A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Se a fé é suficiente para a nossa Salvação em Cristo, para que a doutrina ? - O que salva ? A fé ou a doutrina ?

Se a fé é suficiente para a nossa Salvação em Cristo, para que a doutrina ? - O que salva ? A fé ou a doutrina ?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 25 de abril de 2015 | 20:57


Se ter fé é confiar em alguém, então para que serve a doutrina?Uma reflexão sobre a necessidade de recuperar a conexão entre fé e verdade.

Pergunta de leitor:


“Eu gostaria que me explicassem uma frase pronunciada há alguns dias pelo Papa Francisco, na qual ele dizia que "a alegria vem da fé, não da fria doutrina". Na infância, durante a catequese de preparação para a 1ª Comunhão, aprendi a "doutrina" sobre o que um cristão deve crer e viver. Não entendo por que o Papa separa a fé da doutrina, pois, se cremos, eu acho, cremos em algo, em uma doutrina, uma verdade...”

 


Resposta



Entendemos por "fé" a doutrina assimilada e vivida, a doutrina fundamental, que não é outra coisa a não ser as palavras e ensinamentos de Jesus, cujas palavras são "espírito e vida". A fé e a doutrina da fé são inseparáveis. Em algum momento da vida, podem, de maneira provisória, estar separadas, mas sempre com a tendência a encontrar-se em uma mesma pessoa, o fiel cristão.



Explico: uma criança pequena, recém-batizada, recebe, de fato, o dom da fé como virtude teologal, ainda que não esteja ainda capacitada para professá-la, já que a Igreja faz isso em seu nome enquanto é criança; mas não há dúvida de que essa fé incipiente deva conformar-se com o conhecimento e adesão pessoal à doutrina da fé.



Você afirma que, "se cremos, cremos em algo, em uma doutrina". Isso é parcialmente verdadeiro. Nós cremos, em primeiro lugar, em Alguém cuja autoridade reconhecemos e em quem colocamos nossa confiança.



A fé é, em primeiro lugar, resposta a Deus, que vem ao nosso encontro e se dá a conhecer a nós. Lembre-se que o símbolo da fé começa dizendo "Creio em Deus...", e não simplesmente "Creio que Deus existe...".



É igualmente importante que esta adesão a Deus e à sua autoridade exija aceitar como verdade aquilo que Deus nos revela. A fé não pode se separar da verdade.




O Papa Francisco ensina na Lumen fidei:


"O homem precisa de conhecimento, precisa de verdade, porque sem ela não se mantém de pé, não caminha. Sem verdade, a fé não salva, não torna seguros os nossos passos. Seria uma linda fábula, a projeção dos nossos desejos de felicidade, algo que nos satisfaz só na medida em que nos quisermos iludir; ou então reduzir-se-ia a um sentimento bom que consola e afaga, mas permanece sujeito às nossas mudanças de ânimo, à variação dos tempos, incapaz de sustentar um caminho constante na vida. (...) Lembrar esta ligação da fé com a verdade é hoje mais necessário do que nunca, precisamente por causa da crise de verdade em que vivemos" (n. 24-25).



Se não acreditamos ou não vivemos a doutrina, ela não alegra nem salva.



Fonte: Aleteia
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger