no pensamento de Lutero, quando o fundador do Protestantismo escreveu: "Moisés é um homem péssimo, servo do Deus do mal". (Lutero Tischredden - "Conversas à Mesa" , n* apud Franz Funck Brentano, Martinho Lutero, ed. p. )

Ou ainda: "Todos os mandamentos devem ser abolidos. São mandamentos de Satanás" (Lutero Tischredden, -Conversas à Mesa, apud F. F. Brentano, op cit. p. ).



Se você quiser mais algumas afirmações de Lutero contra toda a moral, veja mais estas:



"A lei não pode dar senão a morte. Ela não é boa nem útil, mas simplesmente nociva. No seu fundo, ela não é senão morte e veneno" (Dictionnaire de Théologie Catholique, "Luther", p. 1242).



"Quanto a Moisés, tende-o por suspeito, como o pior dos heréticos, um homem excomungado e danado, que é pior ainda que o próprio diabo; é o inimigo do Senhor Jesus Cristo" (Rohrbacher, Histoire Universelle de l"Église Catholique, tome XII, 4eme ed, Gaume Freres et J. Duprey Ed., Paris, 1866, pag. 147).



"Não aceitamos Moisés, ele só é bom para os judeus; não nos foi enviado por Deus" (Propos de Table no. 356, Funk Brentano, Lutero, pág. 190).



"Se te falam de Moisés para te constranger a aceitar-lhe os mandamentos, responde-lhes atrevidamente: Vai falar de teu Moisés aos judeus! Não sou judeu, deixe-me em paz!" (F.Brentano, pág. 190).



Daí Lutero recomendar o pecado em seu princípio fundamental: "Crê firmemente, e peca muitas vezes".



Quando se nega a Tradição Apostólica,ordenada por São Paulo (II Thess. II, 14) preservada e atualizada pelo magistério oficial da Igreja, acaba caindo na tradição gnóstica e farisaica e nos desvios bem intencionados que vimos ao longo da história da Igreja que descambaram em Herersias que tanto mal fazem a Santa mãe Igreja como a anti-bíblica e infundada livre interpretação protestante (Conf.II Pedro 1,20 ).



A Tradição e a Sagrada Escritura são as duas fontes da Revelação cuja guarda Jesus Cristo confiou à Igreja, e deu somente a Pedro e aos seus sucessores, os Papas, o poder de ligar ou desligar (Mateus 16,18) e a autoridade de interpretar, conforme: II Pedro 1,20 ; Atos 15.
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger