A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » No Sacramento válido do matrimônio o que os une indissoluvelmente é unicamente o amor entre os esposos ?

No Sacramento válido do matrimônio o que os une indissoluvelmente é unicamente o amor entre os esposos ?

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 6 de outubro de 2015 | 23:10




Os sacramentos de Cristo são os sacramentos da Igreja Católica. Quem faz distinção entre Cristo e sua Igreja incorre em grave erro. Sendo a Igreja Católica a única Igreja esposa de Cristo, somente ela tem os meios de salvação instituídos por Cristo, e a verdade confiada aos Apóstolos para sua expansão e continuidade.



Assim, o Sacramento do Matrimônio só produz efeito na Igreja Católica, pois as seitas protestantes não fazem o que o Cristo ensinou, conseqüentemente permitindo o divórcio, condenado expressamente no Evangelho:


"Foi também dito [aos antigos]: Todo aquele que rejeitar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. Eu, porém, vos digo: todo aquele que rejeita sua mulher, a faz tornar-se adúltera, a não ser que se trate de matrimônio falso; e todo aquele que desposa uma mulher rejeitada comete um adultério. " (Mateus 5, 32) 



Porém,sacramentos dos hereges e cismáticos são válidos, porque mantiveram a matéria e a forma e a intenção da santa Igreja, como o Batismo.Mas não se deve pretender substituir nunca os sacramentos da Igreja por esses outros, senão em caso de grave necessidade, pois apesar de válidos, são ilícitos. No caso do Matrimônio, não se pode nunca receber a "benção" nupcial de um "pastor" protestante.



O casamento representa a união de Cristo com sua Igreja, daí seu caráter santo, como salienta o Apóstolo:


"As mulheres sejam submissas a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o chefe da mulher, como Cristo é o chefe da Igreja, seu corpo, da qual ele é o Salvador. Ora, assim como a Igreja é submissa a Cristo, assim também o sejam em tudo as mulheres a seus maridos. Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela, para santificá-la, purificando-a pela água do batismo com a palavra, para apresentá-la a si mesmo toda gloriosa, sem mácula, sem ruga, sem qualquer outro defeito semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim os maridos devem amar as suas mulheres, como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo. " (Efésios 5, 22-28)


Daí o marido só poder ter uma esposa, pois só há uma Igreja esposa de Cristo.Como soam estranhas essas palavras no mundo de hoje! Porém, são palavras da verdade e da nossa Salvação.




O casamento é celebrado pelos noivos, e não pelo sacerdote. Daí a mulher vestir-se essa única vez na Igreja como sacerdotisa.


Porém, o padre abençoa o casamento e lhe confere a graça sacramental. Se não se casarem na Igreja, os noivos estarão casados pela lei natural, mas não terão recebido o sacramento, incorrendo portanto, em pecado.


Um casamento “unicamente por amor" só pode acabar em separação:


Pois o que se chama hoje de "amor" é na verdade paixão, atração física, e não o verdadeiro amor. Pois o verdadeiro amor é o querer o bem do outro. A paixão é passageira, e visa a satisfação do bem próprio. Quando um cônjuge não satisfaz mais o outro, separa-se e busca novas - e pecaminosas - núpcias, novos "amores", que logo também passarão.


O verdadeiro amor exige o sacrifício mútuo:


1)- O principal sacrifício que se espera dos casais é que aceitem os filhos que Deus lhes dá, não os evitando (pelos métodos artificiais, condenados pela Igreja) nem os eliminando (pelo aborto criminoso), mas os criando na lei de Deus e da Igreja, para povoarem o céu.


2)- Um outro sacrifício é que os cônjuges se apoiem mutuamente, principalmente nos momentos mais difíceis.






Num caso extremo, os noivos devidamente conscientes da decisão a tomar, podem se casar sem a benção do padre, pois são eles os sacerdotes do sacramento, e o casamento é um direito natural do homem. Assim neste caso específico, se dois noivos se encontram numa ilha deserta, sem padre nem ninguém mais por perto, é claro que podem se casar, exercendo seu direito natural, fazendo as promessas matrimoniais e sua consumação pelo ato conjugal, pois sem ato conjugal não há consumação do Sacramento celebrado pelos noivos (Por isto o sacramento matrimonial entre uma mulher e um homem  impotente antes e durante a celebração matrimonial é SACRAMENTO NULO, ou inválido).E tendo casado nessas condições, ou seja, sem impedimentos legais, estão casados validamente, não podendo mais haver separação. 



PROBLEMÁTICA:


Com este entendimento doravante sobre matrimônio válido e indissolubilidade, se você fosse sacerdote, como você aconselharia um casal que chegasse a você com este desabafo consensual ?


“Padre, eu e meu esposo nos casamos por amor, nunca nos traímos e sempre nos respeitamos mutuamente e temos um casal de filhos que também muito os amamos. O amor entre eu e meu esposo acabou, só nos resta agora a amizade e consideração, e por isto decidimos pelo bem de nossos filhos, e o nosso, evitando nos trairmos futuramente, decidimos por nos separar...”


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger