A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Ex guerrilheiro Fernando Gabeira afirma: Os grupos armados durante o regime militar não lutavam por democracia, mas pela DITADURA DO PROLETARIADO COMUNISTA

Ex guerrilheiro Fernando Gabeira afirma: Os grupos armados durante o regime militar não lutavam por democracia, mas pela DITADURA DO PROLETARIADO COMUNISTA

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 13 de julho de 2014 | 17:25





O ex guerrilheiro Fernando Gabeira que durante o regime militar no Brasil pertencia ao grupo armado Oito de Outubro  afirmou durante sabatina promovida pela Folha/UOL, que é um erro considerar que a militância dele e da presidenciável Dilma Rousseff (PT e ex guerrilheira do grupo armado VAR Palmares) em grupos armados durante a ditadura militar (1964-1985) visasse a redemocratização do país. A petista usou essa interpretação em seus programas no horário eleitoral obrigatório.



“No caso da Dilma, existem diferenças na apreciação do que foi a nossa atuação”, disse Gabeira. “Todos os ex-guerrilheiros dizem que estavam lutando pela democracia. Mas se você examinar o programa que tínhamos naquele momento, queríamos uma ditadura do proletariado. Esse é um ponto de separação do passado. A luta armada não estava visando a democracia, ao menos não no seu programa", afirmou.



Gabeira disse que, ao contrário do que esperava, a ex-prefeita de São Paulo e candidata ao Senado Marta Suplicy, antiga amiga sua, não pediu desculpas por lembrar que o candidato não era questionado sobre seu passado, apesar de ter participado do sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick, em 1969. “Vamos deixar a Marta momentaneamente de lado”, disse.

O candidato do PV também ressaltou que, apesar do "passado comum", há atualmente diferenças fundamentais entre sua visão e a do governo federal, que criticou por ter condescendência com ditaduras de esquerda.


"Em Cuba, por exemplo, o presidente (Luiz Inácio Lula da Silva) comparou os presos políticos com delinquentes comuns de São Paulo (...) Cuba é uma ditadura, os presos políticos resistem com dignidade", analisou, frisando que não tem "nenhum vínculo afetivo" com seu passado.



O candidato repetiu que o PV não está nem à esquerda nem à direita, embora grande parte do seu eleitorado o conheça por bandeiras consideradas progressistas.


“Esquerda e direita é uma volta ao século 20. Não creio que hoje as grandes definições estejam por aí. Todos hoje recusam formas armadas de luta e desenvolvem um processo dentro do capitalismo. Me considero um político que quer avançar no século 21”, afirmou.

Hoje, podemos proclamar firmemente: ditadura nunca mais (Fernando Pimentel)



Com que moral Fernando Pimentel critica o " Golpe Militar" que impediu a instalação de um regime cubano-comunista em nosso país?


Aqueles que desencadearam a luta armada, antes mesmo do período dos governos militares, e hoje no governo, afirmam constantemente, tal qual Pimentel, que lutavam pela democracia contra a "DITADURA MILITAR".


Mas, visavam exclusivamente à implantação da ditadura do proletariado (um rascunho de Cuba) e das várias versões do comunismo internacionalista, materialista e ateu (URSS, Albânia, China, Cuba, Coréia do Norte...). E continuam tentando com o apoio da mídia venal e vendida.


Daniel Aarão Reis e Fernando Gabeira, dois ex-ativos militantes, contradizem essa deslavada mentira de que lutavam pela democracia, devidamente comprovada pelas suas respectivas declarações:


"Desde 1961, pretendia-se implantar uma ditadura revolucionária" e "A luta armada não estava visando à democracia".



Atualmente, qualquer jornalista, mesmo ainda sendo um "foca", radialista, apresentador (a) de televisão, colunista, articulista e até comentarista desportivo se sente no direito e no dever de repetir "ad nauseam" - "ditadura militar", "anos de chumbo", "torturadores", " porões" e outros termos pejorativos, quando se referem ao profícuo regime militar (1964/1985), mesmo já passado meio século.


Exemplo maior, as Organizações Globo e o jornal Estado de Minas que devem estar aguardando ansiosamente a liberação de verbas institucionais como pagamento aos serviços prestados recentemente ao governo federal / Foro de São Paulo/ UNASUL.




Uma ditadura é assim caracterizada:


“Partido único, ausência de eleições, não alternância do poder governamental, grande número de prisioneiros políticos e de mortos, corrupção desenfreada, aparelhamento em cargos/funções estatais, meios de comunicação controlados pelo Estado, impedimento de deixar o país. Nada disso aconteceu durante o regime militar.”



Mas voltemos a Fernando Pimentel. E o que aconteceu do seu lado?


“O terrorismo, os assassinatos, os justiçamentos, os sequestros de aviões e de diplomatas, os assaltos e roubos, as mortes bárbaras de um recruta do Exército e de um tenente da Polícia Militar de São Paulo, o fatiamento de um jovem na guerrilha do Araguaia, cometido pelos componentes do grupo de José Genoino, que entregou toda a composição guerrilheira, sem levar um só peteleco. E nada disso é lembrado pela comissão da verdade, nem por ele mesmo...” (Como se pode falar de justiça usando 2 pesos para uma mesma medida ?).



Na guerra suja, iniciada com o atentado à bomba no aeroporto de Guararapes, bem antes da decretação do AI-5, a guerrilha do Caparaó, encerrada à tapa pelas PM de Minas e Espírito Santo, o assassinato de dois policiais civis em Belo Horizonte, aconteceram baixas de ambos os lados. Como afirma Pimentel: a tortura, os assassinatos e os desaparecimentos eram prática cotidiana.


E acrescentamos – o mesmo para o seu grupo COLINA e o comando Carlos Marighella:




Em 21 anos morreram aproximadamente pouco mais de 400 pessoas, sendo 120 do lado legal e uns 320 integrantes de organizações subversivas treinados em Cuba, China e na URSS, - menos do que atualmente em um só fim de semana, nas portas dos hospitais, na guerra do tráfico, na cracolândia, em acidentes de trânsito nas péssimas estradas federais e estaduais, em assaltos e assassinatos (50 mil ao ano!).




Como lembrança ao candidato a governador de Minas:


Os assassinatos dos dois prefeitos do PT, de Campinas e Santo André, sendo que 14 testemunhas no caso de Celso Daniel, foram assassinadas. E os "justiçamentos" perpetrados, além do recolhimento de dinheiro de empresas do ABC pelo hoje ministro Gilberto Carvalho, que era entregue a José Dirceu ? (Ver o livro "Assassinato de reputações").



Pimentel é amiguinho e ex-ministro predileto da Presidente Dilma e esteve preso junto com ela em Juiz de Fora, após ser transferido de Porto Alegre. E perdeu a oportunidade de dizer que foi torturado nos "porões da ditadura", ou não terá sido?

Documento sigiloso da Procuradoria da República, em Minas Gerais, datado de 28 de março de 2008, acusa-o de superfaturar contratos da Prefeitura de Belo Horizonte para pagar dívidas do PT com o publicitário Duda Mendonça em contas nos EUA. Foi um eficiente "consultor" da FIEMG e de outras empresas. Além do tráfico de influência, Fernando Pimentel recebeu R$ 1 milhão para ministrar palestras e consultorias em diversas entidades ligadas a essa Federação, jamais concretizadas e explicadas. Onde está a oposição do PSDB ???...



E ainda nomeou, sem concurso, com altos salários, Igor Rousseff e Claudio Galeno de Magalhães Linhares, respectivamente irmão e ex-marido da presidente, funcionários da Prefeitura de BH, durante o seu mandato.



Para terminar, durante o governo "autoritário"( havia autoridade) – as grandes obras eram realizadas em nosso país, em beneficio da população, como a construção das maiores hidrelétricas do mundo, a ponte Rio-Niterói, estradas de ferro e de rodagem, portos e aeroportos, foi criada a Embrapa que tornou o Brasil o maior produtor mundial de grãos – e agora, o BDNES financia um moderníssimo porto situado em ... CUBA!!!!???.




E o então ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, classificou o contrato como secreto!! Só em 2027 os brasileiros poderão tomar conhecimento do motivo que levou o partido mais corruPTo (ultrapassou o PMDB) da história brasileira, o PT, a investir em um porto cubano, enquanto os nossos carecem de obras urgentes.


Onde qualquer regime comunista deu certo e que descambou para uma ditadura sanguinária de esquerda ?



A grande verdade seja dita: Se não fossem as Forças Armadas Brasileiras, hoje seríamos uma gigantesca Cuba . Sabemos que elas são o último anteparo à implantação do comunismo no Brasil, estando prontas para cumprir a sua missão constitucional de manter a nossa soberania.



Foram as nossas Forças Armadas essas que deixaram como principal legado a democracia, impedindo a instalação dessa ideologia totalitária em 1935, 1964 e no inicio dos anos 70, em nosso país.


E estão "proibidas" de divulgar, comemorar e relembrar a verdadeira História Militar e do Brasil. Temos certeza que elas permanecem alertas para impedir mais esta investida, patrocinada pelo Foro de São Paulo e Governo Federal, mesmo sendo tão vilipendiadas, como ocorre atualmente. Mas não perdem por esperar....




FONTES CONSULTADAS:



Os 50 anos do golpe militar O TEMPO  -  29.março.2014





Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger