A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Por Que Stalin mandou Matar Trotsky a Picaretadas ?

Por Que Stalin mandou Matar Trotsky a Picaretadas ?

Written By Beraká - o blog da família on segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 | 09:54



 "O objeto próprio da história consiste, antes de tudo, no conhecimento dos relatos verdadeiros, no seu teor real, e em seguida na indagação por quais razões fracassou ou triunfou aquilo que foi dito ou aquilo que foi feito.Se negligenciarmos os discursos verdadeiros e os que lhe deu origem, substituindo-os por argumentações falaciosas e por extensões retóricas, nada mais fazemos que suprimir o objeto da história." (Políbio -  História - século II a C).

 

Os dois Stálin e Trotsky eram os principais parceiros de Lennin enquanto ele era o líder da Russia Socialista.

 

Stalin era líder do partido comunista, Trotsky era o líder do exército. Trotsky, foi um intelectual marxista e revolucionário bolchevique, fundador do Exército Vermelho e rival de Stalin na tomada do PCUS à morte de Lénin. Expulso por "aquele" da ex-URSS em 1929, refugiou-se no México, até onde foi perseguido e assassinado em 21 de Agosto de 1940, por Ramón Mercader, um agente de Stalin!.

 

 

Após a morte de Lennin, os dois disputaram o poder de sucessão, no qual o Stalin ganhou e se tornou o ditador. Depois, Stalin mandou matar Trotsky porque temia que este pudesse planejar um golpe de Estado.

Em 1924, o comando da Revolução foi disputado entre os colaboradores mais próximos do líder máximo dos bolcheviques. Hoje se sabe que Lênin tinha uma preferência por Trotsky, mas convalescendo de um derrame, o chefe dos bolcheviques não tinha mais força para fazer prevalecer a sua vontade.

A incapacidade física de Lênin deu a Stálin a oportunidade necessária para se tornar o líder da Revolução.

Disciplinado, incansável e com boa reputação entre a maioria dos membros do partido (o que em se tratando de bolcheviques significava crueldade e frieza com os inimigos), Stálin não deu à mínima para a preferência de Lênin por Trotsky.


Diretor do jornal Pravda, que por ironia significa verdade em russo, Stálin não sentiu pudores de enganar o próprio chefe moribundo que numa cama recebia o jornal sem saber que se tratava de uma edição falsa, previamente preparada a mando de Stálin para não aborrecer o Grande Líder.


Se Stálin era capaz de enganar o próprio Lênin o que não faria para esmagar Trotsky? Nessa conjuntura, não havia muita chance para o preferido de Lênin.

Nos livros didáticos de história essa disputa entre Stálin e Trotsky se resume aos modelos de revolução que cada um defendia.


 Leon Trostky era partidário da revolução permanente e imaginava que se a revolução socialista não se difundisse pela Europa o próprio regime na Rússia estaria ameaçado. Stálin, por sua vez, acreditava que antes de tudo era preciso consolidar o socialismo na Rússia para só depois pensar em difundi-lo.




Mais do que divergências teóricas, Stalin e Trotsky disputavam mesmo era o poder de comandar a revolução. Nessa disputa, Trotsky saiu em desvantagem.


O preferido de Lênin era considerado arrogante entre os companheiros de armas que, além disso, viam seu "brilhantismo" intelectual com desconfiança. Para piorar, a máquina do partido e os meandros da burocracia eram controlados por Stálin.


Isolado no partido e mais tarde afastado de suas funções no governo por ordens de Stálin, Trotsky foi perdendo força até ser expulso do país em 1929. No exterior criticou o socialismo de Stálin acusando-o de se desviar do socialismo imaginado por Lênin.



Antes de mandar matar Trotsky no México, Stálin decidiu matá-lo na história:

Num exemplo notório do que seria a política bolchevique de fazer sumir da história pessoas ou ideias tidas como inimigas, o camarada Stálin determinou que todos os registros fotográficos onde Trotsky aparecia ao lado de Lênin fossem alterados.

Assim, nas fotos oficiais que contavam a história da Revolução de Outubro, Lênin que quase sempre tinha a companhia de Trotsky, aparece nas imagens sem o seu companheiro. Vejam dois exemplos abaixo:

 
FOTO ORIGINAL
 
FOTO ADULTERADA A MANDO DE STALIN

FOTO ORIGINAL
FOTO ADULTERADA A MANDO DE STALIN

Aproveito o ensejo para sugerir a leitura de um clássico escrito em 1948 e que deveria ser leitura obrigatória de todo jovem que almeja chegar à universidade.


Refiro-me ao livro 1984, de George Orwell, pseudônimo do escritor inglês Eric Blair, que de forma magistral mostra como seria o mundo se governado por regimes totalitários, como o fascista ou o comunista.

Nesse livro há várias referências ao regime comunista da União Soviética. Uma dessas referências, claramente influenciado pelo que acontecia na União Soviética, o autor nos fala de um Ministério da Verdade onde havia o Departamento de Registro, em que trabalhava Winston Smith, personagem central do livro, cujo trabalho consiste em fazer desaparecer dos registros históricos fatos e pessoas que são tidas como inimigas do Partido.


Além disso, esse departamento ajustava a história às conveniência do Grande Irmão (Big Brother) que se era contraditado pelos fatos, mudava-se os fatos para que o Grande Irmão parecesse aos olhos do povo, infalível! O livro é excelente!

Fonte: http://blogdozepaulo.blogspot.com/2009/02/stalin-x-trotsky.html

Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger