A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , » Os tipos de Católicos mais comuns que encontramos na Igreja - Você Conhece ?

Os tipos de Católicos mais comuns que encontramos na Igreja - Você Conhece ?

Written By Beraká - o blog da família on sábado, 17 de agosto de 2013 | 13:57



Tipos de católicos nocivos a igreja

-Católico Peter Pan: Aquele que não cresce nunca.
-Católico Fiscal: Só sabe Criticar e fiscalizar as ações da Igreja, mas não faz nada.
-Católico FANTÁSTICO:Só o vemos aos Domingos na missa e olhe lá.
-Católico Florzinha de Jesus:Qualquer probleminha com o padre ou com alguém, fica magoadinho(a) e sai da igreja, pastoral, ou Comunidade.
-Católico Agente secreto 007:Ninguém pode saber que ele é católico.Não usa cruz,escapulário,terço, e sempre diz que não é nem contra, ou a favor da Igreja, mas muito pelo contrário, entende ?...
-Católico Gabriela - Quer que os outros mudem, mas ele é sempre assim:Eu nasci assim,eu cresci assim e vou morrer assim.
-Católico Homem Aranha-Qualquer problema já está subindo pelas paredes.
-Católico Raimundo-Um pé na igreja e outro no mundo.
-CATÓLICO CARRINHO DE MÃO: Precisa ser empurrado para trabalhar, principalmente na igreja.
-CATÓLICO PIPOCA: Vive pulando daqui para ali; de igreja em igreja;de pastoral e pastoral, comunidade e comunidade , e não se firmam como membro de nenhuma.
-CATÓLICO DE TIETE OU DE CARTEIRINHA DE FÃ CLUBE: Acompanha o padre Artista onde ele for.




-CATÓLICO NASCER DO SOL - Só podemos contar com ele para um outro novo dia: Hoje num dá...amanhã...
-CATÓLICO DENOREX - Parece, mas não é : Diz que é Católico, mas acredita em Re-encarnação,Vive em terreiros de Umbanda,pratica o Exoterismo,é a favor do aborto, uso de camisinha,Uniões livres,e não aceita a autoridade da Igreja, o que vale é sua ACHOLOGIA, pois para este não importam o meios mas o fim: Ser feliz a qualquer custo.
-CATÓLICO KIKO DO CHAVES: não se mistura com a "gentalha".
-CATÓLICO NOÉ: Nunca as coisas são com ele: " Noé comigo irmão."
-CATÓLICO DO CONTRA: Sempre arranja uma desculpa contrária para não colaborar.
-CATÓLICO ESCOSTEIRO: só aparece em época de acampamento.
-CATÓLICO KODAK -  Vive de revelação: O Senhor me revelou que...
-CATÓLICO COM DOM DE “CANTO”: Fica lá no canto da igreja encostado e não quer ajudar em nada.
-CATÓLICO MACHADO: Qualquer ideia ele já corta logo.

-CATÓLICO PROTESTANTE: Tá na Igreja Católica, mas é contra as Imagens,não honra Maria a mãe de Deus,não vai a uma procissão, não reza o terço, nas faz novenas,diz que adorar o Santíssimo(biscoito branco)é idolatria, prefere a reunião do grupo a ir a missa,e seu linguajar parece o de um protestante fanático: Só quer saber das bênçãos e Vitórias de Deus, e esquece o Deus das bençãos  e das Vitórias, e só vive repetindo: Ô glória !!!...Não quer servir a Deus, mas service de Deus.


Vejamos bem se em nossas comunidades já nos deparamos com situações semelhantes.

Ainda temos: O “católico IBGE” Porque só se descobre que é católico em questionários do Senso; O “católico INSS” Que acredita que a igreja é para os idosos; O “católico SOCIALITE” Pois só aparecem em ocasiões sociais, como casamentos, batizados, 1º Eucaristia, confirmação e enterros. O “católico DOENTE” (pensei que fosse doente pela igreja, assim como alguns são doentes pelos seus “times de futebol”, mas não); é aquele que só procura a igreja quando não tem mais jeito mesmo, está nas ultimas.O “católico POLITICO” Dá o ar da graça de quatro em quatro anos, faz promessas aos santos e ao povo e some. O “católico CELESTE” Porque vive olhando para o céu e não querem ouvir nem se preocupar com as coisas da terra.

O Último da lista, e o mais importante, diga-se de passagem, é o “católico CONSCIENTE” Estes se encantam em olhar a ascensão do Senhor, mas atendem ao mandamento de ir pelo mundo como testemunhas do evangelho, vivem a alegria do evangelho, levantam as mãos e dança com alegria como diz a canção, mas vivem a sua fé com os pés no chão e as mãos estendidas para o trabalho evangelizador. Quem vive sua fé somente com as mãos levantadas para o alto, com os olhos no céu, esqueceu que Jesus ajoelhou-se para lavar os pés dos amigos e nos enviou pelo mundo para testemunhar que somos seus discípulos.

Hoje um grito precisa ser dado em nossas comunidades: acordem, existe muita coisa a fazer na comunidade e neste mundo, por isso vivamos como discípulos de Jesus Cristo em toda parte.

Quantos dias por mês você é católico?

Ser Cristao no mundo de hoje É: “Ser o sal da terra e Luz do Mundo”.

É Ser fiel a vocação humana, e qual é a vocação do homem ?

Deus criou o homem a sua imagem e semelhança, para viver com ele uma relação de amizade. É Ser fiel a Jesus Cristo,todos os cristãos deve ter esse encontro pessoal com Jesus, partir dele, com ele e para ele. Ele converteu pessoas ,devo fazer o mesmo com o exemplo, etc. Ele lutou por uma sociedade justa,lado social ;Jesus optou preferencialmente, e não exclusivamente pelos pobres, lado econômico;Jesus denunciou o apego,Lado politico;pregou o serviço, bem comum.

Lado cultural :Jesus falou a linguagem do povo. Lado religioso :foi judeu piedoso, condenou a religiosidade fingida, hipocrisia.

A vocação humana é Ser Fiel à igreja como mistério,fundada por Jesus cristo (Mateus 16,18),Igreja como povo de Deus,aberta a acolher aos novos que chegam, e atentos aos sinais dos tempos. Igreja como corpo Visível de cristo:Na qual inserimos pelo batismo, compromisso. Igreja apostólica:fundada na fé e ensino dos Apóstolos.
Igreja santa e meretrix:Pois é  feita de pessoas humanas, mas conduzida pela ação do Espirito Santo.

Refletindo e observando bastante a juventude e as outras massas (idade) de católicos, resolvi escrever um post sobre os diferentes tipos de católicos existentes e com destaques a alguns tipos peculiares  à lista acima postada.

Não vou discriminar os corretos e nem os errados, mas vou enumerá-los e mostrar suas características somente para uma profunda reflexão de onde estamos, e como está a nossa fé.

Primeiramente gostaria de falar do "CATÓLICO DINOSSAURO"


Normalmente é aquele tipo de pessoa que vive a muito tempo em cargos na paróquia. Está quase todo dia religiosamente na paróquia, ou não. Possui quadro de destaque. Uns são amáveis, outros não. Alguns são acolhedores, estão dispostos a aumentar a messe da Igreja, já outros se sentem pressionados com a chegada de novas pessoas dispostas a servir na paróquia, com medo de perderem o "poder".

Na grande maioria, os "dinossauros" são ignorantes em doutrina, procuram fazer tudo usando o "jeitinho brasileiro" e como consequência, acabam atrapalhando a fé de outras pessoas menos desprovidas de contato com a Sã Doutrina.


"CATÓLICOS CHEIOS DE FOGO"

A principal característica é sempre o sorriso no rosto. Usam frases a todo momento como : "Jesus te ama", "ô glória", "Deus tem um propósito na sua vida", "Jesus está me dizendo que...”Gostam de fazer lual, cantar e cantar e muitas das vezes, em Missas de adeptos da Renovação Carismática, bagunçam a liturgia pensando que estão em grupos de oração.

Porém, verdade seja dita, para não ser genérico e injusto,existem aqueles que possuem essas características, mas têm o pé mais no chão, preferem o silêncio nas missas, obedecem e a Liturgia, sabem o momento certo de orar com fogo do Espírito Santo, ou seja, num grupo de oração, e, procuram conhecer realmente a Sã Doutrina, e a Liturgia da Igreja pós Conciliar.

"CATÓLICO RELATIVISTA"

Em muitas das vezes é aquele que frequentemente está nas Missas, servem a paróquia nas suas necessidades, mas têm um pensamento diferente do que a Igreja prega.Essas pessoas ditam o que é pecado pra elas mesmas, geralmente não são obedientes e nem querem obedecer a Sã Doutrina, e ainda por cima, ficam colocando idéias erradas na cabeça do povo.

É bem assim que funciona:

"Eu sou muito católico, mas eu não concordo que os sacerdotes tem que ser celibatários"
"Eu rezo o terço todo dia, mas eu acredito que o aborto deveria ser aprovado"
"Sou muito fiel a Sã Doutrina, mas escuto thê thê rê thê, ai se eu te pego, e freqüento lugares que promovem essas músicas, afinal, a vida é pra se curtir".

"Pra quê se confessar?, eu não roubei, não matei"

"E quando pior é próprio sacerdote que pensa assim: Sim, eu sou sacerdote, mas não quero usar hábito, ou clergyman , não tenho tempo para confessar ninguém, falo pra todo mundo se converter, mas é muito desgastante pra mim ouvir confissões"



"CATÓLICO TRADICIONALISTA"

Geralmente são muito rígidos com a Sã Doutrina, mas querem ser mais que o Papa. Não concordam com o Concílio Vaticano II em nenhuma espécie, falam mal do Papa de forma feroz e não estão abertos ao dialógo. Criminalizam a Missa Nova de Paulo VI (que celebramos hoje) e só aprovam a Missa Tridentina.
Fazem até certo um bem em questão doutrinária, mas pecam no diálogo, apegando-se a um tradicionalismo desagregado ao magistério da Igreja de sempre.


"CATÓLICO CONSERVADOR"


Esse aí da foto é o Padre Paulo Ricardo, sacerdote conservador, usa o hábito, quer obedecer a Igreja.As características do católico conservador são ligadas com todos os tipos de católicos que mostrei acima, mas ao contrário deles, são mais coerentes. São pecadores, afinal quem não é? Mesmo sendo pecadores, sabem muito bem o que é pecado e sabem do que precisam para se manter na Graça de Deus.


Eles filtram muito bem tudo aquilo que é ensinado por sacerdotes e leigos, e vêem se esses ensinamentos são baseados na Sã Doutrina. Geralmente estudam muito os ensinamentos da Igreja e procuram viver tudo aquilo que é proposto pela Igreja. São bastante ativos na internet, mas não conseguem ser tão ativos nas suas paróquias devido a mentalidade dos "dinossauros maus" e "relativistas".


São muito perseguidos por quererem ser retos e obedientes e, se a pessoa não estiver com disciplina na oração e na freqüência dos sacramentos, geralmente deixam de abraçar a Cruz de Cristo.


CATÓLICO: "A ESPERA DE UM MILAGRE"

A característica deles vem do protestantismo. Tem muito anseio por milagres que envolvem coisas materiais, profissão, cura de doenças (dor na unha, coluna) e etc. Mas não podemos generalizar, pois existem os mais centrados quem procuram milagres não só materiais, mas espirituais. Pedem dons de sabedoria, humildade, castidade e abraçam a cruz se precisar abraçar.


"CATÓLICO QUE FOGE DA CRUZ"


Esse tipo de católico se parece um pouco com o católico relativista, alguma parte do católico cheio de fogo e do que espera milagres.Procuram a religião unicamente para se livrar dos problemas, não só pedem, mas determinam que Jesus faça um milagre na sua vida profissional, saúde e etc.


Quando a cruz chega, geralmente perde a fé pois pensa que o paraíso é aqui na Terra. São bastante sentimentalistas, escolhem a fé que quer seguir, constroem suas verdades e em seu egoísmo idolatram a si próprios, pois só querem o Venha a nós o vosso reino, e que seja feita na sua, mas a minha vontade.

CATÓLICO SINCRETISTA , OU EXOTÉRICO:


É aquele tipo de católico que quer juntar todas as religiões num rito só. Eles sentem muita "peninha" dos protestantes, dos espíritas, dos adeptos da umbanda e etc.Pra eles, respeito à outras religiões é unir tudo fazendo uma farofada de doutrina, em um covarde e condenável Irenismo.

Um exemplo clássico que acontece no Brasil, é trazer músicas protestantes para a Liturgia, convidar outras religiões e tirar o sentido do cristianismo.
Respeito à religião alheia é uma coisa, trazer elementos de outras religiões que são opostas a nossa fé para agradar os outros é totalmente diferente.

CATÓLICO OU “CAÓTICO”?

Dizem que no Brasil - mas não é só no Brasil, não! - muitos católicos adotam um cristianismo original. Em vez de: católico-apostólico-romano, passa a ser: caótico-apostático-romântico ... E bote isso tanto no masculino como no feminino!
Comecemos pelo "católico-caótico". A palavra "católico" é um adjetivo da língua grega que, no masculino, feminino e gênero neutro corresponde respectivamente a: katolikós, katoliká, katolikón.

O significado de católico é: universal. Quer indicar que o cristianismo deve ser universal, abranger todos os povos de toda a terra e de todos os tempos. O Evangelho é universal, é para todos. No caso, o substantivo é: cristão; católico é adjetivo, que poderia ser substituído por "universal"; mas, ficaria um tanto pernóstico dizer: "sou cristão universalll”... E por isso, ficamos com o adjetivo "católico" mesmo, querendo dizer "universal". Entendido?

Pois bem. Mas, em nossa querida Pátria e alhures, o cristão em vez de ser "católico", isto é, aceitar todo o Evangelho, a Igreja-Hoje, o tal cristão-"caótico" faz uma misturança de tudo e faz uma religião das suas conveniências, catando aqui e ali meias verdades e ... bota tudo no "liquidificador" do seu egoísmo e da sua ignorância, aperta o botão das suas conveniências, e ... dá aquela mistura caótica de católico-umbandista-cientificista-espiritualista-esotérico-maçonista e... diabo-a-quatro. E depois se mete a discutir religião sem entender bulhufas.


A Fé desse cristão caótico fica na periferia. E, no fundo mesmo, ele não quer é se comprometer com as dimensões da Fé: a dimensão pessoal da consciência limpa, a dimensão social da Justiça, a dimensão Política do compromisso com a ética do bem-comum; e, por aí afora. O cristão caótico cria um caos entre Fé e Vida, entre Fé e as realidades temporais onde ele deve atuar.

O "caótico" cria uma religião liberalóide, à imagem e semelhança de suas idéias e gostos. Assim é fácil, não? ...

APOSTÓLICO OU “APOSTÁTICO”?

Outro tipo de católico original, mas muito comum, é o que afirma, nos recenseamentos, ser católico-apostólico, mas, em vez de "apostólico", ele é "apostático".

Sem querer fazer muita apologética nem muita discussão sobre o assunto, é fácil verificar qual é a verdadeira religião cristã (universal = católica), a que vem desde os tempos dos apóstolos, do tempo de Cristo, portanto. É só ver nos Evangelhos como Jesus quis sua Igreja como sinal do Reino. E logo constataremos que Jesus quis, nessa Igreja, u ma autoridade que fosse a pedra fundamental, garantia da unidade. E sabemos que ele colocou Pedro como a primeira autoridade, que depois vai tomando o nome de papa (pai).

Está clara, nos Evangelhos, a indicação do Apóstolo Pedro como o primeiro chefe. E como essa Igreja deveria perdurar e continuar através dos séculos, vemos, na história da Igreja, que vieram Uno, Cleto, Clemente ... até o nosso atual Papa. Então esta será, claro, a Igreja Apostólica, a Igreja que o Cristo quis ... apesar de todas as misérias acontecidas com a necessidade de contínuas reformas na parte humana da Igreja.

Pois bem. O nosso católico "apostático", em vez de ficar com essa Igreja, ele vai "apostando", como o "caótico", num sincretismo reli¬gioso, numa mistura de religiões ou fantasias religiosas, superstições e "etceterões" que não podem caber num "mesmo saco", numa mesma vida...

Assim, de manhã, o "apostático" aposta na missa. Ao meio dia, aposta no horóscopo (alguns jornalistas-horoscopistas disseram-me como fazem quando "falta assunto": pegam horóscopos de uns anos atrás e recopiam com algumas mudanças e publicam o "horóscopo do dia”...). E à noite, em que "aposta" o nosso "apostático"? No terreiro, saracoteando e requebrando-se na macumba, ou nas mesas brancas dos espíritas.

E assim vai ele, pela vida, "apostando", até que acaba é apostatando mesmo, sem eira nem beira, sem convicção cristã nenhuma, sem compromisso com a Fé. Uma religião na base da emoção, da fantasia, sem firmeza histórica, sem firmeza evangélica, sem firmeza da Fé. Apostando no que lhe convém no momento... Nem cristão, nem católico, nem apostólico, mas: "apostático”...

ROMANO OU “ROMÂNTICO”?

Vimos os dois tipos de cristãos batizados e crismados com os quais o Espírito Santo da Crisma não terá chance nenhuma de contar para o testemunho da Fé. São os católicos "caóticos" e os "apostáticos".

Mas há um 3º espécimen, muito caracterizado e muito comum entre eles e entre elas... É o chamado cristão-católico "romântico": "ái Jésúis!" E como os há, por aí afora... Dizemos "romântico" em oposição a romano; isto é, sem a adesão incondicional à Igreja de Jesus Cristo, desde os inícios sediada em Roma.

"Romano" só porque, desde Pedro, os 263 Papas sediaram-se em Roma.


"Romântico" é o católico superficial, que tem as emoções como termômetro da Fé; o que se apega às periferias da religião, sem convic¬ções profundas, e que age ao sabor do "gosto não-gosto". Neles e nelas não é a firmeza da Fé, a constância da Esperança nem a fidelidade do Amor que orientam a vida, mas sim, os "gostinhos" e preferências da ocasião, da "moda".


"Romântico" é o católico que não perde a procissão do Senhor Morto e faz questão fechada de depositar seu ósculo no esquife do Senhor Morto... Mas foge, na vidado dia-a-dia, de "beijar" o Senhor vivo do Evangelho, o Cristo da justiça, do amor ao irmão, do perdão. É fácil beijar um "Senhor Morto" de madeira, de pedra, de gesso: quero ver é você beijar o Cristo do Evangelho, quando exige tomadas de posição na caminhada da Igreja, na justiça etc., etc.

Católica "romântica" é aquela que me dizia: "Ah! padre, o dia da 1.a comunhão de minha filha, quero que fique 'indelééévvelll’... na minha vida...” Mas, ela mesma nem "limpou a cocheira" dos pecados para poder comungar com a filhinha...


"Romântico" é o cristão que lê o Evangelho, concordando com umas coisas que Jesus disse e não con¬cordando com outras que o mesmo Jesus disse... "Eu acho... eu não acho... " como se cristianismo fosse "achismo" ... E, por aí afora, meus amigos, quantos cristãos e cristãs romântico (a)s", não? E onde fica o Batismo dessa gente, onde fica a Crisma com o Espírito Santo exigindo uma vida coerente com o Evangelho, com a Igreja e não com os caprichos de cada um?

Pergunta para reflexão final:

“Que tipo de CATÓLICO você é? E qual deveria verdadeiramente ser ?”


Curta este artigo :

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger