A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Por que será que o PT odeia tanto a Classe Média ?

Por que será que o PT odeia tanto a Classe Média ?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 1 de março de 2015 | 22:47




É razoavelmente fácil de entender esse ódio do PT pela classe média:



“uma parcela da população que não vive do Bolsa Família, não se alinha ao corporativismo petista, melhor  instruída  e que é difícil de colocar no saco dos setores que o PT tem em seu bolso.  Sempre que a classe média reclama, exige ou fiscaliza – seja na imprensa, nas ruas ou em um estádio –  o partido e seus dirigentes surtam e gritam suas frases pastiches.”





“Eu odeio a classe média”, rosnou Marilena Chauí já no início da discurseira que esquentou o debate sobre os 10 anos de governo lulopetista. Quem leva a sério o palavrório da companheirada deve ter imaginado que a confissão seria recebida com urros de indignação pela  plateia, que incluía o Grande Mestre e os principais sacerdotes da seita. Se Lula anexou a pobreza à classe média, se Dilma Rousseff  jura de meia em meia hora que sonha com um país habitado exclusivamente por gente da classe média, tamanha heresia não ficaria impune, certo? Errado, corrigiram os aplausos entusiasmados dos ouvintes.


O amém sonoro animou a oradora a detalhar os motivos do ódio:


“A classe média é o atraso de vida”, desandou a professora de filosofia da USP. “A classe média é estupidez. É o que tem de reacionário, conservador, ignorante, petulante, arrogante, terrorista”. Não é pouca coisa. Mas não era tudo. “A classe média é uma abominação política, porque ela é fascista, uma abominação ética, porque ela é violenta, e ela é uma abominação cognitiva, porque ela é ignorante”, foi em frente a musa do PT.



Quem não se deixa engambelar pelos alquimistas do Planalto, que inventaram a classe média de 500 reais por mês, sabe que os pobres e miseráveis não sobem de categoria social por decreto. Quem não cai em tapeações baratas soube desde sempre que a classe média abrange os que vivem com mais conforto que os desvalidos mas nem imaginam como é vida de rico. É o caso dos professores universitários.



O palavrório eternizado pelo vídeo, portanto, convida o Brasil que pensa a escolher entre pelo menos quatro opções:


1) Marilena saiu da classe média porque ficou pobre;

2) Marilena caiu fora da classe média porque está bilionária;

3) Marilena continua na classe média e resolveu confessar que se odeia;

4) Marilena endoidou faz tempo, tanto assim que vive repetindo que “quando Lula fala o mundo se ilumina”.



O Brasil hoje pode ser dividido entre os defensores do Antigo Regime e os que defendem a Grande Sociedade Aberta


De um lado, temos Collor, Maluf, Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho e Lula, e do outro temos as forças reformistas, que trazem renovação democrática e defendem maior abertura comercial e econômica, menos intervencionismo estatal, menos burocracia e impostos.


Apesar de toda a retórica do próprio PT, quem representa verdadeiramente o lado reacionário é a própria turma petista, alinhada ao que há de mais ultrapassado na política nacional e lutando desesperadamente apenas para preservar tetas estatais, nada mais.


Sem projeto de nação, sem propostas de reformas que permitiriam o avanço de nosso país, restou ao PT “revolucionário” vestir a camisa de um “conservadorismo” da pior espécie, autoritário e populista.


É o que mostra Reinaldo Azevedo em sua coluna na Folha:

Os petistas andaram disseminando ódio aos paulistas pois foram enxovalhados de lá pela classe média nas urnas, e não admitem isso. Foi um verdadeiro massacre que o PT ainda não digeriu, e como resumiu bem Azevedo, alfinetando os abutres que vivem de carniça, como a petista filósofa Marilena Chaui:


“Há miseráveis de menos em São Paulo para os anseios revolucionários de tal senhora”.



Os reacionários da esquerda precisam da miséria e da ignorância como as plantas precisam da luz


As forças do atraso lutam com unhas e dentes para impedir o progresso, o avanço das instituições republicanas, pois isso jogaria contra seu projeto de poder – o único que possuem.


“Se há um partido que encarna os piores vícios da ordem no que esta tem de mais nefasta, de mais reacionária e de mais autoritária, este partido, hoje, é o PT”, diz Azevedo.



Há, ainda, os mais iludidos ou mentirosos que repetem que a adoção de práticas arcaicas e a união com os velhos caciques são necessários para o projeto social do partido. Balela.


Sobre isso, Azevedo esfrega na cara de pau dos petistas:


É preciso assaltar os cofres públicos para conceder Bolsa Família? É preciso usar de forma escancaradamente ilegal os Correios para implementar o ProUni? É preciso transformar a gestão pública na casa-da-mãe-Dilma (como Lula, o pai, já a chamou) para financiar o Minha Casa, Minha Vida? Pouco importa o juízo que se faça sobre esses programas, a resposta, obviamente, é “não”. A matemática elementar nos diz que, com menos roubalheira, sobraria mais dinheiro para os pobres.



Elementar, meu caro Watson. Mas os reacionários contam com a estupidez alheia para manter o engodo. É preciso se sujar “um pouco” para trazer o paraíso, é preciso quebrar alguns ovos para se fazer uma omelete, eles parecem dizer.


O “paraíso” almejado é a tragédia venezuelana, a desgraça argentina, e nada disso é para realmente beneficiar os pobres, e sim para criar uma casta de nababos incrustada no poder.


Reinaldo Azevedo conclui:


O PT está desesperado. Milhões de pessoas são, sim, ainda cativas de seu assistencialismo chantagista e do arranca-rabo de classes que promove. Mas é crescente o número de pessoas que já não aceitam –como é mesmo, Getúlio?– ser escravas de ninguém. Também não querem mais salvadores da pátria. Só exigem que governantes sejam escravos da lei. E Marilena odeia isso.



Como odeia! Cumprir as leis é coisa de “pequeno-burguês” para essa gente:


1)- O PT de Marilena Chaui gosta de quem quebra patrimônio público;

2)- Joga rojão assassino em cinegrafista trabalhador,

3)- invade propriedade alheia. Esses são os “revolucionários” a serviço dos reacionários petistas.


Já a classe média trabalhadora e ordeira é “fascista” segundo a filósofa, que destila todo o seu ódio sob os aplausos e risos do próprio ex-presidente Lula:


Os reacionários petistas estão em pânico, com medo de perder seu butim, sua pilhagem. Os brasileiros trabalhadores da classe média estão esperançosos. É hora de derrotar o Antigo Regime e mergulhar na Grande Sociedade Aberta!



Adaptado de: Rodrigo Constantino - Veja
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger