A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Apenas 13 motivos para NÃO votar no PT

Apenas 13 motivos para NÃO votar no PT

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 18 de novembro de 2017 | 15:32



Não estamos inventando nada. No final da matéria colocamos todas as fontes. Continue aprendendo porque digitar "13" nas urnas eletrônicas é assinar um suicídio político, moral e econômico para o Brasil.Saiba que enquanto você lê, o PT está aplicando fielmente a cartilha gramsciana no Brasil, dando privilégios à milícias histéricas do pensamento e enterrando de vez os conceitos de reta moralidade no nosso país.Quem viveu nos anos 80 jamais imaginaria que um barbudo revolucionário chegaria ao poder. No auge da fita cassete, votar no Lula era quase como um voto de protesto, algo como votar emTiririca e macaco Tião. Entretanto, ao chegar ao poder em 2003, o ex-metalúrgico consolidou de vez o Partido dos Trabalhadores (PT) no trono supremo do executivo, e abriu portas à saga revolucionária que iria descarrilhar o Brasil nos próximos anos, nos deixando esta atual HERANÇA MALDITA, na qual todos nós padecemos. O PT transformou o Brasil em um grande show de comédia, ou show de horrores, como preferir. Foram tantas e infinitas canalhices consecutivas, que seria impossível resumi-las em um único paragrafo. É por isso que a seguir, seguem 13 motivos, e o número não foi mera coincidência, para que você NUNCA mais vote no PT. Nem para eleição de síndico. Diretamente da República das Bananas, onde saúde, educação, segurança, liberdade de mercado e opinião,são palavras tão desconhecidas quanto ornintorrinco. Dissecamos o período de lulo-petismo no Brasil e desmascaramos as reais intenções do partido. Está preparado? aí vamos nós!






1 - O PT é um partido Socialista de esquerda


Não, não sou eu que estou falando! É o próprio estatuto do partido, disponível no site oficial:


"Art. 1º. O Partido dos Trabalhadores (PT) é uma associação voluntária de cidadãos e cidadãs que se propõem a lutar por democracia, pluralidade, solidariedade, transformações políticas, sociais, institucionais, econômicas, jurídicas e culturais, destinadas a eliminar a exploração, a dominação, a opressão, a desigualdade, a injustiça e a miséria, com o objetivo de construir o socialismo democrático."




Socialismo democrático? Claro que prevalecendo somente as opiniões deles em detrimento da maioria.E  pasmem, mas ainda há quem diga que o PT é de direita! Ora, já cansei de repetir as nefastas características dos governos de esquerda que existem/existiram ao redor do mundo como assassinatos; expropriações; fome; trabalho forçado; economia capenga; censura e falta de liberdade em todos os sentidos. Portanto, o fato deste ser um partido de esquerda já seria motivo suficiente para ignorá-lo nas eleições e encerraríamos as demais explicações,mas vamos justificar as nossas afirmações:




O socialismo e o capitalismo oferecem soluções radicalmente diferentes para o problema da escassez: já que é impossível que todos tenham, imediatamente e ao mesmo tempo, tudo aquilo que querem, como então podemos decidir de modo eficaz quem irá controlar os recursos que temos? 




A solução que for escolhida trará profundas implicações.  Ela pode significar a diferença entre prosperidade e empobrecimento, trocas voluntárias e coerção política, liberdade e totalitarismo.O sistema capitalista soluciona o problema da escassez ao reconhecer o direito à propriedade privada honestamente adquirida.  O primeiro a utilizar um determinado bem torna-se o seu proprietário.  Outros podem adquiri-lo por meio de trocas e contratos voluntários.  Mas até que o dono da propriedade decida fazer um contrato para comercializar sua propriedade, ele pode fazer o que quiser com ela - desde que ele não interfira na propriedade alheia, danificando-a fisicamente.O sistema socialista tenta solucionar o problema da propriedade de uma maneira completamente diferente.  Assim como no capitalismo, as pessoas podem ser donas de bens de consumo.  Mas no socialismo, diferentemente do capitalismo, as propriedades que servem como meios de produção são coletivizadas, não possuindo proprietários.  Nenhuma pessoa pode ser dona das máquinas e dos outros recursos utilizados na produção de bens de consumo.  É a humanidade, por assim dizer, a dona desses recursos.  Apenas um tipo de pessoa pode comandar os meios de produção: os "zeladores" do sistema, aqueles que controlam todo o arranjo socialista.As leis econômicas garantem que a socialização dos meios de produção sempre irá gerar efeitos econômicos e sociológicos perniciosos.  Qualquer experimento socialista sempre acabará em fracasso, pois o sistema socialista resulta em menos investimentos, menos poupança e um padrão de vida menor.  Quando o socialismo é inicialmente imposto, a propriedade precisa ser redistribuída.  Os meios de produção são confiscados dos atuais usuários e produtores, e entregues à comunidade de "zeladores".  Mesmo que os proprietários e usuários tenham adquirido os meios de produção via consentimento voluntário dos usuários anteriores, os meios serão transferidos a pessoas que, na melhor das hipóteses, tornar-se-ão usuárias e produtoras de coisas que elas não possuíam anteriormente.Sob esse sistema, os proprietários e usuários anteriores são penalizados em prol dos novos donos.  Os não-usuários, não-produtores e não-contratantes dos meios de produção são favorecidos ao serem promovidos à posição de zeladores de propriedades que eles não utilizaram, não produziram ou não alugaram para usar.  Assim, a renda dos não-usuários, não-produtores e não-contratantes aumenta.  O mesmo é válido para o não-poupador que se beneficiou à custa do poupador cuja propriedade poupada foi confiscada.Torna-se claro, portanto, que, se o socialismo favorece o não-usuário, o não-produtor, o não-contratante e o não-poupador, ele necessariamente eleva os custos sobre os usuários, os produtores, os contratantes e os poupadores.  É fácil entender por que haverá menos pessoas exercendo essas últimas funções.  Haverá menos apropriações originais dos recursos naturais, menos produção de novos fatores de produção e menos contratantes.  Haverá menos preparação para o futuro porque todos os investimentos secarão.  Haverá menos poupança e mais consumo, menos trabalho e mais lazer.Isso significa menos bens de consumo disponíveis para trocas, o que leva a uma redução do padrão de vida de todos.  Se as pessoas estiverem dispostas a se arriscar para obtê-los, elas terão de ir para o mercado negro e para a economia informal, onde poderão tentar contrabalançar essas perdas. Ao abolir de uma só vez a propriedade privada dos meios de produção, dizem os marxistas, todos passarão a ser co-proprietários de tudo.  E isso seria o mais justo, pois estaria refletindo a igualdade de todos como seres humanos.A realidade, porém, é muito diferente.  Declarar que todos são co-proprietários de tudo irá solucionar apenas nominalmente as diferenças de posse.  Mas não irá resolver o real e fundamental problema remanescente: ainda existirão diferenças no poder de controlar o que será feito com os recursos.


No capitalismo, a pessoa que é dona de um recurso pode também controlar o que será feito com ele.  Em uma economia socializada, isso não se aplica, pois não mais existem proprietários.  Não obstante, o problema do controle continua.  Quem irá decidir o que deve ser feito com o quê?  No socialismo, só há uma maneira: as pessoas resolvem suas desavenças a respeito do controle da propriedade sobrepondo uma vontade à outra.  Enquanto existirem diferenças, as pessoas irão resolvê-las por meios políticos.Se as pessoas quiserem melhorar sua renda sob o socialismo, elas terão de ascender a posições mais valorizadas dentro da hierarquia dos "zeladores".  Isso requer talento político.  Sob tal sistema, as pessoas terão de despender menos tempo e esforço desenvolvendo suas habilidades produtivas e mais tempo e esforço aprimorando seus talentos políticos. À medida que as pessoas vão abandonando seus papeis de produtoras e usuárias de recursos, percebe-se que suas personalidades vão se alterando.  Elas deixam de cultivar a capacidade de antecipar situações de escassez, de aproveitar oportunidades produtivas, de estar alerta a possibilidades tecnológicas, de antecipar mudanças na demanda do consumidor e de desenvolver estratégias de marketing.  Elas perdem a capacidade da iniciativa, do trabalho e da resposta aos anseios de terceiros.Nesse cenário, as pessoas passam a desenvolver a habilidade de mobilizar apoio público em favor de suas próprias posições e opiniões, utilizando-se de artifícios como demagogia, poder de persuasão retórica, promessas, esmolas e ameaças.  Sob o socialismo, as pessoas que ascendem ao topo são diferentes das que o fazem sob o capitalismo.  Quanto mais alto você olhar para uma hierarquia socialista, mais você encontrará pessoas excessivamente incompetentes para fazer o trabalho que supostamente deveriam fazer.  Não é nenhum obstáculo para a carreira de um político-zelador ser imbecil, indolente, ineficiente e negligente.  Só é necessário que ele tenha boas habilidades políticas.  Isso é uma receita infalível para o empobrecimento de qualquer sociedade.É sabido que Marx popularizou a ideia de que os capitalistas exploram os trabalhadores apropriando-se de uma parte de seu trabalho.  O argumento, quando despido de toda o seu linguajar pomposo, é relativamente simples: segundo Marx, as mercadorias produzidas pelos trabalhadores são vendidas por um valor que é igual ao tempo de trabalho socialmente necessário para produzi-las; sendo assim, em um mundo justo, cada trabalhador deveria ganhar um salário equivalente ao fruto integral de seu trabalho, isto é, equivalente ao valor exato da mercadoria que ele produziu.Consequentemente, o capitalista, que não efetua trabalho físico, retém para si uma parte do valor desses bens que os trabalhadores produziram, e ele consegue fazer isso graças ao seu monopólio dos meios de produção (os quais, vale dizer, são bens complementares indispensáveis ao trabalhador, sem os quais os trabalhadores nada conseguiriam produzir).Falando mais especificamente, o capitalista remunera o trabalho com $100 (D), esse trabalho gera mercadorias (M), e essas mercadorias são vendidas por $120 (D').  Segundo Marx, isso só é possível de ocorrer porque há uma parte do trabalho que não foi remunerada pelo capitalista (D'-D), mas que de fato produziu mercadorias com um valor de troca. Essa diferença é justamente a mais-valia, que é a mensuração exata da "exploração laboral", ou seja, o trabalhador prestou um serviço para o capitalista e não obteve a devida remuneração.


A solução de Marx? 


Confiscar os meios de produção da burguesia e repassá-los aos trabalhadores para que estes possam reter o produto integral do seu trabalho sem que haja intermediários capitalistas que se apropriam de parte do suor de seu rosto.



O QUE ACONTECEU REALMENTE DE FATO?



O Comunismo trocou 6 por meia dúzia, ou seja, pior que no capitalismo, o estado e seus poderosos dirigentes é que se apoderaram da mais valia, e tratam os operários nestes regimes como escravos, pagando-lhes misérias, enquanto a elite dirigente vive no luxo...




2 - O PT participa e apoia o Foro de São Paulo




Não se contentando em ser de esquerda, o PT ainda participa ativamente do Foro de São Paulo, organização semi-clandestina criada por Fidel Castro que visa espalhar a ideologia castro-comunista para a América Latina. Inclusive, Lula foi o primeiro presidente da organização e ainda participa ativamente da mesma.Nas palavras de Ricardo Pontes Melo, o Foro incentiva o "terrorismo, o narcotráfico, o criminoso revisionismo histórico e jurídico, e as farsas como o indigenismo, a “teologia” da “libertação”, o ambientalismo e as teses racistas do “movimento negro”. Ou seja, não basta cubanificar o Brasil, é preciso cubanificar toda a América Latina, e ainda criticam os imperialistas, como se eles não tivessem intenções imperialistas ideológicas de caráter comunista também.




3 - O PT não é um partido ideologicamente coerente. Dança conforme a música.




É impressionante como petistas gostam de virar a casaca. Durante o governo FHC, se bancavam de moralistas contra a corrupção, e hoje roubam mais do que todos os políticos juntos. Lula que antes criticava o coronelismo e a concentração de terras, fez o agronegócio crescer como nunca, a ponto da senadora direitista Kátia Abreu derramar elogios ao PT, e depois o critica.No mais, se antes Lula e sua trupe criticavam os "banqueiros capitalistas", depois passaram a andar de mãos dadas, com críticas depois aos mesmos que o financiaram.E se antes criticavam a privatização, leiroaram abertamente campos de petróleo. Exemplos não faltam. Petistas, cadê a coerência? Vocês defendem um "socialismo democrático" mas agem como capitalistas wannabe. Pois é, ser esquerdista é cool, mas afundar a economia no vermelho ninguém quer né? Não seria mais fácil admitir que o capitalismo é melhor e mais eficiente?



4 - O PT organizou o maior escândalo de corrupção da história brasileira








O mensalão não foi somente "corrupção pura e simples" mas sim uma tentativa de perpetuação no poder. Genoíno, Dirceu e sua trupe não são presos políticos, mas sim políticos inescrupulosos presos e da pior espécie, capazes de tudo em nome da “causa”, já que para o Socialismo,os fins justificam os meios, seja ele qual for.Embora a mão leve seja intrínseca à política brasileira, e realmente não foi o PT que criou a corrupção,mas ele a INSTITUCIONALIZOU; o que se denomina "mensalão" não foi somente corrupção convencional, mas sim um gigantesco esquema de controle e perpetuação de poder. Não tratou-se somente de roubar o dinheiro do povo, mas de utilizá-lo para comprar votos a favor do partido e de suas ideias antidemocráticas. É algo muito mais grave, que extravasa o caixa dois convencional e beira ao totalitarismo da psicopatia revolucionária esquerdopata.Além disso, graças a era PT, o país vive um preocupante quadro degeneralização da corrupção, caracterizado pela infiltração da malandragem em todos os níveis sociais. Todos querem levar vantagem ilicitamente: desde a merendeira que rouba laranjas na escola até o Haddad com aquele seu ISS e, é claro, o ex presidente da república, carinhosamente apelidado de Lulóquio.  O exemplo vem de cima: se o governo executivo federal , que deveria seguir conduta ética exemplar, defeca na cabeça do povo e nada ocorre, o que desautoriza o povo defecar um pouquinho também?



5 - O PT tenta se perpetuar no poder, e está conseguindo



Uma das principais características de governos tiranos é a frequente e sistemática destruição de qualquer resquício de oposição. E o PT faz isso muito bem: Lula já chegou a defender abertamente que a direita política precisava ser "extirpada" do congresso. Após as últimas eleições presidenciais (2010), enquanto somente PSDB e DEM faziam parte da oposição, os divergentes PMDB, PSB, PP, PR, PDT, PTB, e PV engrossavam a espessa base aliada petista. Hoje o PSDB e DEM estão em frangalhos. Como diz o povão, tá tudo dominado. No mais, além de comprar os dissidentes com um gigantesco esquema de corrupção, o famigerado mensalão, o PT na era Lula, atraiu as oposições para o seu balaio oferecendo aquilo que criticava, ou seja, o toma la da cá de ministérios e costurando alianças estratégicas com partidos e pessoas antagônicas como Maluf, Color e Sarney.




6 - O PT é a favor da censura




Um dos passatempos favoritos dos governantes de esquerda é calar a voz das oposições através da censura. Foi assim na União Soviética, em Cuba, na China e na Coreia do Norte. E como já vinham  fazendo a dupla sucessional Chavez/Maduro na Venezuela, o sonho do PT é copiar isso aqui no Brasil. De acordo com resolução do próprio partido, pretende-se implantar um Marco Regulatório das Comunicações, o que daria margem para o governo controlar o fluxo e o teor das informações midiáticas. Como se não bastasse, também merece destaque o já consolidado Marco Civil da Internet (projeto de Lei nº 2126/2011), com potencial de rastrear tudo que você vê e posta na rede.




7 - Os principais líderes do PT são criminosos




A mão de ferro que controlou no final da era petista o nosso sofrido país, Dilma Rousseff, é uma criminosa com ficha policial e tudo. Como militante de grupos terroristas como VAR Palmares, participou de sequestros, assaltos e assassinatos, como a do soldado Mário Kozel Filho. Lula também tem experiência na bandidagem: como presidente beneficiou seu filho Fabio Luis, o "ronaldinho dos negócios" e enriqueceu sua amante Rosemary Noronha. Os seus ministros na época não ficaram  para trás: somente em 2011 sete foram afastados acusados de corrupção, incluindo Antonio Palotti, o queridinho da Casa Civil. E o que dizer dos mensaleiros Zé Dirceu, Genoíno e Delúbio Soares? Se no governo federal é assim, imagina nos estados e cidades do interior administradas pelo PT.




8 - O PT inchou o estado brasileiro



Em dez anos o total de ministérios na era ptista quase dobrou, acusa matéria do Globo. Se em 2002 eram 21 pastas, no final da era Lula são 39, que consumem quase R$ 115,9 bilhões em salários de servidores. Só para comparar, nosso vizinho Chile tem 22, e a desenvolvida Alemanha, a quarta maior economia do Mundo, tem 16. Ou seja, o PT aumentou vertiginosamente o número de servidores, mas isso não foi acompanhado de melhorias na qualidade de vida da população e nos serviços públicos, principalmente a SEGURANÇA que se tornou um caos em todo país.O Brasil tem uma das cargas tributárias mais pesadas do mundo:quase 40% do nosso salário vai para o governo, sendo que trabalhamos até maio para engordar nossos governantes. Mas cadê a saúde? Cadê a educação de qualidade? Cadê a segurança pública? Na contramão do bom senso, o PT aumenta as gorduras do estado, como se isso fosse se traduzir em eficiência.




9 - O PT cedeu às milícias do pensamento único



É paradoxal que eles pedem para respeitar as diferenças, mas não toleram quem pense diferente deles.Ao longo dos 13 anos de poder, o PT abraçou a causa de todas as milícias do pensamento. A esquerda Caviar, as mesmas que odeiam a "classe média burguesa", e levantou os velhos conceitos marxistas de "opressor" e "oprimido", fragmentando a sociedade em fatias conflitantes e cada vez mais se distanciando dos ideais universais de igualdade e liberdade. Este item é tão grande, leia-se, o PT fez tanta besteira aqui, que resolvi subdividi-lo:



9a- O PT institucionalizou o privilégio racial



O partido institucionalizou o privilégio racial no Brasil ao promover a arbitrária política de cotas, que segrega pessoas livres em cores de pele e sexo(cotas para gays).A Lei 12.711 que reserva 50% de vagas para negros,(como se todo branco já nascesse rico), pardos e indígenas nas universidades foi um golpe à constituição. Cadê a igualdade e sociedade democrática?



9b - O PT ao desarmar o cidadão de bem(com o ante democrático estatuto do desarmamento) só ajudou os bandidos



O PT não respeitou o plebiscito sobre as armas, e mesmo sabendo que países mais armados são mais seguros e desenvolvidos, conforme pesquisa do Estadão, o PT promoveu o Estatuto do Desarmamento (Lei 10826), deixando a população vulnerável à bandidagem e a mercê da boa vontade do ineficaz estado policial. Mas os políticos de terninho do PT e CIA LDTA têm segurança particular né? Em julho de 2015 o G1, junto ao IBGE, fez um levantamento exclusivo, com base em dados das secretarias de Segurança Pública dos estados, e chegou a conclusão que no Brasil existe um policial para cada 471 habitantes,portanto, podemos ficar tranquilos que este policial dotado de ONIPRESENÇA, vai dar toda a segurança necessária a este grupo de pessoas.



9c - O PT incentivou o agroterrorismo



Lula vestiu o boné do MST. De acordo com dados da Folha, o número de invasões de terra nos três primeiros anos do governo Lula superou em 55% o registrado nos 36 últimos meses da gestão tucana de FHC. Foi justamente na era lulo-petista que os sem-terra receberam mais dinheiro do governo federal através do INCRA.O MST, ou exército do Stédile(como nosso ex presidente Lula afirmou),porém a mídia costuma trata-los como movimento social, o que é uma mentira, pois não se trata disso, mas de uma organização paramilitar com treinamento de guerrilha e terrorismo. É um exército vermelho criado com o intuito de fortalecer a cleptocracia petista e acabar com a democracia e nossa sociedade como um todo. É uma organização criminosa que visa implementar a ditadura do proletariado e promover o genocídio das pessoas que produzem nossos alimentos.Com os últimos acontecimentos na nação, o discurso do bando tem se tornado cada vez mais agressivo, o que é um indício que estão prontos a qualquer momento para iniciar uma guerra civil. Com o desarmamento, de certo que promoverão massacres, pois o cidadão de bem perdeu até mesmo o direito de legítima defesa. Trata-se de uma quadrilha de dimensões nacionais no limiar de promover uma guerra, algo análogo ao que as FARC fizeram na Colombia. Durante décadas o modus operandi foi o mesmo: invadem terras produtivas(que não são de pessoas ligadas ao governo), queimam plantações, matam o gado e são amparados pelo INCRA, organização governamental feita para financiar esses bandidos, com terras. Essas terras chegam na cúpula da quadrilha, composta por políticos, servidores públicos e inúmeros outros corruptos, e são vendidas. Esse dinheiro é usado para comprar armas ilegais e comprar militância e aumentar sua massa de manobra. É um verdadeiro ciclo de sustentação da vagabundagem camponesa. Segundo o TCU, houve mais de 150 mil casos de irregularidades na reforma agrária durante os anos de PT na presidência da república, um prejuízo bilionário para o contribuinte de impostos. Dentre os beneficiados constavam inúmeros políticos, servidores públicos e gente morta, ou seja, laranjas. Jamais puderam punir esses líderes cleptocráticos pelo fato de que essa quadrilha não possui sequer CNPJ, o que os tornam análogos à outras organizações criminosas, como o PCC.Contudo, é de extrema necessidade que combatamos esse mal antes que se torne uma guerrilha ainda mais perigosa. Cabe ao governo imediatamente fechar o INCRA e tratar o caso como caso de polícia, com as tropas nacionais se mobilizando para que dispersem essa organização criminosa e que prendam as lideranças do bando. Segue abaixo um dossiê sobre eles:

https://www.youtube.com/watch?v=WkNzm_fuKAw&feature=youtu.be



9d - O PT deu corda à histeria feminista



O Plano Nacional de Políticas Para as Mulheres (2013-2015), elaborado pelo governo, é praticamente uma cartilha misândrica, que levanta os velhos e ultrapassados conceitos feministas de "opressão patriarcal" e "direitos reprodutivos da mulher". Cada vez mais luta-se para equiparar o homem à mulher e vice-versa. Se a igualdade pretendida fosse em relação aos direitos civis, cuja necessidade é inegável, não seria, de fato, um problema.Porém, o que acontece é que esta sociedade moderna, eivada do relativismo cultural, quer é transformar a mulher no novo homem e o homem na nova mulher, invertendo e pervertendo os valores mais elementares. A liberação sexual promovida pelos métodos anticoncepcionais, longe de trazer a sensação de igualdade entre o homem e mulher, transformou a mulher numa máquina de prazer, pois agora ela sabe que pode ter uma vida sexual ativa sem a consequente gravidez. Não precisa ter compromisso com o parceiro, não precisa sentir-se segura ou amada. Ledo engano.O que se vê são cada vez mais mulheres frustradas, depressivas, olhando para trás e percebendo que estão vazias, correndo contra o tempo para manterem-se jovens, pois nada mais têm a oferecer que não o invólucro.A liberdade da mulher, na verdade, transformou-se numa prisão. Hoje, elas se vêem presas a estereótipos ditados pela agenda feminista, cujo maior objetivo é destruir a essência da mulher, igualando-a ao homem. Transformando seus úteros em lugares estéreis e varrendo para debaixo do tapete o instinto natural da espécie: a maternidade. Que a mulher seja mulher em toda sua plenitude, e não mera vanguarda ideológica e despersonalisante. O Feminismo quer uma revolução. Dizem as mais radicais que a vitória do feminismo só virá através de uma revolução. Elas querem guerra, guerra contra os homens. Há uma fobia doentia das feministas pelo sexo masculino e por tudo aquilo que caracteriza um homem como homem, macho, ser masculinizado. Inventam essa história de “desconstrução”, mas que na verdade eu chamo de DESTRUIÇÃO. É a destruição de todos os valores que cultivamos há séculos, das regras de conduta, de respeito às diferenças, do cavalheirismo, do mutualismo que havia entre homens e mulheres.Eles se complementavam em suas diferenças. Hoje querem que os dois sejam cópias um do outro.





9e - O PT cedeu à militância gayzista



Falando em relações sexuais, e/ou domésticas, em junho deste ano, uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) obrigou os cartórios a realizarem casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Vulgarmente casamento gay. Concordo que o estado não deva interferir na vida privada das pessoas, mas é fato que o supremacismo gay ganhou um brilho róseo na era petista. Ser hétero e/ou religioso tornou-se vergonhoso, e poderá tornar-se crime. Se a PL-122 for aprovada pelo congresso, o governo poderá prender quem se opor filosoficamente ao homossexualismo. Nada contra ser gay, mas a simples exposição de opiniões não pode ser considerada crime, como ocorria na URSS.O polêmico "Kit Gay", que o PT planejava distribuir nas escolas, ensinando sexo homossexual às crianças. Matemática e as demais matérias que é bom, nada né?Se o propósito destas manifestações impositivas e imorais é fortalecer o grupo na minha ótica apenas o enfraquece, pois na medida em que se utilizam de estratégias deliberadamente provocativas, desrespeitosas, de escárnio e deboche, a única coisa que conseguem é aumentar o preconceito e o desprezo de muitos que já têm dificuldade de aceitá-los, jogando por terra o esforço daqueles ativistas sérios que buscam derrubar as barreiras do preconceito. Discurso moralista e retrógrado?Não, discurso do bom senso, válido não apenas porque se trata de um “movimento gay”, mas válido para qualquer tipo de movimento que ultrapasse os limites do respeito.Aos ativistas gays que lutam de forma incansável e respeitosa por seus direitos meu respeito, a vocês que querem transformar a causa num palco para as mais espúrias demonstrações de afronta e libertinagem meu protesto. Vocês não querem direitos, vocês buscam apenas um pretexto para escandalizar e chamar atenção.



9f - O PT incentivou o indianismo romântico de Zoológico



Índios vivem em um estado paralelo, em reservas especiais (Zoológicos humanos), concedidas pela FUNAI, que é controlada indiretamente pelo PT. Nelas, os índios podem ter todo o conforto moderno, como Hilux, bebidas caras, armamento pesado, nada de flechas ultrapassadas, e pedágios altíssimos a quem quiser passar por suas terras brasilis, como em Mato Grosso. É preciso lembrar que a demarcação da Reserva Raposa do Sol em Roraima (2009) e a expulsão dos arrozeiros euforicamente defendida pelo governo federal causou fome, pobreza, prostituição e alcoolismo entre os indígenas.O PT e a turminha da esquerda gostam de enxergar o índio como um animal que não gosta de conforto. Essa "espécie animalesca" ficaria o dia inteiro de tanguinha dançando estupidamente em harmonia com a natureza. Mas esquecem que índio é gente. Índio gosta de TV. Índio gosta de carro, de conforto.Não gosta de picadas de mosquitos. Índio gosta de se alimentar com comidas boas e diferentes.E eu também. Por quê? Porque somos todos humanos, simples assim!.



10 - O PT tem ligações com o narcotráfico



O PT tem ligações diretas com o narcoterrorismo. Em entrevista à Folha, Raul Réyes, o presidente das FARC, ao ser indagado sobre as principais conexões da guerrilha no Brasil acabou se entregando:


"dentro do PT há uma quantidade de forças [que apoiam as FARC]; os sem-terra, os sem-teto, os estudantes, sindicalistas, intelectuais, sacerdotes, historiadores, jornalistas..."


Como se não bastasse, documentos secretos da ABIN indicam que durante a corrida presidencial de 2002, as FARC fizeram uma doação ilegal de 5 milhões de dólares à candidatos petistas. São documentos oficiais! Mas cá entre nós: somente o fato de ambos (PT/FARC) participarem ativamente do Foro de São Paulo já levantaria suspeitas, não é mesmo?



11 - O PT é a favor do aborto, e expulsa do partido quem é contra.




Em passado recente,o Diretório Nacional do PT decidiu punir os deputados federais Luiz Bassuma (BA) e Henrique Afonso (AC) por contrariarem orientação do partido para defesa da descriminalização do aborto. Por unanimidade, os dois parlamentares tiveram seus direitos partidários suspensos Bassuma, por 1 ano, e Afonso, por 90 dias.Dilma Rousseff, quando ainda ministra de Minas e Energia afirmou publicamente que é a favor do aborto. Pressionada por religiosos na campanha presidencial de 2010, foi obrigada a assinar uma carta afirmando compromisso com a vida durante seu provável mandato. Entretanto, nomeou a abortista e aborteira, sim, aborteira, Eleonora Menicucci para a Secretaria de Políticas para as Mulheres, além da feminista radical Maria do Rosário para a Secretaria de Direitos Humanos, dois órgãos estes, responsáveis por difundir a doutrinação marxista/gramsciana pelo país. Vale lembrar que durante o governo do PT, o próprio Ministério da Saúde divulgou uma cartilha ensinando a fazer abortos caseiros. É a institucionalização descarada do infanticídio.




12 - O PT é a favor da ESTATIZAÇÃO e contra a Privatização.




De acordo com a Folha, Lula e Dilma criaram dez empresas estatais, mais do que todos os governos antecessores pós democratização. Não obstante as privatizações terem obtido êxito nos anos 90 em diversos setores, como telefonia, mineração e educação, o PT segue na contramão do bom senso, criando estatais faz-tudo. Petróleo? Infraestrutura? Pesquisa?, tá descontente ? Conte com uma estatal INEFICIENTE. Para disfarçar o atraso ideológico, o PT apostou em algumas privatizações de fachada, como a ocorrida nos setores rodoviário, aeroportuário, portuário e de infraestrutura esportiva para a copa, bem como o famigerado caso das usinas hidrelétricas amazônicas. Todavia, diferentemente das privatizações thatcheristas, aqui no brasil-vermelho as empresas vencedoras ganham generosos subsídios do governo. No caso do leilão do campo petrolífero de Libra, por exemplo, a empresa vencedora terá 70% dos investimentos financiados pelo BNDES a juros subsidiados. Moleza, não é? Na privatização a abertura do mercado para a iniciativa privada gera concorrência, a famosa disputa de mercado. Essas empresas privadas buscam sempre mais competitividade, portanto investem mais em pesquisa e desenvolvimento de produtos, melhoria de processos, diminuição de custos e etc, o que favorece o consumidor, que tem mais opções de produtos e preços menores. Ex: telefonia. Quando a telefonia era estatal, você ficava meses, até anos na fila para conseguir uma linha, e essa linha tinha um preço muito alto. Com a privatização do setor e a consequente disputa de mercado, os investimentos privados cresceram, e possibilitaram maior acesso a essa tecnologia, e diminuição do preço. Se hoje já é ruim, com péssimo sinal e preços ainda altos considerando o resto do mundo, imagina se ainda fosse o governo a controlar esse setor? Outro exemplo é a Vale, que não estava em seus melhores dia na época da privatização e hoje é a segunda maior mineradora do mundo. É moda ser contra a privatização porque sempre foi passada a imagem de que privatizar é vender o que é do povo brasileiro para a iniciativa privada e deixar a população sem mais um patrimônio e o estado enfraquecido. Transformaram a privatização em um monstro quando na verdade não é bem assim e ela quer queiramos ou não,traz benefícios. Além disso a privatização acaba com o poder de barganhas dos partidos com seus cargos de livre nomeação onde nem sempre é contratado o mais competente para o cargo e sim o cabo eleitoral mais esforçado.Ou seja, a privatização não é um vilão, na maioria das vezes ela coloca ordem na casa, tira poder de barganha e isso incomoda os políticos. O partido sempre tentou passar a imagem de que havia uma luta do bem (estatização) contra o mal (privatização). O verbo privatizar foi satanizado por muitos petistas, deixando a ideia de que o interesse público somente seria preservado através da manutenção da atuação estatal sobre a atividade produtiva do País.Até pouco tempo atrás, ao mesmo tempo em que discursava contra a privatização, o discurso petista exaltou o crescimento econômico do País e a ascendência de 30 milhões de brasileiros para a classe média como se tudo isso fossem méritos alcançados única e exclusivamente pelas ações do governo Lula. A bondade da administração do PT teria sido suficiente para gerar mais riqueza nacional e melhorar as condições materiais para um enorme contingente de pessoas que vivia na miséria. A ideia passada foi que os governos anteriores eram perversos e que eles estavam a serviço de empresários gananciosos que queriam se apropriar das estatais.A realidade é que o processo de privatização iniciado com o PND (Programa Nacional de Desestatização) em 1990 foi um dos pilares para o crescimento econômico no governo Lula. A atuação de ex-estatais como Usiminas, CSN, Embraer, Vale do Rio Doce e as companhias de telecomunicações foram os sustentáculos para que a economia crescesse gerando empregos e para que o governo do PT pudesse manter os programas de seguridade social dos quais o partido tanto se vangloria como obra exclusivamente sua.As ineficientes estatais sufocavam as contas públicas, serviam como moeda de troca para obtenção de favores políticos e seus serviços se caracterizavam pela qualidade medíocre. Privatizadas, elas geram lucros e impostos, trazem divisas para o País e têm a obrigação de serem eficientes para atender consumidores e acionistas.



13 - Por fim, precisamos falar sobre a HERANÇA MALDITA do PT, Publicado no jornal O Globo, edição de 29-05-2016 por Gustavo Franco:







Fez muito bem o Ministro da Fazenda, na verdade o presidente Michel Temer, em propor ao Congresso a alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de modo a refletir as cores exatas do cenário econômico e fiscal que recebeu de Dilma Rousseff. É importante ter claro o legado da presidente afastada, inclusive para se acrescentar elementos aos julgamentos no Senado e diante da História.O superlativo número de R$ 170 bilhões para o déficit primário no exercício de 2016, conforme aprovado na semana que passou, foi chocante e surpreendente para muitos.Mas é só um pedaço da história, e pequeno.Note-se, para começar, que este número não é bem uma meta, mas uma estimativa realista do que ocorrerá uma vez mantidas as coisas como estão. É certo que as autoridades têm o dever de buscar um número bem menor, mas é importante estabelecer com clareza o ponto de partida, e também que há muita coisa que não entra nessa conta.Vale lembrar que, durante os dez anos anteriores a 2008, o resultado primário médio foi um superávit maior que 3% do PIB. Esta lembrança é importante para afastar a ideia de que a Constituição de 1988 teria sido culpada da deterioração fiscal recente. E também para que se tenha muito claro que foi Dilma Rousseff quem transformou um resultado positivo médio da ordem de R$ 190 bilhões (3% do PIB de 2016) em um negativo de R$ 170 bilhões.A deterioração fiscal comandada por Dilma Rousseff foi, portanto, de R$ 360 bilhões, sendo este o tamanho do esforço fiscal que teria que ser feito hoje para colocar o país de volta na situação onde estava no período 1998-2007, quando houve crescimento, austeridade (ao menos quando medida por superávits primários) e melhoria na distribuição de renda.São R$ 360 bilhões morro acima, só para arrumar o resultado primário. Se colocarmos na conta os juros, os números se tornam ainda mais perturbadores.No ano de 2015, o Brasil foi o país cujo Tesouro Nacional mais pagou juros no mundo: 8,5% do PIB, contra 4,62% na Índia, 4,11% em Portugal, 4,02% na Itália e 3,61% na Grécia.Em moeda corrente, estamos falando de R$ 502 bilhões em juros em 2015, quando o déficit primário (o resultado sem contar juros) foi de 1,88% do PIB, equivalente a R$ 111 bilhões. Assim, nesse ano, o déficit total do setor público foi de 10,38% do PIB ou de R$ 613 bilhões.A mesma lei que recém alterou a LDO estimou o déficit nominal para 2016 em 8,96% do PIB, ou seja, R$ 579 bilhões, dentro dos quais estão os R$ 170 bilhões de que falamos logo acima. Estima-se que a conta de juros neste ano fique parecida com a do ano passado. A ver.Tudo considerado, com este déficit nominal, a projeção para a dívida pública bruta ao final de 2016 é de 73,4% do PIB, uma alucinação.E não pense que foi só isso:Mesmo com o Tesouro entrando fortemente no vermelho, o governo resolveu fazer outros gastos fora do Orçamento, que não entram nas contas acima. Para tanto, transferiu cerca de R$ 500 bilhões para o BNDES em títulos, em várias operações. Como se a sua empresa estivesse dando prejuízo e você resolvesse se endividar para emprestar um valor correspondente à metade do seu faturamento a uma subsidiária.Nesta semana que passou, um pedaço desse dinheiro foi devolvido, vamos ver quanto vai custar para regularizar essa operação.Além disso, temos também as operações “anticíclicas” da Caixa e do Banco do Brasil, ordenadas explicitamente pelo governo. A quem pertencerá o prejuízo decorrente dessas atuações? Que tamanho tem essa conta? E as operações feitas com o dinheiro do FGTS?Não seria bom ter um corte e uma análise circunstanciada do estado dessas instituições neste momento de transição e reflexão?E as necessidades de capitalização da Petrobras, decorrentes da devastação a que foi submetida em consequência das insanidades heterodoxo-nacionalistas adotadas pelo governo afastado e da pilhagem engendrada pela quadrilha que ali se instalou?A dívida da Petrobras cresceu a tal ponto que o fluxo de caixa descontado da empresa para o horizonte relevante de avaliação está zerado, ou pior, a depender do preço do petróleo nos próximos anos. Basta olhar os relatórios de analistas externos da empresa, todos acordes nesse terrível diagnóstico.Isso mesmo, você não entendeu mal, a empresa está tecnicamente quebrada, funcionando da mão para a boca, um dia de cada vez, terrivelmente necessitada de um aumento de capital, ou da venda de ativos, de cortes dramáticos e providências difíceis. Uma empresa desse tamanho, ainda mais estatal, não pode entrar em recuperação judicial, não sem provocar um problema sistêmico.Mas antes de pensar no conserto, que se registre a façanha: poucos anos depois do apogeu representado pela descoberta do pré-sal e do aumento de capital em Nova York em 2010, quando a companhia captou US$ 70 bilhões, na maior operação da espécie jamais registrada neste planeta, Dilma Rousseff conseguiu colocar a Petrobras a meio centímetro da recuperação judicial. Que portento em matéria de incompetência administrativa, imprevidência estratégica e desonestidade mesmo, esta última, inclusive, reconhecida oficialmente no balanço.Fará bem o novo presidente da Petrobras em ter muito claras as condições da empresa no momento em que assumir as suas responsabilidades.A mesma recomendação vale para a presidente do BNDES, para o qual já se decidiu devolver R$ 100 bilhões dos R$ 500 bilhões que recebeu do Tesouro. O banco deve ser capaz de demonstrar para onde foram os recursos, e talvez mesmo pagar o Tesouro com esses ativos. E, se houver prejuízo, que seja declarado e explicado para que as culpas pertençam a quem de direito.



Como foi acontecer uma tragédia desse tamanho?



É claro que temos que refletir muito sobre as brechas na Lei de Responsabilidade Fiscal e sobre o mau uso das empresas estatais, seja para propósitos políticos, para a corrupção, ou para simplesmente financiar e acobertar o populismo fiscal.Mas nem por um segundo devemos esquecer que a responsabilidade pela catástrofe possui nome e sobrenome e que o Senado não estará se debruçando apenas sobre “pedaladas”, “jeitinhos” ou decretos feitos por assessores descuidados, mas sobre o maior descalabro fiscal que a história econômica brasileira registra desde, possivelmente, quando Dom João VI abandonou o país em 1821 e rapou o ouro que havia no Banco do Brasil.E não por acidente as quedas no PIB do biênio 2015 e 2016, que se espera que atinjam 3,8% e 3,8%, ultrapassam o que se observou nos anos da Grande Depressão, 1930-31, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%.É fundamental que se tenha clara a exata natureza e extensão da herança, para que as dores inerentes ao árduo trabalho de reconstrução financeira e fiscal do crédito público sejam associadas a quem produziu a doença, não ao médico.“Constam-se PIB negativo (– 3,8% ao ano); dívida pública recorde, pois a maior dos últimos nove anos; desemprego enorme (11,1 milhões de pessoas); voraz inflação (chegou a 10,67%) e rombo fiscal (R$ 170 bilhões), além de descrédito interno e externo” (Salvador Bonomo).Parece-me óbvio que cada geração tem o intransferível dever de legar melhores condições de vida à geração seguinte, e, da mesma forma, é dever irrefutável de todos os governantes municipais, estaduais e federais, que se sucedem, legarem melhores condições de existência aos governados, o que, infelizmente, não tem acontecido no Brasil.Ao contrário, o que se constata é que os sucessivos legados dos nossos representantes são, quase sempre, mais defasados do que os recebidos, e corriqueiro é serem seguidos de graves acusações recíprocas entre sucessores e sucedidos, o que encarta ampla presença de mentalidade patrimonialista e consequente e profunda ausência de princípios republicanos.As referidas situações permanentemente maculadas de condutas até delituosas, o que, em regra, ocorre pelo fato de elegermos nos três níveis de poder – municipal, estadual e federal – mais politiqueiros que estadistas. A diferença fundamental consiste no fato de que, enquanto os politiqueiros mal se elegem começam a pensar nas próximas eleições, os estadistas, ao contrário, mesmo antes de se elegerem, já se preocupam com as futuras gerações.É regular, por exemplo que, no âmbito da poética, ainda que rotulada de “Quadrilha”, predomine temática fundada no Amor, enquanto, na esfera da Política (ou da politicagem!), acontece, com muita frequência, exatamente o contrário, conforme se infere da demonstração que segue.Em 2003, Lula acusou FHC de lhe ter deixado “herança maldita”, embora viesse a adotar a mesma política econômica. FHC, por sua vez, também alegou que Lula deixou para Dilma “herança maldita”. Da mesma forma, constata-se que Dilma, também, deixa para Michel Temer “maldita herança”: grave crise moral, política e econômica, sem precedente.Como síntese da citada crise, constam-se Produto Interno Bruto negativo (– 3,8% ao ano); dívida pública recorde, pois a maior dos últimos nove anos; desemprego enorme (11,1 milhões de pessoas); voraz inflação (chegou a 10,67%) e rombo fiscal (R$ 170 bilhões), além de descrédito interno e externo.A sucessão de “heranças malditas” nos três níveis de poder, ainda que por associação adversa de ideias, remete-me a bela “Quadrilha”, oposta às que integraram o“mensalão” e o “petrolão”.Refiro-me à “Quadrilha” do saudoso poeta Carlos Drummond de Andrade: “João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém”.Como no início de outubro próximo deverão realizar-se eleições municipais, imperioso será que nelas elejamos prefeitos e vereadores com postura de estadistas, em vez de elegermos os tradicionais politiqueiros, para, assim, evitarmos realidade semelhante à descrita no velho e lógico ditado popular: “Da briga entre o mar e o rochedo, quem leva a pior é o marisco” – o povo.Concluo, pregando, como uma espécie de mantra, tal qual o fiz alhures, que não basta sermos honestos e dizermos que somos honestos; é preciso, também, combater a desonestidade, sob pena de sermos coniventes com as ilicitudes, que, com frequência, ocorrem em torno de nós. 




REFERÊNCIAS:



Durante esta postagem tomamos o cuidado para não cometer injustiças, e faltar com a verdade. Seguem portanto as fontes das afirmações acima:



http://www.pt.org.br/arquivos/ESTATUTO_PT_2012_-_VERSAO_FINAL.pdf

http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/foro-de-sao-paulo/14488-o-foro-de-sao-paulo-um-perigo-para-a-democracia.html

http://homemculto.com/dilma-rousseff-participou-do-barbaro-assassinato-do-soldado-mario-kozel-filho/

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1182740-investigacao-sobre-negocios-de-filho-de-lula-e-arquivada.shtml

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/12/relembre-os-ministros-do-governo-dilma-que-ja-deixaram-os-cargos.html

http://oglobo.globo.com/pais/em-dez-anos-total-de-ministerios-quase-dobrou-6760144#ixzz2m9bmrnwu

http://www.impostometro.com.br/

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,pt-cria-mais-estatais-que-todos-os-governos-pos-ditadura-militar--,931329,0.htm

http://www.brasilportugal.org.br/pe/noticia/1702,lula-sanciona-lei-que-cria-a-estatal-pre-sal-petroleo-s-a-ppsa.html

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,governo-abre-o--cofre-para-garantir-o-sucesso-dos-leiloes-,1072542,0.htm

http://www.youtube.com/watch?v=OCINy1oOoYU

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,em-carta-dilma-assina-compromisso-contra-o-aborto,625257,0.htm

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-presenca-de-eleonora-menecucci-no-ministerio-ofende-a-dignidade-humana/

http://noticias.gospelmais.com.br/ministerio-saude-cartilha-orienta-aborto-49067.html

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2013/06/231-casamentos-gays-foram-feitos-apos-decisao-do-cnj-diz-associacao.html

http://portal.mec.gov.br/cotas/perguntas-frequentes.html

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.826.htm

http://www.estadao.com.br/especiais/armas-posse-x-homicidios,176883.htm

http://spm.gov.br/pnpm/publicacoes/pnpm-2013-2015-em-22ago13.pdf

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0603200602.htm

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11340.htm

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/raposa-serra-do-sol/

http://direitasja.com.br/2013/05/17/estado-paralelo-indigena/

http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/democracia/carta-aberta-a-katia-abreu/

www1.folha.uol.com.br/poder/823736-veja-o-novo-mapa-do-congresso-e-conheca-a-distribuicao-partidaria.shtml

http://g1.globo.com/especiais/eleicoes-2010/noticia/2010/09/precisamos-extirpar-o-dem-da-politica-brasileira-afirma-lula.html

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/o-pt-desafia-a-constituicao-para-se-perpetuar-no-poder

http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/06/entenda-o-que-e-a-pec-37


http://pps.jusbrasil.com.br/politica/103450339/no-estadao-rubens-bueno-ataca-esquema-montado-pelo-pt-para-se-perpetuar-no-poder

http://www.pt.org.br/noticias/view/diretorio_nacional_aprova_resolucaeo_politica1

veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/pt-defende-em-resolucao-censura-a-imprensa-e-rui-falcao-convida-jornalistas-a-apoiar-proposta-exagero-entao-leiam/

http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tag/marco-regulatorio-das-comunicacoes/

http://www.midiasemmascara.org/artigos/eleicoes-2010/11256-pt-e-farc-recordar-e-viver.html

http://veja.abril.com.br/160305/p_044.html

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/juros/



FONTE ORIGINAL: Diario de um excomunista.blogspot.com.br/
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 2 Comentário. Deixe o seu!

7 de outubro de 2018 22:22

fantástico!

28 de outubro de 2018 07:01

Muito bom!!!!

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger