A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Conheça os bispos brasileiros que “EXPLICITAMENTE” não fazem parte ALA COMUNISTA/PROGRESSISTA da CNBB

Conheça os bispos brasileiros que “EXPLICITAMENTE” não fazem parte ALA COMUNISTA/PROGRESSISTA da CNBB

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 18 de junho de 2020 | 15:31







São poucos bispos, mas que fazem a diferença pelos seus testemunhos de fidelidade a Cristo e ao Sagrado Magistério, na defesa da família, da moral e dos bons costumes e no pastoreio de TODAS AS OVELHAS DO REBANHO, e não apenas de parte delas. Oremos por eles. Sabemos que Jesus não se encarnou e nem morreu na cruz para salvar e libertar apenas uma classe social, ou seja, os pobres, mas TODOS OS PECADORES, pobres e ricos. 








Jesus nunca discriminou, rotulou e não excluiu ninguém de seu PROJETO DE SALVAÇÃO, ao contrário, o mesmo Jesus que andava com os pobres e excluídos da sociedade de seu tempo, não para se igualar, defender e compactuar com seus pecados, mas para os curar e libertar, é o mesmo que andava com Mateus, Nicodemos e Zaqueu, e mudou suas vidas não apontando o dedo em seus rostos e os rotulando de “zilites” e corruptos, mas os olhando com misericórdia. Jesus sabia que tem rico que é tão pobre, mas tão pobre, que a única coisa que tem é dinheiro e nada mais. A Igreja precisa colocar em prática o que foi orientado no Capitulo VII das Conclusões de Medellin e promover também, A PASTORAL DAS ELITES, e acabar com este preconceito burro e infantil por parte da ALA Progressista da Igreja. Se não pastorearmos esta porção do rebanho alguém os irá pastoreá-los com a famigerada Teologia da Prosperidade mantendo todo atual “Status Quo”.




A Igreja sempre ensinou que o corpo de Cristo não está dividido, porque mantém uma unidade fundamental entre todas as pessoas batizadas. No século III, Cipriano, pastor da Igreja de Cartago, ensinava:


“A unidade abole a divisão, mas respeita as diferenças”.


Claro que a unidade dos cristãos e principalmente dos Católicos não visa a “uniformidade”, mas a unidade na saudável diversidade, como um ensaio e testemunho de um mundo de diálogo e de paz a partir de dentro. 





CONHEÇA OS BISPOS QUE SÃO “VERDADEIROS PASTORES DE TODO REBANHO” QUE LHE É CONFIADO NA SUA DIOCESE, E NÃO COMPACTUAM COM PAUTAS COMUNISTAS:








1)-Dom José Antônio Peruzzo: Dom Peruzzo reagiu prudentemente em defesa do Padre Manzotti. O bispo classificou a reportagem do Estadão como “inteligentemente malévola”, especulou que teria sido “encomendada” e criticou a CNBB, da qual faz parte. Ele é presidente da Comissão Episcopal para a Animação Bíblico-Catequética, bispo referencial da Pastoral da Pessoa Idosa e vice-presidente da CNBB regional Sul 2 (Paraná).disse o bispo com relação a nota de uma Comissão da CNBB:




“Foi uma nota infeliz. Foi detrativa. Embora especialistas, tomaram como veraz uma reportagem viciada. E puseram-se a falar que a Igreja não aceita barganhas. É uma pena que chamaram de barganha o que e quem nada barganhou, afirmou na carta informal, datada de segunda-feira, dia 8, e assinada por Peruzzo.  Impressiona o grau de desfiguração intencionada dos fatos. Vivemos tempos em que parece natural sofisticar a maldade.”



Após enaltecer a “lealdade” do bispo, que rebateu seus pares, Manzotti também reagiu à CNBB,  aventou “notícias equivocadas” e insinuou ser vítima de notícias falsas, as fake news (expressão em inglês):




“Filhos e filhas, não é a primeira vez que sou alvo de fake news e infelizmente não será a última, disse Manzotti em seu programa, após quatro dias em silêncio. Minha missão como sacerdote é apartidária, sem partido, mas em favor da paz. Uma meia-verdade também é fake news, e por isso lamento que mesmo sem terem visto o vídeo e o que falei emitiram notas de repúdio. Quem me conhece sabe que eu não barganho, sou sempre a mesma pessoa onde quer que eu esteja.”








2)-Dom Antônio Augusto Dias Duarte (Bispo auxiliar do RJ): Jair Bolsonaro recebeu-o pessoalmente em sua casa na Barra da Tijuca dom Antônio Augusto Dias Duarte, bispo-auxiliar da Arquidiocese do Rio, informa a Folha. O religioso permaneceu por cerca de uma hora na casa do presidenciável e não quis falar à imprensa. Mas posou para uma foto, publicada na conta de Bolsonaro no Twitter.









3)-O bispo Fernando Arêas Rifan, ordinário da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, em Campos, se encontrou em Brasília com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. Eles participaram de uma cerimônia pelo Ato de Consagração do Brasil ao Imaculado Coração de Maria.









4)- Dom Henrique Soares da Costa – Recife-PE:  Publicou: “A SITUAÇÃO DO NOSSO país é gravíssima: Crise econômica,Crise política, Crise institucional e Crise moral. A democracia brasileira corre perigo! O País foi roubado dos brasileiros...O Congresso Nacional trai e abandona o Povo brasileiro! Cargos, comissões, sinecuras: é tudo quanto nossos parlamentares procuram! Congresso indigno, Congresso omisso, eivado pela tortuosidade!É preciso dar um basta a tudo isto! O Povo brasileiro deve retomar o seu País, deve recobrar a sua Pátria, a sua dignidade, a sua honradez!O Brasil está desonrado, o Povo brasileiro está ferido em sua dignidade! É o futuro da Pátria que está em jogo!É preciso cobrar com convicção e firmeza um posicionamento claro do Congresso Nacional! Mas, como, com os líderes que estão ali?Enquanto isto, crise, desemprego, tensão, desânimo, total falta de esperança! O Brasil não tem líderes! Estão destruindo a jovem democracia brasileira, estão colocando em risco o que se construiu com tanto sacrifício !Que o Povo não o permita! Que o Povo fale! Que o Povo brade! O Brasil é dos brasileiros!" (Publicado Por Dom Henrique Sorares da Costa, Bispo da Diocese de Palmares, Olinda e Recife, no Facebook, em 16/3/2016 às 19h10).








5)-Dom Alberto Taveira: Quanto à possível instrumentalização do sínodo por setores da Igreja da Europa Central, o prelado pede que:

“O sínodo e nós bispos trabalhemos em vez de atender a idéias pré-fabricadas. Quanto ao documento preparatório para o Sínodo, Instrumentum Laboris, o arcebispo assegura que tudo o que ele indica não precisa ser realizado. Por exemplo, garante que não apoie o “ambientalismo”, como aparece no texto. Monsenhor Taveira Corrêa vê “uma radicalização da justa preocupação de preservar a natureza“. E, acima de tudo, ele espera que o Sínodo revitalize a evangelização na Amazônia. A Igreja deve se concentrar em “converter pessoas em Cristo e levar uma vida sacramental”. (Dom Alberto Taveira foi um dos convocados a participar do Sínodo da Amazônia no Vaticano em outubro de 2019 - Via Infocatolica / Die Tagespot)








6)-Dom Orani Tempesta: Aconteceu uma guinada conservadora na CNBB pós-Bolsonaro. Na visão de especialistas, a vitória de Jair Bolsonaro favorece uma guinada conservadora dentro da CNBB. Mas isso não significa um alinhamento automático, apenas nas pautas de interesse de certas alas da igreja romana. É o caso dos temas morais, como o aborto, a homoafetividade e a concepção de família.Em questões de ordem dogmática ou pastoral, como a redução da maioridade penal, a violência policial e a redução das políticas de combate à pobreza, as divergências vão continuar, avalia Iraneidson Santos Costa, pós-doutor pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, professor da UFBA e especialista em história da Igreja Católica e dos movimentos sociais. O núcleo duro conservador estaria unido em torno de uma chapa encabeçada por dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro que visitou Jair Bolsonaro durante as eleições. (Fonte: Carta Capital).







7)- Darci José Nicioli: Bispo que falou de 'jararacas' após discurso de Lula é nomeado e PROMOVIDO pelo Papa Francisco, para a Arquidiocese de Diamantina. Dom Darci José Nicioli que estava em Aparecida apenas como bispo auxiliar, tomou  posse como arcebispo de Diamantina em maio. O papa Francisco nomeou nesta quarta-feira dom Darci José Nicioli como novo arcebispo metropolitano de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. O religioso ganhou destaque na mídia recentemente ao orientar fiéis a vencer o mal “das jararacas” depois do discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o anúncio foi feito após o acolhimento do pedido de renúncia apresentado por dom João Bosco Oliver de Faria, em função de ter completado 75 anos, conforme estabelece o Código de Direito Canônico.(Fonte: Estado de Minas).





8)-Dom Joel Portella: Conservadores conquistam cargo estratégico na CNBB. Depois de o grupo moderado-progressista conquistar a Presidência e as Vice-Presidências da CNBB, os conservadores reagiram e elegeram nesta terça dom Joel Portella para o estratégico cargo de secretário-geral da entidade dos bispos católicos do Brasil. (Fonte: Brasil 247)








9)-Dom Ascona: O bispo emérito do Marajó (PA), d. José Luís Azcona Hermoso, é uma das raras vozes críticas ao Sínodo da Amazônia na Igreja Católica. Aos 79 anos, com a autoridade de quem vive há mais de três décadas na ilha paraense, onde já foi atacado por um búfalo e ameaçado de morte por denunciar a exploração sexual de crianças, o clérigo espanhol afirma que:


“A assembleia convocada pelo papa Francisco ignora a realidade ao dar protagonismo aos indígenas, o que pode tornar "supérfluo" o esforço da Igreja. A tendência obsessiva por entender a Amazônia desde os povos indígenas como a única prioridade deturpa e faz inútil a celebração do Sínodo, disse ele. O Instrumento Laboris (Documento de Trabalho, texto que orienta as discussões no Vaticano) ignora completamente a realidade da Amazônia, fazendo supérfluo o Sínodo da mesma. Os protagonistas (no documento) são as etnias indígenas que no Brasil constituem uma minoria mínima, um pouco mais numerosa em outras nações em território amazônico. A tendência obsessiva por entender a Amazônia desde os povos indígenas como a única Amazônia deturpa e faz inútil a celebração do Sínodo. Em concreto, o rosto amazônico hoje é majoritariamente pentecostal. O desprezo prático dos afro-amazônicos, mais numerosos no Brasil que os indígenas, é uma injustiça, uma atitude completamente contraditória com o que deve ser o caminho sinodal. Os caboclos que povoam as imensas margens do Amazonas infinito são um grupo humano excluído violentamente do mapa da mesma, por uma atitude seletiva que necessariamente perverte a realidade. Muito triste! Os amazônidas, além do mais, não habitam mais no interior, no mato, nas águas. Em sua grande maioria habitam em cidades. Sua cultura, portanto, é urbana. Como se podem ser tão cegos?...”






CONCLUSÃO



De fato, se cremos que todos os discípulos e discípulas de Jesus formam o Corpo de Cristo do qual Jesus é a cabeça, ao nos dividirmos, estamos dando um contra testemunho de que o próprio Cristo, embora não esteja, parece ao mundo como dividido. A Igreja sempre ensinou que o corpo de Cristo não está dividido, porque mantém uma unidade fundamental entre todas as pessoas batizadas. São Paulo escreveu aos efésios:




“Há um só Senhor, uma só fé, um mesmo e único batismo (em todas as Igrejas). Nós cristãos, somos todos chamados a uma única esperança” (Ef 4, 1- 4).




Mas, essa unidade não é visível. E nós oramos e trabalhamos pela unidade visível de toda igreja, interna e externamente com aqueles que professam a Cristo como único Senhor e Salvador. Há 50 anos, na Igreja Católica, o Concílio Vaticano II promulgava o Decreto sobre a unidade dos cristãos. Esse documento começava dando os principais motivos pelos quais todo cristão tem de considerar prioritário e essencial o esforço para a unidade visível das Igrejas:


1º – A divisão é contrária à vontade de Deus.


2º – É um escândalo para o mundo e para os próprios Católicos, principalmente os mais simples! (suas lideranças Católicas pregarem o amor e eles mesmos serem divididos entre si?...).


3º – Por isso mesmo, a divisão é um obstáculo para a missão. (Jesus orou ao Pai: “Faze que todos os meus discípulos sejam Um para que o mundo creia!”(Jo 17, 19 – 21).



Estes são os bispos de nosso conhecimento que não apoiam as pautas Comunistas da CNBB, caso tenham conhecimento de mais algum bispo que não apoie “explicitamente” estas pautas, por gentileza, colocar nos Comentários abaixo, e oremos pela UNIDADE na DIVERSIDADE na nossa Igreja, começando a partir de dentro.


-----------------------------------------------------





Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:



filhodedeusshalom@gmail.com





Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger