A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » A civilização Cristã e a cultura europeia e ocidental só trouxe males às outras Culturas ?

A civilização Cristã e a cultura europeia e ocidental só trouxe males às outras Culturas ?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 24 de julho de 2016 | 22:06





Para ter uma analise qualificada da pesquisa historiográfica a respeito da história da Igreja na América Latina, faz-se necessário uma discussão sobre o método. Qual o método a ser utilizado na reelaboração da história da Igreja é quastão fundamental para recuperar a memória histórica dos crentes da América Latina ?É através do método que se pode objetivar as informasções que mapeam e reconstrõem o ëdificio histórico", sendo fonte para abstrair o imáginário cultural religioso, separando fatos de mitos.






É preciso perguntar sempre ?


Quem, e por que está contando esta história ? E por que estes destaques históricos ? (Positivos, ou negativos ) - Quais as intenções ?



Toda história é sempre contada e interpretada a partir de uma perspectiva, seja de direita, esquerda ou de centro. Não há história nem historiadores imparciais.Travar um debate metodológico no fazer história da Igreja da América Latina, é saber discernir a complexidade de tal tema.




PARCIALIDADE DE VISÕES



SOB A PERSPECTIVA PROGRESSISTA (Um exemplo):



Por muito tempo a História da Igreja na América Latina foi escrita sob os cânones da História positivista, privilegiando a instituição, o poder, a política, a colonização e, como efeito colateral, a opressão intencionada ao povo originário da terra encoberta, que, nesta forma de escrever a História, foi esquecido, ficou anônimo, sem o direito de ser fonte, de ser contado também como construtor de fatos históricos.Além disso, a História da Igreja era construída desde uma óptica eurocêntrica, isso incluía a Igreja latino-americana, que contava como um apêndice nos compêndios de História.



Seria preciso provocar uma revolução na escrita da História, escrevendo-a de baixo, do porão ao sótão, à partir do povo esquecido, em vez de partir da instituição, da Igreja. Sendo assim, a presente tese tem como objetivo demonstrar que a obra histórica de Enrique Dussel se constituiu numa outra História da Igreja na América Latina construída a partir do Outro esquecido pela Igreja, o Outro pobre, mas também oprimido, sendo, portanto, uma História escrita a partir da alteridade, da pessoa e não a partir da instituição.Uma História escrita a partir do Outro, para o Outro e pelo Outro. Uma Alter-História. Este empreendimento de Dussel foi concretizado com a criação da Comisión para Estudios de la Historia de la Iglesia en América Latina (CEHILA), por ele dirigida por 20 anos seguidos e que foi objeto de sua interlocução na efetivação e construção dos fundamentos operativos da outra História da Igreja na América Latina.




Pergunta que não cala: " Quem vai contar esta história ?"


Será dado caneta e papel para os índios ou negros para que a contem ? Ou virá um historiador contaminado de ideologias e tendencioso a escrevê-la a partir de sua perspectiva ? Ele será fiel aos fatos na sua integralidade histórica e contextual ? Ou se limitará a contar fatos isolados ?




A HISTÓRIA DA IGREJA NA AMÉRICA LATINA SOB OUTRA VISÃO:




A MOTIVAÇÃO  DOS PRIMEIROS  MISSIONÁRIOS NO BRASIL:


Vejamos uma afirmação equívoca que se costuma propalar dentro e fora da Igreja:


"O interesse da Igreja na catequese dos índios na América era o da exploração comercial".



Apelemos para o bom senso:


1º)- Imagine-se o leitor na pele de um jesuíta ou um franciscano, na Europa do século XVI. "Você é uma pessoa de inteligência e capacidade marcadamente acima da média, porque antes de ser admitido à Ordem teve que passar por testes rigorosíssimos em que a maior parte dos candidatos sucumbiu.”



2º)- Por ideal, por vocação, por Deus, você renunciou a tudo: renunciou à vontade própria pelo voto de obediência; renunciou ao santo e legítimo direito de constituir família pelo voto de castidade; renunciou aos bens da fortuna pelo voto de pobreza. Estudou, e estudou muito, durante anos e anos: filosofia, teologia, hermenêutica, pastoral.


3º)- Pois bem, agora o seu superior o chama e lhe diz: "Você vai partir para a América, para o interior do Brasil, para os sertões do Paraguai  ou para a longínqua Califórnia. Terá de fazer uma viagem por mar em que a probabilidade de morrer em um naufrágio, ou torturado por corsários calvinistas, ou escravizado por piratas árabes, é de mais ou menos  cinqüenta por ano.



4º)-Vai abrir uma missão onde os indígenas já mataram três antecessores seus. Se sobreviver ao primeiro contato com eles, terá que aprender a língua dos selvagens e passar o resto da vida catequizando-os, enquanto mora em uma choupana, só, passando fome e frio, enfrentando onças e serpentes, esquecido pelos outros homens.



5º)-Mas, coragem! No futuro essa missão irá prosperar, tornando-se um entreposto comercial que trará muito lucro.Você não irá receber um tostão, é claro, por que, além de ter feito voto de pobreza, provavelmente já terá morrido... Mas os futuros comerciantes brasileiros, portugueses ou italianos lucrarão às suas custas, e isso é o que importa"...Fala sério: Esses argumentos convencê-lo-ia a vir para a América e a dedicar-se de corpo e alma à evangelização?



A  "VIOLAÇÃO  DA  CULTURA  INDÍGENA" ?




Outro equívoco, um pouco diverso do da "invasão do território", é o do "atentado à cultura". A invasão teria sido feita em completo desrespeito pela cultura indígena, que foi assim destruída, num autêntico crime de "genocídio cultural". Alguns argumentam que teria sido melhor para os índios que os europeus nunca tivessem vindo à América.




Há uma corrente sociológica, e talvez também ideológica e política, que defende acirradamente a idéia do isolacionismo: o índio, ainda hoje, deveria ser mantido à margem da influência do branco. Mal comparando, e pedindo desculpas pela crueza da expressão, parece que essas pessoas preferem manter os índios numa espécie de "jardim zoológico" cultural, para objeto da curiosidade e do estudo dos outros povos.






Se os índios real e livremente assim o desejarem, tudo bem. Mas será que o querem? Quando os vemos vestindo roupas "de branco", jogando futebol, comercializando seu mogno e suas pedras no exterior, adquirindo televisores e video-cassetes, tendo "sites" na Internet e falando em celulares, é difícil achar que realmente o queiram.Ora, se eles não quiseram ir para o "zoológico", quem terá autoridade para impedi-los? Não terão eles o direito de buscar o convívio social e a integração com os outros povos?




Fala-se muito, atualmente, dos males que os europeus trouxeram aos índios da América, e particularmente do Brasil. Mas a justiça e a eqüidade mandariam perguntar: será que não trouxeram também algo de bom?Será que a contribuição do homem branco no Brasil e na América se limitou ao genocídio dos povos nativos e à destruição da sua cultura, sem que tenha acrescentado mais nada em matéria de princípios civilizatórios, de religião, de arte, de direito, de moral, de tecnologia, de pensamento, de ciência, decisivos para a formação de nossa personalidade nacional e da nossa identidade cultural?  Será que o homem branco só trouxe devastação?Ou introduziu, ao mesmo tempo, certas instituições, certos princípios e valores essenciais para nossa vida e nossa cultura? Em suma, será que não valeu a pena construir o Novo Mundo, este onde respiramos e que lutamos por aperfeiçoar?







No caso do Brasil, seria melhor que, após a chegada de Cabral, os portugueses se fizessem ao largo para sempre, abandonando aqueles homens e mulheres cor de cobre à bem-aventurança paradisíaca?E mais ainda, se rebaixassem a seu nível cultural ? Sejamos sensatos: A história avança e progride, e não o contrário, congelando ou regredindo ao estágio de homens das cavernas, ou a algum período paleolítico ou neolítico da história.


Se os neo-ateus e inimigos da civilização acham que podem julgar os cristãos por causa das Cruzadas ou da Inquisição, desconhecem que a militância ateísta fez coisa semelhante em lugares onde crentes foram fuzilados e a religião, proibida.É difícil calcular quantas foram as mortes decorrentes da repressão à religião. Mas podemos citar alguns eventos desagradáveis decorrentes dela:

1)- A Guerra Cristera provocada por Plutarco Elías Calles, que matou mais de 30 mil cristeros e 50 mil soldados federais.


2)- O massacre de religiosos pelos republicanos espanhóis durante a Guerra Civil Espanhola que totaliza umas 6,8 mil pessoas.


3)- Campanhas de “reeducação” e campanhas “anti-reacionárias” do Partido Comunista Chinês durante o governo de Mao Zedong. Um exemplo é a Revolução Cultural que matou cerca de 500 mil pessoas, o que inclui muitos religiosos já que a China era e é um Estado Ateu.


4)- Os expurgos socialistas na Mongólia para erradicar o Lamaísmo, que custaram entre 30 mil e 35 mil vidas.


5)- A repressão religiosa do governo de Enver Hoxha na Albânia.


6)- A repressão comunista no Camboja, que mandou para os campos da morte  Chams (cambojanos muçulmanos), cambojanos cristãos e monges budistas.


7)- As campanhas antirreligiosas da União Soviética de 1917-1921, de 1921-1928, 1928-1941, de 1958-1964, e de 1970-1990, cujo número de vítimas não é conhecido.


8)- A completa repressão religiosa na Coréia do Norte, que impôs o culto ateísta ao Estado (Juche).


9)- A repressão religiosa por Estados Ateus como a República Popular da China, o Laos, o Vietnã, e a Coréia do Norte, que resiste até hoje.



Como a Igreja Católica re-construiu a Civilização Ocidental ?



Bem mais do que o povo hoje tem consciência, a Igreja Católica moldou o tipo de Civilização em que vivemos e o tipo de pessoas que somos. Embora os livros textos típicos das faculdades não digam isto, a Igreja Católica foi a indispensável construtora da Civilização Ocidental.



A Igreja Católica não só eliminou os costumes repugnantes dos bárbaros e Romanos do mundo antigo, como os bacanais romanos, infanticídio e os combates de gladiadores, sacrifícios humanos, canibalismos de povos conquistados, mas também depois da queda de Roma, sem armas, e apenas com os mosteiros, ela restaurou e re-construiu a civilização ocidental com valores Cristãos.









A Igreja Católica moldou uma sociedade que permitiu “o milagre das ciências modernas, a saudável economia de livre mercado, a segurança das leis, a caridade como uma virtude, o esplendor da Arte e da Música, uma filosofia assentada na razão, a agricultura,a arquitetura, as universidades, as Catedrais e muitos outros dons que nos fazem reconhecer em nossa Civilização a mais bela e poderosa civilização da História.



As pessoas são sempre muito rápidas em culpar a Igreja pelo que houve de ruim na História, mas não param para pensar que, sem ela, teria sido tudo MUITO PIOR.Fala-se a toda hora que ela atrasou o progresso das ciências, mas raramente alguém lembra que, se não fosse pelas bibliotecas mantidas nos mosteiros, o conhecimento e os inestimáveis tesouros literários do mundo greco-romano teriam sido perdidos, destruídos pelos bárbaros que varreram a Europa depois do colapso do Império Romano.



Todo mundo fala dos casos de uns tantos padres acusados de pedofilia como se isso fosse motivo para se condenar a própria existência da Igreja.Mas a mídia não se interessa em explicar que, entre quase todos os povos antigos, o uso de menores para a satisfação sexual de adultos era considerado normal, e que isso só acabou por causa da influência da Igreja. Exemplos parecidos de retorno deste costume promíscuo, perverso  e pagão existem muito, por exemplo no país mais depravado do mundo : A Holanda onde casais fazem sexo em praça pública escandalizando crianças, e agora o PT quer fazer isto no Brasil.






A civilização ocidental baseia-se nos milagres da ciência moderna, na riqueza do mercado livre, na segurança do primado da lei, no respeito pelos direitos humanos e pela liberdade, nas virtudes da caridade ou da segurança social, nas belas-artes e na música, numa filosofia assente no racionalismo, e numa série de outros factos que temos como adquiridos – e que fazem de nós a mais poderosa e mais extraordinária civilização de todos os tempos:


1)- Foi a Igreja Católica quem arrancou a Europa da Idade das Trevas.

2)- A ciência moderna nasceu de facto com a Igreja Católica.

3)- Os padres católicos desenvolveram a ideia do mercado livre cinco séculos antes de Adam Smith. Foi a Igreja Católica quem criou as universidades e os hospitais.

4)- Tudo o que se diz sobre o caso de Galileu é deturpado pelos inimigos da Igreja.

5)- O direito ocidental nasceu do código canónico, e não só do romano.

6)- A Igreja humanizou o Ocidente, insistindo na santidade de todas as vidas.



Ninguém fez mais para modelar a civilização ocidental do que a Igreja Católica, nos seus dois mil anos de existência – e em tantos aspectos, que quase nos esquecemos deles.Já no século 11, cinco séculos antes da reforma protestante, aparecia a expressão em latim Deus enim et proficuum (Por Deus e lucro) em livros de comerciantes italianos e holandeses.Muito antes da reforma protestante, os padres em seus confessionários estavam tratando de questões comerciais como preço justo, usura, taxa de juros, etc. Padres jesuítas e dominicanos precederam Adam Smith na análise da importância do dinheiro e do livre comércio, como Francisco de Vitória e Juan Maria. O historiador Jacques Delacroix disse que os ricos da Holanda e Alemanha, países que Weber baseou para dizer que o protestantismo significava capitalismo, eram católicos em sua maioria.





O que explica o baixo desenvolvimento da América Latina não o é o catolicismo e sim o absolutismo (poderio maior do estado) e o mercantilismo (doutrina econômica que apoia o subsídios às exportações e tarifas elevadas para importação, coisa que o Brasil faz até hoje, somos o país mais fechado às importações do mundo,segundo o Banco Mundial, se olharmos a relação importações/PIB).



Eu acrescentaria que vários mosteiros já praticavam (e praticam ainda) o espírito ascético que Weber achava que era uma vertente apenas do protestantismo. O ascetismo trata como comedimento ou procura anular os prazeres da carne. Para Weber, os protestantes faziam isso e por isso poupavam dinheiro, ajudando no crescimento econômico. Bom, vários mosteiros só trabalhavam (e ainda trabalham), sem qualquer gasto com prazeres da carne, muito antes da reforma, e produziam (e produzem) vários bens (como os melhores vinhos e cervejas do mundo).




Podemos resumir o Argumento pelo Catolicismo da seguinte maneira:



1)- Laissez-faire de Smith e as idéias do direito natural advêm dos escolásticos tardios e dos fisiocratas católicos.


2)- Os católicos desenvolveram a utilidade marginal, a economia do valor subjetivo e a idéia de que o preço justo era o preço de mercado, ao passo que os protestantes britânicos desenvolveram uma perigosa e altamente estatista teoria do valor-trabalho, influenciados pelo calvinismo.


3)- Alguns dos mais "dogmáticos" teóricos do laissez-faire foram católicos: desde os fisiocratas até Bastiat.


4)- O capitalismo começou nas cidades italianas católicas do século XIV.


5)- Direitos naturais e outras visões racionalistas descenderam dos escolásticos.


Para um aprofundamento sistemático(Sem querer doutrinar ninguém),eu recomendaria fortemente Erik von Kuehnelt-Leddihn, Liberty or Equality (Caldwell, Id., 1952), sendo que o ponto principal do livro é a tese de que o catolicismo promove um espírito libertário, ao passo que o protestantismo promove o socialismo totalitário, escamoteado de espírito coletivista. Não estou com isto querendo afirmar que a causa protestante deve ser descartada completamente e que a visão católica deve ser adotada completamente. Mas parece evidente que a história é bem mais complexa do que a versão padrão nos faz crer.



FONTE: T. Woods, 2005, p. 7



As pessoas sabem que “pega bem” , para a massa de ignorantes inclusive eles, intitular-se “de esquerda”, no Brasil. Isso acelerou mais nos últimos 30 anos. Uma grande hipocrisia é o que fazem os da esquerda e continuam fazendo , para dominar os que não tem cultura, nesse país, onde 75 % são analfabetos funcionais.



Usam os argumentos que a esquerda no mundo sempre usou:


1)- Se auto apropriaram de que são os únicos que podem fazer o bem, acabar com os pobres ( entregando a eles  claro, como esmolas paternalistas, o $UOR dos que produzem ).

2)- Únicos capazes de diminuir as desigualdades sociais e criar uma sociedade com menos diferença.


Essas são as máximas da hipocrisia politica, da antiga esquerda falida e derrotada no mundo , que sempre pretendeu e usa esse caminho se auto rotulando como os únicos benfeitores da humanidade.Deu certo no Brasil, para o PT e é por isso que ficaram tanto tempo  estão no poder.


Sem as demonizações esquerditas, o que é ser de direita ?



1)- Ser de direita é ser a favor da liberdade de imprensa, principio que a esquerda abomina ( vide outros países de esquerda no mundo) e que por varias ocasiões, o governo petista já tentou ferir mortalmente no Brasil.



2)- Ser de direita é ser a favor de uma sociedade de mercado, a única formula comprovada historicamente que tem diminuído as desigualdades das diversas sociedades no mundo inteiro. Para a esquerda, por outro lado, sobra o que disse uma vez a “Dama de ferro” : “…grama que a esquerda pisou , não nasce nunca mais… “ .



Os de esquerda “se acham”, super cabecinhas iluminadas, e em um país de ignorantes, esses que “se acham”, são a grande maioria dos que trabalham nas diversas mídias no Brasil e que fazem parte da vida acadêmica, partidos políticos como o PT e outros satélites do PT.




Esses todos, citados no meu paragrafo anterior, a partir da revolução de 64, conseguiram colar na cabeça das pessoas que ser da direita no Brasil , portanto conservador, é ser a favor da tortura, é gente que mata gente inocente. Conseguiram através de uma operação marqueteira, inclusive com leis para indeniza-los , incutir que aqueles que lutaram em guerrilhas ( Lamarca, Dilma , Zé Dirceu etc..) são a favor da liberdade e os únicos que podem libertar o povo.



Essa gente nunca lutou pela liberdade, eles lutaram e mataram inocentes apenas para chegar ao poder. Eles conseguiram martelando isto constantemente, enfiar na cabeça dos ignorantes, inclusive as deles, que só os de esquerda tem ideias boas. Para eles a direita só tem ideias ruins, no entanto todos nós sabemos que o pessoal da direita são os empreendedores, que fazem e dão dinâmica para a sociedade de mercado fazendo o conforto chegar em todos os lares, dos quais a esquerda Caviar não abre mão.



Esse povo da esquerda acabou criando para eles o “ monopólio da virtude” . O que não dizem e escondem do povo, é que esse “socialismo burro e canalha” acabou, não existe mais, com exceção das ditaduras de esquerda de Cuba, “Coreia do Norte” e em um outro qualquer pequeno e insignificante país do mundo.




Os de esquerda , hoje sabem que pegar em armas não é mais bonito, passaram a usar alguns temas culturais e abandonaram os trabucos, que usavam para matar, para tomar o poder.Agora eles têm pretensão de criar uma “hegemonia intelectual.” No momento , para parecerem bonzinhos , são a favor do aborto, do casamento gay e defender a discriminação das drogas , todas ideias que são (aparentemente) boas. Todas ideias, que eles embutiram na cabeça das pessoas que se você não defende é porque é reacionário e só procura fazer o mal. São ideias que parecem ser generosas e se você não defende está trilhando na contra mão.





Não existe no Brasil uma discussão ideológica sobre esses temas (esquerda e direita e de seus valores), os nossos políticos não estão preparados para debater isso. E mais, a sociedade brasileira , não sabe e não está preparada e não quer discutir valores que serviriam a seu próprio beneficio. Desconhecem, por ignorância que essa discussão é importante. E quando isso acontece acaba virando uma verdade (burra) nas universidades e junto a mídia .




Nas universidades e nos veículos de imprensa, já acreditam que o que essas esquerdas ( petistas e seu satélites ) do Brasil fazem está correto. A ascensão do PT ao poder equivaleu a uma censura do debate público. Todos nós queremos o bem, seja de esquerda e ou direita, há um consenso sobre isso. No entanto essa esquerda organizada “ se auto atribuem” e fazem crer que esse consenso é propriedade deles.Essa esquerda fez acreditar que eles são o rumo a ser seguido e a direita é só ” imaginaria ” e quer derrubar o que é bom. Decidiram que só eles sabem fazer o que é bom.




Esses tais  progressistas incutem no povo um conceito errado sobre ser conservador. Ser conservador é primeiro de tudo conservar as instituições que garantem a democracia para que com essas instituições possam levar ao povo a justiça, segurança, saúde, bem estar, etc. Os de esquerda querem fazer crer que só “estuprando”, as instituições se pode fazer o bem para o povo. Um conservador não quer conservar as injustiças sociais e o PT , juntamente com o pensamento de esquerda para chegar e se manter no poder, quer fazer que acreditem que ser conservador é conservar injustiças.



O que essa corrente da esquerda não entende é que: justiça social é ter um mercado ativo que produza emprego, não é o estado ficar taxando as empresas, se metendo na economia para dar sextas básicas no nordeste ou no Chui de forma paternalista, sem um programa de crescimento que libertem estas pessoas desta dependência estatal.




Os partidos de esquerda no Brasil não servem há ideologia socialista, ELES SE SERVEM DA IDEOLOGIA para se manterem no poder. A doutrina marxista é avessa ao paternalismo, do estado, e o PT faz tudo para manter o estado dando bolsas básicas e muito mais. Eles não entendem nem o que defendem como ideologia. Max já estava errado, no modelo que defendeu e seus seguidores acrescentaram muitos mais erros , a prova é que essa esquerda, esses governos estão quase extintos no mundo moderno. Por que estão acabando ? Porque só dizem meias verdades e querem retirar para o estado tudo o que podem com impostos. E arrecadam para financiar seus interesses de poder, retirando grande parte do que os empreendedores , empresários produzem. Essa “derrama”, dos dias atuais, faz aquela da Inconfidência Mineira parecer “coleta de igreja”.




No Brasil os de esquerda, apesar de pouco conhecerem o que defendem “ se acham moralmente superiores”. Até os empresários brasileiros , para seu próprio beneficio – sabem há muito tempo – que é melhor se classificarem como de “centro-esquerda”, para mamarem nas tetas do erário, tendo o BNDS como liberador do dinheiro. Um estado paternalista, como esse criado pelo PT e que foi começado por FHC, acaba criando um empresáriado servil e solidário. O que se pode constatar que esse estado criado pelo Lulismo é herdeiro é aplica como norma , cada vez mais, o autoritarismo bolchevique.




Discordar dessa esquerda brasileira é para estes pseudo iluminados ser burro e malvado. O que observamos na história é que: em todos os países que a esquerda chegou o poder o autoritarismo foi o leme e a corrupção prosperou. Vide o caso “mensalão” que , para eles os de esquerda, tal corrupção deve ser aceita por ter sido um meio de atingirem um fim , segundo eles bom. Os ladrões do mensalão  se intitulam presos políticos, e até a central dos trabalhadores (CUT) faz movimentação para anular a condenação. No final todos nós, da sociedade democrática ,segundo a esquerda brasileira, é que estamos chamando os condenados de criminosos. Afirmam que nós estamos errados, e que a justiça errou em condenar os mensaleiros que segundo a esquerda: NÃO COMETERAM CRIME NENHUM, são todos santos e inocentes.





Chegamos em um ponto , no Brasil, que os que tem pensamento liberal ou de direita, não tem espaços nem para discutirem suas ideias até dentro das universidades, pois são expulsos e impedidos:




As universidades estão ocupada por professores e simpatizantes da esquerda MAIS BURRA E AUTORITÁRIA  DO MUNDO. A Chegamos há um tal ponto, que aqueles que pretende pesquisar o “ pensamento liberal (formulas de governo da direita europeia como exemplo) não conseguem financiamento, para esses estudos em bancos, fundações muito menos em entes públicos. O pessoal da esquerda colaram na cabeça das pessoas que os capitalistas foram os responsáveis pelos anos de ditadura no Brasil. Em suma, estudantes, com cabeça mais livre e aberta, não tem espaço em lugar nenhum, nem na classe empresarial  que há muito tempo acha melhor deixar tudo assim, pois mamam no governos descaradamente.




Os bancos, no Brasil, tiveram nos últimos 12 meses US$. 63 bilhões de dólares de lucro. O PIB dos EUA é oito vezes maior que o do Brasil (BR.US$2,2 tri contra USA.US$16,5 tri) e os bancos de lá não chegaram nem perto do lucro que os bancos tiveram no Brasil.




Apesar do PT que está no poder desde a saída de FHC,  permitir esses lucros absurdos é tremendamente contraditório, pois nos discursos de campanha a esquerda continua dizendo que se alguém teve lucro é porque alguém perdeu.Também usam até a religião para afirmar que : se alguém obtêm lucro está cometendo um pecado.




Nos governos liberais conservadores (não incluo ditaduras) a responsabilidade pelo ganho do capital é do capitalista, na pessoa jurídica e física. Ele o capitalista é o responsável, pelos erros, não o estado . Já nos governos de esquerda, os agentes públicos tomam as decisões, como no Brasil, comprando até votos , para parlamentares votarem leis (vide mensalão) . Dando errado o que tentaram construir, eles não assumem e dissolvem as responsabilidades, dizem que o erro é sempre dos outros, sem que o autor jamais possa ser identificado.



É mais do que certo afirmar que: o preguiçoso adora ser de esquerda e ficar pendurado no “ saco do estado”. A esquerda no Brasil “DEMONIZOU o pensamento liberal”, sem entrar no mérito e foge da discussão por não ter argumentos para enfrentar esse outro modo de pensar.


Guilhobel Aurélio Camargo


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger