A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Vencer e Convencer – Dom Helder Câmara

Vencer e Convencer – Dom Helder Câmara

Written By Beraká - o blog da família on segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 | 15:30




“É mais difícil, mas é mais humano e mais belo do que vencer, é convencer.

            Vencer está ao alcance dos animais, convencer, não. O cupim, por exemplo, consegue vencer a viga poderosa que sustenta o telhado. Parece-me incrível como um bichinho tão pequeno consegue devorar por dentro madeiras tão grossas.

            Numa briga de galos, apreciadíssima nas periferias de nossas cidades, o vitorioso deixa o colega e irmão galo vencido de crista rasgada, o pescoço ensanguentado, não raro estrebuchando pelo chão da rinha, e morrendo, pois foi vencido.


 

            O gato vence rato. As piranhas sangram e matam animais até de grande porte, como o boi, e são ainda capazes de liquidar tranquilamente uma desavisada criatura humana.

            Claro que homem e a mulher também sabem e conseguem vencer. Vence-se em partidas de xadrez, no jogo damas. Vence-se o outro em um jogo de futebol, uma luta esportiva, podendo até mata-lo e esfola-lo.

            Quando se diz que uma nação perdeu a guerra e outra venceu, isto quer dizer, nas entrelinhas, que a nação vencedora tinha razão e venceu porque teve a ajuda de Deus para vencer? De maneira nenhuma.

            E hoje, não raro, é possível vencer uma guerra, e arrasados podem sair não só quem foi vencido, mas o próprio vencedor da guerra.

            Se os Pais em casa, sem ouvir possíveis e justas razões dos filhos, cortam sem mais  qualquer discussão, e resolvem e decidem sem oportuno diálogo, por vezes esmagando a garotada, parecem vencedores? o certo, porém, é que venceram, mas nem sempre convenceram.

            Em uma discussão, quando há quem tenha um vozeirão mais forte, talvez maior poder dialético, não raro amigos que aplaudem, pode até haver vencedores, sem que os vencidos saiam convencidos.

            Tenhamos portanto, como desafio permanente convencer, e não apenas vencer.

            É evidente que em lugar de convencer, eu possa ser convencido. E não me parece vergonha nenhuma mudar de ideia, de posição, de ponto de vista, de conduta, se me convencerem de que eu estou enganado, e que havia caminho melhor seguir.(Já fiz isto várias vezes em minha vida passando até pelo integralismo).E feliz é aquele que é capaz de mudar para permanecer sempre o mesmo, ou seja fiel a seus princípios.

            Para vencer numa discussão, vale o grito, vale a ameaça, a mentira, a calúnia, vale até o suborno. Porém, para convencer, o ideal é que não se trate de sofismas. O ideal é que nem o oponente, nem ninguém queira me convencer, me enganando, me enrolando subjugando a nossa inteligência.

           Para convencer, o ideal é que a pessoa esteja ela própria esteja convencida, tenha calma, saiba apresentar os argumentos, saiba ouvir, reconhecendo toda a parte de razão que haja no adversário.

             Lembram-se de terem vencido alguém? E lembram-se quando o convenceram? Diz o ditado de que toda vez que vencemos alguém ganhamos um inimigo, mas quando convencemos ganhamos um amigo.

           Quem convence não deve cantar vitória. No rigor do termo, quem vence é a Verdade, é a Justiça. Quando muito, eu devo me alegrar por ter ajudado meu irmão a ver mais claro, a ver o que eu estava vendo e ele não.

           Um singelo conselho para quem por ventura entre num embate: experimente a alegria de trocar sempre mais o Vencer pelo Convencer.

           O importante é que Você e eu estejamos, sempre mais, a serviço da Verdade, da Justiça e do Amor. Vamos, Você e eu, aceitar sermos convencidos. E quando alguém nos convencer, fiquemos humildes, não apenas por fora, na aparência.A humildade que só existe por fora é farisaica e triste. Quando, por minha vez, me couber o "convencer", é bom que eu tenha humildade por fora e por dentro. E que eu me alegre por ter servido e ter sido convencido pela Verdade, que é o mesmo que servir e ser convencido pelo próprio Deus...”


Fonte: “Um olhar sobre a Cidade” – Dom Helder Câmara – Editora Civilização Brasileira – 2ª edição, pag.133- Ano 1977
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 2 Comentário. Deixe o seu!

15 de fevereiro de 2016 17:16

É...pensando assim Santa Joana d´Arc mentiu quando profetizou que Deus mandaria uma grande vitória aos franceses antes de 07 anos, o que de fato aconteceu. E que pela vontade deus estes perderiam tudo na França, o que também aconteceu.

15 de fevereiro de 2016 18:51

Prezado Prof. Francisco Castro,


Não quero vencê-lo nem muito menos tenho capacidade de convencê-lo, até mesmo porque quem convence é o Espírito santo de Deus.

Em primeiro Lugar Joana d’Arc foi convencida pelo próprio Deus, e isto Dom Helder deixou muito claro:

“Para convencer, o ideal é que a pessoa esteja ela própria esteja convencida...”


Em segundo lugar,com relação ao fato sobre os vencedores de guerras, Dom Helder quis apenas dizer que vencer, nem sempre é convencer os derrotados de que os vencedores estavam certos e os perdedores errados.Ele também foi claro nisto:

“Quando se diz que uma nação perdeu a guerra e outra venceu, isto(NEM SEMPRE) quer dizer, nas entrelinhas, que a nação vencedora tinha razão e venceu porque teve a ajuda de Deus para vencer? De maneira nenhuma...(Porém toda regra tem exceção. Neste caso da França foi intervenção divina, porém, não quer dizer que em todas a guerras os vencedores foram guiados por Deus, caso contrário o que dizer então de Genghis Khan, Stalin, e as guerras VENCIDAS pelos Comunistas?)...E hoje, não raro, é possível vencer uma guerra, e arrasados podem sair não só quem foi vencido, mas o próprio vencedor da guerra... No rigor do termo, quem vence é a Verdade, é a Justiça.”



Lhe respeito, sei que você é inteligente, tem apenas um certo preconceito infantil contra Dom Helder, mas no fundo você entendeu a mensagem.

Shalom !!!

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger