A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » O PT não sabe fazer oposição – Vota sempre contra o Brasil se não estiverem no poder

O PT não sabe fazer oposição – Vota sempre contra o Brasil se não estiverem no poder

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 7 de julho de 2020 | 12:00





“Os sabotadores - Como em outros momentos em que esteve na oposição, o PT reprisa a tática do boicote aos projetos do governo a fim de inviabilizá-lo. A estratégia do quanto pior, melhor, típica de regimes totalitários, está de volta. A ORDEM É JOGAR CONTRA!!! Parlamentares do PT estão imbuídos na tarefa de sabotar os projetos destinados a disciplinar as contas públicas.”



Por: Ary Filgueira


Antes alijado da Esplanada dos Ministérios e da Presidência da República, o Partido dos Trabalhadores (PT) voltou ao seu habitat natural: a trincheira da oposição. Todas as vezes em que esteve longe das benesses oficiais, o partido não economizou energia na hora de boicotar o governo da ocasião.


Foi assim em 1988, ao votar contra a Constituição, em 1992, quando o partido não só ficou de fora da aliança construída em torno de Itamar Franco, como atuou para sabotar o novo governo e o Plano Real, conjunto de medidas que proporcionou a estabilidade econômica do País, e em 2000, ao se opor à Lei de Responsabilidade Fiscal – para ficar apenas em três casos emblemáticos.


Agora a história se repete, como diria Karl Marx em 18 brumário de Luís Bonaparte. A ordem é reprisar a surrada estratégia do quanto pior, melhor.


Não importa se o projeto é bom ou não para o País, “si hay gobierno”, e ele não é comandado por um petista, o PT é contra.


A tática de guerrilha foi escancarada pelo deputado fluminense Wadih Damous (PT-RJ) no encontro da cúpula petista em São Paulo,e endossada por quadros importantes do partido, como o ex-presidente Lula e Rui Falcão.


“Vamos obstruir (a pauta no Congresso Nacional). A obstrução é um instrumento democrático”, avisou Damous. O PT garante que terá a ajuda de outros três partidos para colocar em prática seu plano para tentar impor uma política de “terra arrasada”.




Segundo os integrantes da legenda, a Rede, PCdoB e PSol comungariam do mesmo objetivo. As três legendas juntas na Câmara e no Senado somam 94 parlamentares. Apesar do contingente pequeno de parlamentares, as bancadas têm condições de criar dificuldades para qualquer governo, usando manobras regimentais. O cientista político João Paulo Peixoto lamenta a postura:


“Infelizmente, existem interesses pessoais e partidários. O governo tem de aprender a lidar com isso”, aconselha.


De frente para a foto, mas de costas para o país - Em alguns momentos cruciais da história, o PT jogou contra o Brasil:






1985 Partido orienta seus integrantes a votarem nulo na eleição indireta de Tancredo Neves para a Presidência da República. Legenda expulsa três deputados que votaram no mineiro.

1988 Lula e o PT rejeitam o texto final da Constituição Federal.

1989 O partido defende o calote da dívida brasileira com o FMI.

1993 Itamar Franco convoca os partidos para um governo de coalizão. O PT fica contra.

1994 A legenda se posicionou contra o Plano Real, responsável pela estabilização econômica do País.

1996 O PT não apoiou o instituto de reeleição. Hoje, a maioria do partido é favorável.

1998 O partido votou contra a privatização da telefonia, o maior sucesso das privatizações!

1999 O PT se manifesta contrário à adoção do câmbio flutuante e metas de inflação.

2000 O partido se mobiliza contra a Lei de Responsabilidade Fiscal

2001 Lideranças criticam o Bolsa Escola e outros programas sociais do governo de Fernando Henrique Cardoso. Quando chega ao poder, em 2003, Lula usa esses mesmos programas como parâmetro para implementar o Bolsa Família.

ATUALMENTE: Mais uma vez, o PT fecha questão contra a reforma da Previdência e o ajuste fiscal proposto pelo atual governo.





A ordem é tumultuar!!!


O novo tom do PT já havia sido delineado antes mesmo de Temer ter sido empossado como presidente efetivo, após a votação do impeachment no Senado. Em junho, um grupo de manifestantes invadiu o prédio da Presidência da República em São Paulo. Houve conflito com a polícia. Naquela ocasião, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, afirmou que a ação ocorreu em protesto contra a interrupção do programa Minha Casa Minha Vida. Sabia-se, no entanto, que a causa era outra, a de provocar tumulto, uma vez que o programa habitacional só havia passado por um período de reformulação, antes de ser retomado. Por isso, não restam vestígios de dúvidas: a quintessência do quanto pior melhor, voltou.

Fonte: https://istoe.com.br/os-sabotadores/




O partido ‘dos trabalhadores’ vota contra a reforma do Estado e a favor dos privilégios das corporações

(Publicado por jamildo em Notícias)



Que autocrítica é essa?


(Por Ricardo Rangel, no jornal O Globo)


A presunção do PT e de suas linhas auxiliares (como o PSOL, onde está Chico) é a principal responsável pela eleição de Bolsonaro. Chico Alencar, ex-deputado federal pelo PT e pelo PSOL, publicou neste espaço o artigo “Desafios do PT aos 40 anos”, sobre as perspectivas do Partido dos Trabalhadores. Chico afirma que:


Antes de 1980, os partidos eram “ajuntamentos de interesses aristocráticos”, mas que o PT “veio das praças para os palácios” e “chegou criticando experiências autoritário-burocráticas do ‘socialismo real’”. O PT de fato nasceu com a promessa de ser um partido democrático, mas até que ponto a cumpriu?



Em 1985, as forças progressistas apoiavam Tancredo Neves, um democrata, mas o PT, amuado com a derrota das Diretas Já, recusou-se a votar, preferindo o risco da vitória de Paulo Maluf, candidato apoiado pelos militares. E, “democraticamente”, expulsou os três petistas que votaram em Tancredo.


O PT votou contra a Constituição “cidadã” que ajudou a escrever — e quase não a assinou.

Em 1989, contra Collor, o PT “democraticamente” cindiu os brasileiros entre “nós” (os virtuosos) e “eles” (a direita, os canalhas, a elite branca de olho azul, os coxinhas, os fascistas), periodicamente reeditando a polarização.

O PT combateu o Plano Real, recusou uma aliança natural com o PSDB, colou no partido a etiqueta “direita”, fez uma oposição sistemática ao governo FHC.

Lutou pelo impeachment de todos os presidentes não petistas, e não criou liderança relevante além daquele que, até da cadeia, é o chefe supremo.


O partido “dos trabalhadores” vota contra a reforma do Estado e a favor dos privilégios das corporações (a nova aristocracia), enquanto defende o “socialismo real” de Cuba e Venezuela e advoga o “controle social” da mídia, dita “golpista”.


Segundo Chico, ao chegar ao poder, o PT “fez alianças desconsiderando fronteiras éticas, mais pragmáticas que programáticas”, e falhou na “construção de uma ‘nova gramática’ do poder, inclusive na formulação de uma política econômica alternativa”.


Os defeitos do PT vêm de antes da chegada ao poder (resultante, em parte, do apoio do PTB, comprado com dinheiro vivo), mas Chico é um tanto injusto em sua “crítica”. Corrupção costuma ser coisa desorganizada, cada um roubando como pode; já corrupção planejada, operada de forma centralizada pelo Palácio do Planalto, com mesada para parlamentar e objetivo estratégico, é uma “‘gramática’ do poder” que “nunca antes neste país” se viu. Já a “nova matriz econômica” — que atirou o país na maior recessão de todos os tempos e criou desemprego recorde — é, sem dúvida, uma “política econômica alternativa”.



O ex-deputado afirma que “a direita viralizou a falsa ideia de que a corrupção sistêmica, estrutural e antiga de 500 anos tinha sido inaugurada pelo petismo”, e que, com isso, “parte da população passou a perceber o PT como um partido igual aos demais”. Pelo jeito, é errado achar que quem rouba como os demais é igual aos demais. Mas isso de pôr o Legislativo na folha de pagamento do Executivo, num atentado à separação de Poderes e à democracia, não tem 500 anos: foi inaugurado pelo petismo, mesmo. Chico é um homem íntegro, mas não teria saído do partido por uma banalidade.


Chico alerta que “a boa tradição [da autocrítica] da esquerda precisa ser revitalizada”, e isso é “tão importante quanto constituir uma frente democrática, progressista e antifascista”. O problema é que a esquerda brasileira, quando faz autocrítica, sempre chega à conclusão de que não fez nada muito errado e segue, altaneira, no mesmo caminho. Ora, se, como diz Chico, a corrupção petista é “antiga de 500 anos” e a política econômica não foi “alternativa”, que erros é preciso reconhecer? De comunicação?

Enquanto a esquerda não desapegar de Lula e reconhecer que o mensalão e o petrolão foram monstruosidades e que a política econômica petista foi catastrófica, não haverá “frente democrática, progressista e antifascista”.



A presunção do PT e de suas linhas auxiliares — como o PSOL, onde está Chico — é a principal responsável pela eleição de Bolsonaro. Que, com esse tipo de “autocrítica”, será reeleito. O capitão agradece.



Fonte:https://blogs.ne10.uol.com.br/jamildo/2020/02/14/o-partido-dos-trabalhadores-vota-contra-a-reforma-do-estado-e-a-favor-dos-privilegios-das-corporacoes-a-nova-aristocracia/




Analisem comigo!!!


Se com uma terrível pandemia, a rede Globo e outras emissoras batendo nele dia e noite, falsas pesquisas sendo divulgadas, Congresso sabotando todas as medidas propostas para melhorar o Brasil, com Rodrigo Maia e Alcolumbre se achando os “primeiros ministros” do país. O STF e a PGR travando cada ação e prendendo seus apoiadores, várias mentiras sendo lançadas aos quatro ventos para derrubá-lo, enfim, com tudo isso, Bolsonaro conseguiu realizar em apenas um ano e meio o que se segue:



1)- LEVAR ÁGUA PARA O NORDESTE EM APENAS 1 ANO.

2)- BAIXAR OS JUROS DE 14% PARA 2,5%

4)- BAIXAR A INFLAÇÃO, GASOLINA E O GÁS

5)- BATER TODOS RECORDES NA BOLSA DE VALORES

6)-DESAFOGAR AS EMPRESAS DOS ENCARGOS TRABALHISTAS

7)- BATER TODOS OS RECORDES NO AGRONEGÓCIO

8)- BATER TODOS RECORDES NAS EXPORTAÇÕES

9)-ASFALTAR AS GRANDES RODOVIAS QUE HÁ DÉCADAS ESTAVAM ABANDONADAS

10)- MUDAR A CNH PRA MELHOR E AUMENTAR A PONTUAÇÃO

11)-FAZER FERROVIAS E PRIVATIZAR PORTOS E AEROPORTOS

12)- FAZER A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

13)-ACABAR COM A FARRA DA CORRUPÇÃO DOS CARGOS PÚBLICOS E COMISSIONADOS

14)-BATER TODOS OS RECORDES DE APREENSÃO DE DROGAS

15)-DIMINUIR TODOS OS ÍNDICES DE CRIMINALIDADE

16)-FLEXIBILIZAR O ACESSO ÀS ARMAS PRA DEFESA PESSOAL DOS FAZENDEIROS.

17)- FECHAR A TORNEIRA PARA A GRANDE MÍDIA E ARTISTAS JÁ CARIMBADOS, E ABRIR FINANCIAMENTO PARA OS PEQUENOS.

18)-LIBERTAR OS CLUBES DE FUTEBOL DO MONOPÓLIO DA GLOBO

19)- FAZER A MAIOR TRANSFERÊNCIA DE RENDA DO PLANETA NA PANDEMIA COM O AUXÍLIO EMERGENCIAL PARA 65 MILHÕES DE FAMÍLIAS BRASILEIRAS

20)- FAZER ALIANÇA COM ISRAEL E COM OS EUA

21)-ACABAR COM A MAMATA DOS PAÍSES COMUNISTAS E AUTORITÁRIOS VIA BNDES

22)-DESMASCARAR VÁRIOS TRAIDORES ENTRE GOVERNADORES, EX APOIADORES, E ATÉ MESMO AQUELE QUE ACHÁVAMOS SER UM "HERÓI"

23)- COLOCAR DEUS NAS AÇÕES, NAS LIVES E REDES SOCIAIS

24)-FAZER OS DIREITOS HUMANOS FUNCIONAR DE VERDADE COM A DAMARES

25)- COLOCAR UM CEGO NA SECRETARIA DE JUSTIÇA

26)-FORNECER PENSÃO VITALÍCIA ÀS CRIANÇAS COM MICROCEFALIA

27)-FAZER A MAIOR INCLUSÃO SOCIAL AOS DEFICIENTES FÍSICOS DA HISTÓRIA JUNTO À PRIMEIRA DAMA MICHELLE BOLSONARO

28)-AUMENTAR O BOLSA FAMÍLIA E CONCEDER O DÉCIMO TERCEIRO

29)- FAZER TODOS OS MINISTROS TRABALHAREM PARA O PAÍS E NÃO PARA PARTIDOS... ETC, ETC...


Repito: E tudo isso em apenas um ano e meio de governo! Gente, se com todas as adversidades que vem enfrentando, esse Presidente chegou onde chegou e fez o que fez, imaginem o que faria sem ter que enfrentar esses inimigos da Pátria? Não é possível que você ainda o odeie e continue atacando tudo o que ele faz e quer fazer pelo bem dos brasileiros. Você não precisa amá-lo, nem apoiá-lo, mas pelo menos reconheça que ele faz um bom governo e reze por ele! Isso é o mínimo que se espera de uma oposição nobre!"


(Por Mazé de Almeida – Grupo Patriota - 01/07/2020 -15:35)


-----------------------------------------------------







Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:



filhodedeusshalom@gmail.com


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger