A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Resultado do aumento do Fanatismo e Superstições no meio protestante: Pastora quebra imagem da Padroeira do Brasil

Resultado do aumento do Fanatismo e Superstições no meio protestante: Pastora quebra imagem da Padroeira do Brasil

Written By Beraká - o blog da família on sexta-feira, 13 de janeiro de 2017 | 01:22





“Sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só.”  (I Coríntios 8, 4-7)




Todo Católico e todo Cristão maduro deveria saber disto, pois do contrário é dar poder a um objeto que segundo o Evangelho não tem poder algum. Ora, se eu creio que uma imagem, e apenas uma imagem, e não é nada além disso, então não tenho que necessariamente destruir objeto algum, pois um objeto inanimado nada me pode fazer de mal. Ou cremos ou não cremos:


“Portanto, apliquemo-nos ao que contribui para a paz e para a mútua edificação. Não destruas a obra de Deus por questão de comida, luas e bebidas. Todas as coisas, em verdade, são puras, mas o que é mau para um homem é o fato de comer provocando um escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem outra coisa que para teu irmão possa ser uma ocasião de queda.Tens uma convicção; guarda-a para ti mesmo, diante de Deus. Feliz é aquele que não se condena a si mesmo no ato a que se decide. Mas, aquele que come apesar de suas dúvidas, condena-se, por não se guiar pela convicção. Tudo o que não procede da convicção é pecado.”( Romanos 14,19-23)




O perigo não está em objeto algum, mas sim no nosso próprio coração.Se eu deixo de colocar a Deus em primeiro lugar em minha vida, qualquer coisa (mesmo que não seja uma simples imagem) se torna ídolo em minha vida e isso me faz mal. Mas se coloco Deus em primeiro lugar, as coisas também assumem o seu verdadeiro lugar: A imagem torna-se apenas uma representação, o dinheiro é só um meio não um fim em si mesmo, dons e talentos estão a serviço dos outros e não de mim mesmo. Essa é a consciência madura que Paulo tenta ensinar. É importante ressaltar porém que esta fraqueza seja temporária, o ideal é que com o tempo se aprenda e não tenha mais esses problemas.


Superstição é um termo derivado do latim – supers estitio – que significa fanatismo, receio vão, culto falso, religião falsa.O Dicionário Aurélio define da seguinte maneira:


1. Sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres, ao receio de coisas fantásticas e à confiança em coisas ineficazes; crendice. 2. Crença em presságios tirados de fatos puramente fortuitos. 3. Apego exagerado e/ou infundado a qualquer coisa.




Quando ocorreu a Reforma Protestante, no século XVI, uma das grandes bandeiras dos reformadores era o fim das superstições religiosas. Nos últimos anos, porém, observamos a ressurreição de modismos, misticismos e doutrinas que manifestam a mais pura superstição e ignorância do povo evangélico em relação a Escritura e sua prática. Para mim, isso é sinal de quem ainda é criança na fé. A superstição é o maior pecado contra o primeiro mandamento, porque a pessoa ao invés de confiar em Deus deposita sua confiança em objetos ou em manias insignificantes, estabelecendo e promovendo o medo.



Já presenciou alguém passar óleo ungido na sola do sapato, para o Senhor proteger os passos e o conduzir pelo caminho certo?deixar a Bíblia aberta no Salmo 91 para afastar as desgraças e o demônio ? utilizar a expressão “ta amarrado” de forma séria, como uma espécie de precaução espiritual; abrir a Bíblia aleatoriamente para “tirar um versículo” que funcione como a orientação de Deus para tomarmos uma decisão; trocar a leitura sistemática e regular da Bíblia pela “caixinha de promessas”; reputar que a oração no monte tem mais eficácia do que a feita dentro do quarto ou na igreja; dormir empacotado para que Deus, ao nos visitar à noite, não se entristeça; e acreditar que objetos ou alguma lembrança de Israel (pedrinhas, água do rio Jordão, folhas) tem algum poder especial. Entregar o dízimo evita desgraças financeiras. Enterrar Bíblias, Ungindo cidades em helicópteros, urina santa de pastor demarcando territórios, unção do fechamento de corpo.Dizem que se não orar antes de comer a comida faz mal, jogar o buquê pra quem pegar casar mais rápido, ungir com óleo os objetos de casa, acreditar que a oração do pastor ou da irmã profetiza é “mais poderosa”, que a de toda Igreja, que o Deus de uma denominação é mais vitorioso que de outra, confundir poder de Deus com barulho do homem, comprar bênção por meio de ofertas e desafios; acreditar em maldição hereditária, não anda de costas, que tem medo de sexta-feira 13, que não deixa o chinelo virado, e quando as coisas não estão bem, dizem que alguém está com inveja, vivem amarrando olho gordo, tem medo ficar perto de imagens católicas, dizem não poder pregar nada nas paredes do templo porque usaram pregos na cruz (pasmem !!!). Dizem que doença e pobreza, é "opressão".Consagração de absorventes higiênicos, acreditando que o sangue é o alimento dos demônios. Estes cristãos acreditam que do sangue os demônios tiram sua energia vital.Onde tem isso na Bíblia ? Nem adianta dizer que nos tempos bíblicos não existia absorvente.Temem mais ao poder de satanás que o de Deus...Cristão com medo ???


1João 4,18: “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.”




Estes cristãos estão praticando o que combateram no passado: Atribuindo poder a água do Jordão, sabonete de arruda, rosa ungida, suor e urina de pastores, e outros símbolos.Isso significa cristianismo misturado a superstição e misticismo. Quem tem poder é Deus e não nenhum tipo de amuleto. O que nos liga a Ele é a fé, pura e simples. Alias, a própria fé pura, simplesmente estava sendo abandonada na época da Igreja primitiva, e é a impressão que tenho hoje, a todo momento, ao observar esses movimentos. As igrejas evangélicas não possuem imagens dos santos, dos mártires e dos profetas que nos precederam, mas muitos praticam a idolatria devido a tantos outros “fundamentos” que se têm lançado. Muitos lideres protestantes fomentam e incentivam o crescimento das superstições, pois como escreveu Maquiavel, elas são a mola propulsora do controle religioso sobre o povo.



Verdade seja dita: Nem toda idolatria é de imagens, e nem toda imagem é idolatria, pois meus amados Deus não pode se contradizer, proibindo a imagens em um lugar e MANDANDO FAZER NOUTRO, pois Deus não é um esquecido, ou Esclerosado, o problema é que o protestantismo deturpa tudo.A proibição da idolatria na bíblia se restringe apenas A IMAGEM DE ÍDOLOS ,ou seja: FALSOS DEUSES.Deus proíbe apenas a IDOLATRIA , e não a confecção de imagens, conforme ELE MESMO MANDA FAZER, conforme as passagens abaixo:


1)-Deus ordena a confecção de imagens: Ex 25,18-22; Nm 21,8-9.
2)-Salomão constrói o Templo com estátuas e imagens: 1Rs 6,23-29.35; 7,29.
3)-Deus abençoa os ESCULTORES para fazer as imagens:Êxodo 31, 1-6
4)-A Idolatria não é só de imagens:Col 3,5 ;Efes 5,5 e Mateus6,24
5)-Nem toda reverência é adoração: II Reis,25,I Sam.24,9; II Sam.9,6-8
6)-Este é o tipo de idolatria que Deus condena:Daniel3,1-18
Finalizando: O importante é saber usar corretamente as imagens, pois imagens são apenas imagens.


Posso ter fogo em casa, mas quando bem usado, só faz o bem:Aquecer,fazer uma comida,etc.Posso ter uma faca em casa, sem necessariamente ser assassino, o importante é o seu uso correto.Seja sincero: O que é preferível ? Ter imagens que nos lembrem e nos apontem para Deus? Ou de pessoas que não são testemunho Cristão e não nos apontem para Deus ?



PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR : “POR QUE UMA IMAGEM CATÓLICA  COLOCA MAIS GENTE  A SEGUIR CRISTO  QUE UM PASTOR BERRANDO ?...”


Detalhe: À frente de toda Imagem vai a cruz  processional de bronze do Cristo Crucificado, desta forma seguimos a apenas o exemplo de Santidade do Santo no seguimento perfeito a Cristo Pobre, casto e obediente,assim como Paulo disse: Sede meus imitadores como eu sou de Cristo : I Cor 11,1



Será que seguem a imagem, ou o exemplo que ela representa no seguimento de Cristo ?Será que seguem a imagem ou o exemplo de quem ela representa ?



Os Santos e Maria Santíssima a mãe de Deus e da Igreja, pois Cristo é Deus, e não nasceu de xocadeira, e se Maria é mae da cabeça  é mãe também dos membros. Os Santos são exemplos fieis de seguimento a Cristo,por isto  como Paulo na passagem acima,podem nos pedir para imitar seus modos de seguirem a Cristo.E é por isto que uma procissão com uma Imagem que não ouve , não ver e não fala arrebanham mais pessoas que um pastor berrando, pois as pessoas na procissão não seguem a imagem, mas o exemplo de seguimento a Cristo fiel e radical a Cristo.Algum pastor protestante tem a coragem de fazer o que São Francisco fez ? Deixar tudo para seguir a Cristo ?


Portanto, o que é melhor ? Seguir o exemplo de vida Cristã do Santo da Imagem ? Ou de um pastor desonesto e Interessado somente no dízimo do rebanho do que a salvação delas ?








Vou dizer por que não adoro Maria, a mãe de Jesus, o nosso Salvador:



Porque ela não é deusa! E…ponto final! Mas vou dizer por que a amo, respeito, louvo e venero. É porque não é todo dia que uma mulher dá à luz um filho como Jesus… Jesus é incomum e sua mãe também é.E vou dizer por que, além de falar com Jesus, eu também falo com Maria; é que eu creio que Maria não está dormindo o sono da espera pelo último dia da humanidade; ela está no céu, santificada e elevada pelo seu Filho. Falo a cristãos porque ateus não admitem nem Deus nem estes dogmas. Budistas, judeus e muçulmanos também não. Eles têm outros dogmas de fé. Como creio que o sangue de Jesus tem poder e que Jesus Cristo salva o céu está repleto de santos alguns dos quais nós, católicos, retratamos e lembramos em imagens para não esquecer deles e de seu exemplo. Como não há humanos perfeitos, tiveram seus limites, mas assim mesmo eram crentes e pregadores melhores do que nós.Se Jesus salva a quem o segue, então é claro que a mãe dele está no céu porque Maria foi quem melhor o seguiu.


Raciocinem comigo:


Se Jesus ainda não levou nem a mãe dele para o céu, então Mateus exagerou; todo o poder não foi dado a ele… Se até agora ninguém entrou no céu, então a estação de baldeação onde ficam as almas à espera do último dia do planeta deve estar superlotado.





A Intercessão dos Vivos e dos mortos em Cristo e já salvos:





É por crer que o céu está repleto de humanos que Jesus salvou, que peço intercessão dos salvos no céu e aceito também a dos que se proclamam salvos já nesta vida porque aceitaram Jesus. Se eles estão salvos a mãe de Jesus esta super-hiper-salva…É a razão pela qual peço a Maria que, lá no céu, ore por mim e comigo.Se padre e pastor podem interceder a Jesus por mim então a mãe de Jesus pode mais. Ela é mais de Jesus que todos nós juntos. Se aceito os intercessores da terra, que diante das câmeras, de manhã e de noite, em emocionados programas de rádio e televisão, dizem de boca cheia que vão orar e oram pelos seus fiéis, então eu posso acreditar nos santos do céu que Jesus já salvou. 





Entre os salvos escolhi Maria a mãe de Jesus para orar comigo e por mim e pelos que me pedem orações. Eu creio que ela está viva no céu. De Jesus ela foi quem mais entendeu neste mundo, e imagino que continue a ser no céu a que mais sintoniza com Ele.Como creio que Jesus não era um simples homem e que ele de fato era o Filho eterno que se encarnou não tenho como explicar isso a um judeu, um muçulmano ou um ateu. Mas para cristãos parece-me lógico explicar por que razão não adoro Maria e por que razão eu escolhi a intercessão desta humana acima de qualquer outro cristão, se você prefere de outro modo indo diretamente a Deus, respeito-o, mas pecador como sou, não me sinto dígno disto, pois diz a palavra que Deus não escuta pecador ( João 9,31).




Não acho que Deus espera pelo toque da última trombeta para levar seus filhos para perto dele. Não esperaremos 10 ou 100 mil anos para entrar no céu. Jesus já disse que iria preparar-nos um lugar e que viria e levaria com ele os que ele resgatou. E penso que Maria foi o primeiro grande fruto da santidade de Jesus: santificou primeiro a mãe dele. Nunca houve mulher mais privilegiada do que ela. Pagou, com o filho o alto preço da redenção, porque mesmo sendo humana esteve lá de Belém até à cruz assumindo tudo com ele, da mesma forma que hoje nós nos associamos às dores dos outros em nome dele.Vou dizer outra vez por que não adoro Maria. Eu só adoro a Deus e Maria não foi, não é, nem nunca será deusa. Mas vou dizer outra vez porque a coloco acima de todos os papas, bispos, padres e pastores do mundo. É que nenhum de nós conhece Jesus como Maria conheceu e conhece. A mãe dele foi o primeiro fruto de sua ação no mundo.


Se você me vir falando com Maria (não com a imagem dela, é claro, porque sei a diferença), pode apostar que é porque acredito no poder de Jesus Cristo e na sua promessa e porque também acredito na intercessão de seus eleitos, pois sei que Deus não é Deus de mortos, mas Deus de vivos como Abrão, Isac e Jacó ( Lucas 30,38).


Às vezes ouso falar direto  com o Pai, usando o nome do Filho que aqui se chamou Jesus, ou falo com Jesus que está no seio da Trindade, ou falo com os santos que ele salvou. E entre eles prefiro Maria a quem todos os dias peço que ore comigo e por mim agora e na hora de nossa morte.Se você é cristão então não terá dificuldade de entender esse assunto de orar uns pelos outros. Se não for e achar essa doutrina estapafúrdia, continue achando. Ateus, espíritas, protestantes e outras religiões também têm seus credos estranhos ou estapafúrdios, como teologia da prosperidade, da retribuição, salvação somente pela fé sem as boas obras, reencarnações infindáveis, etc.


E o que vai acontecer com os protestantes que não amam Nossa Senhora quando eles chegarem no Céu?



Quem julgará os corações será Deus. O que importa é nos humilhar diante de Deus. Quando uma pessoa, que achava a devoção a Nossa Senhora um exagero, chegar no Céu e vir Maria ao lado de Jesus (Salmo 44),nesse momento é que saberemos se esta vai ter humildade de alegrar-se com isto, e pedir desculpas a Maria por ter falado tão mau dela aqui na terra. Poderá então reconhecer o desígnio de Deus, de fazer dela a maior de todas as criaturas, Rainha do Céu e da Terra, ou então em seu orgulho ferido dirá: se é desse jeito eu não entro. Pois, assim é que as pessoas são condenadas ao inferno.Deus se apresenta em sua bondade e misericórdia e as pessoas O renegam. A resposta a essa pergunta vai depender se a pessoa não aceitava Maria por zelo, ou por outras coisas, e que essa pessoa nega a Igreja Católica, ou uma caricatura da Igreja que apresentaram pra ela?



“Existem pouquíssimas pessoas neste mundo que realmente odeiam CEGAMENTE a Igreja Católica, mas infelizmente há milhões que odeiam o que eles PENSAM ser a Igreja Católica...” (Fulton J. Sheen)”


Pode ser que a pessoa foi convencida que a Igreja Católica é um antro de perdição, de idolatria e estão cegos. Se a pessoa está cega por ignorância, ela será salva, mas se foi por soberba, será difícil ela se dobrar diante de Deus.


O que fazer quando os protestantes nos atacam com palavras?


Eu desaconselho o debate com esses nossos irmãos protestantes quando nos visitam e atacam a Igreja Católica, porque eles são treinados para não nos ouvir. Eles são treinados para humilhar os católicos. Eles jogam uma pergunta após a outra, e estamos respondendo mas eles não estão nos ouvindo.Eles tem uma lista de perguntas para fazer e nos desestabilizar, para colocar dúvida na sua cabeça. Eles são treinados para não dialogar e não nos ouvir, eles não estão interessados na nossa resposta. Infelizmente esta é a realidade a respeito da maior parte dos protestantes, a não ser aqueles que são muito abertos ao diálogo.A grande maioria deles é treinada para não ouvir. Então não devemos debater com os protestantes, nem mesmo responder à primeira pergunta. Porque se tentarmos responder, estaremos fazendo o que a pessoa quer, que é nos desestabilizar. O melhor a fazer é não falar com eles sobre religião, mas propor rezar juntos.


Até o católico mais simples e menos instruído, sabe que a imagem tem a função de elevar nosso coração a Deus e as realidades transcendentais. Não adoramos a imagem em si mesma, mas se for de Cristo, ou de um ícone da Trindade, o Deus que ela representa.Somente a Deus adoramos, os santos nós veneramos, porque reconhecemos a manifestação divina neles e quando assim fazemos estamos honrando a Deus autor de tudo. Quando elogiamos uma pintura, honramos quem a pintou. Quando admiramos a criatura, honramos Deus, o Grande Criador. O culto que prestamos aos santos é dulia, a Nossa Senhora é hiperdulia e só a Deus adoramos. São João Damasceno com simplicidade diz o mesmo:


"A beleza e a cor das imagens estimulam a minha oração. É uma festa para meus olhos, tanto quanto o espetáculo do campo estimula meu coração a dar glória a Deus".




OS PROTESTANTES E NOSSA SENHORA


O Manifesto de Dresden



Um grupo de teólogos luteranos (protestantes) da Alemanha Oriental publicou um texto denominado "Manifesto de Dresden", na revista "Spiritus Domini", número 5, em maio de 1982. Eis alguns trechos:



"Em Lourdes, em Fátima e em outros santuários marianos, a crítica imparcial se encontra diante de fatos sobrenaturais, que tem relação direta com a Virgem Maria, seja mediante as aparições, seja por causa das graças milagrosas solicitadas pela sua intercessão. Estes fatos são tais que desafiam toda a explicação natural.Sabemos ou deveríamos saber que as curas de Lourdes e Fátima são examinadas com elevado rigor científico por médicos católicos e não-católicos. Conhecemos a praxe da Igreja Católica, que deixa transcorrer vários anos antes de declarar alguma cura milagrosa. Até hoje, 1200 curas ocorridas em Lourdes foram pelos médicos consideradas cientificamente inexplicáveis. Todavia a Igreja Católica só declarou milagrosas 44 delas. Nos últimos 30 anos, 11000 médicos passaram por Lourdes. Todos os médicos, qualquer que seja a sua religião ou posição científica, tem livre acesso ao "Bureau des Constatations Medicales". Por conseguinte, uma cura milagrosa é cercada das maiores garantias possíveis.



Qual é, pois, o sentido profundo destes milagres no plano de Deus? Bem parece que Deus quer dar uma resposta irrefutável à incredulidade dos nossos dias. Como poderá um incrédulo continuar a viver de boa fé na sua incredulidade diante de tais fatos? E também nós, cristãos-evangélicos, podemos ainda, em virtude de preconceitos, passar ao lado destes fatos sem nos aplicarmos a um atento exame? Uma tal atitude não implicaria grave responsabilidade para nós? Por que um cristão evangélico pode ter o direito de ignorar tais realidades pelo fato de se apresentarem na Igreja Católica e não na sua comunidade religiosa? Tais fatos não deveriam, ao contrário, levar-nos a restaurar a figura da Mãe de Deus na Igreja Evangélica?Somente Deus pode permitir que Maria se dirija ao mundo, através de aparições.



Não nos arriscamos talvez a cometer um erro fatal, fechando os olhos diante de tais realidades e não lhes dando atenção alguma? Cristãos Evangélicos da Alemanha, deveremos talvez continuar a opor-lhes recusa e indiferença? Continuaremos a nos comportar de modo que o inimigo de Deus nos mantenha em atitude de intencional cegueira?Não deveremos talvez abrir o nosso coração a esta luz que Deus faz brilhar para a nossa salvação? Tal problema evidentemente merece exame: não deve ser afastado de antemão, por preconceito, pelo único motivo de que tais curas são apresentadas pela Igreja Católica. Uma tal atitude acarretaria grave dano para nós mesmos e para o mundo inteiro. Grande responsabilidade nos toca. Temos o direito de examinar tais fatos. Não nos é possível passar ao largo e encampar tudo no silêncio. Hoje, em alguns países, está em causa a existência mesmo do Cristianismo. Seria o cúmulo da tolice ignorarmos a voz de Deus que fala ao mundo, pela mediação de Maria, e dar-lhe as costas, unicamente, porque Ele faz ouvir sua voz através da Igreja Católica. Como quer que seja, não podemos calar por muito tempo sobre tais realidades. Temos que examiná-las, sem preconceito, pois é iminente uma catástrofe.


Poderia acontecer que, rejeitando ou ignorando a mensagem que Deus nos faz chegar através de Maria, estejamos recusando a sua última grande graça que ele nos oferece para a nossa salvação. É, por isso, um dever muito grave para todos os chefes da Igreja luterana e para outras comunidades cristãs examinar tais fatos e tomar uma posição objetiva. Este dever impõe-se também pelo fato de que a Mãe de Deus não foi esquecida somente depois da Guerra dos 30 anos e na época dos livres pensadores da metade do século XVIII.



Sufocando no coração dos evangélicos o culto da Virgem, destruíram os sentimentos mais delicados da piedade cristã. No seu Magnificat, Maria declara que todas as gerações a proclamarão bem-aventurada até o fim dos tempos. Todos nós verificamos que esta profecia se cumpre na Igreja Católica e, nestes tempos dolorosos, com intensidade sem precedentes. Na Igreja Evangélica, tal profecia caiu em tão grande esquecimento que dificilmente se encontra algum vestígio da mesma. Ainda uma vez estas reflexões nos impõe o dever de examinar os fatos acima citados e de tirar dos mesmos todas as conclusões pertinentes."







Pe. José Eduardo de Oliveira, da Diocese de Osasco (SP), falou sobre a “pastora quebra santo”:



"Como católicos equilibrados e maduros, não precisamos nos chocar com esse fato, que desgraçadamente é tão corriqueiro, e cujo ridículo só não supera aos ridículos que estes mesmos fazem. A Crente quebra-santo, no texto indica que qualquer padre brasileiro já está acostumado com cenas como essas. Basta o fulano se ‘converter’ para qualquer desses grupos se transformarem num quebra-santo. Sim, há aqueles mais educados que deixam as imagens nas portas das Igrejas ou que as jogam num lugar mais digno. Mas, parafraseando um corinho-reteté cantado nessas garagens de fogo, ‘a ordem é pra quebrar’. O sacerdote explica ainda que esta realidade não é apenas dos dias atuais. Isto vem desde os tempos de Lutero e Calvino, afirma, os protestantes sempre se prodigalizaram por seu ódio iconoclasta. A teologia aqui, é totalmente descartável, e dar lugar a superstição, que vai desde a pregação de que por trás de cada imagem há um demônio, até a acusação anti-católica de que somos idólatras.Para o sacerdote, há pouco a fazer frente a esta situação. Ele sublinha que somos católicos e que  nossa vocação é a unidade, congregarmos pessoas e criamos sinfonias com diferenças. Por fim, declara que  não precisamos nos chocar com esses fatos típicos de uma fé imatura e fanática, que desgraçadamente é tão corriqueiro, e cujo ridículo só não supera aos ridículos que estes mesmos fazem, ridículos que hoje não são mais ocultos sob o curioso véu do mistério, mas são exibidos publicamente, em rede nacional, em suas próprias cadeias de TV. Esse fato é apenas um entre tantos que cairão no vazio, um exemplar entre muitos de uma reles fé de crente quebra-santo, conclui."


Fonte: Cleofas
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger