A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Absurdo termos 17.000 sindicatos que não representam ninguém a não ser os próprios sindicalistas

Absurdo termos 17.000 sindicatos que não representam ninguém a não ser os próprios sindicalistas

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 26 de abril de 2017 | 21:40



É tudo muito simples e alguém tem que ser muito imaturo para não entender:


Os sindicatos se tornaram uma verdadeira máquina caça níqueis em nosso país. Após a implantação da República Sindicalista chefiada pelo PT e demais partidos de esquerda, o país experimentou uma escalada de corrupção e desvio de recursos públicos de forma justificada sem precedentes. A coisa ficou tão descarada, que é cada um querendo ficar com uma fatia maior, que hoje chegamos ao cúmulo de existirem no Brasil próximo dos 17.000 sindicatos.




Aqui no Brasil, ao contrário do resto do mundo, temos o absurdo de pasmem!!!: termos um sindicato dos funcionários dos próprios sindicatos !!! Não é brincadeira, é fato!!!



É preciso acabar com essa farra do boi que se tornou esse tipo de representação, que na prática não representa ninguém, a não ser a si mesmos, e se tornaram em entidades caça-niqueis. Para isso é preciso acabar com a Contribuição Sindical obrigatória, o que fará com que esses sindicatos saiam da zona de conforto e comecem a prestar serviços aos trabalhadores para estimulá-los a contribuir espontaneamente.


Ninguém aqui é contra o sindicato, o problema é quando me obrigam a pagar por isso, independente de minha vontade, isto é literalmente uma usurpação sindicalista metendo a mão no meu suado dinheiro. Ninguem está aqui com isto querendo dizer que sindicato é algo inútil, porém, nem por ter utilidade precisa ser algo obrigatório. É preciso entender que o Sindicato oferece uma prestação de serviço como outro qualquer, e não tem razão de obrigar o trabalhador a isto, porque no final acaba ficando essa “casa da mãe Joana” que existe hoje.






O fato das empresas existirem em número bem inferior aos trabalhadores, faz com que a capacidade para se organizarem seja facilitada, e portanto, possuem maior poder para fazer lobby, do que um monte de sindicatos divididos em disputas entre si, cheguem a consensos com ganhos imediatos aos trabalhadores.


O problema, como já foi destacado acima, é exigir que o trabalhador também faça parte ou que também pague por esta proliferação descontrolada, com prejuízo ao próprio movimento trabalhista. Até porque em um ambiente democrático e de valores diferentes, nem sempre o trabalhador vai concordar com o que o sindicato faz. Portanto, é extremamente necessário que se transforme essa contribuição em facultativa, para que se acabe com essa verdadeira baderna que hoje se transformou o sindicalismo brasileiro.


Alguém não deve ter que se sacrificar por ninguém, a não ser por livre e espontânea vontade. Ora ganhar dinheiro significa lucro. Para se ter lucro, tem-se que correr riscos. Ao correr riscos você acaba criando um subproduto chamado emprego, que ajuda os ignorantes e covardes a ganharem viagens a congressos, regados a cervejas, comida farta e mulheres pagas com estas contribuições obrigatórias. Se não correrem riscos, não haverá o subproduto e os ignorantes e covardes ficarão sem a cerveja e regalias atreladas.


Não há justificativa lógica ou moral para sermos obrigados a contribuir com sindicatos. Eles que justifiquem sua utilidade e angariem seus fundos. Da mesma forma é um absurdo que o estado sustente partidos políticos com fundo partidário e outras safadezas. Sindicatos e partidos são entes privados que devem se sustentar por suas próprias pernas.



Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger