A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » O MITO DO MINOTAURO - QUAL A MORAL DO MITO ?

O MITO DO MINOTAURO - QUAL A MORAL DO MITO ?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 7 de novembro de 2010 | 16:47

Busto do Minotauro - Fonte de Atenas

O MITO GREGO DO MINOTAURO:

O Minotauro, no contexto da mitologia grega, é uma criatura meio homem e meio touro.

Ele morava no Labirinto, que foi elaborado e construído por Dédalo, a pedido do rei Minos, de Creta, para manter o Minotauro por lá, bem longe do povo de Creta. O Minotauro foi eventualmente morto por Teseu.

Minotauro significa Touro de Minos em grego. O touro também era conhecido como Asterião (ou Astérios), nome compartilhado com o pai adotivo de Minos.


A história do Minotauro:


O Minotauro tinha corpo de homem e a cabeça de touro e garras de leão. Era uma criatura selvagem, e Minos, após receber um conselho do Oráculo de Delfos, mandou Dédalo construir um labirinto gigante para conter o Minotauro. Supostamente, este foi localizado sob o palácio de Minos em Cnossos.

Porém, ocorreu que Androceu, filho de Minos, foi morto pelos atenienses, que invejaram suas vitórias no festival panatinaico.


Até aquele momento, Atenas era apenas uma cidade da Grécia, ainda não uma grande potência assim como era Cnossos, o que foi um dos motivos da inveja e causa de assassinato de Androceu.


O rei Minos então ordenou, como punição àqueles que mataram seu filho que sete jovens e sete damas atenienses fossem enviados de nove em nove anos para serem devorados pelo Minotauro.


Quando o terceiro sacrifício veio, Teseu voluntariou-se para ir e matar o monstro.


Ariadne, filha de Minos, apaixonou-se por Teseu e o ajudou entregando-lhe uma bola de linha de costura para que ele pudesse sair do labirinto.

Teseu matou o Minotauro com uma espada mágica que Ariadne havia lhe dado e liderou os outros atenienses para fora do labirinto. (Plutarco, Teseu, 15—19; Diodo. Sic. i. I6, iv. 61; Apolodoro . 1,15).


Minos, bravo por Teseu ter conseguido escapar, aprisionou Dédalo e o filho deste, Ícaro, no labirinto. Eles conseguiram escapar construindo dois pares de asas para si mesmos usando penas e cera de abelha para grudá-las. Ícaro ficou tão encantado que voou cada vez mais alto, chegando perto do Sol, o que fez derreter a cera e provocou sua queda mortal sobre o que hoje é o mar Egeu.



A origem da lenda do minotauro pode estar relacionada à importância do touro no ritual minoico. Os prédios minoicos eram enfeitados com chifres de touro e as tampas das ampulhetas eram revestidas com o couro do touro. Afrescos antigos mostram jovens minoicos saltando sobre chifres de touros, como um tipo de esporte.


Algumas vezes o Minotauro é representado como um touro com torso humano ao invés da cabeça, como uma versão taurina do Centauro.


MORAL DO MITO ???...


"Nos labirintos da vida não podemos perder o fio condutor da história, precisamos estar ligados a algo seguro que nos ofereça a condição de nos aventurar com a possibilidade de retornar, e trazer outros que se perderam nos caminhos abertos e sedutores do atual relativismo."


FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Minotauro
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 10 Comentário. Deixe o seu!

Anônimo
8 de junho de 2011 10:35

odeio minha professora de filosofia ela só passa trabalho mais do que dificil e chatos juntos

Anônimo
27 de fevereiro de 2012 15:41

Não entendi muito bem a moral

27 de fevereiro de 2012 15:51

MORAL DO MITO(COMPARANDO COM A VIDA):

Nos labirintos da vida não podemos perder o fio condutor da história, precisamos estar ligados a algo seguro que nos ofereça a condição de nos aventurar com a possibilidade de retornar, e trazer outros que se perderam nos caminhos abertos e sedutores do atual relativismo.

Shalom !!!

Anônimo
23 de março de 2012 11:03

Boa matéria.
Paulo, Shalom.

Anônimo
26 de julho de 2012 23:38

Muito legal...

Anônimo
28 de julho de 2012 00:00

Filosofia e uma materia mt interesanta desde ki nao te obriguem a estudar a gor¢a.

Anônimo
6 de agosto de 2012 21:01

ruim... num entendi nada.. oxi. da proxima vez faz melhor por que vc tem capacidade pra isso.

7 de agosto de 2012 07:54

Prezado(a) Anônimo(a):

O mito é Grego, portanto não foi inventado por mim, não ha como eu mudar o mito, ele assim e sempre será.Não há como eu fazer um mito melhor, pois os mitos são anteriores a nós.

Com relação a moral:

"Nos labirintos da vida não podemos perder o fio condutor da história, precisamos estar ligados a algo seguro que nos ofereça a condição de nos aventurar com a possibilidade de retornar, e trazer outros que se perderam nos caminhos abertos e sedutores do atual relativismo."

Caso não tenha entendido, se puder ser mais específico no que não entendeu, tentarei ajudar-lhe.

Shalom !!!!

Anônimo
30 de outubro de 2012 19:27

iso vai se muito uteu para min gamnha 5 postos kkkkkkkkkkkkkkkkk

8 de maio de 2016 11:22

“Mito" é uma imagem, na acepção da palavra, podendo sê-lo perceptiva ou imaginativa. (Verdade que se transforma em mentira ou mentira que se transforma em verdade). Eis o princípio em busca da Verdade. Verdade que se contrapõe diante dos diversos olhares e interesses.
A moral no "mito do minotauro", concentra-se em vários aspectos de natureza humana, que deve ser questionada à luz de uma contínua reflexão:
1. – “A Luta pelo Poder". - Nessa luta predomina os mais diversos interesses d¬¬¬e ordem política, econômica, sociais, administrativas, relações internacionais e outras.
2. – “O conflito” Rei Egeu (Atenas) e Rei Minos (Creta), simboliza o interesse pela supremacia e domínio das ilhas gregas e do mar Egeu. – Luta em busca de soluções e liderança, desejo nato do ser humano.
2. - O poder concede ao vencedor a soberania e o domínio político e econômico da região.
3 – As partes envolvidas nesse conflito, em busca da legitimidade, mobilizam as diversas sociedades em busca de apoio às suas pretensões.
4. - Essas mobilizações carecem de recursos e de organizações civis e militares para se concretizar. (Atos e fatos administrativos).
5. - Relações Internacionais, o rei Minos pede apoio a Poseidon, deus do oceano.
Acordos de interesses de ambas as partes são firmadas. O rei mino promete sacrificar, em honra a Poseidon, metade do seu rebanho, caso vença o seu opositor. – Início do Ato de corrupção.
6. - Poseidon, deus do oceano, ajuda a Minos, e com suas ondas varrem do mar os navios do Rei Egeu. O rei Minos sai vitorioso, nesse enfrentamento. – Ato de intervenção externa.
7. - Para ostentar o seu poder e o seu prestigio, o rei Mino ao invés de sacrificar metade do seu rebanho ao deus Poseidon. Solicita que o Deus faça erigir do oceano um bezerro prateado para que todos reconheçam a sua força e poder. – Eis a questão: Princípio da Responsabilidade.
8. - O pedido foi plenamente atendido. O bezerro prateado erigiu-se das ondas e dirigiu-se ao rei mino que o acolheu. Ao invés de sacrificá-lo, fê-lo introduzir-se no palácio, onde foi muito bem venerado e admirado. – Prêmio da Corrupção.
9 - O desejo insaciável. - A filha do rei Minos, de tanto amor, admiração e desejo pelo bezerro, não conseguindo o que queria, mandou construir uma vaca adaptável, onde pudesse se acomodar e saciar os prazeres do bezerro. – Ações e reações.
10 - Concretizado o desejo nasce o "MINOTAURO". Monstro de cabeça de touro e corpo humano, cuja moral no campo político pode ser assim resumida:
A política, em síntese, é esse monstro de cabeça de touro e corpo humano. Deve ser bem administrada e articulada, tem as suas benevolências e consequências de atos e fatos. Está sujeita ao jogo de interesses, corrupções e traições.
Esse mito deixou para a humanidade uma lição de vida. Os interesses políticos de facções diversas, desestabilizam qualquer governo.
É um labirinto, muito bem articulado, onde para conter o ímpeto da governabilidade, o Minotauro foi enclausurado.
Teseu, em defesa da sociedade e das virgens atenienses, desestabiliza esse “monstro”, e
Ícaro, sonhando com a Liberdade, lançando asas como um passarinho, voa e paga com sua vida mergulhando nas ondas do mar, em Éfeso, onde Teseu edificou um templo à deusa Diana.
GLICÉRIO JOSÉ DO CARMO – 08/05/2016.

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger