A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , » Como escolas e pais podem proteger alunos e filhos respectivamente, de possíveis ataques violentos? Veja aqui dicas de especialistas

Como escolas e pais podem proteger alunos e filhos respectivamente, de possíveis ataques violentos? Veja aqui dicas de especialistas

Written By Beraká - o blog da família on sexta-feira, 14 de abril de 2023 | 12:28

 




Procedimentos em caso de um ataque de atirador em escola ou ambiente de trabalho?


 

Por Claudio Alves da Silva

 



Lamentavelmente têm ocorrido no Brasil casos de ataques armados, violentos e com vítimas fatais, que sem razão aparente, invadem locais públicos e privativos, realizando ataques violentos indiscriminadamente, contra pessoas inocentes. Não pretendemos, aqui, discutir as razões desses ataques, que nos causaram tanta tristeza, nem as repercussões jurídicas e o que se pode fazer, no âmbito da segurança pública, para evitar essas ocorrências. Sobre isso recomendamos: "Thresholds of Violence How school shootings catch on." https://www.newyorker.com/magazine/2015/10/19/thresholds-of-violence; "The Best Explanation for Our Spate of Mass Shootings Is the Least Comforting" https://www.nationalreview.com/corner/why-do-mass-shootings-happen-best-explanation/.No entanto, é importante ressaltar a existência de grupos na Internet que cultuam e incentivam esse tipo de conduta em jovens no Brasil, e bem tratada por Madeleine Lacsko em artigo publicado pela Gazeta do Povo, com o título "Adoradores do atirador de Suzano saíram da deep web para as redes sociais abertas" (Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/vozes/cidadania-digital/adoradores-atirador-suzano-sairam-deep-web-p... © 2023, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados).




 


 



Do artigo de Madeleine Lacsko, gostaria de extrair o seguinte trecho, como alerta para que os pais, os conhecidos ou os amigos possam verificar quando jovens tiveram ou estão tendo contato com comunidades que incentivam ou divulgam a realização de ataques:





"Pais e professores podem estar atentos aos símbolos dessa subcultura dos adoradores de massacres escolares. Não quer dizer que a criança que usou o símbolo, entrou no fórum ou disse que quer matar alguém realmente vai fazer isso. Mas quer dizer que ela está sendo capturada por essa subcultura.Os dois principais sinais de proximidade são usar o nome Taucci nos nicknames e a máscara de caveira. Usam Taucci3895239825, FulanoTaucci ou algo do gênero em contas que não falam de assassinatos, contas normais. A máscara de caveira também está em diversas fotos de contas normais, em eventos com amigos, sem falar de assassinatos. É muito provável que quem usa esses símbolos saiba do que se trata, mas também é possível que não, que esteja apenas copiando aqueles de quem deseja se aproximar. A única certeza é de que teve contato com essa subcultura e há alguma atração."







Feito o parêntesis, que reputamos de grande importância, é preciso fixar que o nosso objetivo no presente texto é um pouco diverso. Diante da constatação de que casos assim têm tido certa frequência no Brasil, procuramos responder a seguinte questão: o que fazer se nos depararmos com essa situação em lugares públicos, como escolas ou no próprio ambiente de trabalho?Falar disso, no Brasil, pode parecer inócuo, uma vez que até treinamentos de rota de fuga para casos de incêndio são costumeiramente negligenciados. Ou o leitor se lembra da última vez que o filho comentou ter sido feito um treinamento, na escola, para ensinar o que fazer nessa hipótese?












Todavia, algum passo deve ser dado!




Assim, buscando na literatura existente nos Estados Unidos (define esses ataques como tiroteio em massa - mass shootings) , onde são encontrados artigos e manuais que podem nos indicar um caminho a seguir no Brasil, apresentamos condutas que podem ser adotadas em caso de ataques de atiradores em escolas ou ambiente de trabalho.











Inicialmente, é preciso compreender que os atiradores que se dispõe a praticar esses ataques querem simplesmente alvejar e matar pessoas "ALEATORIAMENTE". Não possuem um padrão de seleção de vítimas!





Esses atentados costumam durar de 10 a 15 minutos e, em geral o agressor só para quando há a imediata reação de seguranças ou de integrantes de órgãos de segurança.





O Departamento de Segurança Interna do governo dos Estados Unidos recomenda as seguintes práticas para lidar com essa situação:




• Estar ciente de seu ambiente e de qualquer perigos possíveis;

• Conhecer as duas saídas mais próximas em qualquer lugar que você esteja;

• Se estiver em um escritório, ficar por lá e guardar a porta;

• Se estiver em um corredor, entrar em um cômodo e segurar a porta; 

• Como último recurso, tentar jogar o atirador no chão. Isso porque, se o atirador está perto e você não pode fugir, a sua chance de sobrevivência é muito maior se tentar incapacitá-lo; 

• Ligar para a polícia assim que estiver em condições seguras de fazê-lo.




O QUÊ FAZER QUANDO UM Agressor ADENTRA NA ESCOLA OU LOCAL DE TRABALHO?








Uma vez constatado que há alguém efetuando disparos na escola ou local de trabalho ou em recinto público fechado, é preciso determinar rapidamente a maneira mais razoável de proteger sua vida. As pessoas provavelmente seguirão a liderança de funcionários, gerentes ou professores durante essa situação. Daí a importância de conhecer o ambiente onde se encontra. Então, o primeiro o procedimento recomendado na literatura é a EVACUAÇÃO.




Se houver um caminho de fuga acessível, deve-se evacuar as instalações. Para tanto é preciso:




1.Ter uma rota de fuga e planejá-la mentalmente, evitando elevadores e preferindo-se as saídas de emergência.



2. Evacuar independentemente de os outros concordarem em seguir.


3.Deixar quaisquer pertences para trás (se possível coloque a mochila a sua frente para proteger órgãos vitais de impactos).


4. Ajudar os outros pessoas desorientadas a escapar, se possível.


5. Impedir que indivíduos entrem em uma área onde o atirador possa estar.


6.Manter suas mãos livres e visíveis (evitar agressor sentir-se ameaçado e você tornar-se vítima preferencial).


7.Seguir as instruções de qualquer profissional, ou policial que encontrar.


8. Não tentar remover pessoas feridas.


9. Ligar para a Polícia assim que for seguro.



Contudo, nem sempre será possível evadir-se do local. Assim, o procedimento a ser realizado é ESCONDER-SE!



Encontre um lugar para se esconder, onde seja menos provável que o atirador possa encontrar. O esconderijo deve:





1.Ficar o mais distante possível e fora da visão do atirador.


2.Proteger-se de disparos realizados em sua direção (abaixar-se na posição fetal, protegendo a cabeça, se possível coloque a mochila a sua frente).


3.Permitir-se ficar com opções de fuga e movimento, sempre que possível. Colocar obstáculos que dificultem entrada do agressor. Todo tempo que o agressor perde, é o tempo para chegar ajuda.Para evitar que um atirador entre no local de esconderijo, a porta deve ser trancada e bloqueada com mobília pesada. Essa conduta foi adotada pela cozinheira Silmara Moraes, que usou um freezer para impedir a entrada de atiradores no refeitório da Escola Estadual Professor Raul Brasil e salvou a vida de mais de cinquenta crianças e adolescentes.


4.Proteja-se atrás de mesas ou objetos grandes.


5.É importante desligar as luzes e qualquer aparelho que faça barulho para não chamar a atenção. O silêncio e a calma são essenciais. Há relatos de que, durante o ataque à Escola Estadual Professor Raul Brasil, professores realizarem esse procedimento e salvaram a vida de muitos alunos.


6.Somente em ultimo recurso e em caso de iminente e inevitável perigo é que se deve tentar ATACAR o atirador. Fazer isso com o máximo de segurança! Mochila, ou objeto que proteja órgãos vitais, usar objeto longo que evite aproximação com o agressor. Arremessar algo na direção do agressor (cadeira, mesa, sapato, etc). Tentar atingir cabeça ou canelas do agressor que provoquem dor e desequilíbrio no mesmo. Se muito próximo ao mesmo, atingir agressor nos olhos com os dedos, ou cabeçada no nariz (se o agressor estiver com arma branca).










O QUE FAZER QUANDO OS ÓRGÃOS DE SEGURANÇA CHEGAREM?




O objetivo da Polícia, ao chegar ao local, é parar o atirador o mais rápido possível, evitando que ele cause mais danos às pessoas.Assim, os policiais seguirão diretamente para a área em que os últimos tiros foram ouvidos. Por isso, é importante não bloquear a passagem deles e seguir as instruções que forem passadas, mantendo as mãos para o alto, com os dedos espalhados, evitando movimentos rápidos em direção a policiais (muitas vezes no calor da tensão, os policiais tem dificuldades de identificar vítima e agressor, que às vezes se passa por vítima).Outra conduta importante é não gritar ou apontar. As pessoas devem prosseguir na direção de onde os policiais estão entrando que é, em tese um caminho já seguro. Lembre-se, os primeiros policiais a chegar ao local não devem parar para ajudar as pessoas feridas, mas para fazer o ataque cessar. As equipes de resgate e pessoal médico de emergência chegarão depois, tratarão e removerão quaisquer pessoas feridas.Uma vez em local seguro, esteja ciente que você provavelmente será mantido nessa área pela polícia até que a situação esteja sob controle, e todas as testemunhas tenham sido identificadas e questionadas.




FORMAÇÃO DO próprio PESSOAL PARA UMA SITUAÇÃO DE ATAQUE 



A melhor forma de lidar com o ataque de agressores é a prevenção, criando um Plano de Ação de Emergência e exercitando-o, preparando as pessoas para responder a essa situação de crise com eficácia e a minimizar a perda de vidas. Essa missão compete ao Diretor da escola, ao gerente de segurança da empresa, ao chefe de segurança do shopping, por exemplo.




O Plano preventivo e de Ação de Emergência, para ser bem sucedido, inclui:









1.Um método para relatar incêndios e outras emergências.


2.Uma política de procedimento e treinamento de evacuação.


3.Procedimentos de evacuação de emergência e atribuições de rota de fuga (ou seja, plantas baixas, áreas seguras)


4.Informações de contato e responsabilidades de indivíduos chaves e estratégicos a serem contatados (vizinhos, pessoas da família, etc).


5.Informações relativas aos hospitais da área local (ou seja, nome, número de telefone e distância da sua localização).


6.Um sistema de notificação de emergência para alertar várias partes de uma emergência, incluindo: as pessoas em locais remotos dentro das instalações, órgãos de segurança pública e hospitais.




A maneira mais eficaz de treinar alguém para responder a uma situação de tiro é realizar simulações e treinamento











Os órgãos policiais deveriam ser um excelente recurso na laboração de exercícios de treinamento, ensinando a reconhecer o som de tiros, a reagir rapidamente quando os tiros são ouvidos e/ou quando um tiroteio é testemunhado; a evacuar o local; a esconder e, em último caso, a agir contra o atirador como último recurso.




Algumas condutas, comprovadamente, não devem ser realizadas. Vejamos:




1 - Não acione o alarme de incêndio. Isso cria confusão sobre o que está acontecendo. No ataque de atirador ocorrido em Parkland, Flórida, o atirador acionou o alarme para criar pânico e alvejar as pessoas saindo para os corredores. Se quiser alertar, grite: "atirador".



2 - Não use elevadores mas sim as escadas das saídas de emergência. Não se sabe onde o elevador pode parar. Pelas escadas, é possível identificar o barulho dos disparos e se situar melhor. Pular pela janela, desde que em andares baixo, é uma opção. Alunos da Virgínia Tech escaparam do atirador em 2007 pulando a janela do segundo andar. No ataque às mesquitas de Christchurch, na Nova Zelândia, muitos sobreviventes relataram ter fugido quebrando as janelas do templo.



3 - Não tente se envolver emocionalmente com o atirador, perguntar a ele o que ele está fazendo, ou implorar por sua vida falando sobre sua família, idade, etc. Essa conduta não se mostrou eficaz em lidar com agressores. Não perca seu tempo tentando conversar com ele - é muito melhor lutar, ferir dolorosamente o agressor no rosto, cabeça, olhos, pescoço, canelas, pés ou dedos das mãos, de modo que seja mais provável ele soltar a arma. Use o efeito surpresa com o agressor ao invés de chorar e entrar em desespero. DESVIE O OLHAR E DIGA RAPIDAMENTE GRITANDO: "CUIDADO ATRÁS DE VOCÊ! VÃO ATIRAR!" E se possível acerte a mão armada do agressor, jogue algo nele, empurre desequilibrando-o, e saia correndo em zigue-zague, cabeça inclinada pra frente, jamais em linha reta, pois se torna um alvo fácil.




CONCLUSÃO




Situações como as relatadas no início do texto, infelizmente, têm ocorrido com frequência que, até a pouco tempo, não se imaginava. É certo que autoridades tem agido para impedir a ocorrência de casos como os noticiados pela imprensa. No entanto, nem sempre o comportamento humano é previsível.É preocupante a constatação da existência de comunidades que se inspiram nesses comportamentos e, talvez, seja o caso de que a imprensa discuta como deve ser feita a cobertura em eventos dessa natureza, a fim de que tragédias, que devem sim ser divulgadas, não sejam usadas de maneira contraproducente como publicidade por pessoas que queiram incentivar esse tipo de comportamento. Espera-se que o presente paper possa ajudar na conscientização das autoridades e da sociedade para que, em conjunto, possamos procurar, ao menos, diminuir o impacto ou número de vítimas nessas eventuais ocorrências.









BIBLIOGRAFIA:



-How to Survive a School or Workplace Shooting. Disponível em: https://www.wikihow.com/SurviveaSchool-or-Workplace-Shooting


-9 TIPS FOR WHAT TO DO IN A SCHOOL SHOOTING. Disponível em: https://swiftshield.com/blogs/news/9-tips-for-what-to-do-inaschool-shooting


-What to Do When There’s an Active Shooter. Disponível em: https://www.nytimes.com/2018/02/16/us/survive-active-shooter.html


-ACTIVE SHOOTER HOW TO RESPOND. Manual do U.S. Department of Homeland Security. Disponível em https://www.dhs.gov/xlibrary/assets/active_shooter_booklet.pdf

 

 

 

*Claudio Alves da Silva: Formado em Direito pela Faculdade de Direito de Varginha –1998, ingressou no Quadro Complementar de Oficiais do Exército em 2000. É especialista em Direito Público (Faculdade Projeção –2006) e Direito Administrativo ( Anhanguera - 2010). Realizou o Curso de Direito Internacional Militar dos Conflitos Armados – San Remo – Itália 2012 e Escola Superior de Guerra, em 2018. FUNÇÕES EXERCIDAS: - Assessor Jurídico do Comando Militar do Planalto, de 12/2000 a 10/2009; - Assessor Jurídico do Comando de Operações Terrestres, 10/2009 a 10/2014; - Analista no Gabinete do Ministro Marco Antônio de Farias - STM 10/2014 a 1/2021; - Assessor Jurídico do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército desde 1/2021.

 




 

Fonte;https://calaudyo.jusbrasil.com.br/artigos/685479581/procedimentos-em-caso-de-um-ataque-de-atirador-em-escola-ou-ambiente-de-trabalho







----------------------------------------------------------

 

 



 

 

APOSTOLADO BERAKASH: Como você pode ver, ao contrário de outros meios midiáticos, decidimos por manter a nossa página livre de anúncios, porque geralmente, estes querem determinar os conteúdos a serem publicados. Infelizmente, os algoritmos definem quem vai ler o quê. Não buscamos aplausos, queremos é que nossos leitores estejam bem informados, vendo sempre os TRÊS LADOS da moeda para emitir seu juízo. Acreditamos que cada um de nós no Brasil, e nos demais países que nos leem, merece o acesso a conteúdo verdadeiro e com profundidade. É o que praticamos desde o início deste blog a mais de 20 anos atrás. Isso nos dá essa credibilidade que orgulhosamente a preservamos, inclusive nestes tempos tumultuados, de narrativas polarizadas e de muita Fake News. O apoio e a propaganda de vocês nossos leitores é o que garante nossa linha de conduta. Sempre nos preocupamos com as questões de direito autoral e de dar o crédito a quem lhe é devido. Se por acaso alguém se sentir ferido(a) em seus direitos autorais quanto a textos completos, ou parciais, publicados ou traduzidos aqui (já que não consegui identificar e contatar alguns autores(as), embora tenha tentado), por favor, não hesite em nos escrever para que possamos fazer o devido registro de seus créditos, sejam de textos, fontes, ou imagens. Para alguns, erros de ortografia e de digitação valem mais que o conteúdo, e  já invalida “todes” o texto? A falta de um “a”, de alguma vírgula, ou alguns trocadilhos, já são suficientes para não se ater a essência do conteúdo? Esclareço que levo mais tempo para escrever, ou repostar um conteúdo do que corrigi-lo, em virtude do tempo e  falta de assessoria para isto. A maioria aqui de nossos(as) leitores(as) preferem focar no conteúdo e não na superficialidade da forma (não quero com isto menosprezar as regras gramaticais, mas aqui, não é o essencial). Agradeço as correções pontuais, não aquelas genéricas, tipo: “seu texto está cheio de erros de português” - Nas próximas pontuem esses erros (se puderem e souberem) para que eu faça as devidas correções. Semanalmente faço postagens sobre os mais diversos assuntos: política, religião, família, filosofia, sociologia, moral Cristã, etc. Há quem goste e quem não gosta de minhas postagens! Faz parte do processo, pois nem todos pensamos igual. Isso também aconteceu com Jesus e com os apóstolos e com a maioria daqueles(as) que assim se expõem. Jesus não disse que só devemos pregar o que agrada aos outros, mas o que precisamos para nossa salvação! Paulo disse o mesmo ao jovem bispo Timóteo (2Tm 4,1-4). Padre, seminarista, leigo católico e catequista não devem ter medo de serem contestados! Seja fiel ao Magistério Integral da igreja! Quem disse que seria fácil anunciar Jesus e seus valores? A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos as postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente, a posição do blog. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte. Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda, ou doação, para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar:

 

 


 

filhodedeusshalom@gmail.com

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Todos os comentários publicados não significam a adesão às ideias nelas contidas por parte deste apostolado, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados. Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

TOTAL DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

ANUNCIE AQUI! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger