A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Cuidado Pais! Conheça alguns desenhos que não foram feitos para Crianças (Principalmente Cristãs)

Cuidado Pais! Conheça alguns desenhos que não foram feitos para Crianças (Principalmente Cristãs)

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 2 de julho de 2020 | 20:10


(Vídeo desta Foto: https://www.youtube.com/watch?v=tgQv3LwtlFA)












FILMES DA DISNEY NÃO RECOMENDÁVEL PARA CRIANÇAS (PRINCIPALMENTE SE FOREM CRISTÃS):




Infelizmente vivemos em um tempo de grandes riscos, principalmente para as nossas crianças que ficam muito tempo em casa. Os pais portanto, devem ficar atentos a tudo o que os filhos assistem, especialmente aos conteúdos que parecem inofensivos. É na contemporaneidade que a criança sofre influência dos meios de comunicação de massa, dentre eles a televisão, que merece um olhar especial sobre os conteúdos erotizados contidos nos desenhos animados. A observação crítica dos desenhos animados dirigidas ao público infantil traz à tona a erotização, propagada de forma “despercebida”, quase que “normal e natural”, expondo a criança a conteúdos inapropriados para quem está em formação e ainda não consegue distinguir entre o certo e errado. Constatou-se que os desenhos erotizados influenciam no comportamento infantil, desde o desejo de compras e uso de roupas curtas, curtíssimas, decotadas, maquiagem, danças erotizadas, e até proceder de certo modo como adulto, imitando ações como beijo na boca, palavras e atos obscenos, nada apropriado esta importante etapa do desenvolvimento.



A presença de um personagem homossexual em um filme da Disney é um desses exemplos. No longa Jungle Cruise (ainda sem título no Brasil), o ator Jack Whitehall interpretará o papel, que já é alvo de críticas. Grupos que defendem a preservação da infância se pronunciaram, alegando risco de confusão psicológica para as crianças. Entretanto, embora este seja o primeiro personagem abertamente gay, a produtora já havia incluído um homossexual no remake de A Bela e a Fera. Na trama, LeFou, melhor amigo do vilão Gaston, não apresenta o mesmo comportamento do personagem no desenho lançado em 1991.



Além de conteúdo LGBT, a empresa já foi acusada de produzir desenhos com mensagens subliminares e referências sexuais, consideradas impróprias para o público-alvo.



Veja, abaixo, uma lista de desenhos com cenas que foram alvo de críticas:


1)-Bambi (1942): A maneira como o protagonista foi ajudado pelo coelho não foi bem-vista por muitas pessoas.


2)-Cinderela (1950): Apesar de não apresentar conteúdo sexual, uma frase chamou a atenção. Em um momento, Cinderela diz ao gato Lúcifer que ele “não pode ser tão mau assim”. O comentário foi considerado uma referência ao próprio diabo.


3)-Bernardo e Bianca (1977): Em uma cena, é possível ver a foto de uma mulher de topless na janela.


4)-Uma Cilada para Roger Rabbit (1988): Neste filme, que mistura bonecos de animação, a personagem Jessica Rabbit aparece sentada de pernas entreabertas, mostrando a parte de baixo do vestido.


5)-A Pequena Sereia (1989):Segundo críticos, um detalhe no castelo do pai da protagonista Ariel imita o órgão reprodutor masculino.


6)-Aladdin (1992): Em uma cena, o Gênio da lâmpada mágica disse uma frase que, traduzida, significa “bons adolescentes, tirem suas roupas”. Há quem diga que durante a exibição nos cinemas algumas crianças chegaram a obedecer ao comando.


7)-O Rei Leão (1994): Apontado como o desenho com o maior número de cenas indevidas, a produção foi criticada até mesmo pelo cartaz oficial onde muitos garantem a presença de uma figura feminina com biquíni fio dental. A imagem pode ser percebida no nariz do pai do personagem Simba. Além disso, também há acusação de que os animadores exibiram seios de mulher e a palavra sex.


8)-Toy Story (1995):Uma cena rápida mostra uma mulher seminua, de seios avantajados, que faz gestos obscenos. Em outro momento, é possível ver um palhaço mostrando o dedo para quem está assistindo.


9)-Hércules (1997):O formato do galo na cabeça de um personagem foi duramente criticado por ser visto como alusão ao órgão reprodutor masculino.


10)-101 Dálmatas (1997): Vários elementos são apontados neste desenho. Já na imagem da capa do DVD, a coleira de um dos cachorros exibe a frase Bitch ‘N, Heat (Vadia e Gostosa, em português). No fundo da mesma imagem há a sombra de uma mulher nua na janela. Por último, existe o símbolo da revista Playboy em um dos cãezinhos. O nome da personagem malvada, Cruella DeVil, também chama a atenção para o nome do diabo (devil, em inglês) exposto várias outras vezes na animação.


11)-Tarzan (1999):O momento em que Tarzan levantou o vestido de Jane foi visto como desnecessário.


12)-Frozen (2013):A conversa entre a princesa Anna e seu novo amigo Kristoff também foi criticada:

– “Você nem sabe se ele tem pé pequeno...” declarou o personagem, à respeito do amor de Anna pelo príncipe Hans



Vejam agora alguns “Desenhos Famosos” que estão PROIBIDOS de serem exibidos em alguns países


Desenhos animados são apreciados por crianças e adultos. Alguns, sempre muito sarcásticos, são entendidos de diferentes maneiras por pessoas de diferentes idades e diferentes culturas, e é por isso que acabam sendo censurados em alguns países. Encontramos alguns exemplos e pesquisamos um pouco as razões que levaram à proibição. Nem sempre o desenho todo foi proibido, em geral são apenas alguns episódios que ferem algum aspecto da cultura do país e, por isso, naturalmente, foram retirado do ar e proibidos de serem exibidos:


1)- Pokémon:








Onde está proibido: Japão, Turquia e a Liga dos Estados Árabes.

Por quê? Não faz bem para as crianças.

Medidas: capítulo retirado da programação.

Comentários: Em um dos episódios os criadores mostraram uma explosão de maneira bastante atípica: um piscar brilhante na tela com as cores vermelho e azul em uma frequência de aproximadamente 12 Hz. Depois disso, crianças em vários países começaram a reclamar de mal estar. Em alguns casos, os sintomas chegaram até à perda de visão e convulsões. Mais de 600 crianças foram hospitalizadas. O episódio foi tirado da programação em todo o mundo, e passou a ser chamado de 'Shock Pokémon'. O curioso é que o desenho foi proibido justamente no Japão, seu país de origem.



2)- Bob Esponja:



Onde está proibido: EUA, Rússia, Europa, Austrália e, depois, em mais de 120 países.

Por quê? Violência e linguagem inapropriada.


Medidas: certos episódios estão proibidos em muitos países. O episódio com o suicídio foi tirado da programação.


Comentários: Dizem que o desenho tem caráter educativo e existe para ressaltar certos aspectos positivos da personalidade humana. No fundo, acontece justamente o contrário. Não existe uma reflexão sobre a má conduta ou pensamentos ruins, quase tudo é perdoado.


3)- Esquadrilha Parafuso:





Onde está proibido: no começo, nos EUA e nos Japão. Depois, no mundo todo.

Por quê? Noções erradas sobre a lei e preconceito em relação aos países asiáticos.

Medidas: o capítulo 1 foi proibido no mundo todo. O capítulo 2, no Japão e, temporariamente, nos EUA.


Comentários: Em um dos episódios, Baloo tinha que transportar uma caixa com um presente em que havia escondida uma bomba. O urso não recebeu nenhum castigo por isso, já que não conhecia o conteúdo da caixa. Segundo os críticos, isso levou as crianças a pensarem que não conhecer a lei livra as pessoas da responsabilidade. Outro episódio polêmico e tirado temporariamente do ar se chama 'Last Horizons'. Segundo a trama, pandas hostis usam Baloo para determinar a localização de uma cidade escondida para o próximo ataque. Muitas pessoas viram na história analogias com a história real.



4)- Os Simpsons:



Onde está proibido: nos EUA, depois no Brasil (alguns episódios) e no resto do mundo.

Por quê? Violência, menosprezo aos valores da família, insultos a figuras públicas.

Medidas: certos países tiraram alguns episódios do ar, mas não a série toda.

Comentários: Esse desenho sempre gerou muita polêmica nos EUA, principalmente pela maneira como ele trata a família e a conduta de crianças. Houve um episódio que foi considerado muito ofensivo no Brasil. Nele, os personagens visitavam uma cidade brasileira, representada por uma selva cheia de macacos. O episódio foi retirado do ar.


5)-Beavis and Butt-Head:





Onde está proibido? No mundo todo!!!


Por quê? Vandalismo e sugestão de violência.


Medidas: Capítulo proibido em todo o mundo.


Comentários: A série falava sobre coisas absurdas, mas um episódio passou dos limites. Ele mostrou como coisas em chama podem ser divertidas. Isso inspirou um garoto de 5 anos nos Estados Unidos, e ele incendiou a casa com sua irmã dentro.




6)- Gravity Falls:







Onde está proibido: Rússia.

Por quê? Propaganda de hábitos nocivos, violência e pornografia.

Medidas: Eliminação de cenas e frases.


Comentários: O desenho aparece na TV russa, mas foi modificado. Algumas piadas foram tiradas e algumas cenas eliminadas. Além disso, a censura é de 12 anos. Um exemplo é o episódio 2, em que Dipper acidentalmente deita sobre o sutiã de Wendy, personagem que tem 15 anos. O episódio foi considerado provocativo aos país.


7)- Shrek 2:





Onde está proibido: Israel.


Por quê? Temas sexuais e insultos a figuras públicas.


Medidas: Retirado de 20 cinemas do país.


Comentários: No desenho, aparece o verbo 'to bobbit'. O verbo surgiu após o caso da família de John Bobbit, nos EUA, em que a esposa cortou o pênis do marido com uma tesoura.Na dublagem, foi feita uma piada sobre um cantor com uma voz peculiar, conhecido do público local. O cantor não gostou da piada e processou os autores da dublagem.





FONTES DE CONSULTA E BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA:




-https://incrivel.club/admiracao-curiosidades/12-caricaturas-famosas-que-estan-prohibidas-en-muchos-paises-329060/(Visitado: 02/07/2020)


-https://www.fics.edu.br/index.php/rpgm/article/view/799/(Visitado:02/07/2020)


-https://pleno.news/comportamento/top-12-desenhos-disney-que-seu-filho-nao-deveria-assistir.html(Visitado em 02/07/2020)


-https://www.ime.usp.br/~vwsetzer/efeitos-negativos-meios.html(Visitado: 02/07/2020)


-Armstrong, A. e C. Casement (2001). A Criança e a Máquina – como os computadores colocam a educação de nossos filhos em risco. Trad. R.C. Costa. Porto Alegre: Artmed.


-Brown, J.D. et al. (2006). Sexy media matter: Exposure to sexual content in music, movies, television, and magazines predicts black and white adolescents' sexual behavior. Pediatrics, Vol. 118, April 2006


-Carnagey, N.L., C.A. Anderson e B. Bushman (2007). The effect of video game violence on physiological desensitization to real-life violence. Journal of Experimental Psychology, Vol. 43, pp. 489-496. Disponível em www.psychology.iastate.edu/faculty/caa/abstracts/2005-2009/07CAB.pdf (*)


-Collins, R.L. et al. Watching Sex on Television Predicts Adolescent Initiation of Sexul Behavior. Pediatrics, Vol. 114, Nº 3, Sept. 2004, pp. e280-e289. Disponível em www.pediatrics.org/cgi/content/full/114/3/e280.


-Grossman, D. e G. DeGaetano (2002) Wer hat unseren Kindern das Töten beigebracht? Ein Aufruf gegen Gewalt in Fernsehen, Film und Computerspielen [Quem ensinou nossas crianças a matar? Um apelo contra violência em TV, filme e jogos de computadores]. Trad. B. Sandkühler. Stuttgart: Verlag Freies Geistesleben. O original é Stop Teaching our Kids to Kill: a Call to Action against TV, Movie and Video Game Violence. New York: Crown Books, 1999.


-Postman, N. (1999). O Desaparecimento da Infância. Rio de Janeiro: Graphia.


-Young, K.S. e C.N. de Abreu (eds.). Dependência de Internet – Manual e Guia de Avaliação e Tratamento. Trad. M.A.V. Veronese. Porto Alegre: Artmed, 2011.




----------------------------------------------------------




Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:



filhodedeusshalom@gmail.com



Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger