A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » LISTA DOS AGENTES PASTORAIS, BISPOS, SACERDOTES, RELIGIOSOS, RELIGIOSAS E LEIGOS ASSASINADOS EM 2010

LISTA DOS AGENTES PASTORAIS, BISPOS, SACERDOTES, RELIGIOSOS, RELIGIOSAS E LEIGOS ASSASINADOS EM 2010

Written By Beraká - o blog da família on terça-feira, 6 de dezembro de 2011 | 00:53



“Nosso mundo continua marcado pela violência, especialmente contra os discípulos de Cristo”

(Papa Bento XVI, 26 de dezembro de 2010)






OS AGENTES PASTORAIS ASSASSINADOS EM 2010

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – Como sempre, no final do ano, a Agência Fides publica uma lista dos agentes pastorais que perderam a vida de modo violento ao longo dos últimos 12 meses. Segundo os nossos dados, foram assassinados 25 agentes pastorais em 2010: 1 Bispo, 17 sacerdotes, 1 religioso, 1 religiosa, 2 seminaristas e 3 leigos.

Analisando a lista por continente, ainda este ano com um número extremamente elevado, consta em primeiro lugar a AMÉRICA, banhada pelo sangue de 17 agentes pastorais: 12 sacerdotes, 1 religioso, 1 seminarista, 3 leigos. Segue a ÁSIA, com 1 Bispo, 4 sacerdotes e 1 religiosa mortos. Enfim, a ÁFRICA, onde um sacerdote e um seminarista perderam a vida de modo violento.

A conta da Fides não inclui apenas os missionários ad gentes em sentido restrito, mas todos os agentes pastorais mortos pela violência. Utilizamos o termo ‘mártires’ exclusivamente em seu significado etimológico de “testemunha”, para não entrar no mérito do juízo que a Igreja eventualmente dará eventualmente, e devido à escassez de dados recolhidos sobre suas vidas e as circunstâncias de sua morte. A este respeito, na conclusão deste ano, recordamos a abertura do processo de beatificação do sacerdote Fidei donum pe. Daniele Badiali, originário da Diocese de Faenza (Itália), assassinado em 1997 no Peru, e a beatificação do polonês pe. Jerzy Popieluszko, mártir, morto em ódio à fé aos 20 de outubro de 1984 nas redondezas de Wroclawek, na Polônia.  

O martírio é “uma forma de amor total a Deus”, se funda “na morte de Jesus, em seu sacrifício supremo de amor, consumado na cruz para que nós pudéssemos ter vida”, e a força para enfrentá-lo provém “da profunda e íntima união com Cristo, porque o martírio e a vocação ao martírio não constituem o resultado de um esforço humano, mas são a resposta a uma iniciativa e a uma chamada de Deus, são um dom da sua graça, que torna capaz de oferecer a própria vida por amor a Cristo e à Igreja, e assim ao mundo.(Bento XVI, audiência geral 11 de agosto de 2010).

As escassas notas biográficas sobre estes irmãos e irmãs assassinados nos demonstram que ofereceram suas vidas quase sempre no silêncio e na humildade do trabalho cotidiano, “por amor a Cristo e à Igreja, e por conseguinte, ao mundo”. Seu empenho radical e total foi o anúncio do Evangelho de Jesus Cristo, não apenas através das palavras, mas com o testemunho de suas vidas em situações de sofrimento, pobreza, tensão, violência... sem discriminação de algum tipo, mas com o único objetivo de tornar concreto o amor do Pai e promover o homem, criado à imagem e semelhança de Deus.

Alguns foram vítimas da violência que eles mesmo combatiam ou da disponibilidade em ajudar o próximo em humildes tarefas cotidianas, colocando a própria segurança em segundo plano. Ainda neste ano, muitos deles foram mortos em trágicas tentativas de furto ou sequestro, surpreendidos em suas casas por bandidos em busca de tesouros imaginários. Outros ainda foram eliminados apenas porque em nome de Cristo contrastavam o ódio com o amor, o desespero com a esperança, o confronto violento com o diálogo, os abusos com o direito.

“Nosso mundo continua marcado pela violência, especialmente contra os discípulos de Cristo” – disse o Papa Bento XVI (Angelus de 26 de dezembro de 2010), recordando que “a terra se manchou de sangue” em várias partes do mundo, atingindo até mesmo comunidades católicas reunidas em oração em locais de culto. A esta lista provisória, preparada anualmente pela Agência Fides, devem ser acrescentados os nomes daqueles de que jamais teremos notícia que, em cada canto do planeta, sofrem e pagam com suas vidas sua fé em Cristo. Eles são “uma nuvem de soldados desconhecidos da grande causa de Deus” - segundo a expressão do Papa João Paulo II - a quem olhamos com gratidão e veneração, mesmo sem conhecer suas faces, sem as quais a Igreja e o mundo seriam imensamente mais pobres.

PANORAMA DOS CONTINENTES

AMÉRICA   

17 agentes pastorais foram assassinados na América: 12 sacerdotes, 1 religioso, 1 seminarista, 3 leigos. 6 foram assassinados no  Brasil, 4 na Colômbia, 2 no México, 2 no Peru, e 1 na Venezuela, Haiti e Equador.

No Brasil, que registra novamente este ano o maior número de agentes pastorais assassinados, perderam a vida Pe. Dejair Gonçalves de Almeida e o leigo Epaminondas Marques da Silva, agredidos na canônica por bandidos em busca de dinheiro; Pe. Rubens Almeida Gonçalves, assassinado em sua paróquia provavelmente após uma discussão sobre o aluguel da sala paroquial; o seminarista Mario Dayvit Pinheiro Reis, assassinado por ladrões que queriam seu carro; e Pe. Bernardo Muniz Rabelo Amaral, morto por um homem a quem havia oferecido carona. Pe. Josenir Morais Santana foi atingido por um tiro enquanto viajava em seu carro, talvez disparado pela pessoa que ele ofereceu carona.
Na Colômbia, morreram Pe. Román de Jesús Zapata, à noite, na canônica de sua paróquia; Pe. Herminio Calero Alumia, morto durante uma discussão em uma blitz policial; Pe. Carlos González, diretor do Instituto Técnico San Rafael, em Manizales, foi ferido gravemente a facadas por dois jovens que queriam roubar seu carro; Luis Enrique Pineda, coadjutor salesiano, roubado e esfaqueado.
No México, morreram José Luis Parra Puerto, assassinado por homens que roubaram a van em que viajava; Pe. Carlos Salvador Wotto, encontrado vendado, amarrado com cordas, queimado por pontas de cigarro nos braços e marcado por cortes em várias partes do corpo.
No Peru, Frei Linán Ruiz Morales, OFM, e seu colaborador, Ananias Aguila, foram alvo de delinquentes que roubavam no convento: o corpo do primeiro foi encontrado em seu dormitório, completamente revirado; o segundo ao lado da Igreja, na cozinha onde se encontra o refeitório para pobres.
Na Venezuela, foi assassinado Pe. Esteban Robert Wood: o homicídio foi atribuído a um furto perpetrado por desconhecidos e terminado com o homicídio. No Equador, o corpo do missionário polonês Pe. Miroslaw Karczewski foi encontrado na canônica de sua paróquia com feridas no pescoço e em outras partes do corpo. Depois de matá-lo com um grande crucifixo, os ladrões lhe roubaram o celular e o computador. No Haiti, o agente da Caritas Julien Kénord foi morto em uma tentativa de roubo. O leigo havia acabado de trocar um cheque em uma agência bancaria quando foi agredido por tiros de arma de fogo.

ÁSIA
Em 2010, Ásia contou o homicídio de 6 agentes pastorais: 1 Bispo, 4 sacerdotes, 1 religiosa. Os crimes ocorreram no Iraque (2), China (2), Índia e Turquia.
Na Turquia, Dom Luigi Padovese, Vigário apostólico de Anatolia e Presidente da Conferência Episcopal Turca, foi assassinado a facadas por seu motorista, em sua casa em Iskenderun.
No Iraque, Pe. Wasim Sabieh e Pe. Thaier Saad Abdal foram assassinados em um atentado na Catedral sírio-católica de Bagdá que deixou dezenas de mortos e feridos entre os fiéis que estavam reunidos para a Santa Missa dominical.
Na China, Pe. Joseph Zhang Shulai, Vigário-geral da Diocese de Ningxia, e Irmã Maria Wei Yanhui, da mesma Diocese, foram mortos na Casa para idosos de Wuhai, distrito de Wuda, na Mongólia interna, por um homem que queria se vingar por ter sido demitido.
Na Índia, Pe. Peter Bombacha foi assassinado por desconhecidos no ashram por ele fundado em Baboola, a cerca de um km da residência do Bispo de Vasai, antigo centro residencial próximo de Mumbai (Índia). Seu corpo estava em um lago de sangue; foi encontrado com uma corda no pescoço e uma tesoura na garganta.

ÁFRICA
Um sacerdote e um seminarista foram assassinados na África, ambos na República Democrática do Congo. Pe. Christian Bakulene estava retornando à sua paróquia com uma amigo, no norte de Kivu, quando foram retidos e assassinados por dois homens armados e com trajes militares. O seminarista jesuíta de nacionalidade togolesa, Nicolas Eklou Komla, foi morto na periferia da capital, Kinshasa, enquanto voltava à residência de estudos com amigos. Um homem armado e com o rosto coberto os reteve, provavelmente para roubá-los, e na discussão, o bandido atirou com uma arma de fogo, matando o seminarista.

DETALHES BIOGRÁFICOS E CIRCUNSTÂNCIAS DE MORTE


A Agência Fides agradece todos os que assinalarem atualizações ou correções à esta lista e
às de anos precedentes

Pe. José Luis Parra Puerto, 50 anos, foi assassinado no México em 17 de fevereiro de 2010, quarta-feira de cinzas, quando teve sua van roubada enquanto viajava. Desconhecidos coagiram Padre José Luis Parra e um acompanhante a deixar a loja em que se encontravam; durante a agressão, o sacerdote foi ferido na cabeça. Os delinquentes roubaram a van, levando o sacerdote ferido e fazendo seu acompanhante descer do veículo. Este imediatamente entrou em contato com a polícia. O cadáver de Pe. Parra Puerto foi encontrado dentro da van, na localidade de Netzahualcóyotl. Natural de Merida, era vigário da Igreja do Sacrário Metropolitano de Cidade do México e Capelão dos Cavaleiros de Colombo. Em sua homilia nas exéquias, Dom Antonio Ortega Franco, Bispo auxiliar da Arquidiocese de México, recordou Pe. José Luis Parra como um sacerdote exemplar e um bom samaritano que durante toda sua vida se dedicou a construir com outros sacerdotes um projeto vivo de pastoral social.
Veja Agência Fides 22/02/2010

Pe. Dejair Gonçalves de Almeida, 32 anos, morreu terça-feira, 16 de março de 2010, às 7 horas da manhã, no Hospital São João Batista em Volta Redonda, a cerca de 80 km do Rio de Janeiro (Brasil), devido às consequências de uma agressão. Domingo, 14 de março, o sacerdote foi agredido enquanto retornava a Volta Redonda da Comunidade eclesial “Senhor Bom Jesus”, no bairro de Água Limpa. Com ele, estava o ex-seminarista Epaminondas Marques da Silva, 26 anos, que foi atingido na cabeça. Segundo informações da Diocese de Barra do Pirai, em Volta Redonda, padre Dejair e Epaminondas foram sequestrados e levados à canônica na madrugada de domingo, 14 de março. Os sequestradores queriam dinheiro – que não encontraram – e dispararam na cabeça dos dois. O ex-seminarista teve morte instantânea e o sacerdote foi operado, mas não sobreviveu. O ex- seminarista foi coordenador da Comunidade Eclesial de Santa Cruz. Padre Dejair Gonçalves de Almeida nasceu em Arantina (MG), era Chanceler da Diocese e assessore do Apostolado Diocesano da Oração. Desempenhou seu ministério sacerdotal na área de Nossa Senhora das Graças e prestou serviço em oito Comunidades Eclesiais.
Veja Agência Fides 17/03/2010

Sábado 20 de março de 2010, Luis Enrique Pineda, coadjutor salesiano da Inspetoria “São Pedro Claver” de Colômbia-Bogotá (COB), foi assassinado na capital, Bogotá, às 20h. Enquanto ia visitar seus familiares, foi agredido por três homens que o detiveram e esfaquearam, deixando-o no chão. Apesar das feridas, conseguiu pegar um táxi a ser acompanhado ao pronto socorro, onde veio a falecer. Luis Enrique Pineda nasceu em 24 de maio de 1953 em Otanche–Boyacá, e emitiu a primeira profissão religiosa em Rionegro, Antioquia, em 24 de janeiro de 1977. Formou-se em Psicologia para oferecer competências específicas à juventude. Escreveu várias teses e pesquisas para ajudar os jovens a elaborar projetos de vida coerentes.
Veja Agência Fides 25/03/2010

O corpo de Pe. Román de Jesús Zapata, colombiano, foi encontrado em 24 de março de 2010 na canônica da paróquia da jurisdição de Currulao, em Turbo, a cerca de 500 km da capital, Bogotá, onde era pároco. O sacerdote diocesano, 51 anos, foi encontrado no banheiro, com as mãos atadas e metade do corpo coberta por um lençol, o que leva as autoridades a crer que a morte foi causada por asfixia. Segundo a família, o religioso não havia recebido ameaças de morte. O corpo do sacerdote foi encontrado pela encarregada de tocar os sinos, ao não vê-lo chegar para a Missa da manhã.
Veja Agência Fides 26/03/2010

O sacerdote de origem norte-americana Pe. Esteban Robert Wood, 68 anos, pároco da Paróquia “Sagrada Família” de Puerto Ordaz, foi assassinado na noite de quarta-feira, 28 de abril de 2010, na casa paroquial do bairro Unare, em Puerto Ordaz, no estado de Bolivar, na Venezuela. O sacerdote era originário de Vancouver, no estado de Washington (EUA) e viveu mais de 23 anos na Venezuela. Um dos agentes paroquiais encontrou o sacerdote morto com feridas de arma de talho. Seja o Bispo como a imprensa local atribuem o crime a um roubo perpetrado por bandidos, terminado com a morte do sacerdote. Quem o conheceu, recorda pe. Wood como “uma pessoa excelente e muito humilde”, “engajado com a comunidade e grande trabalhador, envolvido em projetos para Ciudad Guayana”. Poucas semanas antes do crime, iniciou uma “Campanha pela defesa da Vida e da Paz” contra a violência de que acabou sendo vítima.
Veja Agência Fides 03/05/2010

Pe. Peter Bombacha, 74 anos, foi assassinado por desconhecidos na noite de 28 de abril de 2010 no ashram por ele fundado em Baboola, a cerca de um km da residência do Bispo de Vasai, antigo centro habitado próximo de Mumbai (Índia). O corpo de pe. Peter foi encontrado em um lago de sangue, com uma corda no pescoço e uma tesoura na garganta. Segundo o Bispo, Dom Felix Machado, “Pe. Peter criou e administrava, com a colaboração de leigos, uma casa de recuperação de alcoólicos. Era natural de Vasai e provinha de uma comunidade de pescadores; por isso, seu nome era “Pedro”. Era muito querido e estimado por todos. Não temos ideia dos motivos do crime: talvez um roubo, ou algo de pessoal” – disse o Bispo, excluindo a pista das violências dos fundamentalistas hindu: “Não pensamos em grupos extremistas hindu. Antes de tudo, porque não existem nesta área. Ao contrário, as relações com a comunidade hindu no território são ótimas. Muitos fiéis hindus vieram hoje manifestar conforto e solidariedade”.
Veja Agência Fides 29/4/2010

Padre Carlos González, 47 anos, diretor do Instituto Técnico San Rafael, em Manizales (a 200 km de Bogotá, na Colômbia) foi agredido na noite de 4 de maio, quando regressava a casa depois de uma reunião na escola. Foi ferifo gravemente a facadas por dois jovens que queriam roubar seu carro, o sacerdote foi sequestrado pelos agressores e levado a uma área rural de Manizales, perto da estrada que conduz a Bogotá, onde foi abandonado. A polícia, depois de encontrar o carro do sacerdote, e depois de uma perseguição de várias horas no centro de Manizales, conseguiu prender os criminosos e salvar o sacerdote. Os médicos da clínica "San Marcel", onde o padre havia sido levado, consideram um milagre o fato que o padre tivesse chegado ainda  vivo, dado o elevado número de feridas que foram infligidas. Ele morreu na manhã de 7 de maio, no hospital onde ele estava internado. Pe. Carlos pertencia aos Terciários Capuchinhos de Nossa Senhora das Dores (Amigoniani), uma comunidade religiosa de origem franciscana fundada por Pe. Luis Amigò, Bispo capuchinho, em 12 de abril de 1889, em Valência, Espanha, e hoje presente nos quatro continentes.

Veja Agência Fides 06/05/2010; 08/5/2010


Padre Rubens Almeida Gonçalves, 35 anos, foi assassinado enquanto se encontrava em sua paróquia de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na cidade de Campos Belos (GO), diocese brasileira de Porto Nacional. De acordo com a reconstrução, Pe. Rubens de Almeida Gonçalves foi morto com um tiro de pistola na cabeça em 20 de maio e morreu no dia seguinte em Brasília, onde ele estava internado. Segundo algumas testemunhas, na origem do crime estaria o pedido de aluguel do salão paroquial que o sacerdote havia negado ao homem que, em seguida, o matou. Conhecido por seu trabalho entre os pobres e marginalizados "Pe. Rubens morreu em pleno exercício do seu ministério sacerdotal, que sempre foi marcado pelo zelo missionário e pela fé em Cristo ressuscitado. Todas as comunidades para as quais trabalhava, ofereceram o seu testemunho sobre o compromisso dedicado com o qual ele exerceu a sua missão de evangelização", afirma a nota assinada por Pe. Paulo Sérgio Maia Barbosa, chanceler da Cúria Diocesana.
 Veja Agência Fides 24/05/2010

Dom Luigi Padovese, Vigário Apostólico de Anatólia e presidente da Conferência Episcopal turca, foi esfaqueado até a morte por seu motorista em sua casa em Iskenderun (Turquia), em 3 de junho de 2010. Nascido em Milão em 31 de março de 1947, Padovese entrou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, em 3 de outubro de 1964. Ordenado sacerdote, em 16 junho de 1973, foi professor titular de Patrística na Pontifícia Universidade Antonianum e por dezesseis anos diretor do Instituto de Espiritualidade na mesma universidade. Ele também ocupou uma cátedra na Pontifícia Universidade Gregoriana e na Pontifícia Academia Alfonsiana. Por 10 anos foi convidado do Colégio Oriental de Roma e da Congregação para as Igrejas Orientais. Em 11 de agosto de 2004 foi nomeado Vigário Apostólico de Anatólia, e ordenado Bispo.
 Veja Agência Fides 04/06/2010; 08/06/2010; 14/06/2010

O Seminarista Mário Dayvit Pinheiro Reis, 31 anos, da Arquidiocese de São Luís (Brasil), foi morto na capital na noite de 4 de julho de 2010, atingido por uma bala que afetou o abdômen. Por volta das 20h30 ele estava na frente da casa da família, no carro com sua avó quando foi abordado por dois assaltantes que os obrigou a sair do carro. Depois de entregar as chaves, de repente, foi atingido por um tiro disparado por um dos criminosos que atingiu a aorta e chegou ao pulmão. Transportado para o hospital, ele morreu em torno de 21h30. Estudante do quarto ano de teologia, teria sido ordenado diácono no próximo ano e teria que viajar à França para os estudos bíblicos. Durante a missa fúnebre, o Arcebispo José da Silva Belisário, em sua homilia destacou que, embora ainda muito jovem, Mário deu um verdadeiro testemunho de fé e dedicação ao sacerdócio, e esperava com grande entusiasmo a ordenação ao diaconato.

Pe. José Shulai Zhang, 55 anos, vigário geral da diocese de Ningxia, e Irmã Maria Wie Yanhui, 32 anos, da mesma diocese, foram mortos na Casa para Idosos, em Wuhai, no distrito de Wuda, na Mongólia. Seus corpos foram encontrados na manhã de 6 de julho de 2010 pela equipe da casa: como eles não chegaram para celebrar a missa, foram procurá-los nos seus quartos e os encontraram numa poça de sangue. O corpo do padre, encontrado em seu quarto no andar térreo, tinha várias facadas e havia sinais claros de uma luta, enquanto que a freira foi morta em seu quarto no andar de cima, com um único golpe, no peito. A religiosa era a diretora da Casa para idosos que acolhe cerca de sessenta pessoas, homens e mulheres. A polícia prendeu, no dia seguinte, o assassino: um leigo que tinha sido despedido da Casa para Idosos e por esse motivo queria vingança.

Pe. Carlos Salvador Wotto, 83 anos, pároco da igreja de Nuestra Señora de las Nieves, no estado de Oaxaca, no sul do México, foi encontrado morto em sua paróquia, na noite de 28 de julho de 2010. O sacerdote tinha sido amordaçado e amarrado, teve queimaduras de cigarro em seus braços e marcas de corte em diferentes partes do corpo, mas a morte ocorreu por asfixia, pois ele tinha um saco de plástico sobre o rosto. O sacristão da paróquia descobriu o corpo, chamou a ambulância, mas os esforços de ajuda foram inúteis, porque o padre já estava morto. A cidade de Oaxaca é freqüentemente palco de confrontos entre gangues de vários cartéis de droga e as autoridades estatais no México.
 Veja Agência Fides 30/07/2010

Numa situação muito confusa, morreu o sacerdote Herminio Calero Alumia, 36 anos, natural de Buenaventura, pastor da igreja de Santiago de la Atalaya, na cidade de Bosa (Colômbia). O incidente ocorreu por volta das 03h de sexta-feira, 20 de agosto de 2010, na estrada entre Bogotá e Soacha, numa área chamada Quintanares. Existem várias versões do evento, de acordo com algumas fontes, o sacerdote estava viajando num táxi com outras pessoas, quando o veículo foi parado em uma blitz policial e nasceu uma briga entre uma das pessoas e um policial, o policial sacou arma e disparou um tiro acidentalmente que matou o sacerdote de uma vez. Segundo outras versões, os homens que viajaram com o sacerdote estavam bêbados, e no tumulto após o controle da polícia tentaram agredir o agente e roubar sua arma quando aconteceu o trágico acontecimento. Padre Reynaldo Vargas, chanceler da Diocese de Soacha, recordou que Pe. Calero era "um homem muito tranquilo".

Frei Linán Ruiz Morales, OFM, 80 anos, foi encontrado morto na manhã de sexta-feira, 27 de agosto de 2010 em seu quarto situado no primeiro andar do convento de São Francisco, localizado no centro da capital peruana, com uma série de cortes no pescoço. O corpo de seu colega, Ananias Aguila, 26 anos, foi encontrado na cozinha ao lado da igreja, onde existe uma cantina para os necessitados, também ele teve numerosas facadas. Segundo o relatório da polícia, quando os criminosos entraram na casa paroquial muito provavelmente o sacerdote percebeu a presença deles, o quarto do sacerdote estava uma bagunça e cofre aberto e vazio. Padre Ruiz, de nacionalidade porto-riquenha, chegou ao Peru em 1978 para propor o Movimento "Encuentros de Promoción Juvenil" aos jovens, um tipo de pastoral juvenil que o tornou conhecido e amado por muitos jovens da Arquidiocese de Lima. Nos últimos anos dedicou-se particularmente aos mais pobres: a cantina, da qual era responsável, oferecia comida 1.200 pessoas entre crianças e idosos muito carentes que vinham de várias partes da cidade.
 Veja Agência Fides 28/08/2010

Julien Kénord, 27 anos, operador da Caritas-Suíça, foi morto em Porto Príncipe, capital do Haiti, em 8 de outubro de 2010, na sequência de uma tentativa de assalto. Ele tinha acabado de receber um cheque de 2.000 dólares num banco local, quando foi atacado com golpes de arma de fogo por desconhecidos, enquanto ele estava em seu carro. Transportado para o hospital, morreu pouco depois devido aos ferimentos. A Secretária-Geral da Caritas Internationalis, Lesley-Anne Knight, disse que era "um funcionário muito leal e dedicado ao seu trabalho. Ele tinha ajudado as vítimas do terremoto a reconstruir suas vidas". A Caritas trabalha no Haiti há muito tempo, e logo após a tragédia do terremoto de 12 de janeiro de 2010 forneceu alimento, água, medicamentos, cuidados de saúde e apoio à população afetada. Julien tinha perdido a irmã no terremoto de 12 de janeiro.

Pe. Josenir Morais Santana, 48 anos, pároco de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Fortaleza, no estado brasileiro de Ceará (CE), foi morto na manhã do dia 25 outubro de 2010 perto da cidade de São Luís do Guru (a 77 km de Fortaleza), onde participou de uma festa. Segundo a Polícia Civil, o sacerdote foi atingido por um tiro, enquanto dirigia seu carro. A bala penetrou nas costas atingindo o coração. Em seguida, ele perdeu o controle do carro e bateu num sinal da rodovia BR-222, indo para fora da estrada. Segundo o encarregado pelas Comunicações Sociais da Arquidiocese de Fortaleza, suspeita-se que o sacerdote tenha sido baleado enquanto o veículo estava parado na estrada, talvez por alguém que ele tinha dado uma carona. Padre Josenir Morais Santana foi ordenado sacerdote no dia 1° de julho de 1995, e segundo anunciado pela Arquidiocese de Fortaleza, "era conhecido por sua simplicidade, sua alegria, que conquista todos, até mesmo aqueles que estavam longe da comunidade. Ele também era conhecido por seu compromisso sacerdotal, seu dinamismo e criatividade. Ele era muito comunicativo e sempre incentivava a comunidade a viver os ensinamentos de Jesus e seu amor pelos pobres".
Veja Agência Fides 28/10/2010

Pe. Wasim Sabieh e Pe. Thaier Saad Abdal, foram mortos na noite de 31 de outubro de 2010 durante o grave atentado perpetrado contra a catedral sírio-católica de Bagdá, causando dezenas de mortos e feridos entre os fiéis que se reuniram para a santa missa dominical. Um terceiro sacerdote ficou gravemente ferido. Segundo as testemunhas oculares, Pe. Thaier disse aos terroristas que invadiram a igreja: "me matem, mas não esta família com filhos" – disse o sacerdote que se fez de escudo com seu corpo. Os dois sacerdotes mortos, não tinham ainda trinta anos, eram muito ativos no apostolado bíblico, no diálogo inter-religioso e na caridade. Pe. Thaier era responsável de um Centro de Estudos Islâmicos, e Pe. Wasim estava muito envolvido em ajudar as famílias pobres.
Veja Agência Fides 3/11/2010;8/11/2010

Pe. Christian Bakulene, pároco de Saint Jean-Baptiste sul de Kanyabayonga no sul de Butembo, no território de Lubero, no Kivu Norte, no leste da República Democrática do Congo, foi assassinado em 8 de novembro de 2010. O sacerdote estava voltando de motocicleta com um amigo, quando em sua paróquia, perto da aldeia de Mapere, dois homens armados vestidos com uniforme militar, pararam eles. O vilão de uniforme perguntou: "Quem dentre vocês é o pároco". Pe. Bakulene respondeu: "Sou eu". Depois de pegar o dinheiro do acompanhante do sacerdote, o bandido matou com vários tiros Pe. Bakulene. Antes da moto de Pe. Bakulene, o assassinato havia parado outras motocicletas, e aos ocupantes tinham sido feitas as mesmas perguntas: "é você o sacerdote?" Trata-se de um assassinato seletivo, disfarçado com um assalto de rua que degenerou em assassinato.
 Veja Agência Fides 9/11/2010; 10/11/2010; 27/11/2010

Pe. Bernardo Muniz Rabelo Amaral, 28 anos, vice-pároco na cidade de Humberto de Campos (Brasil), morreu por volta de 21h de sábado, 20 de novembro de 2010 no hospital da cidade, onde tinha sido transportado depois de ser agredido por um homem a quem tinha dado uma carona em seu carro. O sacerdote foi atingido no pescoço e no peito alguns tiros de arma de fogo disparados pelo bandido que roubou o veículo e mais de 400 reais e o celular do sacerdote. Quando foi socorrido, o sacerdote ainda estava consciente. Levado ao hospital, não resistiu à gravidade dos ferimentos. Quinto de seis filhos, foi ordenado sacerdote em 5 de setembro deste ano.
 Veja Agência Fides 23/11/2010

O seminarista jesuíta de nacionalidade togolesa, Nicolas Eklou Komla, foi morto no domingo 5 de dezembro de 2010 na estrada Belair de Mont Ngafula na periferia de Kinshasa, capital da República Democrática do Congo (RDC). Na noite entre 4 e 5 de dezembro, o seminarista estava voltando a pé com alguns colegas do colégio jesuíta “St Pierre Canisius” de Kimwenza, quando um homemm armado e mascarado os bloqueou, provavelmente para roubá-los. Nasceu uma discussão que logo se degenerou: o bandido disparou alguns tiros de arma de fogo que atingiu o seminarista, que morreu algumas horas depois. Nicolas Eklou Komla nasceu em 4 de junho de 1985 no Togo, e entrou na Companhia de Jesus, em 7 outubro de 2008. Tinha feito os primeiros votos em 2 de outubro de 2010. Nicolas Eklou Komla tinha chegado à RDC há dois meses antes para estudar filosofia.
Veja Agência Fides 9/12/2010

Pe. Miroslaw Karczewski, 45 anos, polonês, sacerdote dos Frades Menores Conventuais (OFM conv), foi morto na tarde de segunda-feira, 6 de dezembro de 2010 na canônica da paróquia de Santo Antônio de Pádua em Santo Domingo de Los Colorados (Equador), no norte do país, a cerca de 300 km de Quito. O sacerdote, que durante cinco anos exerceu o seu ministério nesta paróquia, iria celebrar a missa das 19h, mas não apareceu, e assim, os paroquianos foram procurá-lo em casa, e o encontraram morto, com feridas no pescoço e outras partes do corpo. Depois de matá-lo, atingindo-o com um grande crucifixo, os bandidos roubaram o telefone e o computador do sacerdote. A polícia disse que o sacerdote tinha sido agredido um ano atrás, em sua casa, e tinha visto os criminosos que tinham ameaçado de matá-lo caso ele tivesse denunciado.


Veja Agência Fides 13/12/2010








QUADRO RESUMO DO ANO 2010



Nome e Sobrenome
Nacionalidade
Instituto ou Diocese
Data e lugar de morte
1.
Pe. José Luis Parra Puerto
México
Diocesano
17/2 – México
2.
Pe. Dejair Gonçalves de Almeida
Brasil
Diocesano
16/3 – Volta Redonda (Brasil)
3.
Epaminondas Marques da Silva
Brasil
Leigo
16/3 – Volta Redonda (Brasil)
4.
Luis Enrique Pineda
Colômbia
Coadjutor Salesiano (SDB)
20/3 – Bogotá (Colômbia)
5.
Pe. Román de Jesús Zapata
Colômbia
Diocesano
24/3 – Turbo (Colômbia)
6.
Pe. Esteban Robert Wood
EUA
Diocesano
28/4 - Puerto Ordaz (Venezuela)
7.
Pe. Peter Bombacha
Índia
Diocesano
28/4 – Baboola (Mumbai, Índia)
8.
Pe. Carlos González
Colômbia
Terciários Capuchinhos N.S das Dores (Amigoniani)
07/5 – Manizales (Colômbia)
9.
Pe. Rubens Almeida Gonçalves
Brasil
Diocesano
21/5 – Brasília (Brasil)
10.
Dom Luigi Padovese
Itália
Vigário apostólico de Anatólia
3/6 - Iskenderun (Turquia)
11.
Mário Dayvit Pinheiro Reis
Brasil
Seminarista
4/7 – São Luis (Brasil)
12.
Pe. Joseph Zhang Shulai
China
Vigário geral da diocese de Ningxia
5/7 – Wuhai-Mongolia (China)
13.
Ir. Maria Wei Yanhui
China
Congrega. Diocesana
5/7 – Wuhai-Mongolia (China)
14.
Pe.Carlos Salvador Wotto
México
Diocesano
28/7 – St. Oaxaca (México)
15.
Pe. Herminio Calero Alumia
Colômbia
Diocesano
20/8 – Quintanares (Colômbia)
16.
Pe. Linán Ruiz Morales
Porto Rico
OFM
27/8 – Lima (Peru)
17.
Ananias Aguila
Peru
Laico
27/8 - Lima (Peru)
18.
Julien Kénord
Haiti
Operador Caritas
8/10 – Porto Príncipe (Haiti)
19.
Pe. Josenir M. Santana
Brasil
Diocesano
25/10 – São Luis do Curu (Brasil)
20.
Pe. Wasim Sabieh
Iraque
Diocesano
31/10 – Bagdá (Iraque)
21.
Pe. Thaier Saad Abdal
Iraque
Diocesano
31/10 – Bagdá (Iraque)
22.
Pe. Christian Bakulene
R.D.Congo
Diocesano
8/11 – Mapere (R.D.Congo)
23.
Pe. Bernardo Muniz Rabelo Amaral
Brasil
Diocesano
20/11 – Brasil
24.
Nicolas Eklou Komla
Togo
Seminarista jesuíta (SJ)
5/12 – Kinshasa (R.D. Congo)
25.
Pe. Miroslaw Karczewski
Polônia
OFM Conv.
6/12 – S.Domingo (Equador)



Estado religioso

Bispos 1

Sacerdotes      17        (14 diocesanos; 1 OFM; 1 OFM Conv; 1 Amigoniani)

Religiosos       1          (SDB)

Seminaristas    2          (1 SJ) 

Religiosas       1

Leigos                         3



Países de origem

Ásia                5          (2 China, 2 Iraque, 1 Índia)

América          16        (6 Brasil, 4 Colômbia, 2 México, 1 Peru, 1 Estados Unidos,
1 Porto Rico, 1 Haiti) 

África             2          (1 R.D.Congo; 1 Togo) 

Europa                        2          (1 Itália, 1 Polônia)    



Lugares da morte

Ásia                6          (2 China, 2 Iraque, 1 Índia, 1 Turquia) 

América          17        (6 Brasil, 4 Colômbia, 2 México, 2 Peru, 1 Venezuela, 1 Haiti,
1 Equador)

África             2          (2 R.D.Congo)













Os Agentes Pastorais mortos de 1980 a 2009

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – Segundo os dados em possesso da Agência Fides, de 1980-1989 perderam a vida de forma violenta 115 missionários. Tal cifra é sem dúvida um defeito porque se refere somente aos casos verificados e obtidos notícia.
O quadro resumo dos anos 1990-2000 apresenta um total de 604 missionários mortos, sempre segundo as nossas informações. O número aparece sensivelmente mais elevado em relação à década precedente, todavia devem ser também considerados os seguintes fatores: o genocídio de Ruanda (1994) que provocou pelo menos 248 vítimas entre os eclesiásticos; a maior velocidade dos meios de comunicação em difundir as notícias também dos lugares mais distantes; o cálculo que não diz respeito somente aos missionários ad gentes no sentido estrito, mas todos os agentes eclesiásticos mortos de forma violenta ou que tenha sacrificado a vida consciente do risco que corria, sem abandonar as pessoas que lhes foram confiadas
Nos anos 2001-2009 o total dos agentes pastorais mortos é de 230 pessoas.

ANO
TOT
BIS
SAC
DIAC
IRM
REL
SEM
IVC
CAT
LEI
VOL
1990
17

10


7





1991
19
1
14

1
3





1992
21

6

2
13





1993
21
1C+1
13


4
1
1



1994
26

20

1
4
1




1994*
248
3
103

47
65

30



1995
33

18
1
3
9



2

1996
48
3
19

8
13
1
2
1
1(ct)

1997
68
1
19

1
7
40




1998
40
1
13

5
17
4




1999
32

17


9
4

2


2000
31

19


7
3
1


1
2001
33

25


5
1
1

1

2002
25
1
18

1
2
2
1



2003
29
1
20

1

3


2
2
2004
16

12


1



3

2005
25
1
18

2
3



1

2006
24

17

1
3



2
1
2007
21

15
3
1
1
1




2008
20
1
16

1




2

2009
37

30


2
2


3


* = Os dados referem-se somente ao genocídio ocorrido em Ruanda

BIS: bispos; C: cardeais; SAC: sacerdotes diocesanos e religiosos; DIAC: diáconos; IRM: religiosos não sacerdotes; REL: religiosas; SEM: seminaristas; IVC: membros de institutos de vida consagrada; CAT: catequistas; LEI: leigos; VOL: voluntários; ct: catecúmeno.


DADOS, COMENTÁRIOS E APROFUNDAMENTOS SOBRE AGENTES PASTORAIS MORTOS NOS ÚLTIMOS ANOS PODEM SER ENCONTRADOS NO NOSSO SITE: www.fides.org

___________________________________________________________________________________

Especial Fides aos cuidados de S.L. – Agência Fides 30/12/2010

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger