A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » POR QUE ALGUMAS CORRENTES EVANGÉLICAS DEFENDEM O CRIME DO ABORTO? - O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DO ABORTO? - E COMO FICA DIANTE DE DEUS QUEM JÁ O COMETEU?

POR QUE ALGUMAS CORRENTES EVANGÉLICAS DEFENDEM O CRIME DO ABORTO? - O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DO ABORTO? - E COMO FICA DIANTE DE DEUS QUEM JÁ O COMETEU?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 19 de outubro de 2013 | 14:41



1)- Êxodo 23,7:"Não matarás o inocente nem o justo".

2)- Salmo139,13-14: “Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas!Digo isso com convicção.”

3)- Jeremias 1,5: "Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações".

4)- Salmos 144,14: “não haverá praga alguma nem aborto.Não haverá gritos de aflição em nossas ruas.”

5)- Êxodo 23,26 : “Não haverá mulher que aborte, nem estéril na tua terra; o número dos teus dias cumprirei.”

6)- Jó 3,16: “Ou como aborto oculto, não existiria; como as crianças que não viram a luz,”

7)- Êxodo 23,7:"Não matarás o inocente nem o justo" - O aborto está relacionado com o que a Bíblia condena repetidamente: “derramar o sangue dos inocentes.”A expressão “sangue inocente” aparece cerca de 20 vezes na Bíblia. O contexto é sempre o mesmo: condena aqueles derramam o sangue ou adverte as pessoas para que não o façam. O sangue inocente inclui o sangue das crianças (Salmos 106,38). Jeremias coloca este assunto no contexto de estrangeiros, viúvas e órfãos: “Assim diz o Senhor: Exercei o juízo e a justiça, e livrai o espoliado da mão do opressor, e não oprimais ao estrangeiro nem ao órfão, nem à viúva; não façais violência, nem derrameis sangue inocentes neste lugar.”



8)-Abortar uma criança ainda não nascida vai contra a repreensão de Jesus àqueles que desprezam as crianças como sendo não dignas da atenção do Salvador:


Lucas 18,15: “E traziam-lhe também crianças, para que ele lhes tocasse; e os discípulos, vendo isto repreendiam-nos. Mas Jesus, chamando-os para si, disse: ‘Deixai vir a mim as criancinhas, e não os impeçais porque dos tais é o reino de Deus”.

9)- Marcos 9:36-37:“E lançando mão de uma criança, pô-lo no meio deles e, tomando-o nos seus braços, disse-lhes: ‘Qualquer que receber um destes meninos em meu nome, a mim me recebe; e qualquer que a mim me receber, recebe, não a mim, mas ao que me enviou”.

10)- Deus criou o homem e a mulher, abençoou-os e disse-lhes: «Frutificai e multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a... E viu Deus tudo quanto tinha criado, e eis que era muito bom» (Gn 1:28, 31). Verificamos desde logo que a reprodução era um dos propósitos da criação do homem por Deus. Por outro lado, não lemos em passagem alguma que o homem tenha o direito de matar o seu semelhante , e o mandamento em destaque com relação às crianças recém nascidas sem culpa alguma é: Êxodo 23,7:"Não matarás o inocente nem o justo".


Ora, a criança que está no ventre da mãe é um ser com identidade própria. Sabia que o primeiro órgão a ser formado no feto é o coração? E que o coração começa a bater 21 dias após a concepção ? Neste sentido, quem aborta deliberadamente está a tirar a vida de um ser humano inocente e sem defesa criado por Deus.


11)- Quem tem poder para dar e tirar a vida?

É porventura o homem quem pode decidir o futuro de um outro seu semelhante quanto ao momento da sua morte? Lemos em  I Samuel 2,6 que a autoridade para decidir o momento da morte de alguém pertence exclusivamente a Deus:

«O Senhor é que tira a vida e a dá: faz descer à terra e faz tornar a subir dela».

12)- Lemos por outro lado no Salmo 139,13 que é o Senhor Quem opera a formação de um ser vivo, e que o faz mover no ventre de sua mãe:

«Pois Tu formaste o meu interior; Tu entreteceste-me no ventre da minha mãe».

Neste verso, a proteção e a possessão de Deus e o Seu poder criativo são extensivos à vida pré-natal. Este ensino torna impossível considerar o embrião ou feto como “simples pedaço de tecido, ou mero feto sem vida”


13)- Êxodo 21.22-23:«Se alguns homens pelejarem e ferirem uma mulher grávida, e forem causa que. aborte, porém se não houver morte, certamente será multado... Mas se houver morte, então darás vida por vida»


14)- E se nascer deformado?

Esta é uma desculpa apresentada para se considerar a hipótese do aborto, que aliás, a nossa Lei atualmente já prevê. Porém não podemos esquecer que como Cristãos, a lei de Deus está acima da lei dos homens.

Em primeiro lugar importa notar que Deus criou o homem com características tais que, mesmo em condições à primeira vista adversas, consegue sobreviver e adaptar-se. Por outro lado, quando essa vida e impossível, a morte vem por si própria. Assim sucede por exemplo quando a criança nasce com deformações encefálicas anormais (cérebro). Geral-mente, a criança morre passados poucos minutos depois do parto.

15)- Mas, mesmo que haja seguros motivos de que a criança venha a nascer deficiente, será esse um motivo para se aceitar o aborto?

Vejamos o que a Palavra de Deus nos diz a este respeito: «Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo ou o que vê, ou o cego ? Não Sou Eu, o Senhor?» (Êxodo 4:11).

«E passando Jesus, viu um cego de nascença. E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: "Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego ?" Jesus respondeu: "Nem ele pecou nem seus pais, mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus"» (S. João 9:1-3).

A resposta da Bíblia é clara. Aceitar a morte de crianças ainda não nascidas, conduz a aceitar também a eutanásia infantil, isto é, o homicídio de bebés recém-nascidos que sejam doentes ou deficientes. E a aceitar isto, não faltaria muito para aceitar também a eutanásia dos inválidos, idosos e todos os que, independentemente da sua idade, não possam cuidar de si mesmos ou se sintam à parte da sociedade.

Portanto sabendo que o homem foi querido e criado, e que até os fios de cabelo de  nossa cabeça estão contados e que tem um destino especial diante do Seu Criador , então concluiremos que a defesa do dom da vida  humana, é de facto inalienável.

16)- O feto tem espírito?

É uma questão teológica polémica e misteriosa. Por muito que se argumente, é difícil chegar a uma conclusão do momento exato em que o ser vivo passa a ter alma e espírito.

Antes de mais, é importante não confundir alma com alma espiritual. Aquela primeira é a animação da vida com a capacidade de reação, tanto nos seres humanos, racionais e irracionais, bem como os vegetais. Sem esta alma(animus) não há vida.

A alma espiritual  é a consciência, o elo de ligação com o mundo espiritual ? É deste que se põe o problema, pois se tem espí rito, se for morto no aborto, terá um destino eterno (certamente o céu). A este propósito, pode dizer-se que a criança já no ventre da mãe tem vida, «dá pontapés» e reage a estímulos.

Independentemente de tal facto, importa atender para o que a Bíblia diz:

Jeremias 1,5:«Antes que te formasses no ventre te conheci, e antes que saísses da madre te santifiquei»

Isaias 49,1-5:«O Senhor me chamou desde o ventre, desde as entranhas de minha mãe fez menção do meu nome...O Senhor me formou desde o ventre para seu serviço...»

Lemos ainda no Salmo 139: "Pois Tu formaste os meus rins; entreteceste-me no ventre de minha mãe. Os Teus olhos viram a minha substância ainda informe, e no Teu livro foram escritos todos os dias, sim, todos os dias que foram ordenados para mim, quando ainda não havia nem um deles".



17)- E Para quem já abortou ?

Deus é misericórdia - No Salmo 32 David expressou a miséria e profunda tristeza que sentiu enquanto tentava esconder o seu pecado em vez de o confessar. Depois ele disse: "Confessei-Te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei. Confessarei ao Senhor as minhas transgressões e Tu perdoaste a maldade do meu coração». Reconhecendo que era o único meio de escape, David confessou o seu pecado ao Senhor. Foi uma confissão de confiança, dado que David sabia que havia perdão em Deus (Salmo 130:4).


O apóstolo João escreveu para os Cristãos NeoConvertidos vindos do Paganismo que praticavam o aborto e outras abominações:

"O sangue de Jesus Cristo, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado... se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça» (IJoão 1,-9).

Notemos que Ele não disse que «nos perdoava à exceção do pecado da gravidade do aborto», mas de todo o pecado.

Deus não nos trata segundo os nossos pecados, antes tira completamente da Sua Mente os nossos pecados confessados (Salmo 103,10-12).

Porém Deus perdoa apenas a quem esteja arrependido e confesse o seu pecado, pois só existe perdão onde há arrependimento e confissão explícita da culpa.



Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger