A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » “A Certeza é filha do sincero exercício da dúvida” – René Descartes - O QUE DIZER DO BENEFÍCIO DA DÚVIDA PARA ATEUS E RELIGIOSOS ?

“A Certeza é filha do sincero exercício da dúvida” – René Descartes - O QUE DIZER DO BENEFÍCIO DA DÚVIDA PARA ATEUS E RELIGIOSOS ?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 10 de agosto de 2013 | 21:35




Há uma lei interessante na Torá declarando que um juiz que tenha testemunhado um crime está desqualificado para agir como juiz naquele caso.

O motivo é que a pessoa que presenciou um crime com seus próprios olhos não pode examinar objetivamente o caso da defesa.

A verdadeira justiça somente pode ser feita quando o benefício da dúvida pode ser adequadamente examinado.

Difícil é lidar com donos das pseudos verdade. Não há dúvida de que todos nós nos apoiamos em algumas certezas e temos opinião formada sobre determinados assuntos; é inevitável e necessário.

Se somos, como creio que somos, seres culturais, vivemos num mundo que construímos a partir de nossas experiências e conhecimentos. Há aqueles que não chegam a formular claramente para si o que conhecem e sabem, mas há outros que, pelo contrário, têm opiniões formadas sobre tudo ou quase tudo.

Até aí nada de mais; o problema é quando o cara se convence de que suas opiniões são as únicas verdadeiras e, portanto, incontestáveis. Se ele se defronta com outro imbuído da mesma certeza,a confusão está armada.


De qualquer maneira, se se trata de um indivíduo qualquer que se julga dono da verdade, a coisa não vai além de algumas discussões acaloradas, que podem até chegar a ofensas pessoais.

O problema se agrava quando o dono da verdade (Ateus ou religiosos),tem lábia, carisma e se considera salvador da pátria. Dependendo das circunstâncias, ele pode empolgar milhões de pessoas e se tornar, vamos dizer, um déspota esclarecido.

As pessoas necessitam de verdades e, se surge alguém dizendo as verdades que elas querem ouvir, adotam-no como líder ou profeta e passam a pensar e agir conforme o que ele diga.

EXEMPLOS DESTAS PRÁTICAS ENTRE ATEUS E RELIGIOSOS:

1)- Lênim, Stalin, Hitler e Fidel Castro entre outros foram exemplos de líderes carismáticos que levaram uma nação inteira ao estado de hipnose e seus asseclas à prática de crimes estarrecedores.


2)- Foi o que ocorreu também durante a Inquisição: para salvar a alma do Herege,ou ímpio, os inquisidores exigiam que o réu admitisse estar possuído pelo diabo; se não admitia, era torturado para confessar e, se confessava, era queimado na fogueira, pois só assim sua alma seria salva. Tudo dentro de uma lógica Coletiva exigida pelo Clamor Público que não tolerava quem não se enquadrava nestes princípios, e cobravam isto da Igreja.E os inquisidores,não duvidavam um só momento de que agiam conforme a vontade de Deus e faziam o bem ao torturar e em alguns casos até matar,não com estes números apresentados pelos pseudo historiadores.


3)- Foi também em nome do bem,desta vez não do bem espiritual, mas do bem social,que os fanáticos seguidores de Pol Pot levaram à morte milhões de seus irmãos. Os comunistas do Khmer Vermelho haviam aprendido marxismo em Paris não sei com que professor que lhes ensinara o caminho para salvar o país: transferir a maior parte da população urbana para o campo. Detentores de tal verdade, ocuparam militarmente as cidades e obrigaram os moradores de determinados bairros a deixarem imediatamente suas casas e rumarem para o interior do país. Quem não obedeceu foi executado e os que obedeceram, ao chegarem ao campo, não tinham casa onde morar nem o que comer e, assim, morreram de inanição. Enquanto isso, Pol Pot e seus seguidores vibravam cheios de certeza revolucionária.

Sabe quando dizemos que uma pessoa é inocente até que se prove o contrário?

Pois é: muitas vezes ficamos em dúvida quanto à culpabilidade de alguém. Desconfiamos da pessoa, mas as provas são insuficientes para “condená-la”. Por essa razão, escolhemos acreditar na sua inocência.

Quando fazemos isso estamos dando a essa pessoa “o benefício da dúvida”. Você prefere acreditar em algo bom, ao invés de ruim, a respeito dela. Você não tem certeza qual lado escolher, mas escolhe o mais favorável a ela. Enfim, acredita que o que ela está dizendo é verdade.

Em todos os casos as pessoas preferiram acreditar na inocência dos envolvidos. Quando você dá o benefício da dúvida é como se você estivesse falando: Ok, eu vou acreditar no que você está me dizendo.

Então, quando foi que vocês deram a alguém o benefício da dúvida?

Acho que as mãe, muitas vezes dão o benefício da dúvida aos seus filhos.

Significa que a dúvida sempre beneficia ao acusado. Assim, ele só será condenado se não existir nenhuma dúvida de que o réu praticou o crime. Na dúvida, ele será absolvido.

Esse instituto criminal, apesar de as vezes favorecer casos onde há clamor público, é importante, porque visa proteger o direito de liberdade. Para que seja imposta restrição a esse direito fundamental é necessário que haja certeza da culpa.

CONCLUSÃO:

Se você religioso ou ateu, e ‘se permite o beneficio da dúvida’, significa que está aberto a novas informações, aberto a ouvir, aberto ao que há de mais importante na relação: O DIÁLOGO.

“Jamais faça uma pergunta a alguém quando você tiver a certeza que o benefício da dúvida é melhor que a resposta” (Alvez Alves).


“A Certeza é filha do sincero exercício da dúvida” – Renê Descartes
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger