A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas no todo ou em parte, não significa necessariamente, a adesão às ideias nelas contidas, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Todas postagens e comentários são de inteira responsabilidade de seus autores primários, e não representam de maneira alguma, a posição do blog. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo desta página.
Home » , » A benção das armas ao longo da história da Igreja

A benção das armas ao longo da história da Igreja

Written By Beraká - o blog da família on quarta-feira, 20 de dezembro de 2023 | 12:27






Por *Francisco José Barros Araújo 



 

Viralizou nas redes sociais no dia 15/mar/2022, um vídeo em que um pastor benze diversas armas em uma igreja evangélica de Curitiba, capital do Paraná. Nas imagens é possível ver o líder da Igreja Agnus, Renê Arian, abençoando um arsenal de armas a fim de “guardar a população contra os homens maus”





Em 1994, o Pontifício Conselho de Justiça e Paz, publicou um documento intitulado “Comércio internacional de armas - Uma reflexão ética”








Onde expressou que “em um mundo onde o mal e o pecado subsistem, existe o direito à legítima defesa pelo uso das armas. Este direito pode tornar-se um sério dever para aqueles que são responsáveis pela vida dos outros, pelo bem comum da família ou da sociedade. Somente este direito pode justificar a posse ou transferência de armas. Mas não é um direito absoluto, mas vem acompanhado do dever de fazer todo o possível para minimizar e, mais ainda, eliminar as causas da violência”. Portanto, o direito à posse de armas e legítima defesa está subordinado a um princípio maior que é a defesa vida dos indivíduos e da sociedade. A doutrina da Igreja não condena em si o porte de armas por civis e seu uso não havendo outra opção de defesa, onde só pode preservar a própria vida (ou de outros), provocando a morte do agressor (cf. Catecismo da Igreja Católica, nos 2263 – 2264).

 



Papa Francisco diz que envio de armas à Ucrânia é moralmente aceitável para autodefesa




O papa recorre a conceito de guerra justa da Igreja Católica para defender ação de países ocidentais - O papa Francisco defendeu, nesta quinta-feira (15.set.22), ser moralmente legítimo que países do Ocidente forneçam armas para a Ucrânia, de forma que Kiev possa se defender da agressão da Rússia. A jornalistas no avião retornando de uma viagem ao Cazaquistão, o pontífice ainda exortou o país de Volodimir Zelenski a estar aberto ao diálogo. Francisco já havia tratado longamente sobre o conflito no Leste Europeu em discursos na conferência de líderes religiosos da qual participou em Nursultan. Foi durante a conversa de cerca de 45 minutos que um repórter perguntou se seria moralmente aceitável que países enviem armamentos para a Ucrânia —um dos principais pedidos de Kiev desde o começo da guerra, há mais de 200 dias, que tem sido atendido por nações como os Estados Unidos e membros da União Europeia. 





"Trata-se de uma decisão política, que pode ser moralmente aceitável se for feita sob certas condições de moralidade, disse Francisco, que depois expôs os princípios de guerra justa da Igreja Católica, que permitiriam o uso proporcional de armas para autodefesa contra uma nação agressora. A autodefesa é não só lícita como uma expressão de amor pela terra natal. Alguém que não defende a si, que não defende alguma coisa, não ama essa coisa. Quem a defende, a ama."




Seria incoerente com a história e intelectualmente desonesto negar a benção e aprovação do uso de armas por parte da Igreja e seu magistério, mantido até os dias atuais,  para a legitima defesa pessoal e coletiva na guerra de defesa (guerra justificável).Houve um tempo em que a Igreja via as armas e a guerra como porções de bem. Hoje isso soa escandaloso e contraditório, pelo ao menos em uma parte do mundo. O discernimento eclesial sobre o "bem" de cada realidade é inevitável. A bênção é um dos instrumentos mais flexíveis para encontrar a realidade em mudança Era escandaloso que um "negro" se sentasse no banco com um homem branco em 1860, era escandaloso que uma mulher praticasse esporte em 1920, era escandaloso que um divorciado novamente casado participasse da comunhão em 1980. Um sério trabalho de repensamento da tradição, tal como F. Pieri nos restituiu sobre o tema da "bênção das armas", também pode ser estendido a outros "escândalos". E até mesmo as normas litúrgicas, desse ponto de vista, devem ser entendidas como feitas para servir, não para serem servidas.

 




Antônio Manuel de Sousa O "PADRE BENZE CACETES" - (1776 — Jardim, 5 de setembro de 1857) 








Foi um sacerdote católico e político brasileiro. Nasceu na província do Rio Grande do Norte, filho de José Soares de Lemos e de Maria Geralda de Sousa. Recebeu as ordens sacras no Seminário de Olinda em 1800 e, no ano seguinte, foi exercer o vicariato da freguesia de Apodi, da qual foi titular até 1808. Tornou-se o primeiro vigário colado da freguesia de Jardim, no Ceará, onde permaneceu de 1816 até sua morte. Após a proclamação de independência, em 1822, foi eleito deputado geral à Assembleia Constituinte, porém não chegou a tomar assento em razão desta ser dissolvida por decreto de 13 de novembro de 1823. Participou do governo provisório da província. Era cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo e cônego honorário da Capela Imperial. Em 1831, foi um dos protagonistas do episódio conhecido como Sedição de Pinto Madeira. Foi um conflito violento entre a vila do Crato, liderada por liberais republicanos (destacando-se a família Alencar) e a de Jardim, dominada por Joaquim Pinto Madeira, o qual, junto com o padre, eram filiados à Coluna do Trono e do Altar, sociedade secreta sediada em Recife, fundada em 1828, que, mancomunada com o Partido Restaurador, tinha por objetivo disseminar a causa regressista e tradicionalista no norte do país. Havia muito as relações entre as duas vilas estavam desgastadas em razão do antagonismo ideológico-político de suas elites. Durante o Primeiro Reinado, Pinto Madeira, fiel ao poder central, trabalhou na repressão de sublevações liberais e republicanas encabeçadas pela família Alencar no Crato, como a Revolução de 1817 e a Confederação do Equador. Tal fidelidade ao imperador valeu a Pinto Madeira o reconhecimento por parte do governo e, por ato de novembro de 1824, foi nomeado comandante geral de Armas do Crato e do Jardim. Todavia, com a queda de Pedro I, a partir de articulações do Crato com o governo interino da província, desencadeou-se perseguição aos jardinenses. Não só tiraram as honrarias de Pinto Madeira como decretaram sua prisão e anunciaram devassa aos jardinenses, argumentando a necessidade de se combater a "conspiração restauradora em movimento". Sabedora dos preparativos que se faziam no Crato para uma expedição a Jardim, com o objetivo de levar à cadeia o famoso coronel de milícias, a câmara jardinense organizou um força, com o auxílio do vigário, a qual foi confiada ao comando do próprio caudilho. O exército “pintista” deixou Jardim a 17 de dezembro de 1831; bateu os legalistas no Sítio Buriti e no dia seguinte ocupou a vila inimiga, cuja população fugiu apavorada. O padre armou seus correligionários com cacetes de madeira que a ele eram conduzidos para benzê-los. Dada a grande quantidade de cacetes que se prenunciava para receber a bênção, utilizou-se da ágil prática de escolher uma mata inteira de onde seria retirada a madeira para a confecção dos cacetes e pronunciou a sua benção sobre a mata. Em decorrência deste fato, passou a ser chamado de Benze-Cacetes. A rebelião foi sufocada em outubro do ano seguinte. Pinto Madeira foi preso e condenado à morte, em julgamento cuja parcialidade escandalosa foi reprovada no parlamento imperial. O padre Antônio Manuel, no entanto, foi absolvido. De 1839 a 1846, foi vigário interino de Aquiraz, período em que perdeu a visão, retornando depois para Jardim, a qual paroquiou até sua morte. A casa em que viveu é conservada por aquele município como monumento histórico.

 


 

Discurso de Urbano II no concilio de Clermont de 1095 Convocando o mundo Cristão para as Cruzadas!



 






Segundo Fulquerio de Chartres



"Meus queridos irmãos, ungido pela necessidade, eu, Urbano, com a permissão de Deus o bispo chefe e prelado de todo o mundo, vim até esse lugar na qualidade de embaixador, trazendo uma mensagem divina a todos os servos de Deus..."

 



Posto que vossos irmãos que vivem no Oriente requerem urgentemente as vossas ajudas, e vós deveis esmerar para prestar-lhes a assistência que a eles vem sendo prometida faz tanto tempo. Aí que, como sabeis todos, os Turcos e os árabes, os tens atacado e estão conquistando vastos territórios da terra de România (Império Bizantino), tanto no oeste como na costa do Mediterrâneo e em Helesponto, que é chamado o braço de São Jorge. Estão ocupando cada vez mais e mais os territórios cristãos, e já venceram sete batalhas. Estão matando e capturando muitos, e destruindo as igrejas e devastando o império. Se vós, impuramente, permitires que isso continue acontecendo, os fieis de Deus seguirão sendo atacados, cada vez com mais dureza. Em vista disso, eu, e não bastante, Deus, os designa como herdeiros de Cristo para anunciar em todas as partes e para convencer as pessoas de todas as gamas, os infantes e cavaleiros, para socorrer prontamente aqueles cristãos e destruir a essa raça vil que ocupa as terras de nossos irmãos. Digo isto para os presentes, mas também se aplica a aqueles ausentes. Mais ainda, Cristo mesmo os ordena.








Todos aqueles que morrerem pelo caminho, seja por mar ou por terra, em batalha contra os pagãos, serão absolvidos de todos seus pecados. Isso lhe é garantido por meio do poder com que Deus me investiu. Oh terrível desgraça se uma raça tão cruel e baixa, que adora demônios, conquistar a um povo que possui a fé de Deus onipotente e tem sido glorificado em nome de Cristo! Com quantas reprovações nos oprimiria o Senhor se não ajudarmos a aqueles, que como nós, professam a fé de Cristo! Façamos que aqueles que estão promovendo a guerra entre fieis marchem agora a combater contra os infiéis e conclua em vitória uma guerra que deveria ter se iniciado há muito tempo. Que aqueles que por muito tempo tem sido foragidos, que agora sejam cavaleiros. Que aqueles que estão pelejando com seus irmãos e parentes, que agora lutem de maneira apropriada contra os bárbaros. Que aqueles que estão servindo de mercenários por pequena quantia, ganhem agora a recompensa eterna. Que aqueles que hoje se malograram em corpo tanto como em alma, se dispunham a lutar por uma honra em dobro. Vejam! Neste lado estarão os que lamentam e os pobres, e neste outro, os ricos; neste lado, os inimigos do Senhor, e em outro, seus amigos. Que aqueles que decidam ir não adiem a viajem senão que produzam em suas terras e reúnam dinheiro para os gastos; e que, uma vez concluído o inverno e chegada à primavera, se ponham em marcha com Deus como guia.”




À proposta de alistamento, todos gritaram: "Deus vult! Deus vult!" (Deus quer!)

 



Os cristãos ficaram convencidos da justiça de sua causa e decidiram pela guerra. A partida foi então destinada para 15 de agosto de 1096. Proposta pelo Papa, para se distinguir o exercito, uma cruz vermelha deveria ser costurada à roupa. Diz Urbano II "...a conselho do espírito santo."





(cena do filme Até o último homem)




*Francisco José Barros Araújo – Bacharel em Teologia pela Faculdade Católica do RN, conforme diploma Nº 31.636 do Processo Nº  003/17






.............................................

 





GOSTOU Do APOSTOLADO berakash?  QUER SER UM (A) SEGUIDOR (a) E RECEBER AS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR, OU, E-MAIL?

 

 


Segue no link abaixo o “PASSO-A-PASSO” para se tornar um(a) seguidor(a) - (basta clicar):

 

 

https://berakash.blogspot.com/2023/10/como-ser-um-ser-um-seguidor-e-ou.html

 

 

Shalom!

 

 

.............................................

 

 




APOSTOLADO BERAKASH - A serviço da Verdade: Este blog não segue o padrão comum, tem opinião própria, não querendo ser o dono da verdade, mas, mostrando outras perspectivas racionais para ver assuntos que interessam a todos. Trata basicamente de pessoas com opiniões e ideias inteligentes, para pessoas inteligentes. Ocupa-se de ideias aplicadas à política, a religião, economia, a filosofia, educação, e a ética. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre literatura,  questões culturais, e em geral, focando numa discussão bem fundamentada sobre temas os mais relevantes em destaques no Brasil e no mundo. A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. As notícias publicadas nesta página são repostadas a partir de fontes diferentes, e transcritas tal qual apresentadas em sua origem. Este blog não se responsabiliza e nem compactua com opiniões ou erros publicados nos textos originais. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com as fontes originais para as devidas correções, ou faça suas observações (com fontes) nos comentários abaixo para o devido esclarecimento aos internautas. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.Não somos bancados por nenhum tipo de recurso ou patrocinadores internos, ou externo ao Brasil. Este blog é independente e representamos uma alternativa concreta de comunicação. Se você gosta de nossas publicações, junte-se a nós com sua propaganda para que possamos crescer e fazer a comunicação dos fatos, doa a quem doer. Entre em contato conosco pelo nosso e-mail abaixo, caso queira colaborar de alguma forma:

 

 

 

 

filhodedeusshalom@gmail.com

 

 

 

Curta este artigo :

Postar um comentário

Todos os comentários publicados não significam a adesão às ideias nelas contidas por parte deste apostolado, nem a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido(a), desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados. Os comentários serão analisados criteriosamente e poderão ser ignorados e ou, excluídos.

TRANSLATE

QUEM SOU EU?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado APOLOGÉTICO (de defesa da fé, conforme 1 Ped.3,15) promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim" (João14, 6).Defendemos as verdade da fé contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha a verdade, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por ela até que Ele volte(1Tim 6,14).Deus é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade. Este Deus adocicado, meloso, ingênuo, e sentimentalóide, é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomás de Aquino).Este apostolado tem interesse especial em Teologia, Política e Economia. A Economia e a Política são filhas da Filosofia que por sua vez é filha da Teologia que é a mãe de todas as ciências. “Não a nós, Senhor, não a nós, mas ao vosso nome dai glória...” (Salmo 115,1)

POSTAGENS MAIS LIDAS

SIGA-NOS E RECEBA AS NOVAS ATUALIZAÇÕES EM SEU CELULAR:

TOTAL DE ACESSOS NO MÊS

ÚLTIMOS 5 COMENTÁRIOS

ANUNCIE AQUI! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com

SÓ FALTA VOCÊ! Contato:filhodedeusshalom@gmail.com
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger