A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , , » Subsídios adicionais para o período querigmático do pré Catecumenato: Amor de Deus, pecado, salvação e vida de oração

Subsídios adicionais para o período querigmático do pré Catecumenato: Amor de Deus, pecado, salvação e vida de oração

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 29 de julho de 2023 | 17:48

 


 


Por *Francisco José Barros Araújo 




I - AMOR DE DEUS



"Deus é amor e nos ama por primeiro" (conforme: I João 4, 8.19)












-Objetivo dessa formação de caráter "querigmático-experiencial" (não catequética): levar os catecúmenos a experimentarem a misericórdia do Deus de amor, que deixa aos 99 ovelhas no pasto e vai em busca da ovelha desgarrada (Lucas 15,4-7), que não veio para os justos, mas para os pecadores (Marcos 2,17), fazendo com que cada um se reconheça alvo desse amor imerecido de Deus (Romanos 5,8).










-Metodologia: (diálogo amigável como aquele com a Samaritana (João 4,1-41).Ressaltar que o amor de Deus é esse amor de Jesus que quer se comunicar cada vez mais. Sabemos que não somos capazes amar como Deus ama, mas devemos tentar definir esse amor, através da formação dialogada e se possível testemunhal dessa experiência, com o intuito de sermos facilitadores deste encontro de amor.




-Linha Condutora: “Amados, amemo-nos uns aos outros, pois o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conheceu a Deus, porque Deus é amor. ” (I Jo 4, 7-8) - “Deus nos ama e nos oferece, hoje mesmo, a sua paz e a sua graça como frutos deste amor” (Raniero Cantalamessa). “O mais importante não é pois que o homem ame a Deus, mas que Deus ame o homem e o ame por primeiro: Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele que nos amou primeiro, se entregou por mim e por você na cruz, e toma a iniciativa neste tempo de não esperar que você o procure, mas nos busca e nos atrai por todos os meios, incluindo o catecumenato.





Esquema da Formação "catecumenal- dialogada":



•Contextualizar o amor nos dias de hoje (situações concretas, livramentos, etc).


•Amor  é diferente de paixão? O amor acaba? (exemplos/testemunhos).


•O amor segundo I Cor 13, 4-8




AS 5 Principais características do amor de Deus POR CADA UM DE NÓS:



1)-Pessoal: Is 43, 1-5


2)-Misericordioso: Lc 7,36-47;Lc 15,11-30;Lc 15,32


3)-Eterno: "De longe me aparecia o Senhor: amo-te com eterno amor, e por isso a ti estendi o meu favor (Jeremias 31,3)


4)-Gratuito (é 0800): Isa 55,1.3.6


5)-Diferente do nosso amor, o amor de Deus é Fiel e Constante: Is 49,14-16; Mt 28,20 - (2 Timóteo 2,13: "se somos infiéis, Ele permanece fiel; porque não pode negar-se a si mesmo").





Maneiras de Deus comunica seu amor





1)-Pela Oração.


2)-Pelas Sagradas Escrituras.


3)-Pelo próximo.


4)-Pela igreja: Sacramento da confissão e seu magistério.



ATENÇÃO! Nada pode nos separar do amor de Deus - Romanos 8,37-39: "Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor".





-O catequista-introdutor deve finalizar a formação querigmática com uma oração em que todos possam contemplar em suas vidas, mesmo nos momentos mais difíceis, o amor de Deus.




II - PECADO E SALVAÇÃO











Objetivo: Fazer as pessoas perceberem de onde vieram: do seio da Trindade, plenitude de amor - e onde estão, por causa das consequências do pecado pessoal em suas vidas e na sociedade, pois o mundo já sob o poder do maligno (1 João 5,19). Com esse entendimento, observar a saudade de nossa alma desse amor, o desejo de voltar para Ele (Salmo 41,1), que é a única e verdadeira realização; a felicidade. Levar, motivar, os catecúmenos a fazerem essa experiência, manifestando esse desejo com suas palavras, desejando a Salvação que é uma Pessoa: Jesus Cristo.



Metodologia: oracional, motivacional e testemunhal. Ajudar os catecúmenos  a manifestarem esse desejo em palavras. Se possível, com um breve testemunho, falar de sua experiência com Deus, e sua experiência de salvação.




Linha Condutora: “Deus demonstra o seu amor para conosco pelo fato de Cristo ter morrido por nós quando ainda éramos pecadores” (Rm 5, 8)


-O que é o pecado, e quais as consequências do pecado? O afastamento de Deus, auto-engano, falta de sentido, confusão, tristeza, fechamento, morte.


-Misericórdia: é a resposta de Deus diante do pecado. Deus prova o Seu amor por nós em Jesus. “Jesus Cristo é o rosto da Misericórdia do Pai” (Papa Francisco, Misericordae Vultus, 01). A salvação é uma pessoa, não um fato do passado. Nenhum homem, ainda que o mais santo, tinha condições de tomar sobre si os pecados de todos os homens e de oferecer-se em sacrifício por todos. Por este mistério, de amor, Cristo, ‘morrendo, destruiu nossa morte, e ressuscitando, recuperou nossa vida’. Pois do lado aberto do Cristo adormecido na cruz nasceu o admirável sacramento de salvação que é a Igreja. Esta é a razão pela qual, na liturgia, a Igreja celebra principalmente o mistério pascal pelo qual Cristo realizou a obra da nossa salvação. (CIC 1067)



-O catequista, ou introdutor, pode conduzir um momento de oração com os catecúmenos com a Cruz, e uma música que possa facilitar essa experiência de salvação suplicando a Deus: Um coração novo, que quer amar e perdoar, vida nova, tirar o coração velho que desconfia de Deus e que traz imagem errada e negativa de Deus (Ezequiel 36,26-30: "Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e, em troca, darei um coração de carne..."). Reconhecimento de que somos pecadores e precisamos de sua libertação e salvação. Reconhecer com palavras que Jesus é verdadeiramente meu salvador, pois só Ele nos devolve o manancial da verdadeira alegria e salvação, que nenhuma pessoa e nada neste mundo é capaz de nos dar.

 

 



III - CRESCER NA GRAÇA E CONHECIMENTO DE CRISTO, SEU PROJETO PESSOAL E COMUNITÁRIO, BEM COMO SUA IGREJA, QUE É SANTA, MAS, COMPOSTA DE PECADORES!









-Marcos 2,17: " Jesus lhes disse: Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores".



-João 14, 6: "Respondeu Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim..."



-João 17,13-20: "Agora vou para Ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria. ¹⁴ Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, pois eles não são do mundo, como eu também não sou. ¹⁵ Não rogo que os tires do mundo, mas que os protejas do Maligno. ¹⁶ Eles não são do mundo, como eu também não sou. ¹⁷ Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. ¹⁸ Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo. ¹⁹ Em favor deles eu me santifico, para que também eles sejam santificados pela verdade. ²⁰ "Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da tua palavra..."



-São Paulo disse a Timóteo que “Deus quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tm 2,4). Deus quer a salvação de todos pelo conhecimento da verdade. O nosso Catecismo afirma com todas as letras: “A salvação está na verdade” (Catecismo n. 851).




1 Timóteo 3,15: "Todavia, se eu tardar, quero que saibas como deves portar-te na casa de Deus, que é a Igreja de Deus vivo, coluna e sustentáculo da verdade"



-OBJETIVO: Tornar claro o caminho de crescimento espiritual e humano que o catecúmeno irá trilhar na verdade, que é dolorosa, mas nos cura, nos salva e nos liberta de nós mesmos e dos enganos do demônio, o qual é pai da mentira desde o principio (João 8,44).









-METODOLOGIA: É muito importante que essa formação de caráter querigmático, seja bem trabalhada e com convicção e entusiasmo, para que os participantes se sintam motivados a trilhar esse caminho catecumenal.



-Passagem e linha Condutora: “Crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (II Pd 3,18)



-Esquema da formação: (Ênfase no Kerigma) - No pré-catecumenato a formação é sempre querigmática, ou seja, vemos aquilo que é a base da fé, aquilo que é indispensável ser compreendido, basicamente: Que Deus que nos ama de forma infinitamente misericordiosa, gratuita e de forma única e pessoal. Jesus ao ascender aos céus nos deixou uma promessa: o Espirito Santo que vem em nosso auxilio e nos torna capazes de trilhar esse caminho que visa a nossa santidade e salvação eterna!



-1 Pedro 1, 15-17: "Porém, considerando a santidade Daquele que vos convocou, tornai-vos, da mesma maneira, santos em todas as vossas atitudes. 16Porquanto, está escrito: “Sede santos, porque Eu Sou santo!” 17Ora, se invocais como Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada pessoa, procedei com sincero temor reverente durante a vossa jornada terrena..."




-Apocalipse 21,26-27: "A glória e a honra de todas as nações lhe serão trazidas. 27Nela jamais entrará qualquer coisa impura, tampouco, alguém que pratique ações vergonhosas ou mentirosas..."

 

 


Oração do Padre Schuster para alcançar a graça libertadora do perdão, e poder trilhar a via de oração e santidade que todo batizado é chamado... (rezar todos os dias até sentir aquela leveza da alma):














"Senhor Jesus Cristo, hoje quero perdoar a mim mesmo por todos os meus pecados, faltas e tudo que há de mau em mim, e por tudo que acho que é mau. Senhor, perdoa-me por qualquer especulação e curiosidade minha no ocultismo, por ter recorrido à prancheta ouija, horóscopos, práticas espíritas, por ter procurado cartomantes, por ter acreditado em amuletos, por ter usado o Teu Santo Nome em vão, por não Te adorar, por ter ofendido meus pais, por ter-me embriagado, usado drogas, cometido pecados contra a castidade, adultério, abortos, roubos, mentiras. Eu me perdôo verdadeiramente! Senhor, quero ser curado por qualquer sentimento de rancor, mágoa e ressentimento para contigo nas ocasiões em que achei que Tu enviavas mortes, doenças, desgostos e dificuldades financeiras à minha família e eu imaginava que fossem castigos. Perdoa-me, Jesus. Cura-me! Senhor, eu perdôo minha mãe pelas vezes que ela me magoou, me deixou ressentido, zangou-se comigo, disse palavras que me humilharam, castigou-me além do necessário, deu preferência a meus irmãos e irmãs em meu prejuízo , chamou-me de pasmado, palerma, inútil, feio, estúpido ou acusou-me de dar muitas despesas à família, ou quando me disse que eu não havia sido desejado, que nasci por acaso, por engano ou não correspondera ao que ela esperava, enfim, que eu não deveria ter nascido. Perdôo meu pai por todas as vezes em que não me deu apoio, pela sua falta de amor, falta de afeto, falta de atenção, falta de tempo, falta de companheirismo; pelas suas bebedeiras, ignorâncias, pelas suas brigas, especialmente com minha mãe ou com os outros filhos, pela severidade de seus castigos, pelo abandono em que nos deixou, saindo de casa, divorciando-se de minha mãe, por suas ausências. Senhor, perdôo meus irmãos e minhas irmãs por me rejeitarem, por mentirem a meu respeito, por terem raiva de mim, por me magoarem, por disputarem comigo o amor de meus pais, por me agredirem fisicamente e moralmente, ou fazerem minha vida desagradável de alguma maneira. Eu os perdôo, querido Senhor. Senhor, perdôo meu marido (ou minha mulher) por sua falta de amor, falta de afeto, falta de consideração, falta de apoio, falta de comunicação, pelas tensões, pelas falhas, desgostos, traições, ou quaisquer outros atos e palavras que me ofendem ou perturbaram-me imensamente. Senhor, perdôo meus filhos por sua falta de respeito, de obediência, de amor, de atenção, de apoio, de compreensão, pelos seus maus hábitos, por quaisquer más ações que possam perturbar-me. Senhor, perdôo minha avó, meu avô, tios, tias, primos e primas que interferiram em nossa família e causaram confusão, voltando um pai contra o outro. Senhor, perdôo meus parentes, amigos e vizinhos, por interferirem em meu casamento, especialmente minha sogra. Quero perdoar todos aqueles(as) que me apelidaram de forma humilhante e depreciativa. Perdôo também meu sogro, cunhados e cunhadas. Senhor, oro, hoje, especialmente pela graça de perdoar meus genros e noras e outros parentes por afinidade que trataram meus filhos com falta de amor. Jesus, ajuda-me perdoar meus companheiros de trabalho que são desagradáveis, inconvenientes, e que infelicitam minha vida. Aqueles(as) que me empurram serviço, que falam mal de mim, que não querem cooperar comigo, que tentaram tirar o meu emprego, minha honra e credibilidade junto a meus colegas e superiores. Eu os perdôo hoje! Meus vizinhos também, precisam ser perdoados Senhor! Por todo o barulho que fazem, por não cuidarem de sua propriedade, não prenderem seus cães e os deixarem passar para o meu espaço e fazerem necessidades fisiológicas, por não recolherem suas latas de lixo, por nos prejudicarem e abusarem de nós, por nos excluírem sem motivos, eu os perdôo.E agora perdôo Senhor, meu pároco, a minha congregação, meu grupo, minha pastoral, minha comunidade, enfim, a minha Igreja, por toda a falta de apoio, caridade, esclarecimentos, picuinhas, falta de amizade, pregações intencionalmente dirigidas a mim, por não me defenderem como deveriam, por não me proporcionarem desenvolver e partilhar meus talentos, por não me convidarem e nem aceitar minha disposição para servir em setores que exigem maior capacidade, e por quaisquer outras ofensas que me tenham feito. Eu os perdôo hoje! Senhor, eu perdôo todos os profissionais que de alguma forma me tenham prejudicado: médicos, enfermeiras, advogados, policiais, funcionários de hospitais, e meus supervisores de trabalho. Por qualquer coisa que me tenham feito, eu realmente os perdôo hoje.Senhor, perdôo o meu patrão por não me pagar um salário suficiente, por não valorizar o meu trabalho, por ser indelicado e injusto comigo, por irritar-se e por não se mostrar meu amigo, por não me promover e não fazer nenhum elogio ao meu trabalho. Senhor, perdôo meus professores e instrutores de meus tempos de estudante bem como os de agora. Perdôo aqueles que me castigaram, me humilharam, foram indiferentes às minhas dúvidas, me insultaram, me trataram injustamente, caçoaram de mim, chamaram-me de bobo, de estúpido, e me retiveram na escola depois das aulas. Senhor, perdôo meus amigos que me abandonaram, que perderam contato comigo, que não me apóiam, que não se mostram disponíveis quando preciso de ajuda, que me pediram dinheiro emprestado e não me pagaram, que falaram mal de mim. Senhor Jesus, peço especialmente a graça do perdão para aquela determinada pessoa, em minha vida, que mais me ofendeu. Peço-Te que me ajudes a perdoar qualquer pessoa a quem eu considere como meu maior inimigo, aquela que me seja mais difícil perdoar por todo mal que ela causou a mim e minha família, ou aquela outra que eu jurei a mim mesmo, que jamais a perdoaria. Obrigado Jesus, por me estares libertando de todos os males da falta de perdão, e eu Te suplico que me perdoes também Senhor, por todas as pessoas que foram ofendidas, magoadas, excluídas, caluniadas, e humilhadas por mim. Obrigado, Senhor, por todo amor que pela graça do perdão agora chega a todas elas! " Amém!







Por *Francisco José Barros Araújo – Bacharel em Teologia pela Faculdade Católica do RN, conforme diploma Nº 31.636 do Processo Nº  003/17






BIBLIOGRAFIA CONSULTADA E RECOMENDADA:

 


 

-BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo, SP: Paulus, 2008.


-CANTALAMESSA, Raniero. A vida em Cristo, 7° Edição. São Paulo,SP: Edições Loyola,2002.


-SANTOS, Rodrigo. O amor de Deus. Coleção renascer. 1 Ed. Aquiraz, CE: Edições Shalom, 2013


-CABRAL, M.L.P. Pecado e Salvação. Aquiraz, CE: Edições Shalom,2014.


-CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA. São Paulo, SP: Edições Loyola,2000. (em particular, a Terceira Parte, Primeira Seção)


-FRANCISCO, Papa. Evangelii Gaudium. São Paulo,SP: Edições Paulinas, 2013.


-FRANCISCO, Papa. Misericordae Vultus. São Paulo, SP: Edições Paulinas, 2015.


-JOÃO PAULO II, Papa. Dives in Misericordae. São Paulo, SP: Edições Paulinas, 1980.




-----------------------------------------------------








Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:







filhodedeusshalom@gmail.com
Curta este artigo :

Postar um comentário

Todos os comentários publicados não significam a adesão às ideias nelas contidas por parte deste apostolado, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados. Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

TOTAL DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

ANUNCIE AQUI! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger