A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Porque podemos e DEVEMOS por justiça julgar as falsas doutrinas e falsas religiões?

Porque podemos e DEVEMOS por justiça julgar as falsas doutrinas e falsas religiões?

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 29 de abril de 2015 | 08:55




“A verdade dói , mais não mata, a mentira agrada, mas não cura e ainda pior: nos cega e nos escraviza, por isso, é sempre melhor uma dura verdade do que uma doce mentira. Por isto já nos dizia Santo Agostinho: A verdade sempre na caridade, mas jamais negar a verdade em nome da Caridade”.



Podemos julgar com justiça e retamente, primeiramente porque o ser humano, quando criado pelo ETERNO, foi dotado de raciocínio, mente, intelecto, conhecimento, sabedoria, entendimento, etc. E por existir tanto mal no mundo faz-se absolutamente necessário uma mente centrada na Palavra de Deus. Isso Paulo afirma em Colossenses 3,1-3 e Filipenses 4,8.Finalizando, deixo uma palavra aos sectários e opositores da fé cristã e até mesmo aos cristãos, que muitos de tão infantis e imaturos que são,preferem um cristianismo “politicamente correto”(que na verdade é mundanismo acovardado mesmo):



“Não julgo pessoas, mas doutrinas, pois as pessoas são sempre maiores que seus erros, e muitas são mais vítimas que cúmplices das trevas.”



Vou usar dois textos da Palavra de Deus para confirmar que podemos sim Julgar corretamente:


1)- "Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça".(Jo 7,24)



2)- Mt 7,1-5: “Não julgueis, para que não sejais julgados...”



Visto sermos alvos de críticas dos sectários. É de notória compreensão que Jesus, no Evangelho de Mateus, capítulo 7 e versículos 1-5 mostra que devemos evitar certo tipo de julgamento, mas qual é esse tipo?


Existem 2 “tipos” de julgamento:


1º)- Nas palavras acima, eternizadas pelo Verbo Divino, percebe-se que os fariseus que são hoje, todos aqueles que torcem e deturpam a Palavra de Deus (II Timóteo 4,3,4; II Pedro 3:16) possuam um comportamento e caráter paradoxalmente contrário às suas palavras. Em vez de executarem um juízo correto, baseado na Lei de Moisés (contextualmente falando) que mostra o pecado humano (Conf. Romanos 3,20), usavam de astúcia maléfica e condenavam os outros que não cumpriam sua compreensão poluída da lei mosaica. É deste “tipo” de julgamento que Cristo condena não só nos versículos supracitados, mas também em Mateus 7,1-5, pois nos mesmos, Jesus enfatiza que uma pessoa não poderia condenar outra estando na mesma prática pecaminosa.


O Apóstolo Paulo reitera e condena esse mesmo “tipo” de julgamento farisaico em Romanos 2,1-3, se não vejamos:


“Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo. E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Observamos aqui uma hipocrisia sem tamanho por parte dos fariseus, pois condenavam sem praticar retidão.”

Ora, é certo que somos pecadores, mas condenar outros baseado em premissas (leia-se achologias próprias) é totalmente absurdo visto ser o julgamento humano distorcido e egoísta.Quando Jesus Cristo proíbe esse julgamento em Mateus apenas refere-se àqueles que o fazem estando no MESMO pecado, simples assim.



2º)-Esse é o julgamento aprovado por Jesus, pois está alicerçado em Suas Palavras:

“Não julgueis segundo a aparência, mas JULGAI segundo a reta justiça (João 7,24).”


Nessa frase imortal, Cristo categoricamente assevera que podemos julgar retamente, pois possuímos uma base de julgamento incomparável que é a Sua Palavra.É ordem do Senhor que analisemos tudo com o firme propósito de discernir o mal do bem (Mateus 10,16).

O apóstolo Paulo reforça essa diretriz mostrando que devemos ser “sábios no bem, mas simples no mal.” (Romanos 16,19), “Crianças na malícia, e adultos no entendimento.” (I Coríntios 14,20) e, por fim:


“Temos por dever examinar tudo e reter o bem” ( I Tessalonicenses 5,21).

O Autor da Epístola aos Hebreus mostra que os perfeitos (leia-se experientes) na fé cristã (A Igreja em seu magistério Petrino conf. Mateus 16,18), têm a capacidade de discernir tanto o bem como o mal (Hebreus 5,14).


Realmente Aristóteles estava certo:

“A sinceridade não é o critério da verdade, pois uma pessoa pode estar sinceramente enganada, e é isto que acontece com quem está envolvido com uma falsa doutrina ou religião.”


Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 1 Comentário. Deixe o seu!

26 de fevereiro de 2017 10:21

O que deria a reta justiça?
Romanos 3:22
Fe de jesus = justiça de Deus
Julgar segunda à justiça de Deus...ou seja..fidelidade de Cristo

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger