A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » É possível ser Umbandista e Cristão ao mesmo Tempo ? Quais as diferenças ?

É possível ser Umbandista e Cristão ao mesmo Tempo ? Quais as diferenças ?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 7 de janeiro de 2012 | 10:30






 


PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: Sacrifícios de animais oferecidos em encruzilhadas e terreiros para agradar entidades de Umbanda e Quimbanda são válidos e permitidos para um Cristão ? O que diz a palavra de Deus sobre isto?

 

I Coríntios 10,20: “Quero dizer que: o que os pagãos sacrificam é oferecido aos demônios e não a Deus, e não quero que vocês tenham comunhão com os demônios.”




“Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo 14, 6)




O nosso Deus tem por nós um amor como de um esposo, e o que mais fere o coração de um esposo é a traição. Agimos com traição para com Deus e para com o seu projeto de amor quando procuramos outro caminho que não seja Jesus Cristo. Mas, apesar de nossas infidelidades, o Senhor continua a nos amar (Os 3, 1). Por causa deste tão grande amor é que, em sua Palavra, Deus vem nos orientar (Dt 18, 9 – 14). 




O Senhor quer que sejamos somente d’Ele, que não coloquemos nossa confiança em nada que, oferecido pelo mundo como recurso, ofusque a Providência e a Onipotência divinas. 




Dentre as práticas abomináveis por Deus segundo o trecho em estudo, vejamos as que são mais comuns em nosso meio:



1)- A astrologia começou a Babilônia, no meio de um povo pagão, onde tudo que se movia e irradiava luz era tido como Deus. O fato de os astros se moverem e apresentarem luz significava para eles que lá habitavam forças espirituais que emanavam luz para a Terra. Em nosso meio, a astrologia se manifesta por meio dos horóscopos. Quem acredita em horóscopos está afirmando que os astros têm o poder de influenciar sua vida. Algo muito enganoso, já que astros e homens são criaturas de Deus, sendo o homem a Sua obra-prima, imagem e semelhança do Criador. Teria uma criatura tal poder sobre outras criaturas? 




Quando aceitamos Jesus Cristo como o Senhor de nossas vidas, proclamamos que somente Ele tem autoridade sobre nós. Vale ressaltar que, o que Deus condena é a astrologia (estudo da suposta influência dos astros na vida humana), e não a astronomia (ciência que estuda os astros em sua constituição, posição e movimento).




2)- Quanto ao espiritismo, o Senhor nos dá ordens expressas (Lv 19, 31). Trata-se de uma prática que se baseia na possibilidade de evocar os espíritos. Para os espíritas, todas as almas foram criadas por Deus desde a eternidade, e destinadas a evoluir rumo à perfeição, que seria alcançada através de múltiplas reencarnações. Segundo a doutrina cristã, Deus cria a alma imortal no momento da concepção, sendo que o sacrifício de Jesus é que nos redime e paga os nossos pecados. O cristão autêntico acredita na ressurreição dos mortos, visto que a Palavra de Deus nos afirma que morremos uma só vez, sendo em seguida julgados por Deus (Hb 9, 27). Na visão espírita, Cristo existiu, mas não era Deus. Tendo alcançado a perfeição de múltiplas reencarnações, Cristo teria sido um médium incomparável, mandado por Deus para ensinar como o homem pode aperfeiçoar-se. Portanto, para os espíritas, Cristo não é aceito como Salvador, pois o homem salva-se a si mesmo, seguindo o caminho de Cristo. Assim, os espíritas levam, por meio da caridade, mola mestra do cristianismo, ao engano muitas pessoas cheias de boa vontade. A caridade é um fruto do Espírito Santo que vai além do ato de dar coisas aos necessitados. É o próprio Espírito que, transformando nossa vida, nos capacita para vivermos o amor e o despojamento do nosso egoísmo (1 Cor 13, 1 – 7). Na verdade, mesmo sendo elas necessárias, a garantia de nossa salvação não vem simplesmente do mérito de  nossas obras, mas do sacrifício de Cristo (Lc 23, 39 – 43). Pelos frutos da salvação em nós, somos chamados a viver a caridade, testemunhando o seguimento de Jesus Cristo.





3)- Tendo muitos pontos em comum com o espiritismo, destaca-se a umbanda. Tanto o espírita como o umbandista aceitam a necromancia, isto é a evocação dos mortos. Porém, o umbandista pretende evocar os espíritos com o fim de colocá-los à disposição do homem para efeito de um trabalho a favor ou contra alguém. Embora muitas vezes considerada como folclore, a umbanda é uma falsa doutrina a qual como Cristãos  autênticos devemos renunciar.Não devemos condenar as pessoas, mas a filosofia de vida, contrária aos princípios evangélicos. O homem de Deus rompe com a astrologia, a adivinhação, a magia, os espíritos, a invocação dos mortos e não teme e nem se submete a agouros, feiticismos, supertições, simpatias.Os homens de hoje estão sempre buscando novas doutrinas, filosofias e seitas. As pessoas se deixam influenciar por outras pessoas ou por suas próprias opiniões, abandonando o verdadeiro Mestre que é Jesus Cristo (II Tm 4, 1 – 5).




A ordem do Senhor é para que sejamos prudentes em tudo. Em busca de paz, tranqüilidade, descanso e segurança, muitos procuram doutrinas e técnicas, como ioga, relaxamento, controle mental, meditação transcendental, quando pelas Escrituras descobrimos que só Jesus Cristo é a verdadeira paz (Ef 2, 14) e os que n’Ele se abandonam, não se abalam. Os cristãos têm obrigação contínua de examinar criticamente os movimentos e ideologias da cultura secular, à luz do ensinamento cristão.Na Umbanda, encontram-se vários elementos africanos que é denominado de fetichismo, são usados conjuntamente com elementos de bruxaria européia, como por exemplo, o famoso livro de São Cipriano, elementos constantes de superstição, o que a nossa Santa Madre Igreja Católica condena, tais comomau-olhado, encruzilhada, gato preto e etc, todos eles também condenados pela Sagrada Escritura emDt. 18,10-12.




Além disso, a Umbanda considera o homem como uma parícula da divindade (heresia!) e aceita anecromancia (adivinhação pela evoação dos mortos). Nesta "religião", também são realizados trabalhosà favor de alguém (magia branca-umbanda) ou contra alguma pessoa (magia negra-quibanda). E todos nós sabemos o sentido do termo "trabalho" para a Umbanda.É um costume dos adeptos desta religião usar elementos do Catolicismo em sua religião, tais como os Santos da Igreja, fazendo uma mistura deles com alguns deuses pagãos. Valem-se de adivinhações com búzios e/ou rosário ou colar de ifá.A posição das Sagradas Escrituras em relação à estas práticas demoníacas, é muito clara, como vemos no Antigo Testamento, em Deuteronômio: Dt 18, 10-12.





MAS COMO ENTENDER A A UMBANDA ?










A palavra “U-mbanda”, da linguagem dos negros bantu, é derivada de “Ki-mbanda” pelo prefixo “u”. 




Umbanda, no seu significado original, designa:


1. A ciência ou arte de: cura por meio de medicina natural (remédios) ou medicinal supernatural (encantos); adivinhação do desconhecido pela consulta aos espíritos dos mortos, aos gênios e aos demônios; indução desses espiritos a agir sobre os homens, para o bem-estar ou para a desgraça da humanidade. 



2. As forças que atuam na saúda, na adivinhação, etc. 



3. Os objetos que, como dizem, fazem a ligação entre os espíritos e o mundo físico; tais objetos chamados “encantos”. 



Atualmente, Umbanda designa uma modalidade de espiritismo kardecista fundido com elementos da religiosidade africana, trazida para o Brasil pelos escravos. Não se pode indicar com precisão a data em que se terá dado essa fusão; crê-se, porém, que é da primeira metade do século XX.




Umbanda, a “Quarta revelação” ?






Embora aceite integralmente a Relevação Kardecista, a Umbanda pretende aperfeiçoá-la e ultrapassá-la. 



Para os umbandistas, se Kardec é grande, a Umbanda  é maior. Dizem eles que Moisés trouxe a Primeira Revelação de Deus aos homens; Cristo proclamou a Segunda Revelação; Kardec, pregando o espiritismo, difundiu a Terceira Revelação; e a Umbanda é a última e mais perfeita manifestação da divindade. Assim como Cristo superou Moisés e Karced suplantou Cristo, a Umbanda julga vencer Karcec, Cristo e Moisés.




Fundamentam os umbandistas essa afirmação dizendo que tiveram a felicidade de entrar em contato com espíritos superiores aos que ditaram mensagens a Allan Kardec, espíritos estes que possuem mais vasta concepção do universo e reconhecem a existência de outra ordem de espíritos (não humanos, cujas relações com humanos não devem ser apenas de intercâmbio, mas também de culto ritual prestado pelos homens a esses espíritos superiores). 






Podemos diferenciar a Umbanda do kardecismo em dois pontos marcantes: 










1. Para Kardec, todos os espíritos do além são almas humanas “desencarnadas”; não existem anjos e demônios no sentido cristão desses vocábulos. Ao contrário, a Umbanda admite três tipos diferentes de espíritos no além: 


a) Os “Orixás”, que são semideuses; 

b) Os “Exus”, espíritos perversos, também ditos “elementais”;

c) Os “Eguns”, que seriam os desencarnados. 


Originalmente, os africanos só evocam Orixás e Exus, e não queriam trabalho com Eguns; Mais os umbandistas, influenciados pelo espiritismo, evocam também os desencarnados, principalmente sob a forma de “Pretos Velhos” e “Caboclos”. 


2. Os kardecistas são moderados no rito evocativo e desconhecem um cerimonial de culto. Ao contrário, os umbandistas apresentam ritualismo exuberante para evocação e incorporação dos epiritos. Costuma-se distinguir entre Umbanda e Quimbanda. A palavra “Kimbanda” é que deu origem ao vocábulo “U-mbanda”.



A Quimbanda é anterior a Umbanda; representa a religião primitiva africana em sua forma mais pura, ao passo que a Umbanda é a modalidade mais recente e enxertada pelo kardecismo. Os umbandistas entendem por Quimbanda a corrente voltada para a magia negra ou para fazer mal aos homens. A Umbanda justifica a sua existência como sendo o combate à suposta ação maléfica exercida pela Quimbanda através de seus Exus.






Acontece, porém, que o mesmo terreiro pode servir tanto à Umbanda como à Quimbanda. O nome “Macumba”, que designava a primitiva religião africana trazida para o Brasil, tende a desaparecer. Macumba é a matriz de Quimbanda e Umbanda; o vocábulo assumiu forte conotação depreciativa, de modo que os Pais-de-Santo umbandistas não querem ser chamados de “macumbeiros”. A Umbanda, procurando fazer o bem, é dita “magia branca”. A palavra “magia” designa as artes tidas como infalíveis para se obter efeitos maravilhosos. O mago diz conhecer os segredos do além e saber como captar a benevolência dos espíritos superiores, a fim de que sirvam aos interesses dos homens; para tanto, é preciso oferecer-lhes dádivas ou “obrigações”: comidas, bebidas, charutos, cachaça, animais, apetrechos apropriados, etc, que são chamados “despachos”. É necessário também empregar os sinais cabalísticos ou “pontos riscados”, os versos evocativos ou “pontos cantados”; dessa forma, podem ser desfeitos “trabalhos” ou malefícios que ameacem alguém.




A Umbanda admite uma longa hierarquia de Seres Superiores, que comandam a existência dos homens. São eles: 





1. A tríade superior, que consta de “Obatalá” (o Deus Supremo), “Oxalá” (Jesus Cristo) e “Ifá”(o Espirito Santo). Não tem corpo como o dos homens, mais sim um corpo fluídico. Vivem no Astral Superior; 


2. No médio Astral estão os “Orixás”; 


3. Abaixo, estão a ordem dos “Pretos-Velhos”, a dos “Caboclos”, a das “Crianças” e o elemento ligado terra-a-terra ou o “Exu”. Obatalá, Oxalá e Ifá constituem a Corte Suprema ou Divina, da qual não participam os Orixás. São bons.Jamais cometem o mal.  


Os Orixás (que correspondem ao santos do catolicismo), constituem o segundo escalão ou Segunda Corte Celestial. Participam da bem-aventurança divina, mas não condividem a natureza divina.  




No terceiro plano temos, além dos desencarnagos (“Eguns”), os Exus ou espíritos maus, dos quais a Umbanda conhece grande variedade: 



• “Exu-Rei ou Maioral” – Identificado como Lúcifer; exige dos homens o tratamento de “Majestade”;
• “Exu-Rei das Sete Encruzilhadas” – Senhor absoluto de todas as estradas e caminhos; seus despachos são, por isso, colocados em encruzilhadas;
• “Exu Tranca Ruas ou Eliô” – Também manda nas ruas; possui grande falange de auxiliares;
• “Exu Veludo” – Tem o poder de proteger ou castigar os inimigos daqueles que recorrem aos seus incalculáveis benefícios;
• “Exu Tiriri” – Companheiro de Tranca Ruas;
• “Exu Quebra-Galho” – Manda principalmente nas matas; evocado para obter a separação de casais ou para a união ilícita de homem e mulher;
• “Exu Pomba Gira” – É a maldade em forma de mulher; encarrega-se das vinganças e defende principalmente as mulheres;
• “Exu das Sete Cruzes” – Encarregado da entrada dos cemitérios;
• “Exu Tronqueira” – Encarregado das tronqueiras ou entradas de portas. A esta entidade é preciso saudar no início de qualquer sessão de Umbanda;
• “Exu das Sete Portas ou das Sete Chaves”- Faz desaparecer objetos ou ajuda a descobrir objetos escondidos. Seus despachos devem ser colocados em lugares onde hajam formigueiros, pois gosta de formigas;
• “Exu das Sete Poeiras” – Vive a perseguir aqueles que trafegam pelos caminhos onde o bafejo do progresso ainda não conseguir fazer ruas calçadas;
• “Exu Morcego” – Trabalha principalmente depois da meia-noite; tem o poder de transmitir toda e qualquer espécie de moléstia. É a ele que se fazem as rezas do gado atacado de bicheiras e vermes;
• “Exu Tranca Tudo” – Ajuda em tudo. Seu despacho deve conter galo preto, farinha misturada com azeite de dendê, ovos cozidos e marafo, que sejam colocados de preferência nas encruzilhadas;
• “Exu da Pedra Negra” – Muito poderoso. Evocado para se descobrir tesouros e realizar grandes negócios comerciais. Gosta de vinho tinto misturado com mel de abelha;
• “Exu da Capa Preta” – É o fiscal dos demais Exus;
• “Exu Caveira” – A serviço de Omulum, rei dos cemitérios. Os despachos devem ser feitos após a meia-noite;
• “Exu da Meia-Noite” – Ensina a falar imediatamente qualquer língua e  tem o poder de decifrar qualquer enigma;
• “Exu Pagão” – Dissemina o ódio, a incompreensão e tudo o que resulta em separação de casais que vivem harmoniosamente.
• “Exu Ganga” – Tanto cura como mata qualquer individuo;
• “Exu Quirimbó” – Leva aos jovens ao caminho da prostituição;
• “Exu Brasa” – Provodador de incêncios. Tem o poder de conceder aos praticantes da magia negra o caminhar entre chamas sem se queimar. 





Em I Cor 10, 20, São Paulo já nos exorta: “Não! As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam-nas a demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios.” Não é preciso realçar o quanto as doutrinas da Umbanda são alheias ao cristianismo e a fé Católica. Se os despachos são realizados aos “Exus”, que são os espíritos maus, logo quem faz tais despachos conseguem coisas e feitos pelas mãos de demônios e não de Deus. Se você se encontra em dívida com o demônio hoje e não consegue enxergar como ter esta dívida perdoada para se converter ao Cristianismo, saiba que pelo  poder de Nosso Senhor Jesus Cristo esta dívida, ou pacto pode ser quebrado. Basta você querer. 









“Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo 14, 6)





FONTE:Bettencourt, Estêvão Tavares-O.S.B. Crenças, religiões, igrejas & seitas: Quem são?.





CONCLUSÃO: 
 


O brasileiro é um povo pacífico e crédulo, tem muita fé, é um povo religioso, não é difícil enganar pessoas tão ingênuas.Existe uma barafunda geral, na cabeça das pessoas com relação a religião, cada um faz a sua como bem quer ou como bem entende que deva fazer (a tal da verdade absoluta) o que o guia do babá ou da babá de terreiro disser, é que é o certo e pronto. Se em cada esquina tiver um centro de umbanda, e formos perguntar como funciona, vamos verificar que cada um funciona de acordo com a cabeça do dono da casa, e não de acordo com o que dita as regras gerais do que deva ser um centro de umbanda.


 


Diferença entre candomblé e umbanda:


 


O candomblé é uma religião iniciática, que apesar de bem deturpada, tem seus fundamentos nas religiões tribais africanas (milenares) trazidas pelos escravos para o Brasil. E com eles vieram os orixás africanos, todos negros, sem mistura de credo, pois não conheciam as religiões católica e espírita nem de longe (os escravos).A umbanda foi criada por volta de 1900, não se sabe exatamente a data, no Rio de Janeiro, onde o primeiro babá de terreiro criou as regras, ou foram ditas por seus guias, assim foi criada a umbanda, que hoje, já não se sabe mais o que é realidade ou fruto de imaginação.A mistura é tão grande, e a imaginação de cada um vai tão longe, que foram criando falanges e mais falanges que não se entende mais nada, nem os próprios umbandistas sabem dar certas explicações. A umbanda começou com os caboclos (espíritos de índios brasileiros) e pretos velhos (espíritos dos escravos), depois foram aparecendo novas entidades como ciganos, indianos, já tem gente incorporando Cleópatra, Messalina, Afrodite, Lampião, etc... dá prá acreditar? 



Antigamente na religião africana, existia uma separação entre o culto de Egun e o culto de orixá, era bem definido e os locais de culto eram independentes e separados. Exemplo disso, podemos ver nas casas de candomblé da Bahia (casas de Ketu tradicional), onde se cultua orixá, (tem apenas um quarto onde são homenageados os eguns dos filhos da casa que já morreram), os Eguns dos pais de santo, são cultuados em outras casas, as mais conhecidas estão na Ilha de Itaparica. 

 


Mulher quando morre não é egun, é alma, sendo cultuadas em outras casas. Nessas casas onde são cultuados os babá Egun, também é feita uma separação bem definida, quando um babá Egun está dançando no barracão e vira um orixá de alguém que esteja assistindo, em respeito ao orixá, esse babá Egun se retira da sala e só volta quando o orixá tiver ido embora. No candomblé, o único motivo de se usar contra-egun, é para que um egun não incorpore em uma pessoa iniciada para o orixá.


 


A umbanda não é iniciática, portanto não tem feitura de orixá.As entidades que incorporam na umbanda não são orixás, são guias, porém, nem tudo que vemos incorporado na umbanda são guias, pode ser fruto da imaginação muito fértil de algumas pessoas (com exceções).No candomblé tem gente feita de santo que continua virando com guias de umbanda, isso não é novidade, é até muito freqüente de se ver. (Prof. Reginaldo Prandi).Dizer que foi feito de um orixá na umbanda, é novidade. A  não ser que o pai de santo tenha sido feito, mas aí a casa deixa de ser umbanda e passa a ser de candomblé e que também toca umbanda.






Peço desculpas, aos umbandistas, não quis com isso ofender ninguém, apenas tentei colocar como vejo a situação da umbanda e do candomblé nos dias de hoje, e peço que as pessoas leiam mais e procurem se orientar melhor, não estou querendo dizer com isso, valorizar o candomblé que também,tem muitas falhas, principalmente por deturpação de muitos pais e mães de santo.






*Caso queira saber mais e participar de nosso apostolado, bem como agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade,pastoral, e ou movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:  






filhodedeusshalom@gmail.com
 




Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 51 Comentário. Deixe o seu!

Anônimo
2 de fevereiro de 2012 11:16

Não se devem confundir as pessoas mal intencionadas, os médiuns interesseiros com a religião em si. Em qualquer lugar onde as questões espirituais são colocadas como uma forma de se promover, tirar proveito ou manipular a vida das pessoas, envolvendo o comércio ilícito com as esferas invisíveis, ocorre desequilíbrio e é atraída a atenção de espíritos infelizes. Inclusive a Religião Católica.

Anônimo
2 de fevereiro de 2012 12:55

Umbanda. Um mistério envolve de tal forma essa manifestação religiosa que se toma difícil para o leigo saber a sua origem e o seu significado. Seus rituais tomaram-se tão misteriosos que os brasileiros com o seu misticismo natural, foram explorados por aqueles que nenhum escrúpulo tinham em relação à fé alheia. Mas essa não é característica da Umbanda. Por todo lugar onde há o sentimento religioso, manifestam-se pessoas inescrupulosas, que abusam da fé alheia. Protestantes, católicos, espíritas, espiritualistas, esotéricos e também umbandistas não estão livres do comércio e do abuso das almas alucinadas. Mas, no Brasil, essa terra abençoada onde as pessoas preferem julgar antes e, talvez, conhecer depois, a Umbanda, por se manifestar, na maioria das vezes, para aqueles possuidores de uma alma mais simples, de uma fé menos exigente que os tornam vítimas dos pretensos sábios e donos da verdade, recebeu uma marca, um rótulo, que aos poucos, somente aos poucos, vai-se desfazendo. Isso ocorreu também devido às manifestações de sectarismo religioso, antifraterno e anticristão de uma minoria, o que gerou o preconceito contra os rituais da Umbanda, seu vocabulário, suas devoções.

2 de fevereiro de 2012 14:59

Prezado Anônimo Umbandista.

Sei que vc está sendo sincero, mais saiba de uma coisa:" A sinceridade não é o critério da verdade, pois uma pessoa ou um grupo podem estár SINCERAMENTE ENGANADOS,ou equivocados".

Está proféticamente escrito e ordenado a mim e a todo Católico fiel:



II Timóteo 4,1-5: “Diante de Deus e do Cristo Jesus que vai julgar os vivos e os mortos, eu te peço com insistência, pela manifestação de Cristo e por seu reinado: Proclama a Palavra, insiste oportuna ou inoportunamente, convence, repreende, exorta, com toda a paciência e com a preocupação de ensinar. Pois vai chegar um tempo em que muitos não suportarão a sã doutrina, mas conforme seu gosto se cercarão de uma série de mestres que só atiçam o ouvido. E assim, deixando de ouvir a verdade, eles se desviarão para as fábulas. Tu, porém, vigia em tudo, suporta as provações, faze o trabalho de um evangelista, desempenha bem o teu ministério.”


PASME !!! Isto acima foi escrito há mais de 2000 anos atrás !!!


Pergunto-lhe : SERÁ QUE ESTE TEMPO CHEGOU ?


Se eu não fizer isto serei cobrado no meu julgamento.



“As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade.” Lamentações 3.22-23


"Se enxerguei além dos outros, é por que estava no ombro de gigantes" (Isaac Newton)

Shalom !!!

Anônimo
2 de fevereiro de 2012 16:00

Na verdade não sou Anônimo Umbandista, sou batizado e crismado.

O que nos torna diferentes é o fato de que não dou aceitação aos fatos sem maiores considerações. Supero o meu preconceito e valido minha fé Cristã através do estudo contínuo da Teologia Contemporânea e de fontes que superem a parcialidade da interpretação literal desses textos de mais de 2000 anos.

Apenas citei a questão porque acompanho o blog e especificamente este artigo está quase que completamente equivocado quanto à verdadeira natureza da Umbanda.

Mas enfim, também está escrito que na casa do Pai existem muitas moradas... Certo?

Consequentemente muitos caminhos. Cada um busca aquele mais adequado à sua capacidade de entendimento.

Eu particularmente gosto de "analisar os mapas", sem preconceitos.

Também não uso trechos bíblicos pra validar pontos de vista particulares, porque acho que que isso fere o mandamento de não usar o nome de Deus em vão.

Sem mais.

falmanoel@gmail.com

3 de fevereiro de 2012 10:04

Prezado Umbandista Batizado e Crismado,

A verdade é um exercício da caridade e por amor a vc e pela sua salvação tenho que lhe prestar alguns esclarecimentos: Se é Crismado na Igreja Católica, vive muito mal sua Crisma que quer dizer CONFIRMAÇÃO, e passou a viver ao invés de um soldado de Cristo, vive a fé de espíritos demoníacos africanos, que nada tem haver com a fé Cristã, acredito que nas aulas de Crisma lhe esclareceram isto, ou não ?

Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).

Cristo "absolutizou" ao se dizer A VERDADE?

Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus. O diálogo equipara a mentira à verdade, sob a desculpa de respeitar a opinião dos outros.

Os que são da verdade, nos ouvem e nos seguem,quem não é, seguem a outros deuses e mestres adaptados à suas vontades e idéias, não ao Deus verdadeiro e sua Igreja verdadeira .Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.

Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige,a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,igênuo, sentimentalóide e irreal é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.

Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

Anônimo
3 de fevereiro de 2012 13:36

Qualquer expressão de poder que não esteja alicerçada no bem, na caridade e na fraternidade legítima é meramente obra transitória na paisagem do mundo, podendo a qualquer hora ser desfeita para ser substituída por expressões mais equilibradas e de acordo com as leis da Vida Maior.

Se pensa ser detentor da Verdade, com os poderes derivados de uma suposta sabedoria, lembre-se:

"Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos" Romanos 1:22

Da mesma forma que julga será julgado.

3 de fevereiro de 2012 16:47

Prezado Umbandista,

Não julgo pessoas, mas doutrinas, pois as pessoas são sempre maiores que seus erros, e muitas são mais vítimas que cúmplices das trevas.

Vou usar dois textos da Palavra de Deus para lhe exortar na caridade:

1)- "Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça".(Jo.7:24)


2)- Mt.7,1-5 :Não julgueis, para que não sejais julgados...

Visto sermos alvos de críticas dos sectários.É de notória compreensão que Jesus, no Evangelho de Mateus, capítulo 7 e versículos 1-5 mostra que devemos evitar certo tipo de julgamento, mas qual é esse tipo? Existem “tipos” de julgamento:

1º)- Nas palavras acima, eternizadas pelo Verbo Divino, percebe-se que os fariseus (que são hoje, todos aqueles que torcem e deturpam a Palavra de Deus [II Timóteo 4:3,4; II Pedro 3:16]) possuam um comportamento/caráter paradoxalmente contrário às suas palavras. Em vez de executarem um juízo correto, baseado na Lei de Moisés (contextualmente falando) que mostra o pecado humano (Romanos 3:20), usavam de astúcia maléfica e condenavam os outros que não cumpriam sua compreensão poluída da lei mosaica. É deste “tipo” de julgamento que Cristo condena não só nos versículos supracitados, mas também em Mateus 7:1-5, pois nos mesmos, Jesus enfatiza (vide versículos) que uma pessoa não poderia condenar outra estando na mesma prática pecaminosa. O Apóstolo Paulo reitera e condena esse mesmo “tipo” em Romanos 2:1-3, se não vejamos: Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo. E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Observamos aqui uma hipocrisia sem tamanho por parte dos fariseus, pois condenavam sem praticar retidão. Isso também é confirmado em 2:21-24 (vide versículos). Ora, é certo que somos pecadores, mas condenar outros baseado em premissas (leia-se achologia) próprias é totalmente absurdo visto ser o julgamento humano distorcido e egoísta (Jeremias 17:9; Marcos 7:20-23). Quando Jesus Cristo proíbe esse julgamento em Mateus apenas refere-se àqueles que o fazem estando no MESMO pecado


2º)-Esse é o julgamento aprovado por Jesus, pois está alicerçado em Suas Palavras: Não julgueis segundo a aparência, mas JULGAI segundo a reta justiça. (João 7:24) - Nessa frase imortal, Cristo categoricamente assevera que podemos julgar pois possuímos uma base de julgamento incomparável que é a Sua Palavra.É ordem do Senhor que analisemos tudo com o firme propósito de discernir o mal do bem (Mateus 10:16). Paulo reforça essa diretriz mostrando que devemos ser “sábios no bem, mas simples no mal.” (Romanos 16:19), “meninos na malícia, e adultos no entendimento.” (I Coríntios 14:20) e, por fim, “examinar tudo e reter o bem” ( I Tessalonicenses 5:21). O Autor da Epístola aos Hebreus mostra que os perfeitos (leia-se experientes) na fé cristã têm a capacidade de discernir tanto o bem como o mal (Hebreus 5:14).

Continua...

3 de fevereiro de 2012 16:47

CONCLUSÃO: Porque podemos julgar? Porque o ser humano, quando criado pelo ETERNO, foi dotado de raciocínio, mente, intelecto, conhecimento, sabedoria, entendimento, etc. E por existir tanto mal no mundo faz-se absolutamente necessário uma mente centrada na Palavra de Deus. Isso Paulo afirma em Colossenses 3:1-3, Filipenses 4:8 - Finalizando, deixo uma palavra aos sectários e opositores da fé cristã e até mesmo aos cristãos, que de infantis e imaturos que são (I Coríntios 3:1-3; Hebreus 5:12,13) preferem um cristianismo “politicamente correto”(que na verdade é mundanismo mesmo).

Portanto amado Umbandista:Podemos sim julgar, mas segundo a Caridade Cristã com o objetivo de lhe salvar, mostrando os erros doutrinários.Meu propósito , não é ofender pelo simples prazer vingativo de ver os sectários perdidos e nós salvos. Não, nosso propósito é, usados por Deus, humildes e obedientes à Sua Palae procurar com diligência, “lhes abrir os olhos, e das trevas os converter à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim. (Atos 26:18).

Saia das Trevas da Macumba e venha para única e verdadeira Luz: Cristo Jesus!

Shalom !!!

Anônimo
6 de fevereiro de 2012 12:03

Acho que não ficou claro o fato de que não sou umbandista, nem muito menos sectarista de nenhuma espécie... Aliás é o que menos sou.

Mas tudo bem, entendi seu ponto de vista e analisei criteriosamente toda fundamentação que lhe permite imputar juízos de valor sobre a manifestação da espontaneidade alheia.

Desejo boa sorte na caminhada e que esteja tão certo quanto convicto de tantas certezas.

7 de fevereiro de 2012 10:50

Prezado Anônimo não sectarista e não umbandista,

"Conhecereis a Verdade, e esta vos Libertará" - (João 8:32).

O conceito da "verdade" vem desafiando a humanidade por milhares de anos. Filósofos da antiga Grécia debatiam a natureza da verdade. Eles discutiam se ela era real e absoluta, ou relativa e ilusória. Suas dúvidas podem ter sido refletidas numa questão de Pilatos: "Que é a verdade?" (João 18:38).

Hoje, a mesma pergunta surge continuamente em várias situações. É de vital importância que achamos a resposta para esta pergunta na área de religião. O que é verdadeiro? Posso conhecer a verdade?

Os humanos podem andar em dúvida e incerteza, mas Jesus é inequívoco. Ele fala sobre a verdade como algo exato e objetivo. Em outra parte ele nos fala que a verdade é a palavra de Deus revelada. Quando ele falou com seu Pai (João 17:17), ele disse: "tua palavra é a verdade". Quando Jesus falou sobre a verdade, ele não estava falando sobre uma vaga abstração resultante de um intenso pensamento humano, meditação, lógica ou de um debate. Ele não definiu a verdade em termos subjetivos como uma coisa qualquer que as pessoas escolheriam acreditar. Jesus definiu a verdade como um fato revelado e eterno! A palavra de Deus é verdadeira independentemente do fato de eu concordar com isso, de eu aceitar e obedecer, ou rejeitar e contestar.

Outros que escreveram o Novo Testamento fizeram similares afirmações sobre a palavra de Deus, achada nas Escrituras. Em 2 Timóteo 3:16-17, Paulo disse: "Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." Paulo também disse que seu ensinamento não tinha palavras de sabedoria humana, e sim palavras reveladas pelo Espírito Santo (veja 1 Coríntios 2:9-13).

Deus revelou a verdade como certa e absoluta. Deus não nos deu meramente idéias subjetivas para serem moldadas de modo a se ajustarem às nossas situações. Ele não aprova distorções ou modificações das Escrituras para que se ajustem aos nossos caprichos. Deus certamente não nos deixou num mar de dúvidas onde nada podemos saber com certeza.

Jesus não mostra a "verdade" como um objetivo ilusório e inatingível. Ele diz: "Conhecereis a verdade". Jesus plenamente ensinou que podemos e devemos conhecer a verdade. Podemos conhecer a verdade hoje do mesmo jeito que o povo de Beréia o fez no primeiro século: Eles procuraram por ela nas Escrituras (veja Atos 17:11). Podemos distinguir o certo do errado. Paulo instruiu os Tessalonicenses: "Julgai todas as cousas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal" (1 Tessalonicenses 5:21-22). Ainda hoje é verdade que a "lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para os meus caminhos" (Salmo 119:105).

Continua...

7 de fevereiro de 2012 10:53

Falo agora de sua condição caro anônimo,por amor a vc e querendo seu bem e salvação:

Em Hebreus 10:26, o escritor fala das pessoas que tinham "recebido o pleno conhecimento da verdade". João falou com pessoas que receberam este conhecimento da verdade (1 João 2:21). Paulo condenou aqueles que estão "sempre aprendendo mas que jamais podem chegar ao conhecimento da verdade" (2 Timóteo 3:7). Por que receberam tão severa crítica? Porque eles fracassaram em aprender a verdade, resistindo assim a palavra de Deus. Eles não compreenderam a verdade porque assim não a quiseram (veja 2 Timóteo 3:8). Nós podemos saber a verdade.

Isto pode nos fazer pensar, talvéz até um ponto de medo, sobre a responsabilidade dada por Deus de conhecermos a verdade. Para prevenir que sejamos esmagados por esta provocante passagem, não devemos perder esta grande promessa anexada neste trecho. Jesus acrescentou: "A verdade vos libertará".

A liberdade é valorizada universalmente. Inúmeras pessoas têm sacrificado suas vidas esforçando-se para assegurarem sua própria liberdade política ou de outrem também. Verdadeiramente em todas as nações do mundo, o encarceramento é considerado como uma severa punição para aqueles que violam a lei. Tão valiosa quanto a liberdade pessoal e política, também é aquela que Jesus nos fala em João 8:32. Só que esta liberdade é até mais significativa. Nossos pecados nos levam a conseqüências de vínculos espirituais e mortais -- eterna separação de Deus. Jesus se ofereceu para nos libertar das conseqüências da nossa própria rebelião contra Deus!

Infelizmente, muitas pessoas rejeitam a liberdade que Deus oferece e permanecem presas em seus próprios pecados. Jesus usou as palavras de um profeta do Velho Testamento, Isaías, para descrever a triste condição daqueles que não aceitam a liberdade divina: "Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados" (Mateus 13:15).

Muitas pessoas consideram a verdade incerta, mas Deus claramente revelou a verdade para que nós possamos conhecê-la. Muitas pessoas acreditam que os sentimentos subjetivos, aqueles que julgamos serem corretos, são os mesmos que os salvarão, mas Deus uniu a salvação com a sua objetiva verdade. Quando nós aprendemos e obedecemos a verdade revelada na palavra de Deus, podemos estar certos da nossa salvação. João nos falou do nosso relacionamento com Deus quando ele disse: "Ora, sabemos que o temos conhecido por isto: se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade" (1 João 2:3-4).

Deus nos providenciou a confiança e a segurança para estarmos aptos a conhecer a verdade. O mesmo Deus que nos criou e nos deu a habilidade de nos comunicar, tem também a habilidade de transmitir sua vontade para conosco de modo que possamos entendê-la. Devemos humildemente aceitar a responsabilidade de estudar, entender e obedecer sua revelação.

Esperando que vc seja iluminado pela única verdade que liberta: Cristo.

Shalom !!!

7 de fevereiro de 2012 15:46

CONHECE-TE A TI MESMO

1. Tanto no Oriente como no Ocidente, é possível entrever um caminho que, ao longo dos séculos, levou a humanidade a encontrar-se progressivamente com a verdade e a confrontar-se com ela. É um caminho que se realizou — nem podia ser de outro modo — no âmbito da autoconsciência pessoal: quanto mais o homem conhece a realidade e o mundo, tanto mais se conhece a si mesmo na sua unicidade, ao mesmo tempo que nele se torna cada vez mais premente a questão do sentido das coisas e da sua própria existência. O que chega a ser objecto do nosso conhecimento, torna-se por isso mesmo parte da nossa vida. A recomendação conhece-te a ti mesmo estava esculpida no dintel do templo de Delfos, para testemunhar uma verdade basilar que deve ser assumida como regra mínima de todo o homem que deseje distinguir-se, no meio da criação inteira, pela sua qualificação de « homem », ou seja, enquanto «conhecedor de si mesmo ».

Aliás, basta um simples olhar pela história antiga para ver com toda a clareza como surgiram simultaneamente, em diversas partes da terra animadas por culturas diferentes, as questões fundamentais que caracterizam o percurso da existência humana: Quem sou eu? Donde venho e para onde vou? Porque existe o mal? O que é que existirá depois desta vida? Estas perguntas encontram-se nos escritos sagrados de Israel, mas aparecem também nos Vedas e no Avestá; achamo-las tanto nos escritos de Confúcio e Lao-Tze, como na pregação de Tirtankara e de Buda; e assomam ainda quer nos poemas de Homero e nas tragédias de Eurípides e Sófocles, quer nos tratados filosóficos de Platão e Aristóteles. São questões que têm a sua fonte comum naquela exigência de sentido que, desde sempre, urge no coração do homem: da resposta a tais perguntas depende efectivamente a orientação que se imprime à existência.

2. A Igreja não é alheia, nem pode sê-lo, a este caminho de pesquisa. Desde que recebeu, no Mistério Pascal, o dom da verdade última sobre a vida do homem, ela fez-se peregrina pelas estradas do mundo, para anunciar que Jesus Cristo é « o caminho, a verdade e a vida » (Jo 14, 6). De entre os vários serviços que ela deve oferecer à humanidade, há um cuja responsabilidade lhe cabe de modo absolutamente peculiar: é a diaconia da verdade. (1) Por um lado, esta missão torna a comunidade crente participante do esforço comum que a humanidade realiza para alcançar a verdade, (2) e, por outro, obriga-a a empenhar-se no anúncio das certezas adquiridas, ciente todavia de que cada verdade alcançada é apenas mais uma etapa rumo àquela verdade plena que se há--de manifestar na última revelação de Deus: « Hoje vemos como por um espelho, de maneira confusa, mas então veremos face a face. Hoje conheço de maneira imperfeita, então conhecerei exactamente » (1 Cor 13, 12).

3. Variados são os recursos que o homem possui para progredir no conhecimento da verdade, tornando assim cada vez mais humana a sua existência. De entre eles sobressai a filosofia, cujo contributo específico é colocar a questão do sentido da vida e esboçar a resposta: constitui, pois, uma das tarefas mais nobres da humanidade. O termo filosofia significa, segundo a etimologia grega, « amor à sabedoria ». Efectivamente a filosofia nasceu e começou a desenvolver-se quando o homem principiou a interrogar-se sobre o porquê das coisas e o seu fim. Ela demonstra, de diferentes modos e formas, que o desejo da verdade pertence à própria natureza do homem. Interrogar-se sobre o porquê das coisas é uma propriedade natural da sua razão, embora as respostas, que esta aos poucos vai dando, se integrem num horizonte que evidencia a complementaridade das diferentes culturas onde o homem vive.

Texto extraído da Carta Encíclica Fides et Ratio do Sumo Pontífice João Paulo II aos bispos da Igreja Católica sobra as relações entre fé e razão.

7 de fevereiro de 2012 15:55

Obrigado por se preocupar com minha salvação, mas entendo que o primeiro passo para "expandir a consciência" é não perdê-la. O segundo é desconstruir preconceitos; e o terceiro, aprender a construir as próprias ideias.

7 de fevereiro de 2012 16:13

Prezado Racionalista Filosófico Espiritual,

Não entenda isto como um julgamento condenatório, pois não tenho esta intenção nem capacidade, mas apenas como amorosa exortação:

Paulo condenou aqueles que estão "sempre aprendendo mas que jamais podem chegar ao conhecimento da verdade" (2 Timóteo 3:7). Por que receberam tão severa crítica? Porque eles fracassaram em aprender a verdade, resistindo assim a palavra de Deus. Eles não compreenderam a verdade porque assim não a quiseram (veja 2 Timóteo 3:8). Nós podemos saber a verdade.

Isto pode nos fazer pensar, talvéz até um ponto de medo, sobre a responsabilidade dada por Deus de conhecermos a verdade. Para prevenir que sejamos esmagados por esta provocante passagem, não devemos perder esta grande promessa anexada neste trecho. Jesus acrescentou: "A verdade vos libertará".

A liberdade é valorizada universalmente. Inúmeras pessoas têm sacrificado suas vidas esforçando-se para assegurarem sua própria liberdade política ou de outrem também. Verdadeiramente em todas as nações do mundo, o encarceramento é considerado como uma severa punição para aqueles que violam a lei. Tão valiosa quanto a liberdade pessoal e política, também é aquela que Jesus nos fala em João 8:32.

Só que esta liberdade é até mais significativa. Nossos pecados nos levam a conseqüências de vínculos espirituais e mortais -- eterna separação de Deus. Jesus se ofereceu para nos libertar das conseqüências da nossa própria rebelião contra Deus!

Infelizmente, muitas pessoas rejeitam a liberdade que Deus oferece e permanecem presas em seus próprios pecados. Jesus usou as palavras de um profeta do Velho Testamento, Isaías, para descrever a triste condição daqueles que não aceitam a liberdade divina: "Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados" (Mateus 13:15).

Um abraço fraterno,

Shalom!!!

8 de fevereiro de 2012 15:12

Boa tarde! Fico feliz pela sua coragem como dom do Espirito Santo em discutir tao bem sobre o sincretismo religioso. Nosso Brasil infelizmente tao marcado por uma doutrina espirita precisa abrir os olhos para enxergar q nos Catolicos nao somos idolatras e nem como diz aquele ridiculo ditado" catolico de dia e macumbeiro a noite" . Temos q frizar cada vez mais q supertiçoes , simpatias e idolatria nao fazem parte de nossa fascinante religiao. E mostrar aos brasileiros q ser espirita nao e ser Catolico.
Gostaria de saber se ha alguma forma de eu ajudar ou entrar nesse apostolado.
A Santa paz de Deus e muitas bençaos querido irmao(ã)

8 de fevereiro de 2012 17:06

Amada Irmã em Cristo Aline Azevedo,

São pessoas assim como vc que me dão ânimo em continuar este apostolado. Reze por mim para que não me cance de combater o bom combate até o fim de minha carreira e possa assim, pela misericórdia de Deus receber a coroa de nosso justo juiz, não por mérito, pois nada tenho e sou sem que antes ter recebido D'Ele(I Cor4,7).

Aline, existem 4 formas por excelência de participar de nosso apostolado:

1)- A primeira delas é rezando por nossa perseverança e sabedoria do alto.Somos um apostolado anônimo.Nesta obra, somos aquele jumentinho que carregou Jesus na sua entrada em Jerusalem: A honra, glória e aplausos é para Ele e sua Santa Igreja e não para nós.Desta forma bendizemos a Deus desta forma:"Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra Sl 144.1"

2)- A segunda de forma OFICIAL é seguindo-nos em nosso blogue (Veja ao lado nossos seguidores)- E enviando-nos seu testemunho ou matérias que serão avaliadas,corrigidas e posteriormente publicadas como pode ver a participação de alguns de nossos colaboradores neste link interno do blog:http://berakash.blogspot.com/search/label/COLABORADORES%20-%20APOSTOLADO%20BERAKA

3)- A terceira forma é divulgando nosso apostolado,sabendo que quem colobora com a obra de evangelização, recebe o mesmo salário e recompensa de evangelizador.

4)- A Quarta e última é sendo intermediário(a) de nossos cursos conforme consta em nosso AVISO de abertura.

Deus te abençõe e seja bem vinda, só no Céu entenderá nossa gratidão e alegria por ter juntado-se a nós.

Shalom !!!

8 de fevereiro de 2012 21:31

Com certeza orarei por vcs. Que a perseverança sempre reine em vossas vidas e tbm a santa paciencia. Logo mandarei meus testemunhos e os milagres q aconteram em minha vida pra testemunhar o poder de Nosso senhor Jesus Cristo. Confesso q muitas vezes tenho duvidas sobre nossa religiao. Qdo os evangelicos debatem fico com duvids. Orem por mim pq sinto q nossa igreja e sim a religiao instituida por Jesus.
Paz e bem!

8 de fevereiro de 2012 22:35

Amada Aline,

Deixo um conselho de nosso querido Padre Zezinho:


Ecumenismo Sereno
(Padre Zezinho)

Se você tem um parente ,ou conhecido chato, daqueles que depois que foram para outra igreja não o deixam em paz e já convidaram você umas vinte vezes para largar a nossa Santa mãe igreja e aceitar a dele, faça o mesmo com ele.
Convide-o a voltar.
Se ele oferece uma revista deles ofereça uma nossa,
Se oferece um livro deles ofereça um nosso,
Se ele fala bem das coisas deles, fale bem das nossas,
Se ele convida para um culto deles, convide para um culto nosso,
Se lhe dá canções deles dê a ele canções nossas.
Se ele oferece passagens bíblicas com as interpretações deles, ofereça-o com as nossas.
Ele vai cansar mais depressa do que você.
Em geral, o convertedor de gente gosta de pregar e converter, mas não aceita ouvir pregações de outras igrejas nem ser convertido.
Logo ele o deixará em paz e investirá em alguém mais inseguro.
Quem fez isso conseguiu respeito. Nem procure discutir.

I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.

Fonte: http://www.padrezezinhoscj.kit.net/entrar_artigos.htm

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 01:56

Li seu artigo sobre a Umbanda, e encontrei muitos equivocos no que li, gostaria de dar-lhe um conselho: antes de ficar escrevendo coisas que não são verdadeiras e carregadas de preconceito, se proponha conhecer de coração aberto as 3 religiões que vc mistura nesse texto: umbanda, kimbanda e candomblé.
ALGUNS pontos que vou procurar esclarecer pra vc de imediato são:
ERRO n° 01:
"3)- Tendo muitos pontos em comum com o espiritismo, destaca-se a umbanda.
Tanto o espírita como o umbandista aceitam a necromancia, isto é a evocação dos mortos. Porém, o umbandista pretende evocar os espíritos com o fim de colocá-los à disposição do homem para efeito de um trabalho a favor ou contra alguém. "

CORREÇÃO :
ESPIRITISMO ou KARDECISMO: Nas reuniões não há "evocações dos mortos", e sim palestras Cristãs(estudo de passagens da Biblia, dos livros codificados por Allan Kardec, ou psicografados por pessoas como o Francisco Candido Xavier, o tão querido Chico Xavier). Depois das palestras, se toma passe. O passe é dado por pessoas normais com mediunidade(dom dado por Deus) para tal, que apenas ajudam através de suas energias magnetizadoras a melhorar sua disposição. Alguns centros kardecistas, ou mesa branca, trabalham com o dom da incorporação, onde o médium(pessoa que possui esse dom) dá passagem para um Espirito de Luz(Espíritos bons e seria o espírito que já possui certa evolução moral, que por consequência, possui luz própria e que a muito tempo não está entre os vivos)conversando e tirando a agonia dos aflitos, e auxiliando as pessoas com suas questoes e até doenças. No kardecismo, os espiritos que participam das sessões são espiritos de médicos, monges, padres...todos a serviço do bem. E os médiuns são pessoas que (independente da sua vontade) percebem os espiritos.
Alguns exemplos de mediunidade: psicografia, pinturas mediunicas, incorporação, visão, entre outros..
Por definição, NECROMANCIA vem do grego e quer dizer necro=morte, mancia= adivinhação. Necromancia seria a pratica de adivinhação com os mortos, ou recém mortos de corpo intacto.portanto NÃO HÁ NECROMANCIA no Kardecismo, pois se solicita a presença dos Espiritos de Luz(que já expliquei acima do que se trata)

UMBANDA: Nos terreiros de Umbanda é muito comum a presença dos médiuns de incorporação, que são aqueles que dão passagem para o Espirito de Luz se comunicar,diferente do kardecismo, a Umbanda trabalha com espiritos de caboclos(Índios), Pretos-Velhos, crianças,entre outros, TODOS com o DEVER de praticar SOMENTE o BEM, respeitando o livre-arbitrio(vontade) das pessoas, e sempre com o pensamento de que Deus é justo e que quando se faz o bem, se tem como retorno o bem. A Umbanda é amor ao proximo
Por definição, NECROMANCIA vem do grego e quer dizer necro=morte, mancia= adivinhação. Necromancia seria a pratica de adivinhação com os mortos, ou recém mortos de corpo intacto.portanto NÃO HÁ NECROMANCIA no Kardecismo e MUITO MENOS na Umbanda, pois se solicita a presença dos Espiritos de Luz(que já expliquei acima do que se trata)

ERRO N° 02:
"Embora muitas vezes considerada como folclore, a umbanda é uma falsa doutrina a qual como Cristãos autênticos devemos renunciar."

CORREÇÃO:
Em 1945, José Álvares Pessoa, dirigente de uma das sete casas de umbanda fundadas inicialmente pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas, obteve junto ao Congresso Nacional a legalização da prática da umbanda, PORTANTO UMBANDA NÃO É FOLCLORE E NEM DEVE SER CONSIDERADA COMO TAL.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 02:00

ERRO N°03:
"Na Umbanda, encontram-se vários elementos africanos que é denominado de fetichismo, são usados conjuntamente com elementos de bruxaria européia, como por exemplo, o famoso livro de São Cipriano, elementos constantes de superstição, o que a nossa Santa Madre Igreja Católica condena, tais comomau-olhado, encruzilhada, gato preto e etc, todos eles também condenados pela Sagrada Escritura emDt. 18,10-12."

CORREÇÃO: A Umbanda tem a cultura africana como parte de suas raízes e a principal linhagem que a representa é linha dos pretos-velhos, que é a energia do povo africano, dos antigos escravos, que aprenderam e evoluiram espiritualmente e incorporam nos médiuns de umbanda e principalmente o culto aos Orixás e a natureza (caso, vc desconheça: assim como os povos indigenas, os africanos também cultuam a natureza, a sua força e sua energia).Não tem nenhum elemento denominado fetichismo e não tem ligação com bruxaria(que são rituais de wicca, ou seja uma outra coisa) e muito menos utilizam o livro de São Cipriano como fundamento, ou qualquer outra leitura semelhante.
Esse livro, de S. Cipriano, é usado em cultos de magia negra, que nada tem haver com os cultos de um terreiro de Umbanda.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 02:01

ERRO N° 04:
"1. Para Kardec, todos os espíritos do além são almas humanas “desencarnadas”; não existem anjos e demônios no sentido cristão desses vocábulos."

CORREÇÃO: ESPIRITOS e ALMAS são coisas distintas:
Alma: o termo alma representa o hebraico ‘nephesh’, que em muitas outras passagens se traduz por ‘vida’ ou criatura. Usa-se esse vocábulo a respeito de um ser vivo (Gn 17.14 - Nm 9.13, etc.) - e dos animais, como criaturas (Gn 2.19, 9.15, etc.) - e da alma como substância distinta do corpo (Gn 36.18) - da vida animal (Gn 2.7 - note-se a aparente identificação com o sangue, Lv 17.14 - e Dt 12.23) - da alma como sede dos afetos, sensações e paixões, sendo suscetível de angústia (Gn 42.21), de aflição (Lv 16.29), de desânimo (Nm 21.5), de desejo (Dt 14.26), de aborrecimento (Sl 107. 18) - e sendo, também, capaz de comunicação com Deus, como vinda Dele (Ez 18.4), desejando-o (Sl 42.1, is 26.9), regozijando-se Nele (Sl 35.9 - is 61.10), confiando Nele (Sl 67.1), adorando-o (Sl 86.4, 104.1), mas pecando contra Deus e fazendo mal a si própria (Jr 44.7 - Ez 18.4 - Mq 6.7). No N.T. é o termo ‘alma’ a tradução do grego ‘psyché’, que, como ‘nephesh’, é muitas vezes traduzido por ‘vida’. Usa-se acerca do homem individual (At 2.41 - Rm 13.1 - 1 Pe 3.20) - da vida animal sensitiva, com as suas paixões e desejos, distinguindo-se do corpo (Mt 10.28), e do espírito (Lc 1.46 - 1 Ts 5.23 - Hb 4.12). A alma é suscetível de perder-se (Mt 16.26) - de ser salva (Hb 10.39 - Tg 1.21) - e de existir depois da separação do corpo (Mt 10.28 - Ap 6.9 - 20.4).
Espirito: A palavra ‘espírito’ no A.T. é, com duas exceções, uma tradução do termo hebraico ruach, que também tem a sua significação literal de ‘vento’ (Gn 8.1, etc.), sendo em muitas passagens traduzido por ‘sopro’, com aplicação ao ar respirado (Jó 17.1 - is 2.22) e à frase ‘fôlego de vida’ (Gn 6.17 - 7.15 - cp com Sl 104.29, e Ez 37.8). Deste modo é naturalmente empregada a palavra acerca do princípio vital, o principio da vida animal (anima, pspché), quer se trate de homens ou de animais (‘fôlego’, Ec 3.19) - de homens (Gn 45.27 - Nm 16.22 - Jó 10.12 - Sl 104.29 - Ec 12.l - is 38.16 - 57.16). Noutras passagens refere-se ao princípio espiritual ou à alma racional (animus, pneuma). Neste sentido é o espírito a sede das sensações e das emoções - ele é altivo (Pv 16.18), atribulado (1 Sm 1.15), humilde (Pv 16.19) - tornam-se nele subjetivas as graças divinas (Sl 51.10 - Ez 11.19 - 36.26). No N.T., o espirito (pneuma ), como faculdade divinamente concedida, pela qual o homem pode pôr-se em comunhão com Deus, distingue-se do seu próprio caráter natural (psyché) - *veja especialmente 1 Co 2.10 a 16. A Bíblia claramente faz supor a existência do espírito, separado do corpo depois da morte (Lc 24.37, 39 - Hb 12.23). Portanto o que desencarna é o ESPIRITO e não a ALMA.

Tanto na Umbanda, quanto no Kardecismo, existem os anjos sim: Anjo da Guarda, ou protetor, e os 03 anjos santos: S. Gabriel, S. Miguel, S. Rafael.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 02:03

ERRO N° 05:
" Ao contrário, a Umbanda admite três tipos diferentes de espíritos no além:
a) Os “Orixás”, que são semideuses;
b) Os “Exus”, espíritos perversos, também ditos “elementais”."

CORREÇÃO:
A Umbanda não admite, e sim cultua e acredita no poder dos Orixás, que são vibrações energéticas da natureza, (a crença, o respeito e o culto aos Orixás também vêm da Africa, como disse acima) é por exemplo energia ou vibração de Yemanjá= se encontra nas águas do mar.
EXUS na Umbanda, são entidades que um dia foram encarnadas e não foram pessoas boas em vida, porem se arrependeram, reconheceram o seus erros e atualmente buscam servir a Deus(que na Umbanda é chamado de Zambi) auxiliando as pessoas no que podem, desde que não prejudiquem ninguém, atuam principalmente desfazendo trabalhos de magia negra, e quimbanda que atrapalham a vida das pessoas. Não são entidades malignas muito menos perversas. Se não for demais pra vc, aproveito para acrescentar que no Candomblé, existe o culto ao ORIXÁ EXU, que é DIFERENTE da ENTIDADE EXU da Umbanda.
ELEMENTAIS: são seres que vivem na natureza,e habitam principalmente os 04 elementos como salamandras (fogo)e ondinas (aguas)

ERRO N° 06
" c) Os “Eguns”, que seriam os desencarnados.
Originalmente, os africanos só evocam Orixás e Exus, e não queriam trabalho com Eguns; Mais os umbandistas, influenciados pelo espiritismo, evocam também os desencarnados, principalmente sob a forma de “Pretos Velhos” e “Caboclos”."

CORREÇÃO: EGUM ou Quiumba é o espirito desencardo sofredor (normalmente espiritos de dependentes quimicos, pessoas que se suicidam, entre outros, ficam vagando na terra, se "alimentam" da energia das pessoas encarnadas e sofrem por tudo isso.) e DIFEREM dos espiritos dos Guias de luz (ou entidades de luz) que são os pretos velhos, caboclos e crianças.
Na Africa há a existencia de tribos que cultuam espiritos desencarnados que ainda estão na Terra(quiumbas ou eguns), ALÉM de comunidades que cultuam Orixás, INCLUINDO O ORIXÁ EXU.

ERRO N° 07
"2. Os kardecistas são moderados no rito evocativo e desconhecem um cerimonial de culto. Ao contrário, os umbandistas apresentam ritualismo exuberante para evocação e incorporação dos epiritos."

CORREÇÃO: Os rituais de incorporção das entidades que servem a Zambi, tem a mesma simplicidade que existia nos atos de Jesus: normalmente se iniciam com uma prece dirigida a Deus Pai, todo poderoso pedindo PERMISSÃO pra abertura dos trabalhos de luz, amor e caridade que no terreiro serão iniciados.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 02:06

ERRO N° 08:

Costuma-se distinguir entre Umbanda e Quimbanda. A palavra “Kimbanda” é que deu origem ao vocábulo “U-mbanda”
A Quimbanda é anterior a Umbanda; representa a religião primitiva africana em sua forma mais pura, ao passo que a Umbanda é a modalidade mais recente e enxertada pelo kardecismo. Os umbandistas entendem por Quimbanda a corrente voltada para a magia negra ou para fazer mal aos homens. A Umbanda justifica a sua existência como sendo o combate à suposta ação maléfica exercida pela Quimbanda através de seus Exus."

CORREÇÃO:

ORIGEM DA PALAVRA : UMBANDA
A palavra Umbanda é um vocábulo sagrado da língua Abanheenga, que era falada pelos integrantes do tronco Tupy. Diferentemente do que alguns acreditam, este termo não foi trazido da África pelos escravos. Na verdade, encontram-se registros de sua utilização apenas depois de 1934, entre os cultos de origem afro-ameríndia. Antes disto, somente alguns
radicais eram reconhecidos na Ásia e África, porém sem a conotação de um Sistema de Conhecimento baseado na apreensão sintética da Filosofia, da Ciência, da Arte e da Religião.
OS RADICAIS que compõem o mote UMBANDA são, respectivamente:
AUM - BAN - DAN. Sua tradução pode ser COMPROVADA através do
alfabeto Adâmico ou Vattânico revelado ao Ocidente pelo
Marquês Alexandre Saint-Yves d'Alveydre, na sua obra
"O ARQUEÔMETRO".

AUM significa "A DIVINDADE SUPREMA"
BAN significa "CONJUNTO OU SISTEMA"
DAN significa "REGRA OU LEI"
A UNIÃO destes princípios radicais, ou AUMBANDAN,
significa "O CONJUNTO DAS LEIS DIVINAS"


QUIMBANDA vem de KIUMBA, é palavra de origem africana, e mostro pra vc, um pouco de pesquisa SÉRIA de sobre a origem desse culto.
abaixo alguma coisa sobre kimbanda:

"ENTRE O KIMBANDA E A QUIMBANDA
Quimbanda é uma palavra da Língua Portuguesa originada do Quimbundo kimbanda, língua do tronco lingüístico Banto. Segundo Lopes (2003, p.187) significa “uma linha ritual da Umbanda” ou “sacerdote do culto de origem banta”. O termo corresponde ao nganga, da língua Quicongo. O dicionarista Aurélio (FERREIRA, 1985, p.1174) concorda, em parte, com essa definição. No entanto, para ele, o seu significado, além de indicar o sacerdote e o médico, indica também o feiticeiro. Indo além, ele a identifica com o ritual de Macumba. Essa palavra, por sua vez, em seu dicionário, vem associada à idéia de bruxaria e magia negra (FERREIRA, 1985, p.863). Para o autor do dicionário Banto o significado de feiticeiro, na língua Quimbundo, seria outro: mujoli e na Quicongo seria ndoki. O quimbanda seria apenas o sacerdote ou o médico ritual. Em Lopes, kimbanda não aparece associada ao léxico Macumba. O autor chega a afirmar que “estranhamente, no Brasil, a quimbanda é tida como linha de prática maléfica” (LOPES, 2003, p.187). Procurando em um dicionário umbandista o significado se aproxima mais de Holanda que de Lopes. Segundo ele a quimbanda seria “a mesma coisa que magia negra” (PINTO, [1970], p.159).
Em pesquisas realizadas pelo autor (SÁ JUNIOR, 2003) em casas religiosas - terreiros - de Umbanda das cidades do Rio de Janeiro – RJ e Dourados – MS, e outras realizadas por outros intelectuais acadêmicos (BRUMANA & MARTÌNEZ, 1991; NEGRÃO, 1996) é possível constatar que no discurso dos adeptos dos terreiros a palavra quimbanda significa ora uma expressão ligada à feitiçaria ou a magia negra, há existencia dos envultamentos (utilização de bonecos em forma humana em substituição ao corpo da pessoa que deseja atingir). Essas últimas, são práticas religiosas – trabalhos – normalmente pagos por aqueles que desejam se utilizar das prerrogativas da magia negra para obter fins materiais, espirituais ou afetivos."

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 02:08

Bom, já expliquei 08 erros que vc cometeu nesse seu estudo com uma UNICA fonte bibliografica, espero que vc entenda as coisas que escrevi...e outras coisas erradas que não corrigi e depois aos poucos, vou esclarecer pra vc.
CONSELHO: Quando for fazer um estudo, procure várias fontes, não apenas uma, e assim poderá separar o verdadeiro do falso. As informações que te passei agora, estao disponiveis em alguns sites como o do Rubens Saraceni, de templos de umbanda, centros cardecistas e até no WIKIPEDIA, também tem coisas no CONUB Conselho Nacional de Umbanda do Brasil. E procure diferenciar as fotos, pois a maioria das fotos que vc colocou aqui nada tem haver com Umabanda e SIM com rituais de CANDOMBLÉ.

att.

17 de fevereiro de 2012 10:48

Prezada Pesquisadora Umbandista,

Sei que você está sendo sincera, mas adianto-lhe me informar-lhe que a sinceridade não é o critério da verdade, pois uma pessoa pode estar SINCERAMENTE ENGANADA, e no caso dos espíritas e falsas doutrinas, enganadas pelo demônio e seus seguidores.

O espiritismo é condenado pela Sagrada Escritura como necromancia. Esta palavra necromancia significa consultar os mortos (NECRO=Mortos + MANCIA=Consulta).
Se você prestar atenção é diferenciado muito claramente nas passagens abaixo a consulta da adivinhação.

A mera consulta JÁ É ABOMINÁVEL por Deus e totalmente desnecssária para um Cristão.


Há inúmeras passagens da Bíblia em que se condena quem faz necromancia, ou quem procure indagar dos mortos sobre a verdade.(Toda verdade Já foi revelada em Cristo Jesus: Único Caminho Verdade e Vida).


Veja, por exemplo, o que diz o livro do Deuteronômio e o Levítico:
1)- "Quanfo entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te há de dar, guarda-te de querer imitar as abominações daquelas gentes. Não se ache entre vós quem purifique seu filho ou sua filha, fazendo-os passar pelo fogo, nem quem consulte os advinhos ou observe sonhos e agouros, nem quem use malefícios, nem quem seja encantador, nem quem consulte os necromantes, ou advinhos, ou quem indague dos mortos a verdade. Porque o Senhor abomina todas essas coisas, e por tais maldades exterminará esses povos à tua entrada"(Deut. 18, 9-12).
2)- Portanto, respeitai as minhas proibições, não seguindo nenhuma dessas práticas abomináveis, que eram feitas antes de vós chegardes. Não vos torneis impuros com elas. Eu sou Javé, vosso Deus». (Levítico 18,30)


3)- Não recorrais aos necromantes, nem consulteis adivinhos, porque eles vos tornariam impuros. Eu sou Javé, vosso Deus. (Levítico 19,31)



Repare que Deus chama a consulta aos mortos de abominação e de maldade. Por que abominação e maldade? Porque quem aparece normalmente aos que invocam as almas são demônios.

Continua

17 de fevereiro de 2012 10:50

Prezada pesquisadora Umbandista,

O próprio Alan Kardec preveniu que muitas vezes o que aparece nas sessões espíritas são demônios :

"Distinguir os bons dos maus Espíritos é extremamente fácil. Os Espíritos superiores usam constantemente de linguagem digna, nobre, repassada da mais alta moralidade (...). A dos Espíritos inferiores, ao contrário, é inconseqüente, amiúde trivial e até grosseira. Se, por vezes, dizem alguma coisa boa e verdadeira, muito mais vezes dizem falsidades e absurdos, por malícia ou ignorância" (LE, Introd. §VI, p. 22).

Veja que bobagem!! Então, se um demônio aparecesse a eles e falasse com modos... dizendo "por obséquio", "com licença" e "obrigado", seria ele um espírito evoluído ???...



Ora, sendo a Escritura claríssima na condenação da invocação das almas, quem desobedece a essa proibição comete uma grande maldade e abominação, pois despreza a palavra de Deus e entra em contato com demônios.


A Sagrada Escritura dizia que os médiuns tinham o espírito de Piton, isto é da serpente, do demônio.


Portanto, os médiuns ou são possuídos pelo demônio, ou estão sob sua direta influência.

Quem está em pecado é incapaz de ser sobrenaturalmente bom, pois não está com Deus.
Os pecadores podem fazer algum bem material, mas isto não tem nenhum valor sobrenatural.Que adianta dar esmola para um pobre se odeia e desobedece a Deus?

Lembre-se do que diz São Paulo:
"E ainda que eu distribuísse todos os meus bens no sustento dos pobres, e entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse caridade, nada disso me aproveitará" (I Cor, XIII, 3).


Ora só pode ter caridade quem está na graça de Deus. E só está na graça de Deus, quem aceita tudo o que Deus ensina, e que a Igreja confirma.

Os espíritas repudiam o que Deus ensinou, e fazem o que Deus proibiu. Logo, não estão.

O tal Chico Xavier era um médium, que durante toda a vida só desobedeceu a Deus. Portanto, não é verdade que ele só fez o bem. A verdade é o oposto: ele só fez o mal. Se ele fazia ocasionalmente algum bem material, isto só servia para induzir outros a desobedecer a Deus, aceitando a invocação do espíritos que ele defendia e praticava.

Você poderia me perguntar se Deus condena ao inferno quem invoca os espíritos.


Repondo que sim: a desobediência grave a uma lei de Deus, feita com pleno conhecimento e plena vontade leva ao inferno, se a pessoa morrer sem ter se arrependido desse pecado. Portanto, se alguém invocar espíritos e não se arrepender antes de morrer, irá, sim para o inferno.


Outro problema é o de saber se uma certa pessoa, em concreto, foi ou não ao inferno.

Isso só Deus sabe.

Ambos são Kardecistas e Umbandistas por que ambos acreditam na reencarnação e praticam a necromancia. E não sou eu que afirmo isso, mas é a própria Federação Espírita Brasileira (FEB) que, expressando-se oficialmente, disse:


"Todo aquele que crê nas manifestações dos espíritos é espírita; ora, o umbandista nelas crê, logo o umbandista é espírita" (Reformador, julho de 1953, órgão oficial da FEB apud. Pe. Edvino Augusto Friderichs, S.J. "Onde os espíritos baixam", 2a. edição, Ed. Loyola, p.10)

Shalom !!!

17 de fevereiro de 2012 14:23

Prezada Pesquisadora,

Não entenda isto como ofensas, pois sei que vc é uma pessoa sincera, porem, simceramente enganada,expresso tudo isto por amor a vc e zelando pela sua salvação:

Em I Cor 10, 20, São Paulo já nos exorta: “Não! As coisas que os pagãos sacrificam, sacrificam-nas a demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios.” Não é preciso realçar o quanto as doutrinas da Umbanda são alheias ao cristianismo e a fé Católica.

Se os despachos são realizados aos “Exus”, que são os espíritos maus, logo quem faz tais despachos conseguem coisas e feitos pelas mãos de demônios e não de Deus.

Se você se encontra em dívida com o demônio hoje e não consegue enxergar como ter esta dívida perdoada para se converter ao Cristianismo, saiba que pelo poder de Nosso Senhor Jesus Cristo esta dívida, ou pacto pode ser quebrado. Basta você querer.

Um abraço fraterno

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 17:30

Beraka,

Acho muito curioso vc dizer que os umbandistas /kardecistas, ou melhor os espíritas em geral são sinceramente enganados pelos “demonios”, principalmente porque esses “demonios”, (que são os ESPIRITOS DE LUZ DIVINA) pregam para os seus seguidores o AMOR AO PROXIMO, fazer o bem, praticar a caridade, SEGUIR os ensinamentos de Jesus e que quem REALMENTE auxilia aos seres humanos é Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo. Interessante essas palavras virem de “demônios”, como vc diz, pois acredito eu, que seria interessante esses, pregar justamente o contrário, ou pelo menos, pregar que acreditem somente neles, pois eles que são capazes de resolver as coisas e dar a paz, o que NÃO OCORRE EM CENTROS KARDECISTAS E TERREIROS DE UMBANDA. Torno a lembrar a vc que há diferença entre ESPIRITO e ALMA (caso não se recorde, escrevi para vc no tópico anterior, na correção do ERRO N° 04, ressaltando que as manifestações nas casas espíritas, como nome diz, são os espíritos e não as almas). Dentro da Umbanda, o que posso dizer para vc que as entidades que são de luz, conseguem identificar as entidades maléficas e as afastarem d as pessoas que procuram os terreiros e encaminhar essas entidades maléficas para o devido lugar.
UMBANDISTAS E KARDECISTAS NÃO ODEIAM DEUS. E crêem na sua existência e em seu poder, afinal, todos os “demonios”, como o senhor diz seguem a LEI DIVINA.
Aliás, responda-me uma coisa: E o que são os SANTOS catolicos? É muito comum no catolicismo o uso da intervenção dos santos católicos para se comunicar com Deus pelos fieis. Pelo o que sei, esses santos ESTIVERAM VIVOS E MORRERAM, depois foram canonizados pela Igreja Catolica, e são adorados pelos fieis católicos, que RECORREM AO AUXILIO DOS SANTOS (assim como os kardecistas e umbandistas recorrem ao auxilio dos espiritos) fazem promessas, acendem velas, sobem ladeiras imensas, fazem romaria, e outras praticas. Logo, não é errôneo afirmar que a Igreja católica também tem os seus mortos a quem recorrem.
A respeito do RESPEITAVEL e SAUDOSO Chico Xavier: Tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente e posso afirmar, com toda certeza, ele era uma pessoa do bem sim, ele conseguia passar paz para as pessoas só ficando perto delas.. Não ficou com nenhum centavo, das varias obras que psicografou, confortou o coração de milhares de mães aflitas e desesperadas pela perda de seus filhos (aliás, não só mães, mas famílias inteiras!) graças ao seu dom DADO POR DEUS de psicografar o que os espíritos queriam falar, PORTANTO não fez o bem ocasionalmente, e sim toda a vida em terra. (CONSELHO: pesquise um pouco sobre a vida de Chico Xavier, e procure ouvir os relatos das pessoas que estiveram com ele)

OBSERVAÇÃO: Em momento algum me identifiquei religiosamente, portanto não é educado vc atribuir religiões as pessoas somente por elas apontarem os seus erros, qualquer pessoa pode mostra-los a partir do momento que vc se dispõe a divulgar INFORMAÇÕES ERRONEAS que disseminam o preconceito qualquer forma de preconceito. Me identifiquei apenas como "PESQUISADORA" e nada mais, portanto, dirija-se a mim apenas como tal.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 17:42

BERAKA,
OBRIGADA PELA CORREÇÃO DO TRATAMENTO.

CONTINUANDO A CORREÇÃO DO SEU “ESTUDO”:
ERRO N° 09
“A Umbanda, procurando fazer o bem, é dita “magia branca”. A palavra “magia” designa as artes tidas como infalíveis para se obter efeitos maravilhosos. O mago diz conhecer os segredos do além e saber como captar a benevolência dos espíritos superiores, a fim de que sirvam aos interesses dos homens; para tanto, é preciso oferecer-lhes dádivas ou “obrigações”: comidas, bebidas, charutos, cachaça, animais, apetrechos apropriados, etc, que são chamados “despachos”.
É necessário também empregar os sinais cabalísticos ou “pontos riscados”, os versos evocativos ou “pontos cantados”; dessa forma, podem ser desfeitos “trabalhos” ou malefícios que ameacem alguém.”

CORREÇÃO: O SACERDOTE da umbanda, chama-se BABALAÔ(homem) ou YALÔ(mulher), No candomblé, chama-se YALORIXÁ(mulher), BABALORIXÁ(homem).
De forma alguma a Umbanda apoia o sacrifício de animais. Na verdadeira prática da Umbanda, que é amor puro, espiritualismo em sua última essência, não se sacrifica ser algum da Criação. Tal prática de sacrifício de animais na Umbanda seria um contra senso, um paradoxo, pois se chocaria frontalmente com a regra básica de todo ser espiritualizado: 'Ama teu próximo como a ti mesmo'. Esta lei é geral e está implicitamente ligada aquela outra que diz: "Não matarás!" E não matar não se implica somente seres humanos e sim todos os seres da criação. Porém é triste vermos a visão da Umbanda deturpada pois esta é confundida com cultos africanistas que ainda realizam o sacrifício de animais.
Uso de bebidas alcoólicas: encontramos terreiros dos seguintes tipos:
Os que não fazem o uso destas bebidas pelo fato dos espíritos que trabalham neste terreiro já estarem mais evoluídos intelectualmente e moralmente, não necessitando mais manipular este elemento;
Os que as entidades incorporadas não usam bebidas (muitas vezes por questão do próprio médium não estar preparado para este tipo de trabalho com bebida);
Os que elas bebem durante os trabalhos (tanto os que fazem o uso correto deste elemento, como os que abusam);
Os que usam bebida em situações mais veladas (existindo um certo rigor quanto a sua utilização, buscando coibir abusos de médiuns ainda em preparação).
Toda essa controvérsia é gerada pelo uso que as pessoas fazem das bebidas alcoólicas na vida diária, muitas vezes caindo no vício do alcoolismo, trazendo consequências graves para sua vida material e espiritual. Ocorre que médiuns predispostos ao vício podem, ao invés de atraírem espíritos de luz, afinizarem-se com espíritos de viciados que já morreram - esses espíritos serão obsessores dessa pessoa, uma vez que ela satisfaz seus desejos materialistas. Note-se que o álcool é um elemento usado na magia para trabalhos para o bem; abusos nunca são tolerados e exibicionismo não são sinais de incorporações de luz. Existem casas que, por ordem do mentor espiritual, nunca usaram ou deixaram de utilizar o fumo, assim como a bebida alcoólica, sem que por isso, tivessem qualquer problema com as entidades que, por ventura, utilizavam esses elementos. Afinal, os espíritos podem se adaptar e mudar a forma de trabalhar de acordo com o fundamento de cada instituição.
Existem sim as obrigações do médium de umbanda que servem pra ajudar a ter disciplina (pois é um dever), faz parte da doutrina e auxiliam no equilíbrio de toda a parte espiritual do médium ou para marcar e preparar o médium para formação completa. OBRIGAÇÕES SÃO DIFERENTES DE OFERENDAS.
Oferenda se faz para agradar a Jesus, chamamos de Oxalá e para os orixás e se a pessoa sentir vontade de fazer.
Despacho é uma maneira ofensiva de se tratar os trabalhos de obrigação e oferendas.
Quem desfaz os trabalhos na umbanda são os Guias.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 17:45

MAGIA DEFINIÇÃO: Para Papus (1865-1916), magia é o estudo e a prática das forças da natureza e por isso é considerada uma ciência pura. O apelo às forças divinas, a caridade e as orações representam o uso correto e útil para entrar em contato com o mundo divino.
Palavra originária do grego magein designava originalmente a ciência e a religião dos sacerdotes de Zoroastro. Quem quer praticar a verdadeira magia deve ser um conhecedor das diferentes vertentes religiosas para obter o que considera como sua verdade.
Paracelso (1493-1541) explicou que a magia significava o poder do espírito humano para governar todas as influências exteriores com o objetivo de fazer o bem.

ERRO N°10
“A Umbanda admite uma longa hierarquia de Seres Superiores, que comandam a existência dos homens. São eles:
1. A tríade superior, que consta de “Obatalá” (o Deus Supremo), “Oxalá” (Jesus Cristo) e “Ifá”(o Espirito Santo). Não tem corpo como o dos homens, mais sim um corpo fluídico. Vivem no Astral Superior;
2. No médio Astral estão os “Orixás”;
3. Abaixo, estão a ordem dos “Pretos-Velhos”, a dos “Caboclos”, a das “Crianças” e o elemento ligado terra-a-terra ou o “Exu”. Obatalá, Oxalá e Ifá constituem a Corte Suprema ou Divina, da qual não participam os Orixás. São bons.Jamais cometem o mal.
Os Orixás (que correspondem ao santos do catolicismo), constituem o segundo escalão ou Segunda Corte Celestial. Participam da bem-aventurança divina, mas não condividem a natureza divina.

CORREÇÃO:
Na Umbanda existe um só Deus, que em sua benevolência e em sua força emana de si e através dos orixás e dos guias (espíritos de luz) seu amor, auxiliando os homens em sua caminhada para a elevação espiritual e intelectual. É representado normalmente por uma Estrela, e os chamam de Zambi( assim como Javé, Iavé, Elohim ou Alah)
OXALÁ- Orixá Maior é JESUS CRISTO.
ORIXÁS: São manifestações do Grande Deus Zambi. Orisha é uma palavra yorubá para designar um ser sobre-humano, ou um deus.[ Todo o universo surge de Zambi através das radiações que são individualizadas e personificadas em orixás. Essas radiações são personificadas de formas diferentes nos diversos terreiros - depende da influência histórica que cada um sofreu. A radiação (vibração da água) pode ser relacionada apenas a Iemanjá, mas pode ser subdividida em Oxum: água doce, Nanã: pântano e Iemanjá: mares. Ocorre semelhante com Ossain e Oxóssi. Muitos relacionar as Sete Linhas(entidades) com as vibrações e não diretamente a orixás, já que eles são mais de sete.
OBATALÁ é um dos orixás do CANDOMBLÉ. NÃO TENDO RELAÇÃO COM A UMBANDA.
IFÁ- Ifá, é o nome de um oráculo da Africa. É um sistema de jogo que se originou na África Ocidental entre os yorubás (Nigéria) É também designado por Fa entre os Fon e Afa entre os Ewe. O sistema pertence as religiões tradicionais africanas mas também é praticado entre os adeptos da Lukumí de Cuba através da Regla de Ocha, e Candomblé. Assemelha-se ao jogo de búzios no seu sistema de funcionamento e NÃO É PRATICADO NA UMBANDA NEM NO KARDECISMO.
Guias ou espíritos de Luz: são as entidades que aulixiam as pessoas que as procuram.
Os EXUS são entidades que em vida não foram exemplares, mas se arrependeram,e hoje trabalham em nome de Deus. Auxiliando as pessoas a não se desvirtuarem do caminho do bem e ajudando também no campo material das pessoas. No geral não se faz “despacho”, como vc diz, para os exus. E quando se precisa fazer algum trabalho, NADA É COBRADO, e só praticam o BEM.

17 de fevereiro de 2012 18:13

Prezada Pesquisadora da Umbada,

Com relação a estes espíritos :Eles são capazes de assumir a forma de um anjo de luz:

"E não é de admirar, porque o próprio satanás se transforma em anjo de luz" 2Co 11.14

Operam maravilhas mentirosas:

"Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira." 2Ts 2.9

"porque eles são espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande Dia do Deus Todo-Poderoso" Ap 16.14

Com relação à intercessão dos Santos é totalmente diferente da EVOCAÇÃO dos mosrtos feitas pelos espíritas.

1)- Na intercessão pedimos sua intercessão junto a Cristo (O Milagre atendido é a confirmação de que já está junto a Cristo).

2)- NA EVOCAÇÃO : Se entra em contato com espíritos de defuntos para pedir concelhos, isto é abominável como já expus acima.

Não esqueça o que Cristo disse:

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo 14, 6)

Shalom !!!

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 18:22

E aproveito para informa-lo que tudo o que escrevi, foi por pesquisa mesmo, fui em inumeros centros de umbanda para conhecer e além de pesquisas através de viagens, e literaturas de pessoas que REALMENTE se propuseram a estudar, conhecer e transmitir os conhecimentos, e tudo o que estou relatando são demais de 15 anos de pesquisa, de perguntas, cursos, palestras, leituras e outras fontes confiáveis. Quando alguém se propoe a fazer algum estudo deste nivel, precisa de várias fontes para se passar a VERDADE, SEM DETURPA-LA.
E agora passarei a minha opinião pessoal: Acredito que Deus deve estar tão chateado com a humanidade, pois vê seus filhos se matando em guerras(por causa de terras, por causas religiosas ou por bobagens-porque o ser humano faz guerra por nada também) chateado por conta de assaltos, por ver seus filhos se perdendo nas drogas, com doenças graves, com a miséria, com alguns de seus filhos tendo tantas riquezas e outros sem ter o que comer a dias! E que diante de tanta coisa ruim ele não deve se importar tanto assim para o tal "pecado"...afinal, acredito que ele, por ser quem é(DEUS) sabe que somos seres imperfeitos, pecamos quase todos os dias, e muitos esquecem de pedir perdão. Aqui no Brasil, principalmente, grande parte das pessoas não tem o hábito de fazer praticar o seu "re-ligare" a todo momento e não vivem a vida em função disso, diferente por exemplo dos mulçumanos, que fazem orações 5x ao dia e com tal devoção que é quase palpavel, penso que as vezes Deus deve se cansar de ver as pessoas criando dogmas e se dizendo donos da verdade absoluta, sendo que a verdade da vida é que quando praticamos o bem, o bem retorna pra nós. Acredito num Deus de amor, de bondade infinita que "pega a gente no colo" através dos nossos corações e principalmente das nossas intenções.
Penso que Deus se magoa com os que defamam,que julgam os semelhantes, com os que fazem diferenças que não se devem fazer só porque se acham superiores ou porque simplesmente "o outro não é igual a mim".
E PRA FINALIZAR: Não se preocupe com a minha salvação, dela, o meu Pai(o Criador) cuida pra mim e me direciona para tal.
Lembre-se que até o povo dito como escolhido teve seus conflitos com o Criador.

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 18:26

pois bem, os santos também são defuntos, afinal um dia viveram na terra e morreram. dentro da pratica da umbanda, também se pede a intercessão dos espiritos de luz junto a Jesus

17 de fevereiro de 2012 19:19

Prezada Pesquisadora Sinceramente enganada,


Para o RELATIVISMO e pessoas pseudo ecumênicas como você cada um teria a sua verdade particular.

Exatamente como no manicômio: lá, cada louco acredita no que quer.

E o mundo, hoje, se transformou em um manicômio, onde todos dialogam, ninguém escuta, e ninguém acredita em ninguém.

Manicômio no qual nenhuma informação tem valor, e tudo é relativo.

O único dogma inquestionável e sujeito a inquisição do ISOLAMENTO é questinar a DITADURA DO RELATIVISMO.

Sim, os relativistas e liberais sonharam com um mundo sem lutas, sem polêmicas, em doce paz, sem guerras e sem polêmicas.

Criaram o século XX, reino da tolerância IGUALITÁRIA COMUNISTA, no qual houve já duas guerras mundiais.


Ocorre, porém, prezada pesquisadora que a verdade e a mentira estão em perpétua guerra.

Ocorre que o bem detesta o mal e o mal detesta o bem.

Ocorre que Cristo Deus disse que não veio trazer a paz ao mundo, mas sim a espada, a guerra.

Ocorre que Deus disse que a vida do homem na terra é uma guerra, sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

Ocorre que Jesus disse que mandava seus filhos como cordeiros entre lobos, sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

Ocorre que os relativistas sonham fazer a paz entre Cristo e Belial.

Ocorre que eles sonham em dialogar, e dialogar com boas maneiras,até com o diabo, sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

Ocorre que a paz e a educação liberal só produziram um mundo de guerras mundiais e de violência.

Ocorre que a perda Fé e do senso de verdade e de virtude causaram o relativismo que torna não obrigatórias não só a lei de Deus e a da Igreja, mas até mesmo as leis e regras de etiqueta. Daí a desordem generalizada de nossos dias.

Ocorre que Cristo prezada pesquisadora,nos deu exemplo de polemista, quando discutiu violentamente com os fariseus, chamando-os justamente de filhos do diabo, hipócritas, serpentes, raça de víboras, e de sepulcros caiados !!!sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

Se esses liberais "educadinhos" e pacifistas tivessem assistido Cristo discutindo com os fariseus, eles acusariam a Jesus de ser violento demais.

Como reagiriam esses românticos melosos, vendo Cristo de chicote na mão, batendo nos vendilhões, derrubando as suas mesas, e expulsando-os aos gritos do Templo?

Certamente criticariam a falta de "bons modos" de Cristo, e diriam que Ele não fora bem educado. Que afinal, se Ele foi crucificado, foi porque não teve a habilidade diplomática conveniente, e a caridade de dialogar pacificamente com seus opositores. Que ele não respeitou a opinião de Caifás, e que Ele, por sua violência, acabou sendo crucificado.sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

Que se poderia esperar da pregação de Cristo se, desde o começo Ele declarou que o Reino dos Céus é dos violentos que todos os dias o arrebatam?

Que se poderia esperar da pregação de Cristo, senão a violência do Calvário visto que Jesus declarou que deveria haver guerra entre os filhos da luz e os filhos das trevas?

Para seu desespero continuamos cara pesquisadora...

17 de fevereiro de 2012 19:27

Continuando cara pesquisadora,


A vida católica exige defender a Fé. Exige vender, se preciso, o manto para comprar uma espada, como Cristo recomendou a São Pedro.

E a Palavra de Deus é como uma espada, nos diz São Paulo, e o que uma espada faz ? Qual a função da espada ?sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.


São Paulo, o Apóstolo que compôs o hino mais sublime em honra da caridade, São Paulo recomendou a seu discípulo Tito que tratasse duramente os hereges: "Increpa illos dure!". "Repreendê-os asperamente" (Epístola de São Paulo a Tito, I, 13).

São Paulo não disse a Tito: "Tenha bons modos com os hereges", mas "Increpa illos dure!".

São Paulo recomendou ainda a Tito que fechasse a boca dos hereges faladores: "as quais é necessário fechar a boca" (São Paulo a Tito, I, 11), sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais.

São Paulo, contra os doces Doutores de Incoerência usou de ironia, debochando de certas "Mulherinhas( ...) que aprendem sempre e nunca chegam ao conhecimento da verdade" (II TIm, III, 6-7), sabia disto prezada pesquisadora ? pesquise mais!!!

Outrora os defensores da Fé eram combativos e usavam argumentos e ironia.

Outrora, os santos eram normalmente mártires e confessores.

Imitêmo-los prezada pesquisadora !!!


Hoje, os doutores de boas maneiras como a senhora, querem que haja apenas os "santos" dialogantes, e que a Igreja seja uma casa de tolerância...

Não Jamais !!! Não os sigamos !!!Não os imitemos prezada pesquisadora !!!

Ao combate prezada pesquisadora !!! Somos igreja militante !!! Somo soldados de Cristo pelo Crisma recebido !!!


Converta-se enquanto é tempo prezada pesquisadora, depois não diga que não foi avisada e não conheceu a verdade, talvez não tanto caridosa por parte deste arrogante e cansado mas não vencido guerreiro de Cristo, que quer unicamente seu bem.

Shalom !!!

Pesquisadora
17 de fevereiro de 2012 20:16

Prezado Berak Xiita,

Realmente dá pra se notar que vc está cansado mesmo, e literalmente perdendo a paciencia(estava lendo alguns outros comentarios e reparei que vc é do tipo que ataca as pessoas quando fica irritado ou melhor quando discordam de vc ou melhor ainda quando mostram que VOCE ESTÁ ERRADO E DETURPANDO A RELIGIÃO ALHEIA SIMPLESMENTE PORQUE NÃO É A TUA... antes eu era a PESQUISADORA UMBANDISTA, depois vc mudou pra PESQUISADORA DA UMBANDA, e agora sou PESQUISADORA SINCERAMENTE ENGANADA E PSEUDO-ECUMENICA, poxa, 4 adjetivos diferentes em menos de 24h...). Faço minhas as tuas palavras: cada louco acredita no que quer...só tome cuidado com que escreve, quando falta com a verdade...e fique tranquilo pois essa é a ultima mensagem que escrevo, portanto, não perca tempo chutando gato morto, (como diz o ditado popular) porque nem darei o trabalho de entrar nesse blog novamente(a não ser que vc queira responder pra se exibir pra outra pessoa que venha visitar esse blog pensando que é alguma coisa séria.) Já fiz minha parte de te alertar da MAIORIA dos absurdos que escrevera neste post.
continue adorando seus santos defuntos, deixe os umbandistas adorarem os deles, os protestantes e os mormons serem felizes como são e se preocupe com a sua salvação e seus dogmas...e a de mais ninguem!!

BOM CARNAVAL!!!!!!Otimo 2012!

17 de fevereiro de 2012 20:40

Prezada Pesquisadora sincera e muito equilibrada,

A verdade doi mas cura, tenho certeza que plantei a semente da verdade en seu coração, e no tempo certo ela brotará.Talvez na hora de sua morte você lembre estas verdades.

Continuarei sim com a minha fé, dom de Deus e não obra humana, pois diz a palavra: Não fostes vós que me escolhestes, mas eu que vos escolhi.

Obrigado por suas felicitações de Carnaval,mas não admiro e nem curto carnaval, uma festa que só trás desordem e destruição às famílias, e com certeza não é do agrado de Deus.

Aqui neste espaço prezada pesquisadora, você não vai encontrar anjinhos voando nem espiritualidade desencarnada, mas a verdade que salva e liberta das mentiras.

Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Cristo "absolutizou" ao se dizer A VERDADE?

Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.

O diálogo equipara a mentira à verdade, sob a desculpa de respeitar a opinião dos outros.

Prezada pesquisadora: Os que são da verdade, nos ouvem e nos seguem,quem não é, seguem a outros deuses e mestres adaptados à suas vontades e idéias, não ao Deus verdadeiro e sua Igreja verdadeira .

Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.

Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige,a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,igênuo, sentimentalóide e irreal é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

Lamentações 3,21-23 :” Mas algo existe que trago a memória e me dá esperança:As misericórdias de Deus são a causa de não sermos consumidos,as misericórdias do Senhor não tem fim, renovam-se a cada manhã, como é grande a sua fidelidade...”

Parabéns pela paciência, Pesquisadora.

Abraço afetuoso.

Alexandre
6 de abril de 2012 08:39

Cara pesquisadora, é com grande carinho que escrevo estas palavras, gostaria que mais pessoas divulgassem as "RELIGIÕES" ora totalmente deturpadas, com tamanho censo crítico e acadêmico, enriquecendo e esclarecendo as verdades para muitos que tanto necessitam, sem desrespeito e com muita humildade.
Muito AXÉ

8 de abril de 2012 17:20

Prezados umbandistas,

O espaço está aberto desde que sejam mantidos os devidos respeitos.

A Umbanda muito humildemente se auto denomina a quarta revelação, superando a Moises,Cristo e Allan Kardec.
Não sabemos se a famosa pesquisadora a qual vocês se referem fez este estudo, como também não sabemos onde ela colocou os resultados de suas pesquisas, pois a prática comum dos pesquisadores é a publicação de seus trabalhos.

Ficamos no aguardo,

Feliz Páscoa em Cristo aquele que deu a vida por nós.

Shalom !!

Alexandre
12 de abril de 2012 17:58

Caro Berak
Somos Umbandistas a mais de 4 decadas, frequentamos diversos terreiros e realizamos diversos encontros e nunca ouvimos nada sobre esta superação mencionada acima, e gostaria de lembra-los que a nobre pesquisadora informou todas as fontes de suas pesquisas. O resultado desta, quem sabe ela nos presenteie com seus conhecimentos e sempre com m
muita humildade.
Abçs
Muito axé para todos

12 de abril de 2012 23:09

Prezada pesquisadora disfarçada de Alexandre,

Lhe digo com todas as letras, realmente não sou humilde, aliás diz a sabedoria popular que quem se julga a si mesmo de humilde, já não é humilde, mas presunçoso.E acho que quem chama aos outros de Xiita como a Senhora me classificou acima além de outros adjetivos nada humildes, não merece tb o rótulo de humilde, mas de hipócrita. Agora lhe digo com toda sinceridade: Eu procuro sempre ser verdadeiro, e sei que a verdade doi mas cura.E lhe digo mais cara pesquisadora:

É o clamor da verdade que atrai !!!


É a Cruz que atrai: "Quando Eu for levantado, atrairei tudo a Mim" ( João 12,20).

Quando se levanta a Cristo, e a Verdade, bem alto, Ele atrai, tudo e todos, a Si.

Os homens, e especialmente a juventude,são atraídos pelo heroísmo, pela Parresia, e nunca pela frouxidão e pela covarde complacência, por um pacifismo falso, que só adia a derrota para amanhã. E que recebe, já hoje, imediatamente, a vergonha do silêncio cúmplice e covarde.



Sou feliz, porque combato, já que o Espírito Santo fez escrever na Sagrada Escritura que "Militia est vita homini super terram":A vida do homem sobre a terra é uma luta (Jó 7,10).


Sem luta não vale a pena viver, e a greja Católica é militante, e um católico que não está sempre em luta, em defesa da Fé possui uma alma tristemente aposentada.Não sabe você que o Crisma nos faz soldados de Cristo?


E o combater nos traz enorme alegria, porque nos permite defender a Verdade católica, confirmar meus irmãos na Fé, e, muitíssimas vezes, converter inúmeras almas, graças aos argumentos que Deus põe em minha mente, ou na ponta de meus dedos, golpeando verdades em meu teclado, contra os sofismas e as mentiras dos hereges e dos inimigos de Deus, pois assim está escrito:

“Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os meus dedos, para a guerra”. (Sl 144.1)


O meu combate tem um único objetivo: “Pregando a Verdade e confirmando os irmãos na verdadeira fé, com a graça de Deus construir Catedrais nas almas para que nelas possam habitar o Espírito Santo de Deus” ( Pierry de Craon).



Preferiria você que eu fosse estimado pelos maus, por manter uma cordialidade superficial, que acoberta uma covardia profunda, ou a impotência de reagir, que eu fizesse muitos "amigos" que aplaudissem uma cumplicidade simpática? Que eu, para ser mais popular, e querido, e admirado, me calasse quando Deus é atacado?

Não!!! Jamais!!!Mas lutar, cantar, aceitar desafios, não temer e não tremer, e estar sempre na primeira linha de combate, quando se trata de defender a honra de Deus e a de sua Santa Igreja .

Shalom !!!

29 de abril de 2015 07:56

Prezado Beraká

“A verdade dói , mais não mata,a mentira agrada, mas não cura e ainda pior: nos cega e nos escraviza, por isso, é sempre melhor uma dura verdade do que uma doce mentira...”

Parabéns pelo seu trabalho de com toda esta sabedoria de Deus, trazer a verdade para quem está nas trevas achando que está na luz, mas sabemos que até Satanás se transveste de luz para nos enganar. É o que vemos nestes debates que acompanhei até agora.Realmente Aristóteles estava certo: A sinceridade não é o critério da verdade, pois uma pessoa pode estar sinceramente enganada...É exatamente o que vemos por aqui, pessoas defendendo a todo custo uma falsa religião, que só leva a escravidão, e tenho certeza que estão sendo sinceras, porém, sinceramente enganadas.
Continue com este seu belíssimo trabalho e conte com minhas orações.

Shalom Aleichem !!!

29 de maio de 2015 16:07

A respeito dos santos da Igreja Católica, deixo os seguinte texto bíblico Romanos 8:26-27, onde a bíblia mostra claramente que quem intercede por nós é o Espírito quando falamos com Deus (Espírito de Deus e por isso está com "E" maiúsculo). Não existe nenhum texto bíblico que dê margem para esta crença de se ter qualquer pessoa por mais santa e útil que tenha sido como intercessor. Outro sim temos a oração do Pai nosso que nos ensina como orar e quais os elementos são essenciais nesse dialogo com Deus e no mesmo também não ha nenhuma brecha para se incluir uma outra pessoa além da trindade, a bíblia diz no vs 17 do capítulo 8 de Romanos que somos filhos de Deus e co-herdeiros de Cristo, ou seja quem é filho pode falar direto com o Pai (não é possível falar com o Pai sem a presença do Filho e do Espírito Santo pois eles são um só). Deixo ainda o texto de 1TM 2.5 "Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e o ser humano, Cristo Jesus, homem". Outro texto é o de Êxodo 20:4-5 “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso”. O que dizer dos "Cultos em louvor a Nossa Senhora Aparecida" e etc? As imagens feitas por mãos de homens que arrastam multidões? o texto diz que não deve ser feito imagem de ser nenhum que esteja na terra, debaixo dela, em cima no céu nem prestar culto a essas.
culto (No contexto religioso litúrgico, um culto constitui um conjunto de atitudes e ritos pelos quais um grupo de fiéis adora uma divindade.). Por fim no texto de Mateus 4.10 demonstra o Senhor Jesus vencendo a última tentação no deserto: Jesus lhe disse: "Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’". Devemos ser confrontados pela palavra todos os dias, o que esta escrito nas escrituras é que Jesus voltara para buscar sua igreja, sua Noiva ataviada e em nenhum momento ele disse que seria a igreja do Fulano ou do Beltrano. Precisamos ser apologéticos de nossa fé em Cristo baseados nas escrituras sagradas e não nos dogmas religiosos, litúrgicos ou costumes que são coisa do homem.

Deus nos abençoe.

29 de maio de 2015 16:21

É nisto que dá ser protestante papagaio de pastor !!! Só falam besteiras com textos fora de contexto.


Jesus Cristo é o ÚNICO MEDIADOR ou único INTERCESSOR ?



Segundo o dicionário ( O PAI DOS BURROS ):


Mediar : Advogar.

Interceder : Suplicar,pedir, rezar, orar...


CRISTO COMO ÚNICO INTERCESSOR ? QUE CONTRADIÇÃO !!!


Se Jesus não precisa de intercessores e nem de ajudantes, porque ele escolheu 12 apostolos?

Intercessão dos Santos: Tb 12,12; 2Mc 15,14; Ap 5,8; 8,4.

Milagres operados por intermédio de relíquias: At 5,15; 19,11-12.

Orar uns pelos outros: Jr 15,1; At 12,5; Rm 15,30; 2Cor 13,7; Ef 6,18; Cl 4,3; 1Ts 5,25; 2Ts 3,1; Hb 13,18; Tg 5,16.


Os Santos estão nos céus: 1Ts 3,13; Hb 11,40; 12,23; 1Pd 3,19; Ap 6,9.

Somos rodeados pelos Santos: Hb 12,1.


Concordo que Cristo é nosso único MEDIADOR (Advogado) Junto ao Pai, mas não único INTERCESSOR .Se assim fosse, estaríamos impedidos desta forma de rezar uns pelos outros, o que seria um CONTRADIÇÃO.


Está escrito: “Meus filhinhos, rogo-vos que não pequeis, mas, se alguém pecar, temos um ADVOGADO perante o Pai : Jesus Cristo" (I João 2:1-6 ).

Continua...


29 de maio de 2015 16:23

No livro do Êxodo 20,4-5 Deus proíbe a confecção e o uso de imagens DE ÍDOLOS, (FALSOS DEUSES),portanto IDOLATRIA, e não imagem qualquer.


Mas porquê essa proibição? Porque podiam ser ocasião a que o povo de Israel as adorassem, como faziam os povos vizinhos dados à idolatria.


Os israelitas tendiam a imitar gestos religiosos pagãos e, por isso, muitas vezes cairam na idolatria. Deus queria incutir o conceito de Javé, mostrando que o Senhor era diferente dos deuses dos outros povos.


Tomadas as cautelas contra o perigo da idolatria, Deus não somente permitiu, mas até mandou que se fizessem imagens sagradas. Veja:


* Ex 25,17-22 - Deus manda Moisés colocar 2 querubins de ouro na Arca da Aiança, onde Javé falava com seu povo.


* 1Rs 6,23-28 - No Templo construído por Salomão foram colocados querubins de madeira junto à Arca da Aliança. E as paredes do templo tinha imagens de querubins. Tudo feito com ordem de Deus, conforme vemos em 1Cr 22,6-13, e em Ex 31,1-11.


* 1Rs 7,25.29 - No Templo de Salomão havia também bois de metal, leões, touros e querubins.


* Nm 21,8-9 - Deus ordenou a Moisés que fizesse uma serpente de bronze, e quem olhasse para ela seria salvo.


No século III A.C., encontramos sinagogas da Palestina com pinturas e figuras humanas. A sinagoga de Dura-Europos, na Babilônia, tinha a representação de Moisés, Abraão e outros.


As antigas catacumbas cristãs apresentavam imagens bíblicas. Noé salvo do diluvio, Daniel na cova dos leões, o Peixe que simbolizava o Cristo e muitas outras.


A veneração que a Igreja presta às imagens, só é válida na medida em que é oferecida indiretamente àqueles que as imagens representam.


Veja alguns depoimentos sobre o uso das imagens:


- "Uma coisa é adorar uma imagem, outra coisa é aprender, por essa imagem, a quem se dirige as tuas preces. O que a Escritura é para aqueles que sabem ler, a imagem o é para os iletrados. Por essas imagens, aprendem o caminho a seguir. A imagem é o livro daqueles que não sabem ler" (Papa São Gregório Magno).


- "Qunato mais os fiéis contemplarem essas representações, mais serão levados a recordar-se dos modelos originais. Uma veneração respeitosa sem que isto seja adoração, pois esta só convém, segundo a nossa fé, a Deus." (Concílio de Nicéia II).


- "Ninguém há tão simples e iletrado que possa desculpar-se de não saber como viver retamente, quando tem diante de si na imagem do Crucificado, um livro ilustrado, escrito, de forma clara e legível, em que todas as virtudes são aprovadas e todos os vícios reprovados." (Jean Gerson).


- "Outrora Deus invisível, nunca era representado. Mas agora que Deus se manifestou na carne e habitou entre os homens, eu represento o "visível" de Deus. Não adoro a matéria, mas o Criador da matéria." (ib I.16).


João 4: 19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

1 de junho de 2015 08:45

Bom dia Tacyto.

Que pena que você perdeu a compostura e quis me ofender, percebo que você fez uma salada, vamos discutir o assunto a luz da bíblia tente ser imparcial, a minha intenção aqui não é ofender, mas sim confrontar-nos com o que está escrito na bíblia, tanto é que em nenhum momento chamei ninguém de "Católico sei lá o que", inclusive nem nomes citei. É muito fácil falar que eu utilizo textos fora de contexto, mas, observe o seguinte os discípulos foram arregimentados por Cristo para discipular, ou seja, fazer outros discípulos, dar segmento ao seu projeto de redenção, disseminar seus ensinamentos, isso nada tem haver com intercessão, outro sim o fato de Deus ter ordenado a confecção dos querubins, de imagens desenhadas, etc. O que isso tem haver com intercessão? Outro sim, concordo plenamente com você que Deus nos instrui em sua palavra para a intercedermos uns pelos outros, e isso é lindo, o problema é que a palavra não instrui aqueles que já partiram a interceder por nós, ou dentre os textos explicitados por você tem algum que diz. "E aos santos que já morreram cabe interceder pelos viventes" ou algo parecido, quero reiterar algo que você não mencionou em suas considerações, o único ser no mundo espiritual que encontro nas escrituras apto para interceder por nós é o Espírito Santo enquanto Jesus advoga nossas causas, talvez você não tenha entendido o que eu havia escrito, mas, a referência a Jesus como mediador (advogado) está separado da referência ao Espírito, o que eu quero mostrar é que espiritualmente não existe nenhum outro ser dotado de capacidade para interceder ou defender nossas causas. continua.....

1 de junho de 2015 09:37

.......Os santos. Não entenda o texto pelo que você acha que é, ou pelo que você ouve. Quem são esses santos? leia o texto de Efésios 6.18 "Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos,". Este capítulo é maravilhoso, pelo menos eu acredito que seja, a partir do verso 10 o Apóstolo Paulo fala sobre as armaduras de Deus, mas, não é sobre isso que quero falar, quero me deter no verso 18 no qual o referido verso encerra dizendo "súplica por todos os santos," o que isso quer dizer?

Segundo o dicionário: s.f. Oração feita com insistência e submissão; prece, rogativa: Deus ouviu minha súplica.
Pedido, memorial em que se solicita favor, graça ou esmola.

Por ventura aqueles que já partiram precisão de oração ou intercessão? Eu mesmo respondo, não, o Apóstolo paulo diz que precisamos orar pelos santos e não para os santos.
Outros textos para você entender melhor meu ponto de vista:
“Senhor, de muito tenho ouvido a respeito desse homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém” (Atos 9:13).
“...encerrei muitos dos santos nas prisões...” (Atos 26:10).
“...que a recebais no Senhor como convém aos santos...” (Romanos 16:2).
“...com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho no seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo” (Efésios 4:12).
“ Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual como também de nenhuma espécie de impureza e de cobiça; pois essas coisas não são próprias para os santos.” (Efésios 5:3).
“...à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos...” 1 Coríntios 1:2

Tacyto a referência bíblica que você usou por último esta errada, a referência correta é 1 Jo 2.19, é uma pena você comparar um Protestante, Neo Pentecostal, evangélico ou seja lá qual for de ANTI CRISTO, pois é disso que o contexto imediato deste texto fala, vou deixar apenas um último texto pra você perceber esta diferença: ATOS 15.36 A 40, você vai perceber que não concordar com algumas coisas é normal o que não podemos é abandonar as verdades bíblicas, Paulo foi para um lado e Barnabé para o outro, porém ambos fazendo a obra que Deus os tinha comissionado, nem por isso Paulo o chamou de Anti Cristo, outro sim passado algum tempo se encontraram e permaneceram fazendo a obra que lhes era pertinente fazer.

Por fim quero parabenizar pela iniciativa e coragem do blog em abordar assuntos tão polêmicos, porém, de suma importância, deixo um conselho a vocês; responder sem agredir mesmo que de forma sarcástica ou implícita as idéias e ou convicções contrárias. Jesus venceu o diabo no deserto pela palavra, só a palavra, conforme Hb 4.12 "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."

DEUS VOS ABENÇOE.

1 de junho de 2015 14:46

Prezado muito ofendido protestante Cássio Oliveira

Primeiramente, deixe-me agradecer-lhe sua preocupação com minha alma, porque quem aponta os defeitos alheios para corrigi-los faz obra de caridade. O senhor se diz “um pouco ofendido” com algumas de minhas expressões. Ora, não vejo porque sentir-se ofendido, pois não o ataquei injustamente, já que nem o conheço.Mas o seu comportamento comprova o que eu disse de ser mero papagaio de pastor.


O senhor me diz “ríspido”, “duro e sem compostura, e me aconselha a ser menos ofensivo. O blog não é meu, sou apenas um seguidor do mesmo.Entretanto, sobre dureza, rispidez e caridade, seria preciso dizer algo, mas não seja tão sentimentalóide, atenha-se aos fatos e não a forma como são abordados:


Com efeito, no Evangelho de São Mateus, quando ele conta que os fariseus também iam ao Jordão receber o batismo de São João Evangelista, este os recebe com um impropério: “Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da cólera de Deus?” (Mt III, 7).
Esse é o primeiro diálogo entre um santo e os fariseus nos Evangelhos. Teria São João faltado com a caridade ? Afinal, os fariseus não estavam vindo confessar seus pecados e pedir o batismo a São João ? E foi assim que aquele que Nosso Senhor disse “o maior homem nascido de mulher” recebe outros homens que vem a ele como pecadores que se diziam arrependidos? Evidentemente, São João Batista tinha caridade em grau heróico, e a caridade não excluía o uso de palavras duríssimas. E mesmo ríspidas.

E Nosso Senhor Jesus Cristo, Ele que é nosso modelo de vida e de comportamento, Ele que era manso e humilde de coração, como tratava Ele certos inimigos de Deus ?


Certamente o senhor conhece como Nosso Senhor expulsou os vendilhões do Templo. Ele os chicoteou, derrubou suas mesas, e os expulsou aos gritos. “E tendo feito um como azorrague de cordas, e expulsou a todos do Templo, e às ovelhas e aos bois, e deitou por terra o dinheiro dos cambistas e derrubou as mesas”(Jo. II , 13).
Teria Cristo sido bruto, rude, ríspido, sem caridade ou sem misericórdia? É claro que não.

1 de junho de 2015 14:46

Logo caro Cássio, a caridade não exclui nem o uso de palavras duras, nem mesmo o uso da força física. Seus encontros e discussões com os fariseus devem nos servir de modelo, porque Ele é em tudo nosso modelo. Ora, como tratou Cristo aos fariseus ?
Ele os amaldiçoou por diversas vezes, dizendo-lhes: “Ái de vós, escribas e fariseus hipócritas” (Mt XXIII). Em latim, Vae vobis – ái de vós – significa “Malditos escribas e fariseus hipócritas”. Os “Ái de vós ...” são maldições. No Evangelho de São João especialmente, fica patente a luta terrível entre Nosso Senhor e os fariseus que ele chama de “serpentes e raça de víboras” (Mt XXIII, 33) e de “sepulcros caiados” (Mt. XXIII, 27)


Cristo os acusa de serem filhos do demônio e não filhos de Abraão. Veja o texto: “Vós sois filhos do demônio e quereis fazer a vontade de vosso pai” (Jo VII,44).


E como poderiam eles ser filhos do demônio, se o diabo, sendo um anjo, não pode ter filhos ? É porque são filhos do demônio aqueles que querem fazer a sua vontade, a do diabo, e não a vontade de Deus.


Porque os maus formam com o diabo - enquanto permanecem firmes no pecado e na má fé – um como que ‘Igreja de satanás’, uma “Sinagoga de Satanás” como está escrito e revelado pelo próprio Cristo no Apocalípse, (II, 9).


Evidentemente, o senhor que ama a Nosso Senhor não pode acusar nosso divino mestre de usar palavras duras e contra a caridade.


Portanto, a caridade não exclui o uso de palavras duras e mesmo de rispidez, em certos casos, em que se deve
combater os inimigos de Deus.
E quem são os inimigos de Deus?


São os hereges, aqueles que ao invés de alimentar os fiéis com o pão da verdade lhes dão a mentira por alimento, como infelizmente o fazem os pastores da TEOLOGIA DA PROSPERIDADE, e outros que negam até a divindade de N. Sr. Jesus Cristo.


São Paulo, o grande Apóstolo, cheio de zelo e caridade, buscando sempre converter os judeus, pagãos e pecadores como tratou e como mandou tratar certos hereges?
O senhor poderá encontrar a resposta na Epístola a Tito onde diz: “Porque há ainda muitos desobedientes, vãos faladores e sedutores, principalmente entre os da circuncisão, aos quais é necessário fechar a boca” (Ep. A Tito, I, 10-11)
E como recomenda que eles sejam tratados ?


São Paulo diz a Tito: “Increpa illos dure” – Increpa-os duramente” (Ep. Tito, I, 13). Reprende-os duramente. Duramente. Exatamente o erro de que o senhor, em sua preocupação caridosa, me acusa.

Suas passagens em nada refuta a argumentação de Jesus ser nosso único intercessor, pois acredito que vc e seus pastores pedem a intercessão uns aos outros, estou certo ?

1 de junho de 2015 15:09

Com relação a intercessão dos Santos (Vivos e dos que já estão com Cristo em espírito e em verdade), sugiro um estudo aprofundado com as passagens abaixo:



Intercessão dos Santos: Tb 12,12; 2Mc 15,14; Ap 5,8; 8,4.

Milagres operados por intermédio de relíquias: At 5,15; 19,11-12.

Orar uns pelos outros: Jr 15,1; At 12,5; Rm 15,30; 2Cor 13,7; Ef 6,18; Cl 4,3; 1Ts 5,25; 2Ts 3,1; Hb 13,18; Tg 5,16.


Os Santos estão nos céus: 1Ts 3,13; Hb 11,40; 12,23; 1Pd 3,19; Ap 6,9.

Somos rodeados pelos Santos: Hb 12,1.

Três passagens no livro do Apocal´pse que mostram a veracidade desta doutrina:

Apocalipse 8,3-4:“E veio outro anjo junto ao altar com um incensário de ouro.Foi dado ao anjo muito incenso,para colocar junto das orações de todos os santos ,junto ao altar de ouro,que está diante do trono.E a fumaça do incenso com todas as orações dos santos subiu das mãos do anjo até Deus...”

Além disso,outras passagens bíblicas comprovam a existência da intercessão dos santos estão em:

Apocalipse 6,9-11:"E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador [Poderoso Deus], não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram. "
Portanto,contra fatos não existem argumentos contrários, só não ver quem não quer, e sabemos que o pior cego não é quem não ver, mas quem não quer ver.



Se Jesus foi e pregou aos espíritos em prisão (1 Pedro 3:19) – Como podiam estar dormindo ?

Segue a passagem: I Pedro 3,19-20: "É neste mesmo espírito que ele foi pregar aos espíritos que eram detidos no cárcere, àqueles que outrora, nos dias de Noé, tinham sido rebeldes, quando Deus aguardava com paciência, enquanto se edificava a arca, na qual poucas pessoas, isto é, apenas oito se salvaram através da água."

Atenção !!! Atenção : Rebeldes nos dias de Noé!!!??? – Lógico que foram os que não entraram na Arca e pereceram – É simples, não compliquem.

Quer dizer que depois Jesus, balançou eles, cantou uma canção de ninar e botou todos pra dormir logo após ter pregado a estes espíritos é ?

Ora, Quanta ignorância, haja paciência !!!

Realmente o pior cego é o que não quer ver.



Cada dia que passa me convenço que: "Um Católico, ateu, ou leigo ignorante tende a ser um futuro Protestante."

PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: “Ora se os Protestantes pedem a intercessão de seus pastores, por que os Católicos não pode pedir a intercessão dos Santos que já estão junto a Cristo que é muito mais eficaz ?”

Só os santos podem dizer como o apóstolo mais querido dos protestantes Paulo: “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo (1 Coríntios 11:1).

Os Santos não são o caminho, pois o caminho para o Pai é Cristo, mas são setas, placas ao longo do caminho que apontam para Cristo. São para serem honrados e seguidos em seus exemplos de santidade como disse acima o apóstolo Paulo.


Apocalipse 7,13-14: “E um dos anciãos me perguntou: Estes que trajam as compridas vestes brancas, quem são eles e donde vieram? Respondi-lhe: Meu Senhor, tu sabes. Disse-me ele: Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.

Apocalipse 2,26-28:“Aos que conseguirem a vitória e continuarem a fazer até o fim a minha vontade eu darei a mesma autoridade que recebi do meu Pai: autoridade sobre as nações para governá-las com uma barra de ferro e quebrá-las em pedaços como se fossem potes de barro. Eu lhes darei a estrela da manhã.”


Não é permitido fazer novos comentários.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger