A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » A SALVAÇÃO DE CRISTO, O NOVO ADÃO, E O SOCORRO DE MARIA, A NOVA EVA

A SALVAÇÃO DE CRISTO, O NOVO ADÃO, E O SOCORRO DE MARIA, A NOVA EVA

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 25 de novembro de 2014 | 23:58



"Salve Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo" (Luc. 1, 28) 


"Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre" (Luc 1, 42)

Se  proclamamos como Católicos "Salve Maria" e não com "salve Jesus" é porque Nosso Senhor é o Salvador, e não necessita de salvação. Maria Santíssima, como todos os homens, teve que ser salva pelos méritos de Cristo. Por isso o anjo disse a ela: "Deus te salve, Maria, o Senhor é contigo" (Luc. 1). Agora, ela já está salva e a saudação passou a ser apenas um cumprimento.





Propriamente seria absurdo dizer: "Salve Jesus", pois estaríamos dizendo que Ele precisou de salvação, quando, de fato, Ele é o único Salvador, embora se pudesse dizer - como cumprimento e expressão de glorificação: "Viva Cristo" - conquanto Ele esteja de fato vivo eterrnamente.


“Na verdade esta vã preocupação em que se saúde a Cristo, em vez de Maria, é de influência protestante e supõe que o Filho se irrite ou se zangue enciumado porque louvam a sua Mãe. Isso é absurdo. Nenhum filho se ofende porque se cumprimente sua mãe. O oposto é que é verdade: cumprimentar o filho deixando a mãe de lado é que é ofensivo. Ninguém tem a Deus por pai se recusa ter Maria por mãe.”



São Bernardo, o apaixonado cantor da Virgem Maria, no Sermão 47 diz:


“Ave Maria. cheia de graça, porque agradável a Deus, aos anjos e aos homens. Aos homens, por causa de sua fecundidade; aos anjos, por causa de sua virgindade; a Deus, por sua humildade. Ela mesma atesta que Deus olhou para ela porque viu sua humildade” (MM, p. 29).


O Livro dos Provérbios diz:

“A Sabedoria construiu para si uma Casa, nela esculpiu sete colunas” (Pr. 9,1). S. Bernardo, comentando este texto no “Sermão de Assumptione B. Mariae”, aplicou-o à Virgem Maria: Casa Virginal, sustentada por sete colunas, porque enriquecida com os sete dons do Espírito Santo: o dom da sabedoria, o da inteligência, o do conselho, o da fortaleza, o da ciência, o da piedade e o do temor de Deus” (MM, p. 69).



Se ela é aquela criatura única “cheia de graça” e da presença do Senhor – “o Senhor é contigo” -, então Maria está repleta de todos os dons e graças de Deus conforme o livro de provérbios diz e o anjo ao saudá-la confirmou.


“Deus resiste aos soberbos mas dá Sua graça aos humildes” (1Pd 5,6; Tg 4,6; Pr. 3,34).


São Bernardo assim se expressa:

“A virgindade é certamente uma virtude louvável, mas a humildade é mais necessária. Aquela é objeto de conselho; esta de preceito. Podes salvar-te sem a virgindade; não sem a humildade. Eu diria: se perderes a virgindade, a humildade que deplora essa perda, pode agradar a Deus; mas se a humildade ouso dizer que nem a virgindade de Maria teria agradado ao Senhor” (MM, p. 29).



Também Santo Alberto Magno (1206-1280), bispo e doutor da Igreja, o grande mestre de São Tomás de Aquino, comentando a palavra de Maria diz:


“Ela não disse: ‘Olhou para a castidade de sua serva’, porque, como lembrou Santo Agostinho, a humildade da Virgem agradou mais a Deus que a castidade. Às vezes, com humildade, mesmo aquele que não foi casto até então, pode agradar, como aconteceu com aquela mulher que era pecadora pública na cidade (Lc 7,37ss.). Mas nunca a castidade poderá agradar sem a humildade. Por isso, as virgens insensatas, enfatuadas pelo vazio de sua soberba, desagradaram” (MM, p. 30).



Enquanto nosso coração não for totalmente despojado de nós mesmos, de nossa soberba e orgulho, vaidade e vanglória, auto-suficiência e arrogância, prepotência e presunção, amor próprio e reputação, desejo de aparecer e de ser elogiado, etc., Deus não terá espaço em nossa alma para fazer “Sua obra”, isto é, tornar-nos à imagem e semelhança de seu Filho (Rm 8,29) e gerá-Lo em nós como o pôde fazer em Maria.


Diz Santo Antônio que:


“o perfume da humildade de Maria subiu ao céu e atraiu o Verbo do seio Eterno do Pai a seu seio virginal. De modo que o Senhor, atraído pela fragrância dessa humilde virgenzinha, a escolheu para Sua Mãe. Mas, para maior glória e merecimento desta Mãe, não se quis fazer seu Filho sem o seu consentimento” (MM, p. 253).


Maria é ainda “bendita entre todas as mulheres”, porque as outras herdaram o pecado original e ela foi sempre isenta de toda a mácula.



A humildade de Maria é tal que ela se perturbou quando o anjo Gabriel a louvou com a saudação: “Ave, cheia de graça; o Senhor é convosco” (Lc 1,28). Sobre isto disse S. Bernardino de Sena:



“Houvesse um anjo declarado que ela era a maior pecadora do mundo, e não teria a Virgem se admirado tanto; mas, ouvindo aqueles louvores tão sublimes, toda se perturbou. E isso porque, sendo tão cheia de humildade, aborrecia todo elogio e desejava que apenas seu Criador, fonte e origem de todo bem, fosse louvado e bendito”. Assim também o disse Maria a Santa Brígida, falando do tempo em que foi eleita Mãe de Deus” (GM, p. 253).



“O que mandou que se honrasse o pai e a mãe, não iria deixar de honrar aquela que era Sua mãe, Sua esposa, Sua filha” (MM, p. 42).



Que todos esses argumentos substanciais, colhidos na fértil e rica Tradição da Igreja, sirvam não só para os devotos de Maria se alegrarem com suas glórias, mas também para aumentar-lhes a confiança em sua poderosíssima proteção. Pois Maria, sendo Mãe de Deus, tem um certo direito sobre seus dons, em benefício dos que servem.Na opinião de S. Germano:


“Deus não pode deixar de ouvir as súplicas de Maria, porquanto precisa reconhecê-la como Sua verdadeira e Imaculada Mãe” (GM, p. 262).


Assim, não falta a nossa Mãe nem o poder nem a vontade de nos socorrer (Que é diferente de Salvar-nos).



Um dia Nossa Senhora disse a Santa Matilde:


“Que ninguém podia honrá-la melhor do que com a saudação da Ave-Maria”.


Se assim o fizermos, especialmente rezando o Terço diariamente, e até mesmo o Rosário, receberemos de Maria graças sobre graças. Na súplica de cada Ave Maria, nós lhe dizemos:


“Santa Maria, Mãe de Deus e suplicamos inúmeras vezes o nome de Jesus que está no centro da Avé Maria. É esta majestade que lhe dá poder de rogar por nós pecadores, agora, e na hora de nossa morte.”

Roguemos então a ela, que é “cheia de graça”, que nos conceda sermos, também nós, por sua intercessão, repletos da graça de Deus, em todo tempo e lugar, sem o que pereceremos:

“Santa Maria mãe de Deus e mãe nossa, rogai por nós pecadores, junto a vosso filho e Senhor nosso, agora e na hora de nossa morte amém...”


*Caso queira saber mais e participar de nosso apostolado, bem como agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade,pastoral, e ou movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:  


filhodedeusshalom@gmail.com

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger