A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Preciso experimentar tudo na vida para saber se é bom ou ruim?

Preciso experimentar tudo na vida para saber se é bom ou ruim?

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 29 de novembro de 2015 | 23:34









Não preciso "experimentar" algo para saber se é ruim, nocivo. Você não precisa tomar ácido sulfúrico para saber se ele pode lhe matar.




A prória sabedoria nos ensina que existem duas maneiras de discernir o mal: Pela própria experiência e pelas consequências em quem o experimentou (a última é mais sábia).Eu, particularmente, não preciso consumir drogas, para saber que são um veneno, um mal, um perigo na vida de qualquer ser humano, as CRACOLÂNDIAS URBANAS estão ai para nos provarem,e não conheço uma pessoa que possa dizer que viver sob efeitos de entorpecentes tragam algum benefício pessoal e social.Todas pessoas normais são dotadas naturalmente de razão e inteligentes o bastante para saber separar as coisas.Ignorância,orgulho cego, teimosia, aliada à falta de informação, podem ser extremamente nocivos pessoal e comunitariamente.






Paulo que dizia devemos julgar “todas as coisas”. Note que ele falou de “coisas”, enquanto que Jesus falou de não julgar injustamente as pessoas,portanto, não há contradição.


Com respeito a “coisas”, temos o dever de julgar tudo. Esse julgar aqui significa pesar, avaliar, examinar, discernir e chegar a uma conclusão do que aquilo realmente é. E então decidir o que fazer com aquilo, por exemplo:


1)- Esta comida é boa para mim ou piora meu colesterol,peso, dieta, etc...

2)- Esta amizade me faz bem ou mal?

3)- Este filme vale a pena eu assistir ou não? Vai me acrescentar algo?

4)- O que Cristo faria em meu lugar?


Falando em filme, aproveitando o assunto, entendamos uma coisa:


Não precisamos ler, assistir, comer, ou passar pela experiência de alguma coisa para poder julgá-la, nem muito menos só porque todo mundo tá fazendo, usando.Se todo mundo for comer esterco, vou ter que comer também? Para acompanhar a onda? Seja autêntico seja você mesmo, não seja um João, ou Maria vai com as outras.Drogas , pornografia,vendem muito no mundo todo, cigarro,etc. Nem por isso são coisas boas. E eu não preciso fumar, cheirar, ou assistir pornô para saber se prestam ou não, pergunta a ser feita é: O que vai me acrescentar como Cristão? Preciso disto?






Aí alguns vão dizer, “Ah, mas como você pode julgar se o livro é bom ou não, sem ter lido?” Deixe-me dar um exemplo:


Eu afirmo para você que câncer pancreático é uma doença que mata 99% dos seus pacientes dentro de cinco anos. Eu nunca tive câncer pancreático, espero que você também não. Eu lhe pergunto: você gostaria de ter para saber como é? Ou vai me acusar de não saber nada sobre câncer pancreático porque nunca tive? Ou me condenar por querer alertar as pessoas sobre esta doença terrível, porque elas têm “livre arbítrio” e o direito de ter o tal câncer, se quiserem?Eu não preciso experimentar algo ou conhecê-lo de primeira mão para formar uma opinião inteligente a respeito. Ninguém precisa, pois para isso Deus nos deu inteligência. E também Sua reta justiça para nos ajudar a julgar todas as coisas.Sim, nós temos a obrigação de julgar tudo e decidir o que é bom para nós e o que não. É claro, ninguém é obrigado a julgar retamente. Realmente somos livres. Cada um na sua. Mas não se esqueça de uma coisa:


“Somos livres para escolher, mas seremos escravos de nossas escolhas.Você pode julgar suas escolhas, não as consequências delas, pois elas acompanham suas escolhas,portanto, sejamos bom juizes em nossas escolhas, principalmente aquelas que tem consequências de vida eterna.”




Shalom !!!
Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger