A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Já aceitou Jesus como seu Salvador ? Que tal agora aceitar o convite de Cristo e ACEITAR MARIA COMO SUA MÃE ESPIRITUAL ?

Já aceitou Jesus como seu Salvador ? Que tal agora aceitar o convite de Cristo e ACEITAR MARIA COMO SUA MÃE ESPIRITUAL ?

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 19 de agosto de 2015 | 09:31






A maternidade espiritual de Maria dada por Cristo na Cruz aos verdadeiros Cristãos



COMENTÁRIOS DO BLOG BERAKA: Sinceramente não entendo como uma pessoa que se diz Cristã pode dizer: “Jesus, sede bem vindo em minha casa, e pode entrar,mas Tua mãe não entra...Pra mim uma Igreja que não cabe Maria, não cabe um verdadeiro Cristão!”





Diz o Catecismo da Igreja Católica:


"Jesus é o filho único de Maria. Mas a maternidade espiritual de Maria (cf. Jo 19, 26-27; Ap 12, 17) estende-se a todos os homens que Ele veio salvar: «Ela deu à luz um Filho que Deus estabeleceu como "primogénito de muitos irmãos" (Rm 8, 29), isto é, dos fiéis para cuja geração e educação Ela coopera com amor de mãe» (LG 63)." (Catecismo N° 501)


Como se pode ver O SAGRADO MAGISTÉRIO considera Maria a mãe espiritual de todos os Crentes. É por isso que vê-se os católicos a tratar Maria por mãe. O texto bíblico que o Magistério da Igreja toma para sustentar esta doutrina é o seguinte:


Jo 19,26-27 :Jesus, vendo a sua mãe e junto a ela o discípulo a quem amava, disse à sua mãe: «Mulher, aí tens o teu filho.»Depois disse ao discípulo: «Aí tens a tua mãe.» E desde aquela hora o discípulo a acolheu em sua casa.


Muitos Cristãos (Protestantes e até mesmo Católicos), ainda não entenderam o que significa a maternidade espiritual de Maria na vida de cada um dos batizados. Foi um desejo explícito de Jesus que Maria fosse a nossa Mãe; e nós, seus filhos. Ele o quis! Na cruz, agonizando, com lábios de sangue, antes de “entregar o espírito ao Pai ”, Ele nos fez filhos de Sua Mãe. Olhou para o discípulo que tanto amava e disse: “Eis aí a tua Mãe”. E João a “levou para a sua casa” (Jo 19,27).


Maria foi a última dádiva que Jesus nos deixou. Rejeitá-la como Mãe seria pois terrível, seria o mesmo que dizer a Jesus: “Eu não quero receber a Tua Mãe como minha Mãe”. Sem dúvida esta recusa seria para Jesus pior do que aquela última estocada da ponta da lança no Seu divino coração; pior do que aquelas afrontas, tapas no rosto, açoites e espinhos que Ele recebeu… Seria uma insana ousadia recusar a Sua Mãe, para nossa Mãe, pois Ele ordenou a seu discípulo mais  amado e que não era filho de Maria:Eis aí a tua Mãe !. Ora, e se João não era filho de Maria, mas sim de Zebedeu, é lógico que Cristo neste momento lhe presenteia e nos presentei também, Maria como nossa mãe espiritual, simples assim.


Leve-a para a tua casa e Ela conquistará todas as graças. Se Jesus, meu irmão, deixou-nos a Sua Mãe para nossa Mãe, é porque isto é indispensável para a salvação de cada um de nós. Grandes santos e doutores da Igreja, como S. Bernardo, Santo Afonso de Ligório, e outros, afirmam que: “Maria é necessária para a nossa salvação!.






S.Luiz de Montfort, nos pergunta:


Se Deus, que é onipotente, e portanto não precisava dela para salvar o mundo, e no entanto, quis precisar dela, será que você é tão orgulhoso que acha que pode se salvar sem o seu auxílio? Só Jesus é o Salvador (At 4,12). Sabemos que só Jesus é “o único Mediador entre Deus e os homens” (1 Tm2,5), mas Maria é a grande Auxiliadora dos Cristãos; Aquela que nos leva à fonte da salvação, a Jesus. Se foi por Ela que Jesus veio a nós, então, dizem os santos, é também por Ela que devemos ir a Jesus.



A Igreja já cansou de ensinar que, em nada, a mediação de Maria substitui a única e indispensável Mediação de Jesus; é apenas uma mediação subordinada, auxiliar, Materna.


Depois que o demônio consegue fazer alguém escravo do pecado, em seguida trabalha arduamente para afastá-lo de Maria, pois sabe que Ela é o Refúgio dos pecadores; isto é, aquela que poderá convencê-lo a deixar o pecado e voltar à fonte da graça.


É por isso que, infelizmente, muitos trazem no coração uma certa rejeição a Maria, como se ela fosse uma “rival” de Jesus. É tentação! É uma forte tentação! Jesus continua a nos dizer hoje:


“Eis aí a tua Mãe! Leve-a para casa! Jesus é carne de Maria, Jesus é sangue de Maria, Jesus foi gerado em Maria. E se Ela, dizem os doutores santos, gerou a Cabeça da Igreja, haverá de gerar também os Seus membros.”


A Igreja é o Corpo de Cristo; Ele é a Cabeça, e nós os membros. Ela gerou a Cabeça, e deve gerar também os membros. E aí está a grande missão de Maria na vida de cada um de nós: ser nossa Mãe espiritual.


Assim como a nossa mãe terrena nos gerou e educou segundo a natureza, Jesus quis e quer que a Sua Mãe nos gere e eduque segundo a graça. A missão da mãe é gerar e educar.



A maior glória que se pode dar a Deus Pai, dizem os santos, é que Jesus seja formado em nós. Deus “nos predestinou para sermos conformes a ”imagem de seu Filho” (Rom 8, 29). E quem faz essa obra em nós é o Espírito Santo e Maria, afirma S. Luiz de Montfort. Jesus fêz-se nosso Irmão pelo mistério da Encarnação – somos filhos no Filho – então Maria é também nossa Mãe, e a sua missão é formar-nos para Deus. Esta a missão da maternidade espiritual de Maria.


Santo Agostinho chamou Maria de a forma Dei; isto é, a fôrma de Deus, o molde que Deus usa para fazer santos em série, como se faz imagens em série. Sem Maria, diz S. Luiz de Montfort, é árduo, difícil, perigoso e demorado o caminho até a santidade; mas com Maria esse caminho se torna suave, seguro, rápido, e não desistiremos dele.



Enfim, Maria é o grande Auxílio que Jesus nos deixou para vencermos toda fraqueza e miséria que enfrentamos na luta contra nós mesmos, contra o mundo e contra o demônio.


Seremos tão insensatos e orgulhosos, a ponto de dizer: Jesus, eu não preciso de Tua Mãe? Não sejamos insensatos! Não podemos dar essa alegria ao demônio.


Prof. Felipe Aquino
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 2 Comentário. Deixe o seu!

22 de setembro de 2015 19:39

meu Deus cada um monta o que quer para defender sua crença usando a palavra de Deus
católicos vocês tem o direto de entrar o véu foi rasgado de alto a baixo busquem em Deus na oração ele esclarecera se isto é verdade

23 de setembro de 2015 10:36

Prezado Protestante Cleber (in) Veronico,


Sinceramente não entendo como uma pessoa que se diz Cristã pode dizer: “Jesus, sede bem vindo em minha casa, e pode entrar,mas Tua mãe não entra...Pra mim uma Igreja que não cabe Maria, não cabe um verdadeiro Cristão!”

Se você acha que as palavras de Cristo ditas Maria e João na Cruz que nem filho de Maria era é "montagem" como você mesmo disse acima, nada podemos fazer a não ser pedir que Deus quebre a dureza de seu coração com relação Maria.



Muitos Cristão ainda não entenderam o que significa a maternidade espiritual de Maria na vida de cada um dos batizados. Foi um desejo explícito de Jesus que Maria fosse a nossa Mãe; e nós, seus filhos. Ele o quis! Na cruz, agonizando, com lábios de sangue, antes de “entregar o espírito ao Pai ”, Ele nos fez filhos de Sua Mãe. Olhou para o discípulo que tanto amava e disse: “Eis aí a tua Mãe”. E João a “levou para a sua casa” (Jo 19,27).


Maria foi a última dádiva que Jesus nos deixou. Rejeitá-la como Mãe seria pois terrível, seria o mesmo que dizer a Jesus: “Eu não quero receber a Tua Mãe como minha Mãe”. Sem dúvida esta recusa seria para Jesus pior do que aquela última estocada da ponta da lança no Seu divino coração; pior do que aquelas afrontas, tapas no rosto, açoites e espinhos que Ele recebeu… Seria uma insana ousadia recusar a Sua Mãe, para nossa Mãe, pois Ele ordenou a seu discípulo mais amado e que não era filho de Maria:Eis aí a tua Mãe !

Shalom !!!

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger