A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » Pe. Zezinho: Dois homens se “casaram” e os pais Cristãos não foram a cerimônia

Pe. Zezinho: Dois homens se “casaram” e os pais Cristãos não foram a cerimônia

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 20 de abril de 2021 | 12:31

 


 

Comentários do Blog Berakash: A diferença entre “progressistas” e Conservadores?...Bom, o progressista quer acolher o pecador, sem liberta-lo de seu pecado, ou seja, trabalha para que ele viva com seu pecado sem sentir-se culpado. O Conservador, a exemplo de Cristo, acolhe o pecador, oferece a misericórdia divina, e procura liberta-lo da escravidão do pecado. Simples assim!

 

 

DOIS HOMENS SE CASARAM 


Pe Zezinho scj

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

 

 

Resposta a um casal católico, cujo filho casou no civil com um companheiro de firma e os pais não compareceram!

 

////////

 

É uma realidade atual! Um deles se apresenta como o marido. O outro se apresenta como o amado! Há algumas igrejas de pouquíssimos membros que apoiam tal união. Dizem que toda forma de amor é válida e que Deus abençoa quem se ama, mesmo que sejam do mesmo sexo. Não é o que 99 % das igrejas pensam! Respeitam e não agridem, mas não consideram que tal união seja um casamento cristão! Para a maioria das religiões homem com homem e mulher com mulher é contra sua doutrina. Seguem a Bíblia, Antigo e novo Testamento. As referências são muitas. Há mais de 3000 anos vigora a lei de proibição para tais uniões.


Porém, a religião aprendeu que “ser contra e não apoiar”, não dá direito a agredir e a ofender quem vive este tipo de união apoiada pelos governos laicos. Quanto a consciência de cada um é assunto com Deus.


As religiões têm normas e Deus também as tem, pelo que se lê na Bíblia e no Alcorão, que são livros cheios de normas de convivências.



Mas dizer que Deus manda para o inferno, os dois ou as duas, é direito só de Deus. Deus sabe julgar: nós não , e nem temos tal direito (Mt 7,1-6).



A opção dos pais de não comparecer à cerimônia civil também é opção dos pais. Não são obrigados a concordar com as escolhas amorosas dos filhos! Assim como o filho escolheu, os pais também escolheram.



A questão cultural e religiosa pesa muito para os familiares! Não se pode ofender nem impor. Mas isto tanto vale para os pais como para o filho ou para a filha que optou seguir suas convicções !

 

Por: Padre Zezinho – SCJ

 

 



“Os efeitos insidiosos na sociedade da cultura do amor livre e da libertinagem podem ser reconhecidos por qualquer pessoa de bom senso. Essa cultura utilitarista de morte não procura o bem do outro, mas utilizar-se e desfazer-se dele como um lixo, como se descarta a seringa de uma droga qualquer após o uso.”(Padre Paulo Ricardo)



Seja o que for, o amor VERDADEIRO entre pessoas do mesmo sexo só encontramos na Bíblia quando vemos o amor entre pai e filho ou mãe e filha, entre amigos (como Davi e Jonatas, mas sem essa conotação homossexual que alguns querem enxergar), entre o Senhor Jesus e eu, entre irmãos etc. Em nenhum destes casos existe o impulso sexual ou a intenção de formarem um "casal". É bom entender que em momento algum Deus odeia o homossexual, assim como em momento algum Deus odeia o pecador (e todos nós somos pecadores). Deus abomina a prática homossexual, o contato entre corpos de pessoas do mesmo sexo. Embora saibamos que muitos misturam as coisas e passam a discriminar os homossexuais (as pessoas) e não apenas o homossexualismo (a prática), o cristão que conhece a Palavra de Deus irá entender a diferença e não irá querer entrar no bloco da caça às bruxas, mas saberá tratar com amor qualquer pessoa, independente de sua religião, etnia, prática sexual, classe social, time que torce ou seja lá o que for. Sou contra qualquer tipo de discriminação, mas a favor do livre pensar e da tolerância (sem compactuar) ao contraditório. Posso respeitar uma pessoa sem concordar com suas práticas, e isso não se configura discriminação. Ninguém é obrigado a torcer pelo mesmo time ou gostar das mesmas cores, ou seguirem apenas um partido ditatorial. Quando se argumenta que precisamos usar a sabedoria e a inteligência esquecemos de que somos criaturas arruinadas pelo pecado, portanto, uma triste caricatura daquilo que fomos e deveríamos ser no princípio. Na Bíblia há muitas coisas que são chamadas de "pecado", mas algumas são chamadas de "abominação", e entre essas se inclui o homossexualismo. 





Levítico 18,22 diz: "Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é uma abominação"



Muito embora Deus ame todas as pessoas sem distinção, Ele considera o ato homossexual abominável. É claro que se fizer uma pesquisa de opinião pública você irá descobrir que Deus não tem nem um pouco daquilo que se chama hoje de politicamente correto em algumas coisas que são aceitas pela sociedade em nossos dias. Às vezes ficamos na dúvida sobre o que os homossexuais estão realmente reivindicando. Se é apenas uma questão de direitos, creio que qualquer país permite que duas pessoas façam um contrato de sociedade ou um acordo quanto aos seus bens e direitos mútuos sem que isso se configure um matrimônio, mas será que é só isto que eles querem ?



Na cultura romana na qual os cristãos romanos estavam inseridos, o homossexualismo era uma prática aceita e até incentivada. Muitas pessoas ricas mantinham escravos e escravas só para esse fim e basta você pesquisar um pouco de história para aprender isso. O Deus vivo e verdadeiro, porém, era contrário às práticas da cultura das épocas tanto de Moisés como de Paulo, e não mudará só porque hoje estamos alguns milhares de anos à frente(Deus é imutável). A idéia da história da humanidade culminar na história da união de um Noivo e uma Noiva, Cristo e Sua Igreja, mostra muito bem a razão de Deus repudiar qualquer caricatura de uma união matrimonial envolvendo pessoas do mesmo sexo.



Por isto Paulo escreveu em Romanos 1,24-32:



"Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm..."



E não adianta apelar para um suposto homossexualismo entre os animais irracionais, pois não acredito que animais sirvam de exemplo para aqueles que foram criados à imagem e semelhança de Deus. Além do mais os animais também são vítimas da queda do homem, bem como toda a Criação conforme está escrito:3



"A ardente expectativa da criação aguarda a revelação dos filhos de Deus. Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora." (Romanos 8,20).

 

 

CONCLUSÃO



Alguns podem argumentar:



“Mas vocês Cristãos não são a favor do amor?...Então deixem as pessoas se amarem e serem felizes do jeito que quiserem! ”



Sim, como Cristãos nós somos a favor do VERDADEIRO AMOR, porém, não das paixões depravadas, promíscuas, escravizantes e meramente sentimentais (erotizadas) a definir tudo, e gerando desequilíbrios nas famílias e na sociedade. Pois hoje, quando uma pessoa diz:



“Amo outro homem, ou mulher, e tenho o direito de me casar com ele(a)”, e o Estado dá o direito de unir-me e chamar a isto de casamento. Será que isso não abre o precedente para que daqui a pouco uma pessoa possa dizer: “Amo ter relações com a minha mãe, tenho o direito de casar-me com ela”? Ou: “Amo ter relações com um animal, tenho o direito de me casar com ele”? Ou ainda mais: “Amo um menino de 7 anos, tenho o direito de me casar com ele...”? Se é ESTE TIPO DE AMOR (Eros e não ÁGAPE), que determina tudo, qual é o problema de aceitarmos o incesto, a zoofilia e a pedofilia? Ora, simplesmente nenhum!




Hoje em dia não há palavra mais desgastada que a palavra amor. Hoje, o amor significa "tô afim de...” significa apenas desejo momentâneo. A  palavra "amor" deveria sofrer uma moratória, fosse apenas usada com o respeito que os judeus usam a palavra Deus (no tetragrammaton YWHW, imagem acima). Eles têm medo de falar a palavra Deus, por receio de usar a palavra em vão. Deveríamos hoje também reverenciar a palavra AMOR, pois o mundo hoje "ama" os pecados e odeia as virtudes.Os membros do Estado Islâmico dizem que "amam" matar os infiéis, os drogados "amam" as drogas, os defensores do casamento gay dizem que os gays podem se casar porque "se amam". Os defensores da poligamia também querem se casar porque se amam. Daqui a pouco os defensores do incesto e da pedofilia dirão o mesmo.



Você pode usar todas as lógicas argumentativas que puder para contradizer, mas terá que concordar que o verdadeiro amor precisa de uma moral sadia, do contrário, não é o VERDADEIRO AMOR.O amor sem princípios éticos é um sentimento destrutivo e irracional, logo, não é amor. Já tiramos a moral judaico-cristã da maioria das esferas sociais, agora, infelizmente, é só uma questão de tempo para mais coisas começarem a acontecer. Se você é cristão, espero que tenha entendido qual deve ser seu papel diante dos seus amigos homossexuais: acolher, amar e mostrar a verdade na caridade. Se você é homossexual, estou rezando para que também entenda sua missão para conosco: respeitar o diferente. E que em todos nós possa permanecer o verdadeiro amor, não o sentimentalizado e erotizado, mas aquele amor de quem deu a sua vida pelos que queriam a sua morte: Jesus.

 


------------------------------------------------------



Apostolado Berakash – Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua Igreja, grupo de oração, paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:

 

filhodedeusshalom@gmail.com

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger