A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » É preciso entender de forma contextualizada os FATOS do Período Militar e não se ater a NARRATIVAS

É preciso entender de forma contextualizada os FATOS do Período Militar e não se ater a NARRATIVAS

Written By Beraká - o blog da família on segunda-feira, 17 de agosto de 2020 | 21:25





Sem querer justificar os excessos praticados por ambos os lados no período militar, mas, pelo ao menos explicar de forma contextualizada, se faz necessário nestes tempos de polarizações exacerbadas, para que não prevaleçam NARRATIVAS, mas os fatos históricos (já nesta foto vemos o militar da direita com a mão numa atitude de alerta de cuidado ao estudante).Uma das características mais marcantes da memória social é que, embora o passado em si mesmo constitua a sua matéria-prima, o processo psicossocial da sua construção encontra-se grandemente subordinado aos interesses e necessidades do presente e seus agentes. Pelo menos no que se refere à memória de regimes políticos, tais interesses e necessidades consubstanciam-se na orientação política predominante nos conjuntos ou subconjuntos sociais em cujo âmbito são elaboradas as representações sociais do passado. Não é correto que o povo brasileiro não tenha memória, como se afirma frequentemente. Ele tem, sim, uma memória, que pode construir a partir de suas vivências geracionais, de suas condições socioculturais e de sua participação política, com toda a diversidade que as recobre, bem como do acesso igualmente diferenciado à educação, à história, à arte e à literatura. Além do fato de as experiências vividas por diferentes gerações serem naturalmente distintas, cabe assinalar a escassez contemporânea de recursos culturais orientados para o consumo de um público mais amplo, como o cinema e a televisão. Os filmes de longa-metragem lançados entre 1979 e 2009 que se reportam ao tema da Ditadura Militar no Brasil e seus desdobramentos. O pressuposto é o de que as obras fílmicas, enquanto produções culturais, podem ser consideradas meios legítimos e diferenciados para o conhecimento da sociedade, uma vez que são constitutivas da realidade social, produzindo significados, valores e proposições expressados através de sua construção própria (narrativas).










Em relação ao Regime Militar, são poucas as produções desses gêneros que têm alimentado a memória popular, principalmente de caráter NEUTRO, das quais se podem destacar:



Filmes de viés esquerdista:



1)-E agora, José? Tortura do sexo (Ody Fraga, 1980)

2)-Paula – A história de uma subversiva (Francisco Ramalho Jr., 1980)

3)-"Pra frente, Brasil", (de R. Farias, em 1982)

4)-"Nunca fomos tão felizes", (de M. Salles, em 1984)

5)-Corpo em delito (Nuno Cesar Abreu, 1990)

6)-"Lamarca" (de S. Rezende, em 1994)

7)-"O que é isso, companheiro?" (de B. Barreto, em 1997)

8)-Ação entre amigos (Beto Brant, 1998)

9)-A terceira morte de Joaquim Bolívar (Flávio Cândido, 2000)

10)-"Zuzu Angel", (de S. Rezende, em 2006)

11)-"O ano em que meus pais saíram de férias", (de C. Hamburger, em 2006)



MINISSÉRIE DE VIÉS ESQUERDISTA:


- "Anos rebeldes", (de G. Braga, exibida pela Rede Globo em julho e agosto de 1992)




DOCUMENTÁRIO ESQUERDISTA:



-“Democracia em Vertigem” (documentário brasileiro de 2019 dirigido por Petra Costa).




DE VIÉS NEUTRO:


-1964: O Brasil entre armas e livros –  (Um filme de Lucas Ferrugem - 2019)





DE VIÉS MILITAR:


“A verdade Sufocada”


https://www.youtube.com/watch?v=Ct7LvUMNV_Q


https://www.youtube.com/watch?v=rKwkeKyHxnA



Passadas mais de duas décadas do fim do Regime Militar, não existem locais, monumentos ou construções arquitetônicas que constituam marcos notórios de episódios significativos do período e que possam ser amplamente visitados pela população na constituição de "lugares de memória". Embora isso seja mais verdadeiro em relação aos fatos e personagens cuja lembranças desfavorecem narrativas, cabe reconhecer que tampouco são muitos aqueles que o glorificariam, carecendo ambos de quadros sociais de referência para sustentar sua memória. Na acepção ampla do conceito de "lugares de memória", incluir-se-iam também os produtos de movimentos sociais de rememoração crítica do regime, dos quais apenas aqueles ensejados pelo grupo "Tortura Nunca Mais" parecem ter maior repercussão. Além disso, durante o regime, as manifestações culturais de contestação como as peças teatrais e as músicas de compositores engajados - como Chico Buarque, para citar um ícone, usavam de metáforas que se encontravam fora do alcance de entendimento das massas populares. Assim, não deve surpreender que variáveis como nível de escolaridade e orientação política esta última já possivelmente sedimentada em tradições familiares ou grupais específicas tenham se mostrado decisivas na explicação das diferenças encontradas no âmbito de cada narrativa.



(É assim que as NARRATIVAS são construídas)



Embora se tenha podido observar algum efeito dessas variáveis na memória dos adultos, cuja construção parece ter realmente se beneficiado do testemunho dos fatos durante o "período crítico" da adolescência e da juventude, é na construção das memórias dos dois outros conjuntos etários, mais do que em fatos históricos comprovados que se fazem sentir inequivocamente as influências do nível de escolaridade e da orientação política. A rememoração de uns poucos casos é suficiente para demonstrar isso. O passado, por certo, não muda, mas a memória que a sociedade construiu dele pode ser reconstruída, e tal reconstrução é a estratégia mais eficaz da esquerda, e por isto:


-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque Médici dissolveu o STF !


-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque "DOPS" (Departamento de Ordem Política e Social) metia reprimia alguns "jornalistas" !


-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque a "FAB" (Força Aérea Brasileira) reprimiu os guerrilheiros que estavam tocando o Terror no Araguaia!






-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque do AI-5 foi instituído, não porque os militares eram os demônios, e os guerrilheiros que queriam implantar a DITADURA DO PROLETARIADO na marra eram os santinhos(as), pois estes terroristas explodiam bombas e faziam ataques violentos quase que diariamente!





-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque na época o General Mourão escorraçou a persona non grata, o Sr Jango!



























-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque MÉDICI tentou alertar JOÃO FIGUEIREDO sobre os socialistas no poder ao dizer:  “Em 10 anos eles virão roubar até as prensas da Casa da Moeda”!


-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque a PF (Polícia Federal) marcava colado no "professorzinho comunista", que na faculdade não tinha interesse e ensinar as matérias para as quais era pago para ensinar, mas fazer de seu filho(a) um(a) maconheiro(a) libertino(a), militonto(a) e idolatrar o assassino CHE GUEVARA!




-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porquê a imprensa e a esquerda MENTIRAM por anos a fio, dizendo, martelando na nossa cabeça, que o Regime Militar foi uma DITADURA e não uma CONTRA REVOLUÇÃO COMUNISTA exigida nas ruas por toda população brasileira! (A única ditadura no Brasil foi a do facista GETÚLIO VARGAS, mas eles corrompem até a história, para servir a seus propósitos)!







-A partir dos fatos e não narrativas, se explica que toda ação tem uma reação de igual intensidade e entendemos porque TODOS OS PAÍSES EM QUE A ESQUERDA TOMA O PODER, viram uma piscina de sangue, genocídio, miséria e falência, pois se for dado o deserto do Saara para a esquerda administrar, em menos de um ano falta areia. E se impõe um regime mais repressor e cruel que o anterior, com duas classes -  os proletários explorados e os poderosos dirigentes do partido vivendo no luxo, mordomias, viajando, e o povo vivendo de esmolas do Estado Totalitário sem o direito de ir e vir, com toques de recolher, e se reclamar vai para o paredon sem um julgamento justo.


-Começamos a entender porque pessoas normais, instruídas e que não dependem das esmolas do estado são tão odiados pela esquerda!


-Começamos a entender porque não se deve ser isentão, porque o isentão só enxerga a realidade com o olho esquerdo!


-Começamos a entender porque não se negocia com esquerda, porque a esquerda não tem escrúpulos para estar no poder, pois para eles os fins justificam todo e qualquer meio!


-Começamos a entender porque nos EUA, País mais próspero da história da humanidade, a esquerda é simplesmente ridicularizada pois nada tem a oferecer, mas somente tirar, pois só querem saber de direitos sem deveres!


-Começamos a entender porque durante 60 anos os EUA gastou tanto dinheiro, fazendo guerras do outro lado do mundo, para barrar o da esquerda Comunista, pois a história nos mostrou o que acontecia dentro destes regimes totalitários, sanguinários e inescrupulosos!


-Começamos a entender porquê em 100 anos da experiência esquerdista mais de 100 milhões de pessoas foram assassinadas por esses fanáticos ateus e materialistas! (Fonte: livro negro do comunismo).


-Começamos a entender porque as pessoas FOGEM de países de esquerda, arriscando suas vidas escondidos em carros, ou em embarcações improvisadas, enfrentando tubarões, deixando tudo para trás, onde até pilotos de caça fogem destes regimes com seus aviões!


-Começamos a entender porque a santa e boa Alemanha oriental, teve que construir um muro para seus habitantes não fugirem, para o lado do maligno e escravizante capitalismo!


-Começamos a entender porque quase toda a África que está sujeita a regimes totalitários socialistas, vivem naquela constante desgraça e vivendo de esmolas internacionais.


-Começamos a entender porque POL POT conhecido como KHMER VERMELHO, (Líder Comunista Cambojano) matou toda a população instruída do Camboja, apenas para se manter no poder, e porque na China a revolução "CULTURAL", matou também, toda a população instruída pelo mesmo motivo!






















-Começamos a entender porque o Isentão (Diplomata, o Low Profile,Discreto, contido, comedido, modesto, moderado, sem estrelismo) dão  cada vez mais força para o inimigo!


-Começamos a entender porquê o Socialismo em suas vertentes: nazismo, fascismo, progressismo, integralismo, comunismo, social democracia, bolivarianismo, globalismo, multiculturalismo, fabianismo, Capitalismo de Estado, etc, é tudo farinha do mesmo saco!






CONCLUSÃO



OU NÓS ESCORRAÇAMOS O SOCIALISMO, OU ELE VAI ACABAR COM O NOSSO PAÍS, COM A NOSSA SOBERANIA, COM A NOSSA CULTURA, COM O NOSSO PATRIOTISMO, COM A NOSSA INTEGRIDADE MORAL, DIGNIDADE HUMANA, ENFIM NOSSA LIBERDADE DE IR E VIR COMO FEZ EM TODOS OS LUGARES ONDE SE INSTALOU - ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS:



“O COMUNISMO DO SÉCULO XXI É MASCARADO DE DEMOCRACIA NÃO DAS MAIORIAS LEGÍTIMAS, MAS DAS MINORIAS ORGANIZADAS E ESTRATEGICAMENTE APARELHADAS, QUE TRAVAM E OPRIMEM O CIDADÃO PELAS LEIS! ESSA É A PIOR DAS DITADURAS!"



ESPALHE ESSA REFLEXÃO PARA TODOS QUE COMO VOCÊ, AMA ESTE PAIS!



BIBLIOGRAFIA:



Abric, J. C. (1998). A abordagem estrutural das representações sociais. In A. S. P. Moreira & D. C. Oliveira (Orgs.), Estudos interdisciplinares de representação social (pp.27-38). Goiânia: AB Editora. 

Dreifuss, R. A. (1981). 1964: a conquista do Estado. Petrópolis: Vozes. 

Halbwachs, M. (2004). A memória coletiva. São Paulo: Centauro. (Originalmente publicado em 1950).

Mannheim, K. (1982). O problema sociológico das gerações. In M. M. Foracchi (Org.), Karl Mannheim (pp.67-95). São Paulo: Ática. (Originalmente publicado em 1952). 

Sá, C. P. (2005). As memórias da memória social. In C. P. Sá (Org.), Memória, imaginário e representações sociais (pp.63-86). Rio de Janeiro: Ed. Museu da República. 

Skidmore, T. E. (1998). Uma história do Brasil. São Paulo: Paz e Terra. 

LEITE, Paulo Moreira. O cinema da coragem: entrevista com Roberto Farias. Veja, São Paulo, 16 fev.1983.

MACHADO JR, Roberto. Política e cinema: os filmes da transição. Caderno de Crítica, n.1, p. 22-26. Rio de Janeiro: Embrafilme , mai. 1986.

CARRIÈRE, Jean-Claude. A linguagem secreta do cinema. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995.

https://www.youtube.com/watch?v=Ct7LvUMNV_Q


https://www.youtube.com/watch?v=rKwkeKyHxnA




------------------------------------------------------







Apostolado Berakash – Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua Igreja, grupo de oração, paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:




filhodedeusshalom@gmail.com


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger