A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Origem da Devoção às Sete dores de Maria comemorada em 15 de Setembro

Origem da Devoção às Sete dores de Maria comemorada em 15 de Setembro

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 15 de setembro de 2012 | 23:40




A vocês um breve histórico da devoção as Sete Dores de Nossa Senhora,bem como alguns versos e por fim a oração,retirada de um velho devocionário de 1949.





Nossa Senhora das Dores

As Sete Dores de Nossa Senhora

(breve historico)


A devoção às sete dores de Maria teve origem de modo especial na ordem dos servitas, ou servos de Maria. Compõe-se de sete partes ou séries de grãos, cada uma formada de um Pai Nosso e sete Ave Marias em honra das Sete Dores da Santíssima Virgem.






Santo Afonso M. Ligori, Doutor da Igreja, em seu livro "Glórias de Maria Santíssima", diz:

 "Se é certo que todas as graças que Deus nos concede, como eu tenho por certo, passará pelas mãos de Maria, também tenho por certo que só por meio de Maria poderemos esperar econseguir a sublime graça da perseverança final. E certamente a conseguimos, se confiadamente a pedimos sempre a Maria suplicando-lhe por intermédio de suas benditas dores. Pobres daqueles que se afastam desta defesa e deixam de ser devotos de Maria e de se encomendar e Ela em todas a suas necessidades. Perca uma alma a devoção a Maria e logo ficará em trevas. Ai daqueles que desprezam a luz deste sol."



Dom Frei Alexandre da Sagrada Família, bispo de Málaga, em seu livro "A Devoção das Dores a Maria", diz:


“Virgem Doloríssima, eu seria um ingrato se não me esforçasse em promover a memória e o culto de vossas dores. Vosso Divino filho tem vinculado a devoção de vossas dores, particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos e particularmente na hora da morte. Vinde todos que tendes sede, vinde fartar-vos neste manancial de abundantes graças".



São Germano chamava a Virgem Maria de a "respiração dos cristãos", porque assim como o corpo não pode viver sem respirar também a alma não pode viver sem recorrer e sem se encomendar a Maria, por cujo meio seguramente se adquire e se conserva em nós a vida da divina graça.
É a caridade, de um modo particular, a virtude que aprendemos de Maria em suas Dores.



As sete dores de Nossa Senhora




Pecadores redimidos,

Com o sangue do Senhor,

Atendei, Olhai se existe

Dor igual a minha dor.


1) A Profecia de Simeão - Uma espada de dor transpassará a tua alma. (Lc, 2,35)

Dolorosa, aguda espada

Transpassou-me o coração

Quando a morte do meu Filho

Me predisse Simeão


II) A Fuga para o Egito - Fugindo do furor de Herodes. Então José tomou a criança e sua mãe e fugiu de noite para o Egito. (Mt, 2,14)

Junto ao Filho para o Egito

Eu fugi, com dor Atroz

Quando Herodes O buscava

Para dá-lo ao vil algoz



III) A perda do Menino Jesus no Templo - Filho, por que fizeste assim conosco? Eis que teu pai e eu te procurávamos cheios de aflição. (Lc, 2,48)

Quem dirá meu sentimento,

Desolada me encontrei

Vendo o Filho perdido

Por três dias O busquei


IV) O encontro com Jesus no caminho do calvário - Os soldados levaram Jesus. Uma grande multidão o seguia. Entre o povo havia mulheres que choravam e se lamentavam por causa dele. (Lc, 23,27)

Que martírio na minh'alma

Encontrando o meu Jesus

No caminho do Calvário

Arquejando sob a Cruz


V) A morte de Jesus na Cruz - Perto da cruz estavam a Mãe de Jesus e a irmã dela, mulher de Cléofas e também Maria Madalena. E Jesus disse a sua mãe: Ai está o vosso filho. E a João ele disse: Ai está tua mãe. (Jo, 19,25-27)

Mas, ó céus, ó terra, vede:

Dor maior não pode haver

Vendo a morte do meu Filho

Foi pura graça eu não morrer!


VI) A lançada no coração de Jesus e a descida da Cruz - José, da cidade de Arimatéia, tirou o corpo de Jesus da cruz e o enrolou num lençol de linho, Maria o recebeu em seus braços. (Lc. 23,53)

Contemplai meu sofrimento,

Minha angústia ao pé da Cruz:

Pela lança transpassado

Vi meu Filho, o meu bom Jesus


VII) O sepultamento de Jesus e a soledade de Nossa Senhora - As mulheres que haviam seguido Jesus, desde a Galiléia, foram com José e viram o túmulo e como Jesus tinha sido colocado ali.. (Lc. 23,55).

Oh! Que dor mais cruciante,

Que suprema solidão,

Ao levarem-no ao sepulcro,

Invadiu-me o coração.





Oração a Nossa Senhora das Dores

1º.Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosíssima ,por causa da aflição que sofreu vosso terníssimo coração na profecia do santo velho Simeão.Querida Mãe!por vosso coração oprimido de dor alcançai-me a virtude da humildade e o dom do santo temor de Deus.


Ave Maria.

2º.Tenho compaixão de vós,Virgem Dolorosíssima,por causa da aflição que sofreu vosso santíssimo coração na fugida (fuga,N.E) para o Egito e durante a estada nesse país estrangeiro.Querida Mãe!por vosso angustiado coração alcançai-me a virtude da liberalidade,principalmente para com os pobres,e o dom da piedade.


Ave Maria.

3º.Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosissima ,por causa da angustia por que passou vosso coração aflitíssimo,na perda de vosso amado Jesus.Querida Mãe!Pelo abatimento do vosso coração,alcançai-me a virtude da castidade e o dom da ciência.

Ave Maria.


4º. Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosissima ,por causa da grande consternação que se apoderou de vosso maternal coração,ao encontrardes Jesus carregando a cruz.Querida Mãe!pelo vosso amantíssimo coração,que sofreu este duro golpe,alcançai-me a virtude da paciência e o dom da fortaleza.
Ave Maria.5º. Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosissima ,por causa do martírio que padecestes,assistindo à agonia do vosso Filho ao pé da cruz.Querida Mãe!por vosso atribulado coração alcançai-me a virtude da temperança e o dom do conselho.

Ave Maria.

6º. Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosissima ,por causa da chaga que a lança abriu também em vosso compassivo coração,quando ela traspassou o coração amabilíssimo de Jesus.Querida Mãe!por vosso traspassado coração alcançai-me a virtude da caridade fraternal e o dom da inteligência.

Ave Maria.

7º. Tenho compaixão de vós,Virgem dolorosissima ,por causa da acerba dor que sofreu vosso amorosissimo coração no enterramento de Jesus.Querida Mãe!por vosso penalizado coração alcançai-me a virtude do santo fervor e o dom da sabedoria.

Ave Maria.

V.Rogai por nós,Virgem Dolorosa

R.Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.



OraçãoConcedei,Senhor Jesus Cristo,que a santa Virgem Maria,vossa Mãe,cuja santíssima alma foi penetrada,na vossa paixão,por uma espada de dor,interceda por nós,perante vossa clemência,agora e na hora de nossa morte.por Vós,Jesus Cristo,Salvador do mundo,que com o Pai e o Espírito Santo viveis e reinais por todos os séculos dos séculos.Amém.

Fonte:http://www.adapostolica.org/).


DEVOÇÃO A NOSSA SENHORA DAS DORES

Foi o Papa Pio X que fixou a data definitiva de 15 de Setembro, conservada no novo calendário litúrgico, que mudou o título da festa, reduzida a simples memória: não mais Sete Dores de Maria, mas menos especificadamente e mais oportunamente: Virgem Maria Dolorosa.


Com este título nós honramos a dor de Maria aceita na redenção mediante a cruz. É junto à Cruz que a Mãe de Jesus crucificado torna-se a Mãe do corpo místico nascido da Cruz, isto é, nós somos nascidos, enquanto cristãos, do mútuo amor sacrifical e sofredor de Jesus e Maria. Eis porque hoje se oferece à nossa devota e afetuosa meditação a dor de Maria. Mãe de Deus e nossa.

A devoção, que precede a celebração litúrgica, fixou simbolicamente as sete dores da Co-redentora, correspondentes a outros tantos episódios narrados pelo Evangelho: a profecia do velho Simeão, a fuga para o Egito, a perda de Jesus aos doze anos durante a peregrinação à Cidade Santa, o caminho de Jesus para o Gólgata, a crucificação, a Deposição da cruz, a sepultura, portanto, somos convidados hoje a meditar estes episódios mais importantes que os evangelhos nos apresentam sobre a participação de Maria na paixão, morte e ressurreição de Jesus.

Vamos nós, cristãos, pedir auxílio à Rainha dos Mártires, para que nos mantenha afastados do pecado, e nos dê força, auxílio e paciência para levarmos a nossa Cruz.

As Promessas aos devotos de Nossa Senhora das Dores

Santa Brígida diz-nos, nas suas revelações aprovadas pela Igreja Católica, que Nossa Senhora lhe prometeu conceder sete graças a quem rezar cada dia, sete Ave-Marias em honra de suas principais “Sete dores” e Lágrimas, meditando sobre as mesmas.

Eis as promessas:


1ª – Porei a paz em suas famílias.
2ª – Serão iluminados sobre os Divinos Mistérios.
3ª – Consolá-los-ei em suas penas e acompanhá-los-ei nos seus trabalhos.
4ª – Conceder-lhes-ei tudo o que me pedirem, contanto que não se oponha à vontade de meu adorável Divino Filho e à santificação de suas almas.
5ª – Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida.
6ª – Assistir-lhes-ei visivelmente no momento da morte e verão o rosto de Sua Mãe Santíssima.
7ª – Obtive de Meu Filho que, os que propagarem esta devoção (às minhas Lágrimas e Dores) sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois ser-lhe-ão apagados todos os seus pecados e o Meu filho e Eu seremos a sua eterna consolação e alegria.

Santo Afonso Ligório nos diz que Nosso Senhor Jesus Cristo prometeu, aos devotos de Nossa Senhora das Dores as seguintes graças:


Eis as Graças:

1ª – Que aquele devoto que invocar a divina Mãe pelos merecimentos de suas dores merecerá fazer antes de sua morte, verdadeira penitência de todos os seus pecados.

2ª – Nosso Senhor Jesus Cristo imprimirá nos seus corações a memória de Sua Paixão dando-lhes depois um competente prêmio no Céu.
3ª – Jesus Cristo guardá-los-á em todas as tribulações em que se acharem, especialmente na hora da morte.
4ª – Por fim os deixará nas mãos de sua Mãe para que deles disponha a seu agrado, e lhes obtenha todos e quaisquer favores.

O TERÇO DAS SETE DORES DA VIRGEM MARIA

A Origem do Terço:

Este terço é uma revelação particular de Nossa Senhora a uma alma vítima. Foi recebido por locução interior (a pessoa agraciada somente ouve a voz de Nossa Senhora em seu íntimo, não a vê, como acontece nas Aparições.

Essa milagrosa e misteriosa ação dos Céus junto aos escolhidos de hoje, é idêntica, do ponto de vista teológico, a forma que DEUS PAI se comunicava aos profetas do Antigo Testamento) durante a oração do santo Terço.

Nossa Senhora fez questão de mostrar a eficácia desta oração, conforme confirma e relata a alma que recebeu o Terço das Dores Atuais:

“Pedi a Nossa Senhora que me mostrasse que esse Terço era Obra Dela, para poder dar testemunho da eficácia Dele. Rezei-o e pedi a Nossa Senhora que fizesse a pessoa para quem eu rezara o terço, e eu não sabia para quem(1), batesse na minha porta no dia seguinte, pois ai eu saberia quem fora o agraciado. Pois bem, no dia seguinte às 5 horas da manhã, batem a minha porta. Era um conhecido meu, pessoa que quero muito bem, mas que vivia alcoolizado pelas ruas. Ela bateu em minha porta pedindo ajuda, pois estava tão mal que parecia que ia morrer! Acolhi-o, já consciente de que fora para ele a Oração do Terço das Dores Atuais, pois Nossa Senhora queria atraí-lo para seu Infinito Amor! Santa Mãe de Misericórdia.Esse amigo, com o tempo parou totalmente de beber e mais recentemente, também de fumar. Agora lúcido, vai poder ver de onde vieram essas graças e conosco agradecer a DEUS por esta Mãe tão maravilhosa!”

(1). No início da Oração do Terço da Dores Atuais, a alma agraciada e orante ofereceu a Nossa Senhora na intenção da pessoa que Nossa senhora escolhesse para receber as graças do abençoado e poderoso Terço.

“Reze e propague este Terço das Dores Atuais!”

Sinal da Cruz – Creio…

Oração a Jesus Crucificado:

Eis-nos aos Vossos pés, oh! dulcíssimo Jesus Crucificado, para Vos apresentar as Dores daquela que, com tanto amor, Vos acompanhou no caminho doloroso do Calvário. Fazei, oh! bom Jesus, que nós saibamos aproveitar a lição que essas dores nos dão, para que realizando a Vossa Santíssima Vontade na Terra, possamos um dia no Céu Vos louvar por toda a eternidade. Amém.


Início:

D- Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
R- Amém!
D- Nós vos louvamos, Senhor, e vos bendizemos!
R- Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação.
D- Nós contemplamos vossas Dores, ó mãe de Deus!
R- E vos seguimos no caminho da fé!

Oração Inicial:

Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos Senhora, de Vosso Divino Filho, pelos mérito de Vossas Dores e lágrimas, a graça…(pedir a graça)

1ª Dor – Profecia de Simeão

Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

2ª Dor – Fuga para o Egito

O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e a mãe, foge para o Egito e fica lá até que te avise. Pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. Levantando-se, José tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito (Mt 2,13-14).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

3ª Dor – Maria procura Jesus em Jerusalém

Acabados os dias da festa da Páscoa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre parentes e conhecidos. E, não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele (Lc 2,43b-45).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

4ª Dor – Jesus encontra a Sua Mãe no caminho do Calvário

Ao conduzir Jesus, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que vinha do campo, e o encarregaram de levar a cruz atrás de Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e o lamentavam (Lc 23,26-27).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

5ª Dor – Maria ao pé da Cruz de Jesus

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Vendo a Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse Jesus para a mãe: Mulher, eis aí o teu filho! Depois disse para o discípulo: Eis aí a tua Mãe! (Jo 19,15-27a).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

6ª Dor – Maria recebe Jesus descido da Cruz

Chegada a tarde, porque era o dia da Preparação, isto é, a véspera de sábado, veio José de Arimatéia, entrou decidido na casa de Pilatos e pediu o corpo de Jesus. Pilatos, então, deu o cadáver a José, que retirou o corpo da cruz (Mc 15,42).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

7ª Dor – Maria deposita Jesus no Sepulcro

Os discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias


Fonte: http://www.derradeirasgracas.com
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger