A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Curso de Noivos na Igreja Católica – Como é? E por que fazer?

Curso de Noivos na Igreja Católica – Como é? E por que fazer?

Written By Beraká - o blog da família on quinta-feira, 18 de junho de 2020 | 23:24







Em Junho de 2016 o Papa Francisco provocou polêmica ao afirmar que a “grande maioria” dos casamentos católicos atualmente são nulos, mesmo dentro de uma celebração válida, porque os casais não entendem que o matrimônio é um compromisso para a vida inteira. O comentário de Francisco foi feito em uma sessão de perguntas e respostas com padres, freiras e paroquianos, em uma basílica de Roma. O Papa também afirmou que a Igreja precisa de programas melhores de preparação para o matrimônio. Para os católicos, é uma exigência o Curso de Noivos, afinal, segundo o ensinamento da Igreja o matrimônio é um dos sete sacramentos, portanto é extremamente importante a preparação para este momento, assim como a preparação do sacramento da ordem. De certa forma a vida a dois é como se a igreja pedisse aos noivos que se amem e se respeitem da mesma maneira que Cristo Amou e respeitou sua Igreja.



O curso de noivos, diferentemente do que muitos pensam, não costuma ser sobre um conjunto de regras de como se portar durante a cerimônia de Casamento na igreja, nada disto (os cerimonialistas é que fazem isto). Quem decide se casar na igreja Católica, deve obedecer como fieis às suas exigências pré-estabelecidas em seus estatutos oficiais: o CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO. Para os católicos, uma destas exigência é o Curso de Noivos. O Sacramento do Matrimônio é tão importante e sério, ao ponto de,mesmo que o casal se divorcie civilmente perante a lei, porém se é um sacramento válido, este matrimônio se torna indissolúvel. E conforme as escrituras, se um dos separados unir-se a outra pessoa estarão na condição de adultério público, portanto, impedidos de confessar-se, comungar e celebrar novo matrimônio na Igreja, se o mesmo não foi declarado formalmente NULO, ou seja, é considerado nulo porque nunca houve a aprovação de Deus que é inerrante, irrevogável e definitivo em suas decisões (confr. Rom. 11,29), mas um acentimento meramente humano (portanto, sujeito a erros) por parte dos celebrantes, em virtude destes não atenderem fielmente às prerrogativas de um sacramento válido e indissolúvel (ver Código de Direito Canônico: 1055 -1165)




Nesse curso, o casal aprenderá e debaterá diversos temas recorrentes da vida a dois, como: finanças, família, união, companheirismo, dificuldades do casamento, filhos, entre outros assuntos. Os noivos deverão aprender a resolver os problemas cotidianos segundo o que foi ensinado pela doutrina católica e enxergar soluções conforme o que lhes foi ensinado.



O Curso de Noivos é ministrado por Sacerdotes ou pessoas por eles delegadas, a fim de ressaltar o amor, respeito e cuidados que devem existir entre o casal, para que o vínculo indissolúvel sempre prevaleça nos momentos de maiores conflitos que possam surgir ao longo da vida matrimonial. O objetivo maior, também é mostrar o quão importante é a decisão do casamento perante Deus, assim como a importância da união, procriação e educação na fé de uma nova família. Dos ensinamentos aprendidos, com toda certeza, muitos serão levados para o resto da vida do casal, já que o curso trata muito sobre respeito ao próximo e sobre as graças e desafios da vida conjugal, que devem ser sempre levadas na base do diálogo e com muita cumplicidade, pois casar e querer levar a mesma vida de solteiro, irá causar conflitos. Aproveitem este tempo, curtam cada momento formativo e invistam parte de seu tempo que irá influenciar ao longo de suas vidas!




O que se vai aprender no Curso de Noivos?



Pode variar de Dioceses para Dioceses, mas basicamente é isto:



1)-A nossa vida a dois



Um dos primeiros temas abordados será a importância da conscientização de que a partir do “sim” consciente até que a morte os separe lá no altar, nossas vidas se tornarão interligadas numa só. Onde tudo também passará a ser “nosso” e não apenas “meu”. Resumidamente, quando estamos em um relacionamento não podemos apenas pensar somente em planos individuais, temos que pensar e arranjar meios para unir os planos de ambos. Isso muitas vezes irá envolver renúncias, gentilizas, engolir sapos, etc, pois já não é mais só “eu” e sim “nós”. “Nossa vida”, “nossa casa”, “nossas contas”, nossos filhos, enfim, nossa família.



2)-Planejar tudo em conjunto



Não adianta a mulher querer reformar a casa enquanto o homem quer trocar de carro, assim nem uma coisa nem outra irá acontecer.O planejamento conjunto envolve tudo, desde reformas e compras até viagens e filhos. Para tudo o que um casal pretende fazer é necessário ter um mínimo de planejamento para que dê certo e evitar tensões de última hora.



3)-Planejamento familiar



É muito importante que o casal tenha um planejamento familiar antes mesmo de marcar a data do casamento. Se um dos cônjuges não quer ter filhos de jeito nenhum, já é matéria para uma casamento NULO para a Igreja Católica. Pretendem ter filhos? Quantos? Onde vão estudar? Como será a educação deles?...Sim, é preciso pensar nisso tudo para quando o momento chegar você esteja com a vida minimamente estruturada. Claro, as vezes acontecem “acidentes” ou não há intensão de terem filhos, mas é legal planejar aonde e como vocês querem que a família seja e esteja daqui 3 anos, 5 anos, 10 anos, 50 anos. Tem que se pensar nos métodos NÃO ABORTIVOS de planejamento familiar, outra exigência importantíssima da Igreja nossa Igreja Católica, que faz exigências para sermos Santos!




4)-Diálogo constante do Casal



Se está me incomodando, a solução da avestruz não vai funcionar, só irá adiar e aumentar o problema. Se não se conversa, cada cada oportunidade perdida de conversar é como ir colocando tijolos até construir um muro entre os dois. A falta de diálogo constrói uma barreira entre o casal, a qual só pode ser quebrada por eles mesmos, muitos procuram ajuda de um terapeuta, de amigos, etc., mas existe casos em que a situação evolui tanto que não conseguem derrubar o muro e infelizmente se separam. Portanto, expor e ouvir o outro(a) é muito importante para que juntos o casal chegue a um equilíbrio e consigam conviver harmonicamente.




5)-É preciso perdoar sempre!



Ninguém é perfeito, uma hora ou outra você fará algo errado e vai tentar contornar a situação em busca do perdão, o contrário também acontecerá. Não podemos ter aquela atitude criticada pelo papa Francisco: Para nós sempre a misericórdia, para o outro só a justiça implacável de Deus. Precisamos misericordiar! Um relacionamento é feito de trocas, mesmo que imperceptíveis, quanto menos trocas mais a pessoa que se dedica se sentirá desmotivada a continuar e vai cobrar resultados, é inevitável. Aprender a perdoar é um exercício necessário, pois o perdão é uma virtude como a paciência, ambas precisam ser exercitadas na vida a dois. Isso serve para a toalha que o maridão deixou na cama, para os cabelos no ralo do banheiro da esposa, e até para a comida salgada demais, mas principalmente pelos erros e mal entendidos que as vezes cometemos em conversas, discussões e situações rotineiras que acabam nos irritando. E claro, não basta ser perdoado, é preciso tomar atitudes que mostrem que o perdão foi dado.




6)-Não ficar remoendo coisas passadas




Esse realmente é um dos tópicos mais difíceis. Sabe aquela briga mal resolvida de um ano atrás? Sabe aquela situação chata de outro dia? Lembre-se: aconteceu, conversou, perdoou, acabou! Nossa memória é a louca da casa, já dizia Santa Teresa de Ávila, se alimenta-la, ela vai nos enlouquecer. Não retome problemas antigos, eles sempre deixarão aquela sensação ruim de que “falta resolver algo”, se você já perdoou é porque está tudo bem, ao menos deveria estar. Remoer o passado só piora as coisas e causa insegurança, revanchismos e sentimentos ruis de vingança e insatisfações que só nos causam males no corpo e na alma(psique), até cânceres.




7)-Namorar sempre! Alimentar o amor!





Essa não podia faltar! Ponha amor onde não há amor e colherá amor, indiferença gera indiferença. Uma das fases mais legais de qualquer relacionamento é o começo do namoro, quando tudo é lindo, os pombinhos voam e nada parece que vai atingir essa felicidade. Com o tempo, a convivência e a rotina apertada de muitos casais essa "magia" vai se apagando. Talvez chegue num ponto da vida que você perceba que em um determinado dia não teve tempo de dar um beijo no seu marido ou esposa. Talvez vocês já não assistam mais um filme juntos, não durmam mais no mesmo horário, mas é preciso se policiar. Esses momentos são importantes e influenciam MUITO na aproximação do casal, incluindo o necessário ato conjugal.Então, aproveite cada momento. Vá ao cinema, escolha um bom restaurante para o jantar mesmo sem tem o que comemorar, se esforce. Não importa o que façam, apenas não deixem de se amar.Tá sem dinheiro? Faça programa de índio: dá uma voltinha, uma caminhada juntos, sena numa praça e jogar conversa fora.





8)-Entender o que é a “Indissolubilidade”, Opções definitivas e as renúncias necessárias para vive-la?


Vivemos a “Cultura do Supérfluo” e do descartável como nos alertou o papa Francisco em fevereiro de 2015. Perdemos a noção daquilo que é eterno, indissolúvel e definitivo como é o amor de Deus por cada um de nós. Então, já subimos o altar levando a NULIDADE MATRIMONIAL dentro de nós ao pensarmos: “É... se não der certo, a gente se separa..." Temos aqui uma celebração válida, mas intricadamente nula, porque não estar levando-se em consideração a indissolubilidade matrimonial. O casal precisa entender e ser prevenido das situações que podem acontecer ao longo da vida matrimonial tais como, um dos dois trair a relação, ou até mesmo vir a “apaixonar-se” por outro(a). É aqui onde entra as necessárias renuncias, que serão difíceis mas santificadoras, pois o sacramento do matrimônio é via de santidade. Um exemplo disto é o testemunho de Santa Tereza d’Avila quando um sacerdote lhe confessa estar perdidamente apaixonado por ela, e que está disposto a abandonar o seu sacerdócio, desde que ela consinta em viver com ele maritalmente. Santa Tereza, poderia ter se aproveitado da situação dizendo: “agora eu desencalho”, se ela não tivesse consciência das opções definitivas que ela fez, e aproveita a paixão daquele sacerdote e a direciona para Deus e para a compreensão da vivencia de seu sacerdócio. Precisamos resgatar este ensino um pouco esquecido na nossa doutrina. O curso de noivos vai lhe ajudar a entender melhor isto.




Mas, vale a pena mesmo fazer o curso de noivos?




Vale sim! É muito bom e importante para que o casal tenha consciência do que está fazendo, e como conselho para quem ainda não casou: Faça o curso logo que marcar a data do casamento. Assim além de vocês já irem entrando no “clima” do casamento religioso, terão um tempo a mais para refletir e ter a certeza da decisão que estão tomando, e onde muitos medos serão colocados por terra.



Bom Curso ! E testemunhe conosco sua experiência para que outros possam ser edificados!


-----------------------------------------------------





Apostolado Berakash – Trazendo a Verdade: Se você gosta de nossas publicações e caso queira saber mais sobre determinado tema, tirar dúvidas, ou até mesmo agendar palestras e cursos em sua paróquia, cidade, pastoral, e ou, movimento da Igreja, entre em contato conosco  pelo e-mail:



filhodedeusshalom@gmail.com



Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino) “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger