A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » ‘A cada dia basta o seu cuidado’ (Mt 6,34): Sabedoria ou imprudência?

‘A cada dia basta o seu cuidado’ (Mt 6,34): Sabedoria ou imprudência?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 13 de maio de 2012 | 00:23


Disse Jesus aos seus discípulos:

«Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há-de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro. Por isso vos digo: «Não vos preocupeis, quanto à vossa vida, com o que haveis de comer, nem, quanto ao vosso corpo, com o que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu: não semeiam nem ceifam nem recolhem em celeiros; o vosso Pai celeste as sustenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Quem de entre vós, por mais que se preocupe, pode acrescentar um só côvado à sua estatura? E porque vos inquietais com o vestuário? Olhai como crescem os lírios do campo: não trabalham nem fiam; mas Eu vos digo: nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. Se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao forno, não fará muito mais por vós, homens de pouca fé? Não vos inquieteis, dizendo: ‘Que havemos de comer? Que havemos de beber? Que havemos de vestir?’ Os pagãos é que se preocupam com todas estas coisas. Bem sabe o vosso Pai celeste que precisais de tudo isso. Procurai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, porque o dia de amanhã tratará das suas inquietações. A cada dia basta o seu cuidado» (Mt 6, 24-34).

Nos tempos que passam, a preocupação pelo futuro é significativa. No entanto, se a nossa concentração se focar apenas no amanhã, no futuro que a Deus pertence, corremos o sério risco de hoje não vivermos a nossa vida, de hoje não valorizarmos o que temos e sobretudo o que somos. 

A cada dia o seu cuidado. Façamos hoje o que temos a fazer. Façamo-lo bem, o melhor que soubermos e pudermos, para que ao avançarmos para amanhã tenhamos a certeza que tudo fizemos para sermos felizes e para que os outros descobrissem em nós a bênção de Deus.

Não corte os momentos difíceis de sua vida, todos nós temos vontades, elas vêm e vão. E como está na Bíblia: “A cada dia basta o seu cuidado" (Mt 6,34)” por isso reze. Por isso não podemos cortar a nossa cruz, mas peçamos a Jesus que nos ajude que Ele mesmo carregará a nossa cruz. A vida é cheia de problemas e dificuldades, mas o importante é encará-las e não temer. 


Todos erramos, mas procuremos ser constantemente de Jesus, falar d’Ele, sempre desejando o bem para o próximo.

Somos humanos e temos nossas concupiscências, mas sempre devemos buscar o bem. Não enganemos a nós mesmo, mas sim, sejamos transparentes. 


“Perder a vida” por Jesus é não deixar o nosso ego cultivar e camuflar alguma coisa que nos leve ao pecado. Muitas vezes somos induzidos a pecar, por isso temos que ter uma vida de oração para resistirmos e não pecar.

“Perder a vida” pelo Senhor é doar-se e se libertar das convivências más. Sempre devemos nos perguntar: “Quem sou eu?” Nós somos aquilo com o que estamos comprometidos.

Somos comprometidos com Deus, que é o Centro de nossa vida. Por exemplo, um homem vaidoso não conhece nem suspeita que está muito vaidoso, pois, muitas vezes, ele erra e peca por estar envolvido por ela [vaidade]. Nessas horas, fale com ele e seja transparente. Mostre sua humildade e que você é um com ele, e não fale mal, reze por essa pessoa. Não queremos ganhar somente a vida eterna, e sim, a todos. 


Uma pessoa com consciência pesada acha que todos a estão acusando. Outra coisa que nos faz sair do seguimento de Deus é desconfiar de todos. 


Quando alguém nos mostra os nossos pontos fracos, nós o recusamos. Mas temos Jesus, o qual nos promete que vai nos ajudar a carregar a cruz. Não adianta acusar os outros, mas sim, aceitar a nossa cruz. Tocando em nosso ponto fraco, ficamos bravos e não entendemos. Você tem que estar preparado com esta Palavra: “Se alguém quer vir após mim, renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-me” ( Lucas 9, 27).

UMA PARÁBOLA PARA MELHOR ENTENDER ESTE ENSINAMENTO:


“Certa vez, um rei viu que estava se aproximando a velhice e se entristeceu porque, até aquela idade, não havia aprendido, ainda, qual era o real sentido da vida. Convocou todos os sábios do reino para que achassem, nos livros, o que era a verdadeira sabedoria.Porém o rei lhes disse que já não tinha idade para ler tantos livros. Que eles fizessem um resumo do que neles estava escrito. Depois de longo tempo, trouxeram-lhe o equivalente à metade daqueles livros. Mas o rei não se deu por satisfeito; que resumissem mais ainda. E assim aconteceu  várias vezes, o rei sempre exigindo uma literatura menor, até que um dia lhe entregaram apenas um livro.Ainda não satisfeito, ordenou aos sábios que resumissem aquilo em apenas uma frase. Tarefa muito difícil, mas que foi concluída, apresentando eles ao rei a frase pedida e que dizia assim: “Vive o momento presente”.

MORAL DA PARÁBOLA:

Às vezes passamos o dia nos agoniando com algo que se passou nos dias anteriores, dominando-nos a revolta, a mágoa, o rancor como nuvens pesadas nos impedindo de ver o sol de um dia que, aconteça o que acontecer, é uma dádiva de Deus.

Ainda mais que o que se passou não pode ser mudado, para que então nos inquietarmos tanto prejudicando a visão do dia presente?

Ou então perturba-nos o que pode nos acontecer no dia seguinte, que ameaças podem se concretizar no amanhã, mas  o que vem ainda não nos pertence.

O que nos pertence é o dia de hoje.

A Sagrada Escritura, no Evangelho de São Mateus,  nos aconselha : A cada dia basta o seu cuidado.” Assim, vamos seguir a advertência do Evangelho e cuidar do dia de hoje com todo o empenho, para que ele seja um bom degrau na escalada do tempo.

Não é radicalizar a mensagem. O que aconteceu pode ter sua função nos dias seguintes e, também, é necessário planejar e ter vistas para o futuro. Só que a prioridade do tempo deve ser a carga do dia que estamos vivendo.

Devemos passá-lo não o sobrecarregando com o que é inútil ou nocivo, fazendo o mal, fazendo outros sofrerem, mas procurando usar cada minuto, cada hora em atividades positivas, produtivas, benéficas para nós e para o nosso próximo.

Procuremos vivê-lo com disposição, alegria, conformidade com a vontade do Todo Poderoso, fé profunda  e amor ao próximo, confiando que o amanhã Deus proverá.

“ LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO “
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger