A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , » Frase que São Francisco NUNCA disse: “Pregue o Evangelho todo o tempo. Se necessário, use palavras.”

Frase que São Francisco NUNCA disse: “Pregue o Evangelho todo o tempo. Se necessário, use palavras.”

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 31 de agosto de 2021 | 11:55

 



 

 

Por: *Jonatan Rocha do Nascimento

 

 

 

Tradução própria de um texto curto e interessante sobre as meias verdades que vivem a se espalhar por aí, especialmente na internet. Este artigo visa começar a tratar das coisas que dizem que foram ditas por São Francisco, mas que, para o desagrado de muitos, são inverossímeis.

 

 

 

Cristãos usam muitas citações. Os sacerdotes usam-nas em seus sermões constantemente. Escritores ilustram seus pontos de vista com elas. Nada de errado com isso! Eles são bastante úteis e encorajadores em fazer um apontamento. Salvo quando a citação não tem base na realidade.Nós, como amante do Evangelho, afirmando que somos comprometidos com a verdade, somos certamente bons em espalhar falsidade, mesmo que involuntariamente. Nós podemos fazer melhor!No último domingo, nosso fiel diácono no meio de sua excelente homilia usou uma citação que a maioria de nós ouviu, pelo menos algumas vezes:

 

 

 

“Pregue o Evangelho todo o tempo. Se necessário, use palavras.”

 

 

Atribuída a São Francisco de Assis, fundador da Ordem Franciscana, é intenção dessa frase dizer que proclamar o Evangelho pelo exemplo é mais virtuoso que realmente proclamar com a voz. É uma citação que costuma me irritar porque parece criar uma dicotomia inútil entre discurso e ação. Além disso, o espírito por trás de tal questão pode ser um pouco arrogante, o que estou certo que nosso diácono não pretendia ser, sugerindo que aqueles que “praticam o Evangelho” são na realidade mais fiéis do que aqueles que pregam.

 

 

 

Mas, aqui está um fato: Nosso bom São Francisco nunca disse isso!

 

 

 

Nenhum de seus discípulos ou biógrafos tem tais palavras citáveis tiradas de sua boca. Isso não é demonstrado em qualquer de seus escritos. Nem de perto, realmente. As mais próximas disso vem de sua Regra de 1221 sobre como os Franciscanos deveriam praticar sua pregação:

 

 

 

“Nenhum irmão pregue contra a forma e as diretrizes da santa Igreja e se não lhe tiver sido concedido pelo seu ministro[…] Contudo, todos os irmãos preguem com as obras.” (Fontes, RnB XVII, 1.3)

 

 

 

Essencialmente, faz sentido que suas obras estejam ligadas às palavras. Embora haja um belo e bom sentimento na sentença, esteja certo de viver/testemunhar a graça e a verdade do Evangelho, a noção tal qual é tipicamente apresentada não é prática, nem mesmo fiel ao Evangelho de Cristo. Não se coaduna com a própria prática de São Francisco.

 

 

Seu primeiro biógrafo, Tomás de Celano, escrevendo três anos após a morte de Francisco, cita-o instruindo seus irmãos, portanto:

 

 

 

O pregador deve haurir nas orações secretas aquilo que depois vai difundir em palavras sagradas; deve antes aquecer-se por dentro para não proferir palavras frias.” (Fontes, 2Cel CXXII, 3)

 

 


 


Nosso homem claramente gastou grande parte do tempo usando suas palavras quando pregava!

 

 

“Algumas vezes pregava a partir de um fardo de palha ou uma porta de celeiro. Na cidade, ele subia em caixas ou até escadarias de um edifício público. Ele pregou a quaisquer que se reunissem para ouvir o estranho, mas, inflamado, pequeno pregador de Assis.Ele era às vezes tão animado e apaixonado em sua entrega que “seus pés se moviam como se estivesse dançando.”

 

 

 

Duane Liftin, presidente emérito da Faculdade de Wheaton, recentemente discursou sobre o problema com a dicotomia pregação/prática num importante artigo. Da pregação do Evangelho pelas obras, ele explana:

 

 

 

“É simplesmente impossível pregar o Evangelho sem palavras. O Evangelho é inerentemente verbal, e a pregação do Evangelho é um comportamento inerentemente verbal.”

 

 

 

E sobre a proclamação de “feitos” do Evangelho também não é bíblica. Paulo pergunta à Igreja de Roma (Rm 10, 14):

 

 

“Porém, como invocarão aquele em quem não têm fé? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão falar, se não houver quem pregue?...”

 

 

CONCLUSÃO

 

 

Então da próxima vez que você ouvir de algum de seus irmãos e irmãs em Cristo, use essa citação bíblica para encorajá-lo ou desafiá-lo a trabalhar por nossa fé, gentilmente guiando-os da terra da desinformação e fazendo-os crer na verdade.

 

 

*Jonatan Rocha do Nascimento - Estudante de Teologia. Licenciado em Filosofia. Seminarista. Bacharel em Direito.

 



Fonte:https://jonatanrn.medium.com/coisas-que-s%C3%A3o-francisco-n%C3%A3o-disse-parte-1-aca7196382c5

 

 

------------------------------------------------------

 

 

APOSTOLADO BERAKASH: Como você pode ver, ao contrário de outros meios midiáticos, decidimos por manter a nossa página livre de anúncios, porque geralmente, estes querem determinar os conteúdos a serem publicados. Infelizmente, os algoritmos definem quem vai ler o quê. Não buscamos aplausos, queremos é que nossos leitores estejam bem informados, vendo sempre os TRÊS LADOS da moeda para emitir seu juízo. Acreditamos que cada um de nós no Brasil, e nos demais países que nos leem, merece o acesso a conteúdo verdadeiro e com profundidade. É o que praticamos desde o início deste blog a mais de 20 anos atrás. Isso nos dá essa credibilidade que orgulhosamente a preservamos, inclusive nestes tempos tumultuados, de narrativas polarizadas e de muita Fake News. O apoio e a propaganda de vocês nossos leitores é o que garante nossa linha de conduta. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente, a posição do blog. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte. Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda, ou doação, para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar:

 

filhodedeusshalom@gmail.com

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

VISUALIZAÇÃO DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger