A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » A Teologia da Libertação e a doutrina Re-encarnacionista de certa forma pregam: “Peque a vontade , mas faça Caridade Social e Serás Salvo”

A Teologia da Libertação e a doutrina Re-encarnacionista de certa forma pregam: “Peque a vontade , mas faça Caridade Social e Serás Salvo”

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 14 de novembro de 2013 | 12:19







Qual é o preço da salvação? Você sabe quanto custa a Salvação em Cristo ?

Você acha que precisa dar dinheiro para obter a salvação? Ou acha ainda, que precisa fazer algum sacrifício especial para ser salvo? Tais como Penitências Corporais,Obras Sociais e Caritativas 


Nenhum bem se iguala em valor ao bem da salvação da alma.Vivemos numa Sociedade em que o gratuito não tem valor,em que prevalece o toma lá dá ca, e transferimos esta cultura para nossa relação com Deus.E porque esse bem é assim tão precioso, quase todos os homens crêem que para alcançar essa dádiva preciosa que é a salvação, terão que dar algo em troca.


Alguém disse que há no mundo apenas duas religiões:

1)-A dos que crêem que devem dar alguma coisa: dinheiro, sacrifício, serviço Socias e Caritativos para adquirir a salvação

2)- E a dos que crêem que a salvação é gratuita, ou em outras palavras: Nada temos que dar ou fazer para sermos salvos.

Mas, afinal de contas quem está certo? Um está certo e o outro está errado,ou ambos estão certos ?

A Bíblia declara, realmente, que a salvação é gratuita. Em Isaías 55,1 lemos:

“Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.”

E o apóstolo Paulo diz em Romanos 3,23 – 24:

“Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus.” 

Nem todos os tesouros do mundo, nenhum sacrifício, nenhuma quantidade de boas obras podem comprar a salvação. O preço dela transcende  o que possa dar em troca ou fazer o homem para a obtenção de sua Salvação.



Se o ser humano fosse pagar a salvação, teria que dar a vida. Assim, o mal do homem era maior do que ele poderia remediar, e não lhe restaria nenhuma esperança.

Deus interveio e assumiu a culpa do homem. A Bíblia nos diz em Isaías 53,6:

"Todos andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.” 

Quando Jesus assumiu os pecados do homem e provou o castigo, morrendo morte de cruz, Ele tornou-Se o Autor e a Fonte da salvação do homem. A Bíblia chama Jesus de: “O Senhor Justiça Nossa”. Jeremias 23:6

E em II Coríntios 5:21, encontramos o seguinte pensamentos: 

“Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.”

A justiça de Deus acha-se concretizada em Cristo. Quando aceitamos o seu Sacrifício Redentor e passamos a viver sob seu Senhorio com o auxílio da Graça de Deus, neste momento tomamos posse da justiça Divina e somos revestidos dela, porém a Salvação não está garantida em definitivo como prega em Contrário o protestantismo Luterano que dizia: 

“Uma vez Salvo, salvo para sempre, portanto Crêr no Senhor Jesus e podes pecar a vontade...”

Em Romanos 3: 22-24, encontramos a declaração maravilhosa de que a justiça de Jesus nos é concedida mediante a fé em Jesus Cristo. A fé é a condição sob a qual Deu achou por bem prometer perdão aos pecadores; não que haja na fé alguma virtude pela qual a salvação é merecida, mas, porque a fé pode lançar mão dos méritos de Cristo, o remédio provido para o pecado.

Quando pela fé aceitamos a morte substituinte de Cristo como a justa pena dos nossos pecados, Deus de Seu lado aceita a nossa fé em lugar de justiça de obediência, retidão, santidade, e põe a justiça de Cristo a nosso crédito.A obediência, a perfeição de Cristo substitui a nossa passada desobediência e imperfeição pecaminosa.

Cristo nos proveu um meio de escape. Viveu na terra em meio de provas e tentações como as que sobrevêm a nós. Viveu uma vida sem pecado. Morreu por nós, e agora Se oferece para nos tirar os pecados e dar-nos Sua justiça.

O caráter da humanidade de Cristo substituirá o nosso caráter pecaminoso e devedor diante de Deus, e seremos aceitos diante de d’Ele exatamente como se não houvéssemos pecado.Que maravilhosa provisão do amor de Deus! Ele faz por nós, em Cristo, o que não podemos fazer de nós mesmos, o que se acha totalmente além do dinheiro, das honras e obras humanas: perdoa nossos pecados, livra-nos da condenação, reconcilia-nos com o Céu e faz do maior pecador  um filho amado.

O apóstolo Paulo coloca o lugar das obras no seu devido lugar, é a após a fé, e não antes conforme podemos confirmar em  Efésios 2,8 – 10:

“Pois vós sois salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie. Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus as preparou para nós as praticarmos.”

A justiça que Cristo dá é santidade, e perfeição de caráter, justamente o que a lei de Deus requer. Ela não é um manto que cobre o pecado,noutras palavras, uma transação pela qual o homem continua pecando e Deus passe a olhá-lo como justo e reto.

Quando aceitamos o Sacrifício de amor redentor de Cristo e seu Senhorio sobre nossas vidas, Ele não apenas perdoa o nosso passado, mas pelo Seu Espírito ocupa também o trono do nosso coração, de forma viva e eficaz, como antes não a experimentávamos mergulhados em nossos pecados e uma vida sob nosso próprio Senhorio libertino e não verdadeiramente livre, ou seja, éramos escravos de nossa liberdade depravada.

Gálatas 2,20: “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” 

E assim, o Salvador Jesus Cristo, implantando no coração a Sua justiça, faz que amemos os santos princípios da lei do Senhor, e movidos por esse amor, nós os praticamos espontaneamente como consequência da fé e não como princípio:


Efésios 2,8 – 10:“Pois vós sois salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie. Porque somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus as preparou para nós as praticarmos.”

Este é o preço da salvação, do maior dos bens:

“Ter fé em Jesus Cristo, no seu Sacrifício Redentor, Justificador e Salvador, sabendo que ninguém pode salvar-se a si mesmo como pregam as doutrinas Re encarnacionistas, e  recebê-Lo no coração com o sincero propósito de viver auxiliado pela graça de Deus, n’Ele e para Ele doravante, confiando em seu amor e sua misericórdia.

O perdão é a dádiva da graça de Deus. Mas, dádiva possível através do sangue de Cristo.O sacrifício de Cristo nos possibilitou a Redenção, pagou o preço que não podíamos pagar.

E quando pensamos em Seu sofrimento, é impossível não deixar de abrir o coração para que Ele, Jesus Cristo, possa ocupar o trono em nosso viver.

FORA DE CRISTO E DA IGREJA HÁ SALVAÇÃO ?

§456 Com o Credo niceno-constantinopolitano, respondemos, confessando: "E por nós, homens, e para nossa salvação, desceu dos céus e se encarnou pelo Espirito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem".

§457 O Verbo se fez carne para salvar-nos, reconciliando-nos com Deus: "Foi Ele que nos amou e enviou-nos seu Filho como vítima de expiação por nossos pecados" (1Jo 4,10). "O Pai enviou seu Filho como o Salvador do mundo" (1Jo 4,14). "Este apareceu para tirar os pecados" (1Jo 3,5):

“Doente, nossa natureza precisava ser curada; decaída, ser reerguida; morta, ser ressuscitada. Havíamos perdido a posse do bem, era preciso no-la restituir. Enclausurados nas trevas, era preciso trazer-nos à luz; cativos, esperávamos um salvador; prisioneiros, um socorro; escravos, um libertador. Essas razões eram sem importância? Não eram tais que comoveriam a Deus a ponto de fazê-lo descer até nossa natureza humana para visita-la, uma vez que a humanidade se encontrava em um estado tão miserável e tão infeliz?”

846. Como deve entender-se esta afirmação, tantas vezes repetida pelos Padres da Igreja? Formulada de modo positivo, significa que toda a salvação vem de Cristo-Cabeça pela Igreja que é o seu Corpo:

O santo Concílio «ensina, apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, que esta Igreja, peregrina na terra, é necessária à salvação. De fato, só Cristo é mediador e caminho de salvação. Ora, Ele torna-se-nos presente no seu Corpo, que é a Igreja. Ao afirmar-nos expressamente a necessidade da fé e do Baptismo, Cristo confirma-nos, ao mesmo tempo, a necessidade da própria Igreja, na qual os homens entram pela porta do Baptismo. É por isso que não se podem salvar aqueles que, não ignorando que Deus, por Jesus Cristo, fundou a Igreja Católica como necessária, se recusam a entrar nela ou a nela perseverar» (341).

847. Esta afirmação não visa aqueles que, sem culpa da sua parte, ignoram Cristo e a sua igreja:

«Com efeito, também podem conseguir a salvação eterna aqueles que, ignorando sem culpa o Evangelho de Cristo e a sua Igreja, no entanto procuram Deus com um coração sincero e se esforçam, sob o influxo da graça, por cumprir a sua vontade conhecida através do que a consciência lhes dita» (342).

848. «Muito embora Deus possa, por caminhos só d'Ele conhecidos, trazer à fé, «sem a qual é impossível agradar a Deus» (343), homens que, sem culpa sua, ignoram o Evangelho, a Igreja tem o dever e, ao mesmo tempo, o direito sagrado, de evangelizar» (344) todos os homens.


Várias pessoas falam muitas ACHOLOGIAS a respeito da salvação:

Algumas pessoas ficam até confusas a respeito do que é a verdade a respeito da salvação. Outras acabam crendo em coisas que não representam a verdade. Por isso, mais do que nunca, é importante irmos até a Bíblia Sagrada à Sagrada Tradição da Igreja, que é a nosso referencial seguro para sabermos o que de fato é correto a respeito da salvação. 


Vejamos, então algumas verdades bíblicas a respeito da salvação:


verdades sobre a salvação em Jesus Cristo1-) Não são todos que serão salvos:



Muitos proclamam por ai que, no final das contas, todos irão ser salvos e que esse negócio de condenação e inferno é balela. Mas não é isso que a Bíblia ensina. A Bíblia ensina que haverão muitos que, por causa de terem rejeitado crer após o anúncio e viverem sob seu Senhorio irão perecer. “E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” (Mc 16. 15-16).

Mateus 7, 21: “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus...”


Alguns vivem suas vidas com a filosofia de que talvez “amanhã”, ou noutras reencarnações se entregarão a Jesus Cristo. Porém, esse “amanhã” nunca chega, pois é como o aluno que sabe que a escola oferece infinitas possibilidades e recuperação relaxa nos estudos.Ou acreditam que de uma forma automática Deus lhes salvará de qualquer jeito, afinal, Deus é amor. Não é isso que a Bíblia ensina! Amanhã pode ser muito tarde:

“Entrai pela porta estreita ( larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela ), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Mt 7. 13-14).


2) A salvação não pode ser comprada ou negociada em troca de algo Material, ou Social (Os traficantes fazem obras Sociais também, às vezes até mais que o estado nos pontos de tráfico).

É interessante, mas ainda hoje, muitos acham que podem comprar a salvação sendo bonzinhos, fazendo boas obras, boas ações, ou mesmo dando ofertas e prestando serviço em obras Sociais, ONG’s, ou até mesmo na igreja. Acham que assim estarão garantindo seu lugarzinho no céu. Mas não é isso que a Bíblia diz!

Lucas 17,10: Assim também vocês, quando tiverem feito tudo o que for ordenado, devem dizer: 'Somos servos inúteis; apenas cumprimos o nosso dever' ".

A salvação é de graça. Totalmente grátis. “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;” (Ef 2. 8).

Perguntas:

1)- A cada um segundo as suas Obras - Jesus morreu para nos mostrar o caminho da Salvação: Amor ao próximo  e a CARIDADE?

2)- Não está na hora de rever isto, e deixar de passar a responsabilidade toda para Deus?

3)- Não é melhor edificar nossas obras no bem, sabendo que é isto que Jesus nos disse?

Ora já vimos acima que a salvação é pela graça de Deus mediante a fé. Ou seja, não depende de obra alguma do homem. É uma ação de Deus em nossa vida que é recebida pela fé.

“E disse-lhes [Jesus]: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” (Mc 16,15-16).

2)- Não há segunda oportunidade depois da morte

Alguns, para trazer uma certa esperança às pessoas, pregam que depois da morte ainda haverá chances de sermos salvos e alcançarmos o céu. Assim, muitos ficam tranquilos deixando para mais tarde o assunto salvação.

Mas a Bíblia ensina o contrário: É apenas nessa vida que temos a oportunidade de crermos em Jesus Cristo e sermos salvos. Ou seja, a morte sela nosso destino,após a morte entramos na Eternidade, onde a relação Tempo e espaço não existe mais, ou seja, entramos em estado eterno de amizade, ou inimizade com Deus:

“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo…” (Hb 9. 27).

Conclusão:

Não se engane com aquilo que falam por aí.Creia em Jesus hoje, aceite seu sacrifício redentor, suplique a graça de Deus para viver sob seu Senhorio, e arrependa-se toda vez que pecar e confesse os seus pecados ao Deus de misericórdia, humilhando-se aos seus ministros do Perdão, pois assim está escrito:

João 20,23 – “A quem perdoardes os pecados serão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes lhes são retidos...”

Santo Agostinho dizia:

“O diabo tira nossa vergonha na hora de pecar e nos devolve na hora de confessar...”

“LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO”
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger