A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Como se vive na Comunidade de Vida Shalom ? Graças e Desafios ?

Como se vive na Comunidade de Vida Shalom ? Graças e Desafios ?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 12 de janeiro de 2012 | 23:38









O Chamado e a Vivência Cotidiana na Comunidade de Vida Shalom


A Comunidade de Vida é um chamado de Deus a abandonar tudo e vivermos inteiramente e plenamente a vocação Shalom. Na Comunidade de Vida encontram-se os três estados de vida: celibatários, casais e sacerdotes, bem como irmãos em discernimento de seu estado de vida. Todos com os mesmos direitos e deveres abraçam todas as bênçãos e exigências próprias desta vocação.Os membros da Comunidade de Vida devem estar dispostos a renunciar tudo para abraçar este novo que Deus nos concede.



"Nossa realização não estará mais no que o mundo pode oferecer, mas exatamente na renúncia a tudo isso, para uma dedicação total e plena a Deus na Comunidade e nos serviços de sua vinha" (RVSh 126).







Vivemos na e da vinha do Senhor. Moramos em residências comunitárias onde colocamos tudo em comum; crescemos juntos no amor fraterno e na vida de oração. Como consagrados, somos chamados a viver com radicalidade a pobreza, a obediência e a castidade. A Comunidade de Vida "é chamada a viver a pobreza evangélica, estando aberta a receber de Deus, através dos irmãos, o necessário para o nosso viver.



“O Senhor nos chama a viver a pobreza que consiste em nada possuir, em colocar todas as coisas para o uso comum" (RVSh 136-137). 










No campo da providência confiamo-nos a São José, patrono da Igreja e da nossa Comunidade. A ele entregamos nossas necessidades espirituais e materiais.Nossa Vida Consagrada sustenta-se no "tripé" da vocação: Contemplação, Unidade e Evangelização.



Na Comunidade de Vida as manhãs são vividas em clima de silêncio, oração e escuta de Deus. Participamos pelas manhãs da Celebração Eurarística em nossas casas, e após o café da manhã nos unimos à Igreja para cantar os louvores do Senhor através da oração das Laudes. Após o louvor entramos em um momento pessoal de Lectio Divina (leitura orante da palavra de Deus) e de oração pessoal. Concluímos a nossa manhã com um momento de formação comunitária e partilha de vida. Nossas tardes e algumas noites são dedicadas ao serviço na vinha do Senhor.No final da tarde, novamente reunimo-nos para, como Comunidade, louvar, adorar e bendizer ao Senhor numa oração marcada pelo louvor, escuta de Deus e uso dos carismas do Espírito Santo. As outras noites são dedicadas à fraternidade onde podemos nos deixar conhecer pelos irmãos e amá-los.Encerramos nosso dia com a oração das Completas (Liturgia das horas), celebrando a misericórdia do Senhor e louvando-o por tudo o que Ele nos deu naquele dia.




O matrimônio na Comunidade de Vida






A vocação Shalom traz em si os três estados de vida encontrados na Igreja: o matrimônio, o celibato e o sacerdócio; todos unidos num mesmo chamado, o de ser Shalom.


“O estado de vida é um dom que o Senhor concede a cada irmão, segundo a sua Vontade, para que ele possa amar e servir melhor ao Senhor e aos irmãos, viver melhor a vocação Shalom e nela doar-se em abertura e serviço” (ECCSh, 145).


Como bem expressam os nossos Estatutos, o estado de vida é, antes de tudo, um chamado pessoal. É Deus quem interpela aquela pessoa de maneira única e a convida a amá-lo e servi-lo por meio de um particular chamado.Mas esse chamado não existe em vista unicamente do eleito, porém implica uma missão em favor da Igreja e do mundo. Dessa forma, cremos que o estado de vida de cada membro da Comunidade, seja ele o matrimônio, o celibato ou o sacerdócio, é o meio pelo qual aquele irmão vai melhor viver a sua vocação de ser Shalom.


Os estados de vida são, na vocação Shalom, como que um reflexo da Santíssima Trindade: “Tomando como modelo a Trindade, os três estados de vida na Comunidade encontrem, na distinção das Suas Pessoas o modelo e a fonte de sua vivência e missão” (ECCSh, 143). Assim como na Trindade cada Pessoa tem a sua missão e ao mesmo tempo se une em uma mesma missão, assim acontece na Comunidade. Mas não importa aqui nos alongarmos muito acerca da beleza dessa pluralidade, mas nos deter apenas no matrimônio.O matrimônio na Comunidade é chamado a refletir a amorosa paternidade de Deus, atuando como um instrumento gerador de vida e da animação do espírito de família para cada irmão. É, assim, um reflexo do “amor-criação” de Deus. O matrimônio está presente em nossa vocação tanto na Comunidade de Vida como na Comunidade de Aliança.



“Com alegria, a Comunidade de Vida gera e acolhe famílias que se sintam chamadas pelo Senhor a viver esta dimensão da vocação. Os casais devem viver em toda a plenitude o chamado à Comunidade de Vida” (ECCSh, 147).


Isso implica abraçar a vida da Comunidade com todas as suas bênçãos e renúncias. A pobreza, a obediência, a castidade (segundo o seu estado), a vida de oração, a fraternidade e a vida apostólica são realidades tão presentes na vida de um casal como na de qualquer outro irmão da Comunidade.Uma das missões próprias daqueles que contraem matrimônio é a educação dos filhos. Nesta tarefa, os pais devem sempre respeitar a liberdade dos filhos, pois estes não têm as mesmas obrigações da vida comunitária que eles e também não são obrigados a seguir o seu mesmo caminho.


“A educação na fé católica e dentro do espírito da vocação será a maior herança e tesouro que os pais devem reservar para seus filhos” (ECCSh, 149).


“Cremos, portanto, que a vida comunitária, segundo o espírito da vocação, em nada se opõe aos direitos e obrigações da vida familiar, e para os que são chamados, constitui-se em autêntica graça que em tudo coopera para o seu pleno desenvolvimento” (ECCSh, 147).


Como todo nosso ser, nossa vida profissional é inteiramente consagrada ao Reino. Trabalhamos com todo empenho para que Jesus, que é a nossa paz, seja anunciado a todos os homens. Assim vivemos a nossa vocação: colhemos a Paz do coração de Jesus (contemplação), vivemos a Paz com nossos irmãos (unidade) e anunciamos a Paz aos homens (evangelização).



FONTE:http://www.comshalom.org/institucional/comovivemos.php
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger